Never Forget Подписаться

machadorisos Machadorisos .

Mesmo que eu falhe tentarei fazer com que você ainda me ame todos os dias. Não se esqueça do nosso amor mesmo que de todas as suas lembranças, ele seja a mais remota.


Фанфик 13+.

#sakura-haruno #sasuke-uchiha #shoujo #angst #sasusaku #fns #naruto
0
1.0k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

I

Notas do autor:
Essa história é um presente para minha espobro. Muito obrigada por tudo, amiga. Espero de coração que você goste.

~~esse capítulo foi betado por Yue babyChan

**********************************



27 de setembro de 2018


Sentaram-se no consultório e aguardaram de forma ansiosa o veredito, Sakura torcia as mãos e Sasuke mordia a parte interna da bochecha, de fato estavam nervosos com toda a situação.

— Bem... — Dr. Sarutobi finalmente falou olhando os exames — Sr. Uchiha, não tenho boas notícias — com um suspiro continuou — baseando-se em seu histórico familiar e nos testes psicológicos que fizemos...

— Seja claro e objetivo, por favor — Sasuke pediu.

— Doença de Alzheimer — Dr. Sarutobi disse por fim — seu caso é bastante raro, onde ela passa a se desenvolver antes dos 60 anos e...

D.A esporádica de início precoce — Sakura completou — já li alguns artigos sobre isso, mas não achei que... — sua voz falhou — como podemos atrasar a evolução?


Sasuke parou de prestar atenção, seus olhos ainda estavam no médico a sua frente, mas não o focavam. Podia sentir Sakura segurar sua mão enquanto indagava ao médico sobre tudo o que poderia ser feito sem de fato prestar atenção ao que ambos conversavam, com os pensamentos distantes. Foi quando sentiu algo dentro de si rachar. Por que algo assim estava acontecendo consigo? Lembrou-se de um tio que adoeceu quando ele ainda era criança, que o homem vivia esquecendo das coisas... tudo fazia sentido agora.

— Quanto tempo tenho? — Sasuke perguntou em um fio de voz — Quanto tempo tenho até não ser eu mesmo?

— Isso pode variar, em média um paciente diagnosticado pode viver por 10 anos, mas os sintomas se tornam graduais conforme os estágios avançam...

— Quanto tempo? — Sasuke perguntou novamente.

— Querido... — Sakura segurou sua mão mais firme.

— Talvez alguns meses — Dr. Sarutobi respondeu — vou prescrever alguns medicamentos e auxílio de outros profissionais, faremos tudo dentro de nosso alcance para...


Novamente Sasuke parou de prestar atenção no que ele falava. Afinal do que adiantaria no fim? Ele ia se perder, deixaria de ser o contador famoso Uchiha Sasuke. Deixaria de ser o Sasuke pai, o amigo, o esposo, o irmão. Seu interior rachou mais uma vez. Havia tantas coisas que gostaria de fazer e não teria tempo.


***


A porta do quarto foi aberta e Sasuke dirigindo-se até a cama. Tirou os sapatos e deitou-se ainda vestido. Sakura aproximou-se com cautela e acomodou-se ao seu lado. Não disseram nada por um tempo, o moreno buscou o primeiro contato escondendo o rosto no colo da esposa. Sakura alisou seus cabelos, os fios grisalhos começavam a aparecer e isso o deixava mais charmoso. Ele nunca foi sentimental e quando queria conversar costumava segurar sua mão e rodear a aliança de ouro com a ponta dos dedos.

— Eu devia ter imaginado — Sasuke quebrou o silêncio — ninguém simplesmente começa a esquecer onde deixou as chaves ou se tomou banho... como vamos contar a Sarada?

— Daremos um jeito, querido... — Sakura esforçou-se para manter a voz firme — você vai continuar exercitando sua mente e...

— Amor — o apelido carinhoso pegou Sakura de surpresa — eu não quero... — a voz de Sasuke tornou-se embargada à medida que sentia seu interior finalmente quebrar — não quero deixar de ser eu mesmo...

— Sasuke-kun, eu estou aqui! — Sakura o apertou em seus braços.

— Eu não quero esquecer, Sakura. Eu não quero esquecer...


A fala de Sasuke foi interrompida por seus soluços, Sakura o abraçou com tudo de si. As lágrimas dela molhavam os cabelos negros e lisos, seu peito subia e descia em ritmo frenético conforme a dor tornava-se insuportável. Sasuke agarrou seu corpo buscando forças para respirar, mas o que saía de sua boca era apenas um resquício de voz.


— Eu não quero esquecer... não quero...

24 октября 2019 г. 2:33:06 0 Отчет Добавить 1
Прочтите следующую главу II

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 2 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму