morcedio Morcedio

A eleição prossegue e desta vez com Yumeko sugerindo a presidente adicionar uma nova regra criada por ela. Gostando da regra, Kirari adiciona não só essa, como outras mais tranquilas e deixou uma especial que fará muitos quererem desistirem de imediato para depois. Quem desejará ficar? Quem pedirá para sair? Quem entrará para participar? E o que o novo ou a nova presidente fará após a regra ser cumprida?


Hayran Kurgu Anime/Manga Sadece 18 yaş üstü için.

#sexo #naruto #estupro #kakegurui #homossexualidade #bissexualidade #nudez #tortura #crossover #insinuação-de-sexo #linguagem-imprópria #spoilers #álcool #heterossexualidade #kill-la-kill
3
7.1k GÖRÜNTÜLEME
Devam etmekte
okuma zamanı
AA Paylaş

Aceitar ou desistir

HOJE

Sexta-feira



— Soube que queria me ver — disse Kirari Momobami.

— Sim — respondeu Yumeko. — Essa eleição está interessante, confesso, mas tive uma ideia que pode deixá-la mais divertida!

— Estou interessada.

— Estive pensando em uma nova regra que quem perder uma aposta, perderá uma peça de roupa e não poderá utiliza-la até o fim da eleição.

— Isso é louca, presidente! — exclamou Sayaka Igarashi.

— Você me surpreende a cada dia — revelou Kirari sorrindo. — Adicionarei essa regra… mas acho que terei que colocar pra quem tiver menos de 18 anos e perder todas as roupas ter que utilizar um uniforme com a imagem de uma tarja preta para informar que perdeu.

— Que pena que terá que fazer isso…

— Também terei que obrigar a ninguém filmar, tirar foto ou se masturbar em público, caso contrário, serão banidos da escola. Sayaka fale com Runa para que ela avise a todos sobre as novas regras e também diga que quem não aceitar será automaticamente desclassificado.

— Certo.


<><><><><>


— Hora do noticiário eleitoral! Oi, sou eu, Runa Yomotsuki, chefe do Comitê de Supervisão Eleitoral e desta vez será uma atualização sobre as regras, então prestem muita atenção: a presidente adicionou uma nova regra sugerida por Yumeko Jabami, sendo a seguinte: perdeu uma aposta, deixará de usar uma peça de roupa e não poderá utilizá-la dentro da Academia até o fim da eleição. E ela também disse que sentiu que deveria adicionar mais algumas: quem tiver menos de 18 anos e perder todas as roupas, terá que utilizar um uniforme com a imagem de uma tarja preta para informar que perderam. Ninguém poderá filmar, tirar foto ou se masturbar em público, caso contrário, serão banidos da escola. Quem não aceitar será automaticamente desclassificado. Isso é tudo por agora.

Todos os estudantes escutaram a notícia e começaram os burburinhos nas salas, corredores e também nos banheiros.

— Aquela maluca da Yumeko! — comentou uma aluna se olhando no espelho.

— Pois é, foi ela…

— Chegou a hora de vocês pagarem suas dívidas — avisou Jun Kiwatari entrando junto de seus dois amigos. As duas garotas já sabiam o que tinham que fazer por não ser a primeira vez, por isso não gritaram ou tentaram sair correndo e logo começaram a retirar suas roupas. Alguns minutos depois Yumeko Jabami entrou no banheiro feminino e fez uma cara de surpresa ao ver as duas alunas nuas com suas nádegas inclinadas para uma pia e tinham dois amigos de Jun perto de uma delas se preparando para enfiar seu pênis enquanto Jun apalpava a bunda da outra.

— Ah, me desculpa… — ela corou. — Não sabia que a escola permitia esse tipo de coisa no banheiro, mas tudo bem, volto depois…

— Não, não, pode fazer o que veio fazer — disse Jun sorrindo enquanto via Yumeko entrar em um dos boxes pelo espelho. — Garotas, podem se vestir. Não estou a fim de fazer com vocês hoje, pois chegou carne fresca e preciso devorá-la.

As duas garotas se apressaram para vestir os seus uniformes e logo fugiram dali. Yumeko saiu do box que estava e foi para uma das pias lavar suas mãos.

— Cara, bora embora… você sabe que ela é uma maluca e isso pode não acabar bem — murmurou um dos alunos.

— Calado! — exclamou Jun. — Essa vadia piorou as minhas chances de ser o novo presidente dessa escola!

— Você nem tinha chances antes — falou Yumeko calmamente.

— O que você disse?

— Está surdo por acaso? Eu disse que você não tinha chances antes.

Ele correu até ela e lhe colocou contra a porta de um dos boxes, apertando o seu pescoço com o seu antebraço.

— Decidi que terminarei o que comecei naquele dia antes daquela maluca da Midari Ikishima aparecer!

— Vá-em-fren-te — disse Yumeko com dificuldades de falar. Jun sorriu e começou a descer sua mão até colocá-la dentro da saia preta dela, sentindo um volume e pensou ser um pênis.

— Que porra é essa? — indagou Jun retirando rapidamente a mão e se afastando assustado. — Tu é um traveco?

— Talvez eu seja — respondeu Yumeko abaixando um pouco sua saia e tirando para fora um pênis de borracha preso a uma cinta ao seu corpo. — Ou talvez eu só goste de algumas coisas diferentes de vem em quando…

Jun e seus dois amigos se desesperaram e foram para a porta do banheiro, porém estava trancada.

— O que você quer? Quer nossos votos? — indagou Jun jogando o seu voto no chão. Seus amigos fizeram o mesmo.

— Fique calado que isso acabará rapidinho… só se incline ali na pia e deixe o resto comigo. Seus amigos poderão gravar se quiserem.

— Eu não quero ser estuprado — murmurou Jun enquanto olhava para o tamanho do dildo em comparação ao próprio pênis.

— Naquele dia você teria feito isso comigo sem se preocupar com os meus sentimentos! E outra coisa… já ouvi boatos de que você mandou outras garotas ficarem nuas para você e que até foram estupradas por vocês.

— Nada disso. Elas são bichos de estimação que me devem e mando elas fazerem o que eu quiser que elas façam.

— Mary, você gravou isso? — indagou Yumeko olhando para os boxes enquanto via Mary Saotome saindo de um deles.

— Tudinho.

— Que merda está acontecendo? — indagou Jun vendo que Mary Saotome também estava com uma cinta com pênis de borracha de pele clara.

— Seu bocó, por você ter obrigado garotas a fazer as coisas que você obrigou elas fazerem, nós mesmas faremos o mesmo com todos vocês que praticaram isso e vocês não poderão fazer nada contra porque estaremos usando o mesmo método de vocês. Por isso não queiram se tornar vira-lata, se não já sabem o que lhe esperam.

A porta foi destrancada por fora por Suzui e eles saíram correndo dali. As garotas rapidamente esconderam os consolos antes dele entrar e perguntar:

— E aí, conseguiram o que queriam?

— Sim e obrigada por você além de ter trancado a porta, ter tido a ideia de colocar uma placa de interditado — agradeceu Yumeko dando um beijo na bochecha esquerda dele fazendo-o se avermelhar.

— Ah, que nojo — comentou Mary. — Não, não… nem vem!

Yumeko foi até perto dela e tentou dar um beijo na sua bochecha.

— Não sou que nem o Suzui que sonha em ser beijado por você.

Suzui ficou calado, mas estava escarlate.

— Sei que você também gosta de garotas.

— Não sei do que você está falando.

— Talvez eu só não seja o seu tipo, mas disso eu tenho certeza!

— Tá, tá… mas isso não importa agora. Vamos voltar ao que importa. Você tinha dito que terá uma reunião da tua família, então depois que terminar você fala pra gente o que rolou lá dentro…

— Eu já disse que ia fazer isso.

— Só estou repetindo para ver se você não se esqueceu. Já vou indo… tchau.

— Tchau — disseram Suzui e Yumeko juntos.

<><><><><>

Na sala de reuniões do Grêmio Estudantil estavam todos os integrantes do clã Momobami que ainda estavam participando da eleição presidencial e os atuais membros do Grêmio Estudantil. Os rostos da maioria era inconformada por Yumeko Jabami também estar presente.

— Por que ela está aqui? — indagou Mio Innbami.

— Porque além de ter sido por causa dela que vocês decidiram que essa reunião tivesse que existir, ela também é da nossa família e ela está sendo uma das pessoas que mais possui votos. Mas enfim, digam o que não gostaram da nova regra.

— Tudo — disse Terano Totobami.

— É por que você é cadeirante? — indagou Ibara Obami. — Que patético!

— Você só está reclamando porque quer ver todas nós nuas — comentou Miroslava Honebami. — Isso que é patético.

— Tenho um motivo melhor para que essa regra seja descartada — disse Rei Batsubami e todos presentes olharam para ela. — No início a regra era que quem mais tivesse votos venceria, agora é quem tiver usando mais roupas? O que acontece com os que tinha os votos? Vão ser jogados fora?

— São boas perguntas, confesso. Só seria revelado essas informações segunda, porém, como vocês estão sendo tão impacientes, falarei agora: quem tiver os votos vão ter vantagens sobre quem não tiver ou quem tiver ganhando o jogo. Exemplo: você tem 50 votos. Essa quantidade de votos valerá como uma peça de roupa, assim, a nova regra pode existir em conjunto com a antiga.

— Vocês são tão egoístas e tão interessados em vencer de qualquer maneira, mas quando é para aceitar uma regra que nem fará tanta diferença pra vocês, acabam por recusá-la? — indagou Yumeko.

— Para você ter inventado essa regra é porque tem certeza de que vai vencer — opinou Rin Obami.

— Na verdade não — respondeu Yumeko fazendo quase todos ficarem surpresos. — Jogo pela dúvida entre a derrota e a vitória, não pela certeza que vencerei.

— Prestem atenção, pois não repetirei novamente. Pedi para Runa deixar bem claro que quem não aceitasse a nova regra estaria automaticamente desclassificado, por isso, quero saber se vieram aqui para aceitar ou desistir.

Todos aceitaram.

— Ótimo. Como hoje é o último dia de aula dessa semana, somente na segunda-feira a regra será validada.

— Kirari, não se esqueça: viemos para te derrotar — disse Terano.

— Obrigada por me lembrar, Terano — disse ela sorrindo. — A reunião acabou. Até semana que vem e tenham um bom fim de semana.



18 Haziran 2020 19:14:33 0 Rapor Yerleştirmek Hikayeyi takip edin
0
Sonraki bölümü okuyun Novas regras em ação

Yorum yap

İleti!
Henüz yorum yok. Bir şeyler söyleyen ilk kişi ol!
~

Okumaktan zevk alıyor musun?

Hey! Hala var 3 bu hikayede kalan bölümler.
Okumaya devam etmek için lütfen kaydolun veya giriş yapın. Bedava!