unholylase  ⩩ ℓɑsᦾ

Do pior pesadelo da madrugada, para a melhor realidade de sua vida com a sua vida.


Hayran Kurgu Anime/Manga Sadece 18 yaş üstü için.

#Shiita #itasui #pwp #yaoi #lgbt
1
729 GÖRÜNTÜLEME
Tamamlandı
okuma zamanı
AA Paylaş

Único.

Shisui deixou sobre o balcão as últimas cédulas de sua carteira. Apoiou as mãos sobre a madeira velha, e sem deixar de esboçar um largo sorriso nos lábios, ele observou com atenção ao senhor embalar cuidadosamente aqueles espetos de dangos que estavam fresquinhos.

— Muito obrigado!

Agradeceu com um sorriso ainda maior, pegando em mãos a embalagem de papel, a carregando como se fosse sua própria vida. E de certo modo, era.. já que os bolinhos adocicados eram para Itachi, e para Shisui, Itachi nada mais era do que sua vida.

O Uchiha caminhou até sua casa, sabia que Itachi já deveria ter chego do trabalho, estava ansioso e sorria feito um bobo só por imaginar o sorriso ainda mais bobo que Itachi lhe daria ao ser presenteado com aqueles dangos.

Subiu as escadas pulando alguns degraus só para chegar logo no segundo andar da residência, e com passos largos, ele chegou ao quarto que dividia com suavida,podendo fitar o mais novo de cabelos soltos, em frente a janela do cômodo, trajando um belo quimono de seda preto.

— Tachi... — chamou com carinho, caminhando até o mais novo, que suspirou e se virou para encarar Shisui. — está tudo bem? — o questionou com confusão, notando a expressão nada boa do outro Uchiha.

— Eu preciso falar uma coisa...

— Claro.. aconteceu algo? Você está bem? — deixou o saco de dangos sobre a cama e segurou as mãos do noivo, acariciando as mesmas enquanto o olhava com preocupação. — o que foi, meu amor? Estou aqui... O que houve? Qual o problema?

— O problema, Shisui... É que eu não quero mais me casar!

O Uchiha de cabelos curtos abriu os olhos e se sentou sobre a cama de maneira assustada. A respiração era ofegante e o coração tão acelerado quanto seu desespero em assimilar o que era real ou não.

Ele encarou tudo em torno de si. Notou que estava em seu quarto, e pela baixa iluminação que vinha da cortina semiaberta, ele soube que ainda era madrugada.

Suspirou com pesar e esfregou o rosto, controlando aos poucos a respiração, só então, notou como os olhos estavam marejados e a garganta seca pelo susto daquele pesadelo horrível.

— Sui? O que houve? — a grave e sonolenta voz chamou a atenção do mais velho, que rapidamente se virou na direção, podendo fitar Itachi deitado ao lado. — você teve um pesadelo? — perguntou curioso e observou somente o manear de cabeça do outro. — como foi esse pesadelo?

— Horrível! Senti a pior coisa.. — disse ainda de maneira ofegante, enquanto desviava o olhar do mais novo e encarava a parede a poucos metros de sua cama. — Tachi.. você é feliz comigo?

— Que pergunta é essa? — se sentou rapidamente e tocou o ombro do mais velho, o fazendo olha-lo nos olhos. — é sério isso? — perguntou ainda confuso. — o pesadelo tem a ver com essa pergunta?

— Eu sonhei que você não queria mais se casar... — desceu o olhar para a mão do mais novo, notando o anel de noivado naquele anelar. — eu amo muito você, Tachi. Tenho muito medo de perder você, na verdade, eu nem sei como seria não ter mais uma relação com você. Mas a sua felicidade é sempre a minha prioridade, então.. se não estiver feliz ..

— Shisui... — riu baixinho e acariciou o rosto suado e nervoso do noivo. — sou eu quem deveria temer você desistir desse casamento. Me aguentar não é algo fácil, muito menos sustentar meus vícios em dangos quando não tem lugar aberto para compra-los.

O mais velho sorriu, suspirando enquanto recebia de bom grado as carícias que eram deixadas em seu rosto mais ameno.

— Eu amo você.. não consigo imaginar o dia em que isso deixe de acontecer. — foi sincero em suas ditas, segurando o queixo do mais velho, virando de vez aquele rosto receoso para si. — você vai ter que me aguentar até meu último suspiro, Uchiha Shisui! — colheu uma lágrima daqueles olhos marejados e aproximou ainda mais seu rosto. — eu nunca vou te deixar...

Sussurrou com a voz já falha, colando seus lábios ao do mais velho, que fechou de vez os olhos e retribuiu ao beijo de forma calma, sentindo pouco a pouco o seu corpo ser deitado sobre o colchão e o peso de Itachi ficar sobre si.

— Não consigo imaginar minha vida sem amar você, sem querer te olhar de pertinho, te tocar, te acariciar, te beijar... — continuou os sussurros com os lábios colados, deslizando a ponta dos dedos sobre o peitoral quente e desnudo do mais velho. — você é o homem da minha vida e eu vou afirmar tudo isso até você não aguentar mais a minha voz.

— Isso é impossível.. — riu baixinho com as cócegas causadas pelas pontas dos fios soltos do mais novo. — eu amo essa voz grossa e gostosa que você tem..

Itachi abriu um sorriso ainda mais largo e voltou a beija-lo. Sentiu quando as mãos do mais velho se deslizaram por sua silhueta com firmeza; sentiu quando a língua do mesmo avançou com mais intensidade para sua boca; sentiu quando a única peça que existia em seu corpo — uma cueca box preta—, fora puxada para baixo em meio ao beijo, tendo o auxílio de suas pernas se remexendo para livrar o corpo de vez daquilo.

— Então você ainda quer casar comigo.. — sussurrou entre o beijo, aproveitando para recuperar o fôlego.

— Tô começando a achar que quem não quer é você.. — fez um biquinho manhoso e colou sua testa a dele, deixando sua mão tatear em direção a mesa de cabeceira. — eu não iria me opor se adiantassemos a cerimônia na verdade.. eu não vejo a hora de dizersimpara você.. aceita-lo para a minha vida toda.

— Ah merda... Pensei que não houvesse como me apaixonar mais por você, mas... Você me surpreende dia após dia..

Itachi retirou o tubo de lubrificante da gaveta e lambeu devagar os lábios do noivo, enquanto segurava a mão do mesmo e despejava em seus dedos uma boa quantia do gel.

— E isso é ruim? Se apaixonar ainda mais... P-por mim? Hm.. — murmurou ao fechar os olhos quando sentiu os dedos cuidadosos e lubrificados tocarem sua entrada.

— De forma alguma.. — respondeu completamente hipnotizado com a visão que se tinha daquele rostinho corado, que mordia o próprio lábio ao sentir a massagem superficial em sua entrada antes de calmamente ser penetrado pelos dígitos. — ah Itachi, eu quero envelhecer vendo e sentindo você assim...

O mais novo sorriu deixando um gemido rouco fugir por seus lábios finos. Ele movimentou de vagar seu quadril contra os dedos do mais velho e tombou devagar sua cabeça para o lado, mantendo os olhos fechados para aproveitar bem a sensação.

Itachi respirou fundo sentindo toda sua derme vibrar quando os dígitos foram substituídos pela ereção do homem. Reprimiu ainda mais as pálpebras quando sentiu aquela glande melada do líquido pré seminal se mesclar com os resquícios de lubrificante, arrepiando o seu corpo dos pés a cabeça.

Afundou as digitais nos lençóis abaixo de Shisui, os puxando e espremendo entre os dedos com força na medida em que sentia centímetro por centímetro lhe preenchendo bem devagarinho, até ter o seu interior preenchido por um todo.

— você é perfeito... — o mais velho pensou alto, assim que viu Itachi endireitar sua postura, mantendo seu tronco ereto enquanto os cabelos caiam como cascatas por seus ombros e a cabeça era levemente tombada para trás. — eu amo você Itachi..

O mais novo soltou os lençóis após se acostumar com a invasão. As palmas de suas mãos se posicionaram sobre o peitoral do noivo, o seu quadril se ergueu devagar e logo em seguida se abaixou com força, o preenchendo mais uma vez, tendo seu ponto doce tocado de uma forma precisa e forte.

As mãos grandes e firmes de Shisui se deslizaram pela bunda do menor, apertando aquela carne macia e enchendo suas palmas em cada aperto, não demorando a subir os toques pelas laterais do corpo definido que estava se movendo bem devagar sobre si, o levando a loucura a cada movimento.

Segurou firme aquela cintura e o auxiliou nos movimentos. Pensou que poderia gozar só por flagrar o lábio inferior do mais novo ser solto após uma feroz mordida, dedicando a si um sorriso ladino logo em seguida, mostrando o leve inchaço causado pelos dentes impiedosos.

— Eu amo como você me olha sempre como se estivesse hipnotizado...

— Acredite.. eu estou..

Respondeu com sinceridade, ganhando mais um sorriso, delirando mais uma vez com os cabelos soltos e lisos sendo jogados devagar de um lado para o outro enquanto os olhos negros e intensos se reviravam em câmera lenta na medida em que os movimentos se intensificavam sobre si.

— Espero que goste da sensação hipnótica.. a desfrutará até quando formos velhinhos..

— É tudo o que eu mais quero..

Soltou a cintura com uma das mãos e espalmou as costas suadas de Itachi, o puxando devagar para si, fazendo-o debruçar-se sobre o seu enquanto ele sentia o menor rebolar devagar.

Suas testas novamente foram unidas e suas respirações quentes se chocavam naqueles milímetros que existiam entre os seus rostos.

Os seus olhos intensos se encararam e os lábios unidos sorriram em uníssono.

eu amo você... Para sempre!

E era tudo o Shisui precisava ouvir.

Afinal, do que adiantaria viver uma vida sem asua vida?

18 Mart 2022 02:33 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
1
Son

Yazarla tanışın

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~