unholylase  ⩩ ℓɑsᦾ

Era uma bela noite de Halloween, onde as boates da cidade capricharam em suas noitadas aproveitando daquela anual temática. E foi em meio a essa noite, que Naruto decidiu curtir em meio a uma das baladas mais cobiçadas da cidade, assim como muitas daquelas pessoas que estavam ali em busca de uma curtição casual para a madrugada. Ele só não imaginou que conhecer um Uchiha mudaria literalmente sua vida. Ou melhor, dois Uchihas.


Hayran Kurgu Anime/Manga Sadece 18 yaş üstü için.

#Itanaru #naruita #NaruSasu #sasunaru #itasasu #sasuita #uchihacest #incesto #threesome #inkspiredstory #yaoi #lemon #pwp #sobrenatural
5
922 GÖRÜNTÜLEME
Tamamlandı
okuma zamanı
AA Paylaş

Único.


A noite estava parcialmente fria.

Eram quase duas horas da manhã e a madrugada era tomada por ondas de ventos fortes e gélidos. O céu estava limpo e a lua cheia estava bem delineada em seu ápice iluminando todas as ruas que cobertas por folhas secas que eram drasticamente arrancadas de seus galhos.

A cidade estava parcialmente calma agora. A maioria das crianças já haviam ido pegar suas gostosuras ou travessuras de casa em casa antes mesmo da noite cair. Afinal, todos sabiam que em noites de halloween, a madrugada era tomada por adolescentes e adultos que desejavam curtir aquela data além do clichê de se fantasiar e buscar doces por aí.

É por isso que as festas temáticas bombavam nessa época do ano; é por isso também que os responsáveis ficavam até no máximo vinte horas da noite nas ruas com suas crianças. Depois disso, eles sabiam que a cidade já não era um algo seguro para os seus pequenos.

Grupos de jovens bêbados, fantasiados, exalando vandalismo contra inúmeras residencias e seus enfeites macabros. Carros em alta velocidade com motoristas embriagados, festas até o amanhecer e o telefone da delegacia local congestionado pro inúmeras chamadas.

E entre todas aquelas variedades de perdição que se pode ter em uma madrugada de halloween, Sasuke havia escolhido uma em específica e estava desfrutando dela de forma literal.

O som das batidas da música que ecoavam naquela casa noturna pareciam estar sendo sincronizadas com o ritmo das estocadas que eram dadas arduamente dentro de seu corpo.

Suas mãos espalmavam a porta da cabine daquele banheiro enquanto as mãos firmes do homem robusto de cabelos loiros seguravam com firmeza sua fina cintura coberta pela sua fantasia, puxando aquele corpo magro brutalmente para trás fazendo seus íntimos se chocarem com cada vez mais força.

— Isso! — ele murmurou revirando os olhos. As suas digitais escorregavam pela porta e ele rapidamente subia suas mãos em busca de equilíbrio, o que já estava sendo difícil até mesmo por conta de suas pernas bambas. — eu estou quase... Não pare!

— Eu não vou parar! — o loiro subiu uma de suas mãos pela linha da coluna de Sasuke, até seus dedos se afundaram naqueles cabelos lisos e escorridos, o puxando para si, desencostando seu corpo daquela porta até que suas costas estivessem encostadas em seu próprio peitoral. — Passei a noite toda imaginando como deveria ser gostoso a porra do seu gemido enquanto goza! Eu não vou parar até ouvir..

E bastou aquelas palavras sussurradas em seu ouvido junto de uma mordida em sua nuca, para Sasuke se desmanchar bem ali, na palma da mão daquele homem que apertava sua ereção sensível e colhia para si todo o resquício do seu prazer.

Ele continuou metendo com força mesmo após o outro ter chego ao seu ápice. Estava sendo um deleite ouvir aqueles gemidos tão estridentes e ao mesmo tempo manhosos. Um deleite maior era seu pau sendo tão bem esmagado no interior daquele corpo trêmulo e extasiado de prazer.

— Me morde... Eu quero sentir você chegando em seu limite enquanto me morde assim de novo!

Sasuke ordenou com a voz trêmula. Sentindo seu corpo se sacudir com aquelas últimas investidas dentro de si.

Os dentes do loiro arranhavam a pele do seu pescoço assim como a puxava pelos caninos e lhe mordiam fortemente a derme. Sua pele era rompida com a brutalidade de Naruto, este que lambia e apreciava o sangue que estava arrancando do corpo alheio.

Sasuke se excitava ainda mais com aquilo. Com aqueles dentes em contato com seu corpo, talvez aquilo estivesse prolongando mais seu prazer do que aquele próprio pau grosso se fundindo dentro de si até o clímax que não demorou a vir.

— Porra! — xingou após gozar. — Seu gemido realmente é uma delícia!

— Eu sei!

O moreno disse simples, com um sorriso satisfeito em seus lábios.

Ele arfou quando seu corpo foi abandonado por aquela ereção e ele rapidamente se virou, observando o loiro retirar aquele preservativo antes de dar um nó e joga-lo no lixo daquele banheiro.

— Então o senhor gosta de mordidas? — o loiro zombou enquanto limpava limpava o excesso de Sasuke de suas mãos com um pedaço de papel. Ajeitando as suas roupas em seguida assim como o Uchiha fazia com a que usava.

— Sim! E você tem que fazer jus a fantasia, senhor vampiro! — Sasuke lhe dedicou uma piscadela abrindo em seguida a porta da cabine do banheiro em que ocupavam, indo em direção a pia para lavar as mãos e jogar um pouco de água em seu rosto suado e corado.

— É a primeira vez que opto usar uma fantasia de vampiro. Admito que não é uma das que eu mais goste, na verdade, acho elas bastante sem graça, uma roupa social cafona, uma capa, um penteado da década retrasada... O legal são os dentes falsos e esse batom vinho.

Sasuke ficou em silêncio apenas ouvindo aquele homem tagarela dizer aquelas baboseiras enquanto internamente ele ria da situação e do que estava sendo dito para si.

Ele observou o homem lavar as mãos e também jogar uma água no rosto, aproveitando também para limpar o excesso de borrado do batom cor bordô que estava em seus lábios.

— Meu nome é Naruto. É um prazer conhecer você. — disse de forma simpática ao Uchiha que estava fantasiado de pirata.

— Sasuke. — falou breve, sorrindo minimamente.

— Então Sasuke.. ainda está cedo.. você vai ficar aí na boate, beber algo ou...

E antes do Uchiha se adiantar para expulsar Naruto de sua cola e ir atrás de mais alguém para sua diversão, ele deixou a nova música que se iniciava na boate invadir seus ouvidos tão sensíveis e aguçados.

Three..— murmurou baixinho. — eu amo essa música.

— Que música?

— Essa que começou agora! — Sasuke sorriu para ele e o puxou pelo pulso, voltando a multidão que dançava enlouquecidamente ao som de Britney Spears. — você sabe dançar ou só sabe xavecar no bar até arrastar alguém pro banheiro?

— Eu tenho muitas qualidades, Sasuke! Dançar é uma delas!

Então, o loiro sorriu da forma mais cafajeste possível, fazendo Sasuke arrepiar todo seu corpo. O Uchiha se virou de costas para Naruto, que tomou posse daquela cintura enquanto seus corpos se moviam sensualmente no ritmo da música estrondante.

Um, dois, três
Não só você e eu
Mandando ver a três
Todo mundo ama (oh!)
Contando

Naruto poderia afirmar com todas as letras que estava em algum tipo de hipnose caso acreditasse em coisas místicas. Mas a forma com que Sasuke movia sua cintura, rebolava seu quadril, esfregava aquela deliciosa bunda contra seu membro jogando seu pescoço para trás cantando aquela música, era algo sensual, obsceno e que o loiro desejaria assistir por horas diante de si.

Sasuke jogava seus cabelos de um lado para o outro. Os olhos fechados, a luz avermelhada da boate iluminando aquele rosto corado, suado, animado e totalmente entregue aquele momento. Naruto era um homem de momentos casuais e com inúmeras pessoas. Mas ele sabia que não esqueceria essa imagem de Sasuke tão cedo.

Querido, escolha uma noite
Para vir brincar
Se estiver tudo bem
O que me diz?

— Você já fez a três, Naruto?

— O quê? — ele riu incrédulo, se surpreendendo quando Sasuke virou de frente para si agarrando seu pescoço antes de devorar seus lábios com gula.

— Eu perguntei, se você já fodeu a três. — sussurrou contra os lábios do loiro, lambendo aquela boca atrativa enquanto roçava sua ereção a dele.

— Não... — falou sincero, enquanto deixava aquele pirata devorar sua boca, chupando, lambendo e sugando seu lábio até que o próprio fizesse uma ferida ali, fazendo Naruto resmungar pela dor e ardência. — cuidado...

— Você é delicioso, Naruto! — ele lambeu os lábios e abriu um sorriso malicioso. — o que acha de ir pra casa comigo? Eu tenho uma surpresa para você!

— Surpresa? — Naruto o olhou confuso, receoso, mas logo se embebedou naquela fragrância que era o perfume de Sasuke, nos beijos e mordidas deixados em seu pescoço ferozmente. — que surpresa...

— Quero te apresentar uma pessoa..

— Que pessoa?

— Meu namorado!

Naruto arregalou os olhos afastando Sasuke de si com incredulidade. Como ele poderia dizer uma coisa dessas com tamanha naturalidade após foder consigo no banheiro? E como poderia desejar que Naruto conhecesse a pessoa na qual ele contribuiu a uma traição sem sequer saber dela?

— Você namora? Eu não acredito..

— Então você deveria checar melhor o dedo anelar das pessoas que você flerta no bar. — Sasuke ergueu sua mão mostrando uma anel simples de compromisso. — mas não se preocupe. Ele é uma pessoa tranquila e ele conhece bem a pessoa que tem ao lado... Digamos que ele conhece bem demais, como se estivesse ao meu lado desde o dia em que nasci.

Naruto o olhou confuso e se perdeu no vislumbre que foi Sasuke jogando sua cabeça para trás para gargalhar de um jeito gostoso.

— Ele é tranquilo... E ele iria vir comigo, mas estava indisposto. Então eu vim sozinho.. e eu disse que com muita sorte eu levaria um brinquedinho pra nós nos divertimos... Algo para devorarmos bem gostoso no fim da noite.

— Eu duvido muito que você devore alguém.. — zombou deixando uma mordida na orelha de Sasuke enquanto o puxava pela cintura. — mas eu aceito se for eu a pessoa que irá devorar...

— Então venha comigo, e me devore o quanto você aguentar.

— Tem certeza disso? O seu namorado...

— O meu namorado vai curtir com nós dois!

Naruto ficou ainda receoso, mas como ele resistiria a uma nova transa com Sasuke? Como resistiria a esse ser beijando e mordendo todo seu pescoço? Como resistiria a um convite para o primeiro ménage de sua vida?

Então sem pensar muito, ele deixou aquela boate com Sasuke. Ele caminhou com o Uchiha pelo estacionamento do local, adentrando no veículo do rapaz de cabelos pretos, acomodando-se ali no banco do passageiro, agradecendo por não ter ido com seu carro e sim de táxi, ou teria de dirigir até a casa do outro completamente ansioso e excitado.

— Vamos, vampirinho! Ponha o cinto de segurança. Não quer se machucar pelas minhas mãos, quer? — Sasuke disse com um sorriso maldoso nos lábios enquanto dava partida no veículo. — é brincadeira! Eu estou sóbrio mas sabemos que muitas pessoas não. Então.. todo cuidado é pouco.

E como previsto, as ruas estavam vazias mas todos os veículos que se depararam pelas ruas eram conduzidos por pessoas completamente bêbadas e desenfreadas.

Porém, essa loucura não se prolongou tanto. Logo o veículo em que o Uchiha e o Uzumaki estavam deixaram a cidade, pegando alguns quilômetros de uma rodovia que os levou a uma estrada de terra onde somente os faróis do carro iluminavam o percurso.

— Onde estamos indo?

— Para minha casa! — Sasuke disse o óbvio.

— E você mora no meio do nada?

O Uchiha deu uma nova risada gostosa aos ouvidos alheios e negou com a cabeça.

— Minha família sempre optou por se manter longe de toda a civilização. Pode chamar de tradição ou costume de linhagens, mas todas as nossas gerações sempre morou em casarões afastados, digamos que não somos os mais sociáveis possíveis. Atualmente meus pais moram fora do país, o restante da família está espalhada pelo mundo e eu moro com meu irmão que você está prestes a conhecer.

— Eu não sei se conseguiria morar longe das pessoas...

— Acredite, com o passar dos anos, você se acostuma. — ele sorriu e piscou para o loiro que ainda assimilava aquelas palavras antes de arregalar os olhos e encarar Sasuke.

— Espera! Pensei que morasse com seu namorado. Você mora com seu irmão? Digo... A gente vai transar com seu irmão na casa? Nós três e seu irmão ouvindo tudo? Ou ele saiu?

Sasuke riu ainda mais alto daquelas perguntas e da euforia do loiro. Ele apertou o volante com os dedos e mordeu o lábio, achando até mesmo adorável aquela ingenuidade toda.

— Só tenha em mente que você não tem com o que se preocupar, e que você irá adorar sua noite.

E antes que Naruto pudesse protestar, ele se calou ao ver os faróis do carro iluminando uma bela mansão literalmente no meio do nada.

Era um casarão bem antigo, aparentemente construído em um século passado. E ele se surpreendeu por nunca ter ouvido falar desse lugar imenso no meio do nada.

— Uau! Sua casa é linda!

Elogiou enquanto desciam do carro e seguiam em direção a entrada daquela residência, que nada mais era do que duas enormes portas de madeira antiga com o brasão dos Uchihas cravejado ali em cores desbotadas pelo passar do tempo.

Sasuke empurrou aquelas enormes portas e Naruto se arrepiou com o ranger das mesmas.

Ele seguiu Sasuke para dentro, em passos calmos, vendo como todo o ambiente era iluminado somente por velas em seus suportes espalhados por todo aquele imenso salão que nada mais era do que a sala principal da casa.

— Sério.. essa casa é incrível! Agora entendo porque não se preocupa com seu irmão ouvir algo.. esse lugar é enorme. Nem gritando da pra escutar algo.

— Realmente, Naruto! Nem gritando!

Sasuke desceu aqueles degraus seguindo para o centro da sala. Ele ajeitou as lenhas que estavam no interior daquela lareira e a acendeu para aquecer o ambiente frio e iluminar ainda mais toda aquela imensidão escura que só as pequenas chamas das velas não eram capazes de fazer.

— Você não tem medo de morar aqui? Eu iria morrer de medo! Isolado, tudo escuro, sem energia elétrica. Como você vive hein?

— Da mesmo forma que você consegue viver com essa língua solta dentro da boca! — a voz grave ecoou ali no ambiente, chamando a atenção de Sasuke e Naruto. — trouxe visita, Sasuke?

— Hummm.. nada mais justo.. não posso aproveitar uma madrugada toda de prazer sem você estar junto.

— Então vocês transaram? — perguntou de forma direta, mantendo-se no meio dos degraus daquela longa escadaria, segurando em mãos um suporte de velas que o iluminava parcialmente.

— Em minha defesa, Sasuke nem me disse que namorava! Eu sinto muito e...

Ele se calou ao ver aquele belo homem descer os últimos degraus da escada e parar bem diante de si.

O suporte da vela fora deixado sobre um móvel próximo a eles e Naruto pôde apreciar bem de perto aquela aparência misteriosa, sensual, terrívelmente exótica que estava lhe encarando com seriedade.

Olhos tão escuros quanto os de Sasuke. Pele tão pálida quanto. Cabelos ainda mais escuros, longos e soltos.

— Você é o namorado do Sasuke... — sussurrou hipnotizado com aquela beleza diante de si.

— Sou.

— Eu poderia facilmente achar que você era o irmão dele. Vocês são muito parecidos.

— Eu sou o irmão dele.

— Mas você acabou de dizer q...

E ainda confuso com tudo aquilo, sem ter chances de questionar a situação, Naruto sentiu sua nuca ser puxada pela mão fria do homem de cabelos longos.

Sua boca foi calada pelos lábios macios.

Lábios habilidosos e ainda assim delicados. Envolventes ao ponto do Uzumaki sequer tentar se esquivar do ato, muito pelo contrário, ele afundou seus dedos naqueles longos cabelos, os segurando com firmeza enquanto retribuía ao beijo de forma calma, e quando se deu por si, seu corpo já era conduzido pelo outro em passos lentos por aquela sala, fazendo suas panturrilhas se chocarem contra um dos sofás, o derrubando ali e findando aquele beijo.

— Meu nome é Itachi. — foi somente isso o que ele disse ao loiro que tentava controlar o próprio fôlego.

Então Naruto observou Sasuke aproximando-se de seu primogênito, o abraçando por trás enquanto ambos fitavam o loiro sentado e hipnotizado com a cena tão atrativa que seus olhos azulados estavam tendo o privilégio de assistir.

Ele acompanhou as mãos de Sasuke desfazerem o nó da faixa da yukata que Itachi usava. A peça de seda foi aberta revelando partes daquele corpo magro e definido, somente para Naruto apreciar.

Então as mãos do Uchiha mais novo subiram cuidadosamente pelo abdômen e peitoral de seu irmão, enquanto os seus lábios beijavam aquele pescoço e seu olhar se mantinha no loiro sentado bem diante de seus olhos.

— Ele é lindo, não acha? Fiz errado em trazer você aqui para terminar nossa noite de halloween? — sussurrou para o homem de olhos azuis, agora retirando aquele tecido de seda cor de vinho do corpo de seu primogênito.

A peça caiu por seu corpo deixando Itachi completamente nu aos olhos de ambos.

Os cabelos longos e lisos soltos, caíam como cascatas pelos ombros do mais velho que mantinha aquele olhar intenso nas expressões e reações do loiro.

— Você é perfeito. — o loiro disse em um fio de voz, já se colocando sentado na beirada do sofá, deixando seu rosto próximo ao corpo alheio. — eu posso?

Itachi nada disse. Somente afundou seus dedos magros pelos fios loiros que estavam muito bem alinhados naquele penteado para seu look de vampiro. Os fios agora desgrenhados eram segurados com firmeza, e o loiro se deixou ser conduzido ao que tanto desejava.

Ele lambeu devagar a glande úmida de Itachi e deixou uma leve sucção na região, fazendo o mesmo arfar em satisfação.

Sasuke acompanhava tudo espiando sobre o ombro do irmão, ainda deixando beijos em seu pescoço, em sua nuca, sorrindo vez ou outra quando o loiro destinava o olhar para si, o incentivando a continuar com aquilo da melhor maneira possível.

— Ele gosta quando suga ele bem devagarinho para dentro da boca... Isso, assim mesmo... — Sasuke sorriu quando o loiro de imediato acatou aquilo.

Enquanto Itachi segurava firme os cabelos loiros sentindo cada centímetro seu ser acomodado dentro daquela cavidade molhada, Sasuke acariciavam o rosto corado do Uzumaki, ambos os Uchihas apreciando com deleite aquele rosto avermelhado e aqueles olhos marejados.

Então, o Uchiha mais jovem se afastou de ambos para se servir de uma bebida. Itachi olhou de soslaio e sorriu ao ver seu irmão preencher a taça com o líquido avermelhado, sentando-se em uma pontrona enquanto assistia com gosto aquele espetáculo que era Naruto fazendo um intenso oral em seu irmão.

— Pensei que fossemos beber juntos quando isso acabasse, otouto.

— Sabe.. eu preciso recuperar minhas energias. Esse daí, me cansou na boate. Eu preciso estar bem para brincar com vocês.

Itachi jogou a cabeça para trás em um gemido baixo enquanto sorria pelas palavras do irmão e também se deliciava com a intensidade que Naruto conduzia aquele oral.

Ele engolia, chupava, sugava, lambia e masturbava com sua destra todo o falo babado do Uchiha, que após alguns minutos, puxou sua cabeça para trás dando fim aquele ato tão delicioso. Não havia gozado mas não queria isso agora. Então Itachi se inclinou em direção ao mais novo e capturou seus lábios em um beijo afoito enquanto suas mãos desfazia o nó da capa da fantasia de Naruto, e em seguida, aquela camisa branca era desabotoada com cuidado.

— Sasuke... — o loiro gemeu baixinho enquanto se relaxava naquela poltrona e sentia Itachi beijar e morder seu pescoço, pouco a pouco descendo seus lábios para aquele peitoral, deixando sua língua percorrer os mamilos sensíveis do Uzumaki. — vem aqui com a gente... Pensei que fossemos nos divertir a três.

Quanto mais, melhor
A diversão é tripla desse jeito
Se enroscando no chão
O que me diz?

— Acredite! Estar assistindo vocês já é uma tremenda diversão... — Sasuke lambeu os lábios os limpando do líquido avermelhado e deixou sua taça de lado, levantando-se de onde estava para seguir até os outros dois. — mas se você está tão ansioso assim, eu não me incômodo em adiantar as coisas.. tenho certeza de que meu irmão também não.

— Irmão ... — Naruto murmurou confuso. — depois vocês dois irão me explicar essa história direito!

— Claro... Explicamos o que você desejar! _ O Uchiha mais velho sussurrou, após prender os mamilos de Naruto em um sucção, descendo em seguida o toque de sua boca pelo abdômen até se ajoelhar perante a ele.

O loiro poderia gozar só com a visita que teve quando Sasuke se ajoelhou diante de si ao lado de seu primogênito.

Ambos se ajudavam a desabotoar aquela calça preta social que estava no corpo do homem; ambos abaixando a peça um de cada lado; ambos lambendo os lábios ao ter a ereção de Naruto exposta para fora dos tecidos completamente dura e pulsante.

— V-vocês dois... Ah.. — ele gemeu baixinho quando sentiu as duas línguas se moverem por todo seu falo; enquanto uma descia, a outra subia devagar, e em alguns momentos, se encontravam em meio ao ato, acariciando uma a outra continuando em seguida a lamber cada centímetro de Naruto. — vocês dois vão me matar...

— É a intenção! — Sasuke murmurou baixinho em meio uma risada atrevida, agora descendo sua boca para os testículos do Uzumaki, enquanto seu irmão subia até a glande e a envolvia em seus lábios.

Itachi o engoliu por algumas vezes enquanto seu irmão sugava e lambia devagar os testículos alheios. Naruto apertava os braços da poltrona com força, movimentando minimamente seu quadril, fodendo a garganta de Itachi que o olhava nos olhos sem sequer piscar, derramando algumas lágrimas pela forma brusca que sua boca era invadida, mas deliciando com aquela ousadia.

— Eu quero vocês... Eu quero sentir vocês.. Quero foder vocês dois... — murmurou desnorteado pelo prazer que recebia, porém, teve sua atenção toda roubada quando ouviu Sasuke gargalhar baixinho e Itachi retirar sua ereção da boca o olhando com ainda mais seriedade. — o que foi? Eu disse algo de errado?

— Engraçado, Naruto. Eu quero o mesmo que você. Quero sentir vocês e foder vocês dois. — o primogênito disse simples, fazendo o loiro arregalar os olhos.

— Vocês vão ter que tirar par ou ímpar. — o Uchiha mais jovem zombou, antes de segurar a ereção do loiro e iniciar um rápido oral, acelerado, o chupando com fervorosidade enquanto já podia sentir os dedos do Uzumaki prenderem os seus cabelos entre os dedos para empurrar cada vez mais sua cabeça contra seu pau.

— Eu deixo você fazer o que quiser comigo... — Naruto disse deixando um sorriso cafajeste escapar por seus lábios rosados. — mas eu quero foder você também...

— Eu acho uma troca justa, nii-san.. — Sasuke sussurrou ao retirar o loiro da boca, mantendo aquela masturbação somente com seus dedos pressionando a ereção do Uzumaki.

Itachi cerrou o olhar de um para o outro e somente anuiu em silêncio, fazendo Naruto abrir um sorriso largo pela "conquista".

Então, o loiro chamou Itachi somente com o mover de seus dedos, fazendo o Uchiha mais velho se levantar daquele chão, sentando-se em seu colo.

Sentiu as mãos firmes agarrarem sua cintura enquanto seus lábios lambiam e percorriam todo o pescoço do moreno. Uma daquelas mãos desceram pela silhueta daquele corpo até alcançar uma das nádegas branquinhas de Itachi, a apertando com força antes de deixar um tapa firme naquela pele fria que tomou forma da palma de sua mão rapidamente.

Sasuke segurou o pulso livre de Naruto e entendeu o recado quando o loiro movimentou dois dedos em um leve circular no ar. O Uchiha mais novo abocanhou aquelas digitais e começou a chupa-las devagar como havia feito na própria ereção do homem, este que agora, desfrutava da pele cheirosa e pálida do mais velho, escorregando seus lábios pelos mamilos, brincando com eles usando sua língua enquanto se deliciava com Itachi se agarrando firme ao seu pescoço, movimentando bem devagar seu quadril sobre aquele colo.

— Irei aproveitar direitinho .. porque eu sei que você não vai ter piedade comigo. — o loiro disse em um fio de voz contra os lábios do mais velho, recebendo um sorriso afirmativo em seguida. — mas saiba que tudo o que você estiver fazendo dentro de mim, irá refletir nele... — lançou seu olhar para Sasuke que ainda chupava seus dedos, dando a entender a Itachi como desejava a posição daquele futuro próximo.

As digitais molhadas abandonaram a boca de Sasuke, e ele acompanhou com o olhar ansioso aqueles dedos longos se dirigirem por entre as bandas branquinhas daquela bunda macia.

Naruto acariciou aquela pequena entrada rosada, vibrando de tesão quando Itachi o abraçou com ainda mais força pelo pescoço, descontando todas as suas sensações em gemidos ruídosos que eram deixados contra seu ouvido.

Os dedos de Naruto circularam mais algumas vezes aquela pequena abertura começando a insinuar os seus dedos para dentro daquele corpo. Ele deslizou o primeiro bem devagar revirando os olhos ao ouvir o gemido grave ser deixado ao pé de seu ouvido. E em seguida, ele acrescentou o segundo, começando a movimenta-los bem devagar, explorando o interior daquele corpo com cuidado e atenção, deixando que Itachi relaxasse, deixando que ele se acostumasse e seguisse com aquilo por conta própria.

E isso logo aconteceu. Quando os dedos de Naruto encontraram a próstata do mais velho, o loiro sorriu com a força que o corpo sobre o seu reagiu. Itachi se contraiu em seus dedos gemendo deliciosamente em seu ouvido. Ele ergueu seu próprio quadril e se moveu para baixo, sentando-se naqueles dedos que massageavam bem gostoso seu ponto doce.

— Céus... Que gostoso. — Sasuke falou baixinho, com os olhos brilhantes pela visão que tinha bem diante de si.

— Você quer me ajudar a fazer ele ter o melhor orgasmo, Sasuke? — o loiro sorriu com malícia, afundando com ainda mais força os seus dedos dentro daquela entrada que aos poucos se alargava com seus movimentos.

— Quero... — falou baixinho, com um falso biquinho de inocência nos lábios.

— Certo .. — ele sorriu e segurou os cabelos de Itachi com firmeza, puxando-os para trás, obrigando o Uchiha a olha-lo nos olhos. — quero que se sente de frente para ele. Eu vou foder você e você vai estar fodendo a garganta dele ao mesmo tempo.

Sasuke mordeu seu lábio sentindo o calor tomar conta de todo seu ser. E só então, ele se sentiu incomodado com a fantasia que ainda usava.

O Uchiha se livrou rapidamente de suas roupas, correspondendo ao sorriso que Naruto lhe dedicava.

Ele se sentou sobre os calcanhares bem em frente aquela poltrona, apreciando a bela imagem que era seu irmão se levantando do colo de Naruto, só para se virar de frente para si e se sentar ali novamente, porém, antes que pudesse concluir isso, ele sentiu o Uzumaki conduzir sua ereção por entre suas nádegas, deslizando seu pré gozo naquela abertura recém preparada para si, e só então, o loiro permitiu que Itachi se sentasse da forma que desejasse, bem devagar, sentindo todo seu interior se expandir aos poucos na medida que cada centímetro avançava aquele caminho e ia contra a resistência natural de sua musculatura.

— Vocês dois são dois gostosos! Puta que pariu... — o lório rosnou em seu nirvana pessoal enquanto sentia seu pau ser esmagado daquela forma, e só então, ele envolveu seus braços na cintura de Itachi, o apertando com força contra si enquanto deixava ele se acostumar com aquela invasão. — vem cá Sasuke... Vem ajudar ele com essa boquinha deliciosa.

E em uma afirmação muda, Sasuke arrastou seus joelhos para mais perto e sorriu ao ver Naruto passar seus braços por baixo das coxas de seu irmão, afastando ao máximo que conseguia aquelas pernas. Os pés de Itachi se repousaram sobre os braços da poltrona enquanto o caçula dos Uchihas tinha o deleite de ver seu irmão preenchido daquela forma, aquela ereção pulsante negligênciada bem acima e ambos olhando para si de forma superior.

Sasuke segurou o membro duro de Itachi e iniciou uma lenta masturbação enquanto induzia sua língua para aquela glande molhada. Ele lambeu todo o resquício daquele pré gozo e sorriu com sua falsa inocência que excitava ainda mais seu Aniki.

— Assim, nii-san? — perguntou bem baixinho, dando leves lambidinhas na superfície daquela glande rosada.

— Assim, otouto .. — murmurou com os lábios cerrados, deliciando-se com a sensação que era Naruto começando a se mover dentro de si, impulsionando seu pau para dentro da boca de seu caçula.

Naruto manteve aquelas pernas bem afastadas, segurando aquele coxas conseguindo erguer o próprio corpo de Itachi com extrema facilidade. Ele fazia aquele homem sobre si subir e descer devagar, tendo o seu membro expelido e engolido por aquele canal estreito e gostoso, que pulsava sempre que ele se retirava dali para logo depois se enfiar novamente, raspando cada centímetro seu contra o ponto doce de Itachi que parecia que estava se desmanchando por um todo sobre ele em prazer sempre que era tocado bem ali.

E Naruto tinha certeza de que jamais esqueceria a visão maravilhosa que era a boca de Sasuke sendo preenchida daquele jeito bruto sempre que ele erguia o corpo do mais velho. E tudo só melhorou quando Itachi agarrou firme os cabelos de seu caçula e passou a mover sua cabeça contra seu próprio pau, fazendo Sasuke se engasgar continuamente, dando aos dois a visão dos deuses que era aquele rostinho ruborizado e molhado de lágrimas e salivas.

— Você é um sádico pervertido que está amando ouvir meu irmão se engasgar... — Itachi sussurrou entre seus baixos gemidos, mordendo seu lábio vez ou outra sempre que sua próstata era arduamente tocada. — eu posso sentir você pulsando dentro de mim sempre que escuta meu pau se afundando na garganta dele...

Sasuke revirou os olhos sentindo ele próprio pulsar com aquele diálogo em meio aos gemidos. Intensificou mais o ritmo daquele oral, afundando seus dedos nas coxas de Naruto enquanto o loiro também intensificava a forma como conduzia aquele corpo magro sobre seu pau.

Itachi jogou a cabeça para trás encarando o teto de um jeito embaçado. Ele podia jurar que perderia os sentidos com facilidade ao ter aquele duplo estímulo em seu corpo, acompanhado pelo olhar obsceno de seu irmão e a língua e os dentes inquietos de Naruto explorando todo seu pescoço e sua clavícula.

Você está dentro?
Viver em pecado é a nova moda (sim)
Você está dentro?
Estou contando!
Um, dois, três

O mais velho sentiu todo seu corpo ser arrebatado por aquele orgasmo que invadiu em cheio a boca de seu otouto. Ele gemeu de forma baixa e sensual, aquela voz grave sendo puxada do fundo de suas cordas vocais enquanto sua cabeça era jogada contra o ombro de Naruto que ainda mantinha aquelas estocadas fortes fazendo até mesmo a vista de Itachi tornar-se turva pelo intenso prazer que sentia.

E com aquele aperto em seu pau, aquela deliciosa forma esmagadora, Naruto se permitiu preenchê-lo de si, cravando seus dentes naquele ombro pálido com força enquanto ambos sentiam as consequências do orgasmo com espasmos por todo seus corpos.

— Eu amo sentir você na minha boca, Aniki... — disse bem baixinho após engolir cada gota, lambendo os resquícios do prazer de seu irmão que ainda escorria pela uretra.

Três é o segredo
Dois não é a mesma coisa
Não vejo mal algum
Então, você topa?

Antes de conseguir assimilar os atos seguintes, Naruto notou que Itachi já estava fora de seu colo e havia o empurrado contra o tapete daquela sala. O loiro sentiu os seus cabelos serem brutalmente segurados pelos dedos de Itachi, que os puxou com força para trás até seus lábios se colarem contra sua orelha.

— Espero que desfrute tanto quanto eu, Naruto. Mas eu não serei tão gentil.

O Uzumaki estremeceu com o sussurro daquela voz grave em seu ouvido. Ele sentiu Itachi afastar suas pernas enquanto ele se mantinha de quatro e abafou um gemido que seria constrangedor aos seus ouvidos quando sentiu a língua quente percorrer seus testículos, passando devagar por sua entrada até subir por sua coluna.

— Mas você ainda será gentil comigo, não será, Naruto? — o Uchiha mais jovem perguntou baixinho, estando de joelhos em frente ao loiro que se recusou a responder, somente o puxou para um beijo necessitado deixando Itachi brincar com seu corpo usando língua e dedos.

Ele puxou Sasuke pelas pernas até o Uchiha estar deitado sobre aquele tapete bem abaixo de si. Naruto se acomodou de uma forma em que sua boca conseguisse explorar todo aquele corpo, e ainda assim, se manteve de quatro a disposição de Itachi.

Seus lábios abandonaram os de Sasuke e ele desceu com sua língua lambendo cada pedacinho do Uchiha. Chupou aqueles mamilos sensíveis enquanto sua mão o masturbava devagar, descontando a sensação gostosa que era ter os dedos de Itachi dentro de si enquanto aquela boca inquieta mordia e lambia suas nádegas macias.

— Naruto... — Sasuke gemeu, fazendo Itachi encarar seu corpo sobre os ombros do Uzumaki. Um sorriso malicioso foi dedicado ao seu caçula enquanto ele afundava cada vez mais forte os seus dedos no interior do loiro, sabendo que o próprio descontava suas sensações naquela masturbação que era feita em seu otouto.

Itachi explorou em estocadas lentas o corpo de Naruto até seus dedos tocarem seu ponto de prazer. O Uchiha de cabelos longos sorriu satisfeito com o gemido explícito que fugiu dos lábios rosados, deixou alguns beijos pelas costas dele antes de mais uma vez tortura-lo com sua voz grave aos pés de seu ouvido.

— É aqui? Você quer que eu te foda bem aqui? Hum? — perguntou de forma séria, surrando aquela direção com força enquanto se deliciava com o jeito que ele tentava se manter naquela posição e ainda assim, tentava dar prazer ao seu otouto. — acho que a resposta é sim... O que foi Naruto? Está sendo prazer demais aguentar nós dois? Você consegue...

— Vocês vão me matar desse jeito... — revirou os olhos enquanto rebolava devagar contra os dedos de Itachi e afastava as pernas de Sasuke podendo começar a pincelar sua glande contra a entrada do outro.

— Será uma morte digna se for em nossas mãos, não acha? — o caçula dos Uchihas disse com um sorriso malicioso, apreciando a vista dos dois acima de si.

Naruto não se preocupou em preparar Sasuke. Ele já havia transado com ele a pouco tempo atrás, e sabia que mesmo com o tempo passado, seu corpo não manteria tanta resistência.

Então ele impulsionou sua glande para dentro daquela abertura gostosa e pulsante. E Itachi deixou que o loiro se acomodasse ali antes de continuar com aquilo. Deixou que Naruto se enterrasse bem devagar dentro do corpo de seu irmão, este que afundou sua cabeça contra o tapete felpudo daquele chão e gemeu da forma mais manhosa e excitante possível.

— Me mostra que você consegue me foder bem gostoso enquanto está sendo fodido. Me mostra do que você é capaz, Naruto! — provocou, passando os braços pelo pescoço do loiro, iniciando um beijo logo em seguida.

Itachi apreciou a cena enquanto apreciava também o fato do corpo de Naruto começar a se mover para frente no intuito de foder o corpo de Sasuke, e ao mesmo tempo, ele expelia e engolia seus dedos naquele ritmo forte, aos poucos se acostumando com a sensação de um duplo prazer.

E quando o mais velho se certificou de que Naruto conseguiria se manter naquela posição, ele retirou seus dedos dali, segurando sua ereção babada pelo líquido pré seminal, começando a desliza-la em círculos sobre aquela estreita abertura pulsante que fazia sua boca salivar.

— Saberemos agora o quanto ele aguenta, otouto... — disse após sibilar com os lábios, empurrando seu quadril com força para frente, preenchendo Naruto de forma única, forte e nada gentil.

Vamos formar uma equipe
E fazê-los dizer o meu nome
Amando ao extremo
Agora, você topa?

O corpo de Naruto estava preso por aquelas mãos firmes que o segurava pela cintura. Itachi o puxava com força para trás assim como também se empurrava para frente, investindo cada milímetro de seu pau dentro daquele corpo ofegante e trêmulo.

O impacto era forte. O som de seus corpos se chocando eram brutos, e suas respirações ofegantes competiam se eram mais altas que os gemidos que os três deixavam escapar de forma obscena por seus lábios.

— Tão gostoso ... — Naruto subiu a palma de sua mão por aquele corpo abaixo do seu, envolvendo aquele pescoço com seus dedos antes de aperta-lo. — você é uma vadia deliciosa...

— A melhor delas... — Itachi complementou, indo ainda mais fundo dentro do corpo do Uzumaki, fazendo seu próprio irmão gemer em reflexo por ter as estocadas de Naruto duplamente fortes dentro de si.

— Não vou aguentar desse jeito... Itachi... — ele passou os braços por baixo do corpo de Sasuke, o descolando daquele tapete. Abraçou o corpo suado contra o seu sentindo as pernas do Uchiha envolverem firme sua cintura, lhe permitindo se mover cada vez mais forte e fundo dentro de si. — P-Porra...

Se sentia um boneco nas mãos do mais velho. Itachi movia seu corpo com tanta facilidade, adorando o fato de ver seu pau sumir dentro daquela abertura dilatada que o recebia com extrema gula. Ele afastou as nádegas de Naruto, mordeu o próprio lábio enquanto se enterrava cada vez mais forte ali, tendo ainda mais prazer em ouvir o som dos gemidos de Sasuke se mesclarem aos de Naruto.

— Me beija...

E sem chances de respostas, o Uzumaki teve seus lábios roubados em um beijo lascivo. Sasuke drenou aquela boca com sua língua feroz, ambos gemendo contra os lábios um do outro enquanto Itachi maltratava seus corpos em estocadas cada vez mais rudes.

E quando Sasuke já não aguentava mais aquela sequência de estocadas em seu corpo, o maltratando com sua próstata impiedosamente surrada, ele gozou, sujando ambos os seus abdômens, apertando Naruto a um extremo que foi o ápice até para o próprio Uzumaki.

O caçula dos Uchihas mordeu com força aquela boca rosada rompendo aquela derme molhada de seu lábio. Ele lambeu todo o sangue que escorreu pelo queixo de Naruto e o abraçou com força, acomodando seu rosto contra seu pescoço enquanto os seus olhos fitavam seu próprio irmão.

Itachi sorriu com a cena. Apreciou os lábios de seu irmão sujos de sangue, assim como também apreciou os caninos crescentes em sua boca e seus olhos mudando drasticamente do tom escuro para aqueles belos pares de carmesins.

— Eu vou...

— Goza... — Sasuke incentivou ao loiro, que se enterrava as últimas vezes dentro do seu corpo. — me deixe sentir você me encher...

As palavras eram deixadas naquele ouvido enquanto seu olhar se mantinha aos do seu irmão. Sabia que se Naruto visse sua expressão se assustaria e sequer conseguiria gozar, por isso manteve aquele abraço, escondendo seu rosto naquele pescoço suado. E quando sentiu seu interior se encher do esperma do Uzumaki, Sasuke sorriu em deleite, também apreciando como era bom assistir as expressões de seu irmão gozando.

Itachi jogou sua cabeça para trás enquanto chegava ao limite. Os seus cabelos caíam por seus ombros e ele revirou os olhos já sentindo sua boca aguar, afinal, estava com o corpo exausto, havia gozado duas vezes e céus, ele estava faminto.

Havia esperado seu irmão a madrugada toda para compensar que dá última vez havia sido ele a trazer algo para se alimentar, ou melhor,alguém.

O Uchiha aguardou os espasmos de seu corpo se dissiparem e ele se retirou devagar do interior de Naruto, apreciando seu próprio sêmen escorrer por entre suas pernas antes do loiro desabar sobre o corpo do Uchiha mais jovem.

— Vocês realmente me mataram... — ele resmungou em meio um sorriso malicioso e satisfeito, deixando um beijo no pescoço de Sasuke enquanto se deixava ser acariciado pelos dedos do mesmo.

— Ainda não, Naruto... Mas iremos!

O mais velho sorriu beijando as costas suadas do Uzumaki, e quando alcançou sua nuca, ele a lambeu devagar, descendo sua língua até a clavícula onde seu irmão estava com seu queixo apoiado.

Um beijo se iniciou entre as bocas dos irmãos Uchihas. Naruto queria assistir muito aquilo, entretanto, era gostoso também ouvir o som do beijo em seu ouvido, o corpo de Itachi esmagando o seu por trás enquanto ele esmagava o de Sasuke.

Ambos completamente nus, suados e melados com seus próprios sêmens que indicavam como aquela madrugada de Halloween havia sido muito bem aproveitada.

— Você tem um gosto delicioso Naruto... — Itachi sussurrou após findar o beijo com seu irmão, podendo aproveitar a delícia do gosto metálico ainda impregnado em meio a saliva de seu caçula.

Itachi se afastou do loiro e deixou que ele se sentasse ao lado de ambos, e para impedir que o mesmo visse como estava a feição de Sasuke — este que não conseguia esconder suas origens quando sentia-se com fome e perto de sangue —, Itachi o puxou para um beijo, conseguindo esconder a feição de seu irmão.

E por mais que eles se delíciassem em ver suas vítimas assustadas com o que realmente eram, com Naruto estava sendo diferente. Já havia sido desde o momento em que se permitiram esbanjar prazer em trio por toda aquela madrugada.

Seria justo acabar com aquele corpo que estava prestes a dar seu último suspirou, literalmente em meio ao prazer.

Então, Itachi puxou o rapaz para um beijo triplo. Suas línguas brincavam devagar, se provocavam com obscenidade e não demorou para aquele beijo tornar-se mais agressivo, com um Sasuke inquieto que mordia os lábios de Naruto com gula, o rompendo aos poucos em pequenas perfurações que permitiam aos dois irmãos sentir o sabor de seu sangue.

— Sasuke... Você vai arrancar a minha boca fora desse jeito. — resmungou a princípio, mas se calou quando Itachi começou a beijar seu pescoço por trás, lambendo, chupando sua pele, enquanto Sasuke chupava seu lábio inferior ferido.

E quanto Naruto se permitiu abrir os olhos e se separou com aqueles pares de carmesins lhe encarando com a boca suja de sangue, ele entrou em estado de Pânico, empurrando Sasuke para longe, prestes a se levantar e correr dali pelo susto.

Mas foi impedido por um Itachi que deixou os seus caninos amostra, perfurando seu pescoço bem na jugular, começando a drenar seu sangue que escorria pelo peitoral do loiro.

— I-Itachi o que você ..

— Céus... Você fica ainda mais sexy sujo de sangue! — Sasuke falou hipnotizado, passando toda sua língua por aquela trilha, abocanhando a perfuração que seu próprio irmão havia feito naquele corpo.

— É uma pena termos que acabar com você, Naruto... Mas foi divertido..

— O que vocês... Vocês são dois.. monstros... — disse em meio ao pânico, e também a fraqueza que já sentia por estar tendo seu sangue drenado.

— Monstros? Eu pensei que você gostasse... Você estava fantasiado de vampiro.. — Itachi disse com uma falsa mágoa, agora indo ao outro lado do pescoço do Uzumaki, perfurando aquela região intocada, começando a drenar todo aquele líquido do corpo junto ao seu caçula.

E com poucos segundos, eles obtiveram um Uzumaki caindo para o lado completamente pálido e sem vida.

— Se eu não estivesse com tanta fome.. eu teria deixado ele vivo. — Sasuke disse com sinceridade, encarando aquele corpo antes de se levantar e enrola-lo no próprio tapete da sala.

— Hum...

O caçula cerrou seu olhar para o primogênito, notando a expressão de indiferença do outro.

Ele não conteve a risada ao analisar que seu irmão estava com ciúmes.

— Ei...

— Irei tomar um banho e dar uma volta.

— Aniki! Eu estou falando com você! — Sasuke pulou o corpo de Naruto e correu até seu irmão, o abraçando por trás enquanto o sujava ao beijar seu pescoço com os lábios sujos de sangue. — ele seria um brinquedo gostoso para nós dois caso o deixássemos vivo. Foi isso que eu quis dizer. Ciumento...

— Ele seria de fato uma distração boa, Sasuke. — pontuou com sinceridade, se virando de frente ao caçula. — mas ele nunca chegará aos pés do que ébrincarcom você!

Sasuke engoliu o seco apreciando aquela voz grave, seria e possessiva afirmar aquilo. Céus, como amava ouvir seu irmão dizer que ele era sua prioridade, o seu foco, sua preferência sempre.

Então seu olhar desceu pelo corpo do mais velho. Completamente nu, suado, os cabelos colados nos ombros e nas costas, a boca completamente suja de sangue assim como o queixo. Aquelas veias dilatadas abaixo de seus olhos vermelhos. Tudo o que complementava a visão mais maldita e perfeita para o Uchiha mais jovem, que hipnotizado pela sua ânsia desenfreada pelo sangue, segurou firme o rosto de seu irmão entre as mãos, o puxando para um beijo obsessivo.

O mais velho o puxou pela cintura com necessidade e retribuiu ao ato, sentindo suas salivas com o gosto deliciosamente férreo. Sasuke gemeu quando sentiu suas costas ir brutalmente contra uma das paredes da casa e então, ele apoiou suas mãos nos ombros do irmão, saltando em seu colo em seguida, tendo suas nádegas deliciosamente apertadas e estapeadas pelas mãos do outro.

O que fazemos é inocente
Só por diversão, não significa nada
Se você não gosta da companhia
Vamos fazer só você e eu
Você e eu
Ou três
Ou quatro
No chão

E quando Sasuke se deu por si, suas costas já estavam deitadas sobre a cama que dividia com seu companheiro e também irmão. Itachi o jogou ali como uma fera antes de montar sobre seu corpo, o apertando e o apalpando com necessidade e gula, como se dependesse daquele ser e somente dele para viver.

— Aniki...

— Eu amo você! — segurou firme o queixo do seu caçula e o lambeu todo, limpando seu rosto daquele sangue seco.

O mais novo sorriu em puro êxtase enquanto encarava seu reflexo no espelho de teto de seu quarto. Ele afastou bem suas pernas e deixou seu irmão vir em si, com raiva e força, como tanto gostava, uma força que puramente humano algum conseguia.

E então, Itachi lhe deu o que tanto desejava.

Aquele sexo ardente e insano, puramente selvagem que maltratava todo seu corpo o fazendo gritar de prazer.

Suas pernas bem afastadas davam ao mais velho o acesso completo ao seu corpo. Itachi ia tão fundo e tão forte, que Sasuke perdia o fôlego entre algumas estocadas, tendo de puxar desesperadamente o ar pelas narinas e bocas.

O seu corpo se arrastava com força sobre os lençóis de seda daquela cama. Aquela cabaceira antiga batia forte contra a parede do quarto ecoando por todo aquele corredor vazio.

Os gritos de Sasuke eram o combustível para Itachi o deflorar ainda mais, e tudo só se intensificava quando seu otouto segurava firma os seus cabelos e os puxavam com força suficiente para arrancar aqueles fios de sua cabeça enquanto era invadido cada vez mais forte.

— Aniki... Eu vou..

Ele sequer havia conseguido completar sua frase. O orgasmo lhe arrebatou de forma tão intensa, por mais que ele mal houvesse expelido sêmen por já ter gozado inúmeras vezes anteriormente.

Itachi apreciou com devoção a imagem de seu caçula trêmulo sobre o colchão. Apreciou aquela expressão de desespero por oxigênio que era fundida naquele rosto delicado e perverso, que derramaram lágrimas em prazer enquanto sua boca se mantinha entreaberta emitindo baixos gemidos pelo cansaço de seu corpo.

E somente a expressão de Sasuke foi o suficiente para Itachi gozar dentro dele, e desabar sobre seu corpo sendo acolhido por um abraço carinhoso.

— Eu também amo você nii-san...

E eles ficaram em silêncio por minutos enquanto seus corpos descansavam. Entretanto, ambos se olharam assustados quando suas audições sensíveis lhe fizeram ouvir um barulho vindo da sala, e devagar, o som de passos seguir pelas escadas até a entrada de seu quarto. Onde aquela imagem projetada bem diante de seus olhos carmesins os fizeram sobressaltar naquela cama com extrema confusão e susto.

— Naruto? — Sasuke perguntou incrédulo. — o que diabos você está fazendo vivo?

— Minha cabeça Sasuke... Minha cabeça dói muito... — ele resmungou da porta, caminhando até a cama antes de se jogar ali no colchão com eles de olhos fechados. — minha gengiva está dolorida e minhas memórias confusas. O que aconteceu? Eu me droguei?

Itachi travou o maxilar encarando seu irmão com seriedade.

Ele segurou firme o rosto de Naruto, o obrigando a abrir os olhos. Observou aquela pupila dilatada de forma nada comum e em seguida abriu a boca do loiro, notando como a gengiva tentava expulsar o novo canino que desejava nascer.

— Sasuke... Você sabe o que está acontecendo com ele. Então me diga... Olhe nos meus olhos e me diga que você não deu esse vacilo transando com ele na boate... — disse com irritação, segurando-se para não estrangular seu caçula ali mesmo.

— Eu....

— Me morde... Eu quero sentir você chegando em seu limite enquanto me morde assim de novo!

Sasuke ordenou com a voz trêmula. Sentindo seu corpo se sacudir com aquelas últimas investidas dentro de si.

Os dentes do loiro arranhavam a pele do seu pescoço assim como a puxava pelos caninos e lhe mordiam fortemente a derme. Sua pele era rompida com a brutalidade de Naruto, este que lambia e apreciava o sangue que estava arrancando do corpo alheio.

E então, o Uchiha se lembrou da transa daquela cabine. E só sua expressão havia sido o suficiente para Itachi bufar irritado e se levantar da cama lhe dando a expressão mais desdenhosa possível.

— Vou tomar um banho. Suma do meu quarto Sasuke. Vocês dois.

— Aniki... — ele saltou da cama correndo até o mais velho, parando em frente a ele com desespero. — me ajuda por favor... Nossa família vai me matar se souber que dei continuidade a essa merda de vampirismo. Eu não me dei conta que fiz isso eu estava tão...

— Me poupe dos detalhes. Saia da minha frente! Você sabe o que fazer! Ou você termina de matar ele de vez, não o deixando completar essa porcaria de transição. Ou assuma as consequências caso o deixe viver.

— Aniki por...

Sasuke teve seu corpo empurrado para longe e acompanhou seu irmão adentrar no banheiro e o som da água logo preencher seus ouvidos enquanto o líquido cristalino enchia aquela banheira.

Céus, como desejava mais do que tudo estar ali com seu Aniki e desfrutar com ele do restante dessa madrugada até o amanhecer, onde se livrariam do corpo de Naruto.

E agora o loiro estava ali, em sua cama, resmungando de dores completamente desnorteado.

— Sasuke...

— Estou aqui! — disse ríspido, aproximando-se do loiro.

— Eu ouvi o que seu irmão disse... — falou baixinho, sentindo todos seus sentidos lhe chamarem dor e fraqueza. — eu não quero morrer...

— Naruto!

— Eu não ligo em ter que lidar com essa merda toda você pode me ajudar e me explicar depois como se vive assim. — implorou, segurando firme o braço do moreno. — eu só quero viver... Por favor...

E então, Sasuke o olhou no fundo dos olhos. Se repudiava por ter sido tão desleixado em nome do prazer.

Mas era como Itachi disse; agora ele teria de lidar com as consequências, de um jeito ou de outro.

— E então... O que você irá fazer comigo?

— Eu vou...

(Fim)

18 Mart 2022 03:14 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
2
Son

Yazarla tanışın

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~