mirz MiRz

Como fugir da tristeza da perda? Camus de Aquário não saberia dizer, porque ele não sente tristeza. Mas ele sabe que é um mentiroso.


Hayran Kurgu Anime/Manga Tüm halka açık.

#saint-seiya #cavaleiros-do-zodíaco #camus-de-aquário
Kısa Hikaye
1
4.1k GÖRÜNTÜLEME
Tamamlandı
okuma zamanı
AA Paylaş

Capítulo Único

“Pode-se considerar a paternidade uma missão?
É incontestavelmente uma missão: é ao mesmo tempo um dever muito grande, e que determina, mais do que o homem imagina, sua responsabilidade para o futuro.”
— Allan Kardec


Camus não é pai. Não se considera pai de ninguém. Não tem nem mesmo idade para ser pai de alguém, que dirá pai de garotos de catorze anos, como os que treinava na Sibéria.

Ele não é pai do Isaak e do Hyoga. É apenas seu mestre, um tutor para ensiná-los e guiá-los para o objetivo de Atena e serem defensores dignos da humanidade. Se permitia ser um mestre zeloso até, principalmente se usasse como base de comparação outros Mestres que havia pelo Santuário, mas não é pai de ninguém.

Nutria afeição pelos meninos, é verdade, afinal convivera com eles durante seis anos, todos os dias, durante vinte e quatro horas. Ele não é emocional, porém também não é um robô. Virou professor no Santuário com o objetivo de ensinar e gostava do que fazia. Sentia orgulho. Mas o orgulho era pelo seu trabalho e não pelos dois garotos que cresceram sob seus cuidados. Ele não os amava. E não é pai deles.

E por não ser pai ninguém, nem mesmo dos dois aprendizes, o que sente pela morte de Isaak é um lamento frágil e raso de um professor que perde um aluno promissor, uma criança que tinha talento para fazer a diferença na eterna guerra entre bem e o mal. De uma criança que tinha potencial para inspirar outros no caminho certo. Um Santo que Atena teria orgulho de ter na composição de seu exército.

Então não, a tristeza que corrói sua mente a cada segundo do dia e que o deixa acordado durante a noite não é a lamúria de um pai que perde um filho para uma catástrofe.

A dor em seu coração não é porque perdeu uma parte de si, sua razão de viver, seus sonhos e sua redenção. Sua esperança para o futuro.

O gosto amargo em sua boca não é porque imaginava o que o menino sofrera debaixo d’água. Quanto de medo deve ter sentido com a escuridão opressora do oceano, quão forte era a agonia de tentar respirar e não conseguir ou o tamanho da dor que é ter os pulmões ardendo e clamando pela falta de oxigênio e da água gelada perfurando a pele como mil facas afiadas.

A tristeza que consumia seu coração é por enxergar além do véu da ignorância e ver os caminhos sombrios que o Santuário e sua administração caminha para alcançar objetivos misteriosos, não por avistar se aproximando como um Cavaleiro do Apocalipse as provações tortuosas que Hyoga seria obrigado a enfrentar em futuro próximo em sua primeira guerra pela paz em uma batalha pela sua vida.

E a ansiedade na boca do estômago não é o medo de perder seu segundo pupilo por causa de meros caprichos dos Deuses.

Não. Camus não é pai e não sentia nada disso.

Em suma, os sentimentos que carregava no peito não são pela perda de um filho, não temia pela vida do outro e não tinha pretensão de achar que a sua vida valia menos que a dos meninos para se sacrificar por qualquer um deles.

Não, ele não sentia tristeza por eles. Por nenhum dos dois. O frio intenso e hostil em seu Cosmo não são lágrimas de gelo para compensar a falta de lágrimas salgadas, e também não é provocado por tristeza e desesperança. Não é por achar que sua vida não possui mais nenhum sentido e não acha que a única coisa que o mantém de pé é aquele rapazinho loiro e obstinado. Camus de Aquário não é pai. Portanto ele também não se sente triste pelo destino de seus filhos.

Camus não é pai.

O que Camus de Aquário é, na verdade, é ser um mentiroso.


***


Notas da Autora:


Olár, amores mio! Continuando com um desafio auto imposto de criar doze fanfics dramáticas com cada Cavaleiro de Ouro, chegou a vez do Camus de sofrer na minha mão. A inspiração veio de um desafio que está acontecendo em outra plataforma, e essa foi a minha resposta a ele. Obrigada a todos que leram, espero que tenham gostado. Beijinhos de megawatts de luz e até a próxima! <3


14 Ekim 2020 20:55:48 4 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
5
Son

Yazarla tanışın

MiRz Olár, amores mio, bem-vindos ao meu perfil! Me chamo MiRz e amo escrever para brincar um pouco com a minha imaginação e dar asas a minha criatividade. Obrigada por terem passado por aqui. Beijinhos de megawatts de luz! <3

Yorum yap

İleti!
Pri Inácia Pri Inácia
Adorei. Deve ser bem difícil viver uma vida toda sem conseguir expressar seus sentimentos. Seja de alegria ou tristeza.
November 14, 2020, 13:22

  • MiRz MiRz
    Olár! Me desculpe por demorar tanto para responder ao seu comentário, não entro muito aqui e vi agora só a notificação. Eu acho que o Camus é realmente o tipo de pessoa que não exterioriza o que sente, tanto que talvez até mesmo chegue ao ponto de mentir para si mesmo. Fico feliz que tenha gostado da história, apesar de curtinha. Muito obrigada por ler e comentar, beijinhos de megawatts de luz! <3 December 09, 2020, 19:57
Isís Marchetti Isís Marchetti
Olá! Tudo bem com você? Faço parte do Sistema de Verificação e venho lhe parabenizar pela Verificação da sua história. Primeiro de tudo gostaria de parabenizar você pela iniciativa em participar de desafios, mesmo que não seja nessa plataforma, eu, particularmente, acho que é muito bom essas coisas, porque é como se nós autores, pudéssemos nos auto desafiar, provar que podemos tentar escrever sobre qualquer coisa e testar os limites da imaginação com algo em específico quando solicitado. O desafio de Terror da plataforma está prestes a ser lançado e eu ficaria muito feliz se você participasse e mais uma vez se desafiasse (não posso perder a oportunidade de convidar, não é?! Tenho que vender meu pão) Haha. Segundo que eu adorei sentir todo o pesar e toda essa melancólia que conseguimos sentir no ar com os pesares de Camus. Infelizmente, na minha opinião é claro, ele está se torturando da pior forma possível negando aquilo que está no coração dele. Pode ser que ele não se considere pai por não ter o mesmo tipo sanguíneo dos meninos, mas aquilo que vemos com nossos próprios olhos não se é muito engano. Camus, é sim pai! Pai de coração, pai de alma e pai de pensamento e sentir toda dor através das palavras repassadas não diminuí o quanto essa verdade é inegável. Bom, apesar de ser um texto pequeno, não deixou de passar todas as emoções e aflições para mim, e eu fiquei tão sentida que eu não sou nem capaz de dizer nem um "a" contra essa história. A coesão e a estrutura do textos estão maravilhosas. A narrativa está impressionante e deixou uma marca profunda conforme fui alcançando o final da história. Os sentimentos, tudo aquilo que ele achava, sentia e conseguia imaginar foi repassado com tanta maestria que eu mesma podia sentir a dor. Quanto aos personagens, mais uma vez eu digo que apesar de não ser familiarizada com o fandom, isso não fez muita diferença para que impedice de que eu pudesse compreender o que você queria passar para o leitor. No geral eu fico imensamente grata de poder ler mais um de seus projetos e histórias. Espero realmente poder ver seu nome no desafio. Desejo a você tudo de bom. Abraços.
October 22, 2020, 02:40

  • MiRz MiRz
    Olár, amore! Nossa, depois de tanto tempo finalmente consigo entrar para responder aos comentários. Infelizmente não deu para participar do desafio do Inks, mas tenho esperança que um dia vou conseguir! Quanto ao personagem, canonicamente ele é alguém que renega os sentimentos. Para ele, ser um Cavaleiro de Atena bom é agir com racionalidade e não se apegar a sentimentalismo, mas na verdade ele se apegou muito aos pupilos e uma das únicas cenas em que ele chora é quando ele aprisiona o Hyoga dentro de um Esquife de Gelo. A minha intenção na fic foi mostrar um pouco mais como funciona a cabeça do personagem, vez que como ele não é um dos protagonistas da série não foi muito desenvolvido. Fico muito feliz que tenha gostado. Esses comentários da verificação são maravilhosos e animam o dia de qualquer escritor. Beijinhos de megawatts de luz! <3 November 13, 2020, 15:31
~