islayrodrigues Islay Rodrigues

~ L O R D E S E C A N A L H A S • 1 (COMPLETA NA AMAZON) Anne St. John é possivelmente a pessoa mais odiada de toda a Inglaterra. Sendo colunista de fofocas de um famoso periódico londrino, ela tem como obrigação retratar os maiores segredos e escândalos que acontecem nos bailes e entre as famílias mais requintadas da alta sociedade, com isso despertando a fúria de muita gente. Uma dessas pessoas é o notório marquês de Richmond, Nicholas Bradshaw, conhecido também pelo apelido de "lorde cúpido". O homem tinha o toque casamenteiro. Era simples; todas as mulheres que começava a cortejar acabavam se casando com um partido melhor do que ele e isso não passou despercebido pelos olhos atentos de St.John, que não perdia a chance de jorrar uma infinidade de piadas infames sobre o marquês e o ridicularizando em sua coluna de fofocas. Decidido a se vingar da jornalista abelhuda, Nicholas planeja uma maneira de se aproximar dela com o intuito de descobrir sua identidade e usar isso a seu favor. Porém, como quase todas as coisas na vida dele, Anne St.John não era nem de longe o que esperava. Geniosa, dócil e com um coração enorme, ele se vê encantado pelo gênio atrevido da mulher que além de ser surpreendentemente linda era também o oposto daquilo que fingia ser. Logo ele se vê em um impasse que exige uma decisão importantíssima que mudará para sempre a vida dos dois. Ele só não podia presumir que a mesma mulher que se divertia expondo os escândalos da alta sociedade, era aquela que escondia o maior de todos eles. © Todos os direitos reservados a Islay Rodrigues.



Tarihi Tüm halka açık.

#nobreza #londres #inimigos #258
3
2.3k GÖRÜNTÜLEME
Tamamlandı
okuma zamanı
AA Paylaş

CAPÍTULO UM

Nicholas Bradshaw era a perfeita definição de lorde exemplar.

Aos trinta e dois anos já tinha realizado mais coisas em vida do que era capaz de enumerar. Como um membro ativo do parlamento tinha lutado por uma melhor condição de trabalho para os mineradores de carvão, fechado centenas de bordéis clandestinos suspeitos de tráfico de pessoas e lutava arduamente contra o trabalho escravo nas fábricas de máquinas à vapor. O marquês também era muito famoso por acolher aqueles que se encontravam em situações de desespero, não somente amparava, como também garantia um sustento e uma qualidade de vida agradável.

Isso sem mencionar sua reputação impecável.

No auge de sua juventude o marquês deveria estar vivendo seus dias de maneira leve, gozando de sua riqueza com corridas de cavalo ou em jogos de baralho, colecionando amantes e viagens pelo mundo. Entretanto, ele preferia ler um livro a fazer apostas e dormir do que gastar noites em bebedeiras e seu tempo com casos amorosos supérfluos.

Mesmo assim as qualidades de Nicholas não eram nada diferentes das de qualquer homem comum, afinal, ele apenas fazia o que qualquer um em sua posição deveria fazer. O que realmente tornava Nicholas diferente era o mais simples fato de que queria se casar.

Desde que chegou a maior idade o marquês já tinha cortejado formalmente o exorbitante número de dezesseis mulheres, das quais somente duas tiveram a decência de romper o compromisso com ele antes de partir para o pretendente seguinte.

Ele ficou assistindo enquanto uma fila de duques, marqueses, condes, e até cavalariços, levavam suas noivas como se ele sequer fosse um concorrente digno.

Obviamente ele nunca chegou a ter sentimentos de afeto por qualquer uma delas a ponto de fazê-lo sofrer pelos rompimentos, mas existia uma cota de humilhações que um homem aguentava passar e a dele já estava transbordando.

Jamais imaginou que sua situação fosse chegar a um nível tão degradante, onde já não era mais conhecido pelos seus atributos ou boas ações para com a sociedade ou pela sua honra e bom nome, mas sim por um boato repulsivo de que ele poderia ser uma espécie de amuleto casamenteiro.

"O lorde cupido", como era vulgarmente chamado.

Sua fama se instaurou de vez quando, cansado de ser posto de lado, decidiu parar de propor casamento a jovens debutantes e resolveu investir nas mulheres mais velhas. Os floreios. Solteironas, para ser mais exato.

Foi quando passou a cortejar lady Wendy Walsh, a filha de um barão que beirava os trinta anos e que era evitada nos salões de baile pela sua intensa gagueira. Ele não se importava de ter uma esposa mais velha que ele e não era tão fútil a ponto de abominar uma mulher por conta de uma gagueira.

Se aproximou de Wendy com a intenção de cortejá-la, o interesse do marquês foi uma surpresa por parte da moça e de toda a alta sociedade já que todos tinham perdido as esperanças de que um dia a lady referida fosse ser desposada.

Nicholas passou cinco semanas cortejando-a formalmente, embora quase nunca falasse já que a moça perdia metade de uma hora apenas proferindo uma frase e mesmo que não tivesse nada em comum com Wendy, ele tinha pelo menos o conforto de saber que ia finalmente se casar.

Foi quando o inesperado aconteceu.

Wendy fugiu para se casar em Gretna Green com um cavalariço, e a pior parte foi que ninguém se importou com o fato de que uma lady havia fugido com o subalterno do pai, mas sim com a certeza de que Nicholas havia de vez assinalado sua sentença de santo casamenteiro.

Agora sua vida se resumia a fugir de mulheres como quem foge dos cães do inferno.

Já não podia sair na rua sem ser abordado, seus amigos riam dele e estava virando um desgosto para seu pai, e olha que seus irmãos não ficavam muito atrás quando o assunto era desgraçar o nome da família, e isso tudo poderia ter sido evitado se não fosse por ela; Anne St.John e sua maldita coluna de fofocas.

Bradshaw sabia que tudo isso era culpa da infame jornalista. Afinal, havia sido por meio da coluna no jornal que ele ganhou essa fama da qual tanto detestava. Anne St.John tinha transformado um íntegro homem que trabalhava pelo povo em um alvo de garotinhas histéricas com sonhos românticos de casamento.

Todavia, como um bom lorde que era, Nicholas não perdia as esperanças de ter um casamento. Queria uma esposa de conduta exemplar como a dele, de boa família, e que fosse pelo menos agradavelmente bonita, embora não tivesse mais em posição de escolher. Só assim ele conseguiria consolidar de vez sua boa reputação e traria, quem sabe, finalmente um pouco de orgulho para seu progenitor.

Contudo, para conseguir isso ele teria que primeiro encontrar uma jovem que viesse a ele, por ele, não com a intenção de se casar com o próximo, mas com ele. E para que isso acontecesse Nicholas teria que dar um fim a esse boato de que era um maldito cupido e teria que acabar com a coluna de fofocas de Anne St.John.

Não sabia de nada da moça. Sequer tinha a visto qualquer vez na vida. Imaginava que era uma solteirona de meia idade, cheia de gatos e sem graça que não tinha qualquer ocupação que não fosse cuidar da vida dos outros.

Ele não poderia simplesmente acabar com a carreira dela, Nicholas Bradshaw sentia um desejo que nunca sentiu antes em sua vida, vingança. Não queria apenas destruir a carreira da senhorita St.John, ele desejava uma humilhação pública, semelhante ao que ela havia feito com ele.

Ele sabia que podia contar com o apoio de praticamente qualquer pessoa, todos do seu meio odiavam St.John. Ela tinha destruído centenas reputações, dezenas de casamentos e exposto metade dos segredos escabrosos da alta sociedade, além de que todos temiam fazer qualquer coisa escondido pelo medo de serem descobertos e expostos em seu noticiário.

Nicholas não sabia de muito quando se tratava em fazer o mal a alguém, mas sabia que se iria mesmo agir teria que primeiro conhecer o rosto da sua oponente.

18 Mart 2021 21:22:08 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
0
Son

Yazarla tanışın

Islay Rodrigues Gosto tanto de livros que resolvi escrever os meus próprios. Meus livros completos na AMAZON:

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~