Birthday Cake Подписаться

kiefan Anna Luisa

Desde que lembrava, Sehun comemorava seu aniversário com o bolo que o papai Byun Baekhyun fazia para si, porém naquele aniversário as coisas seriam diferentes. Seu outro pai, o chinês LuHan é quem ficaria encarregado daquela tarefa já que Baekhyun dizia que estava de folga e queria ver o marido em ação, mesmo sabendo que LuHan era alguém péssimo na cozinha.


Фанфик Группы / Singers 18+.

#kpop #exo
Короткий рассказ
0
3.7k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Capítulo Único

- Fanfic também postada no spirit.

Capítulo Único

― Parabéns, feliz aniversário, meu amor. ― Sehun acordou ouvindo seu papai Baekhyun lhe desejando aquilo.


Depois mesmo sonolento, não demorou para ele sorrir largo e abraça-lo e fazer o mesmo com o pai LuHan.


Era seu aniversário! O seu dia, o mais importante de todos!


Estava completando sete anos, já era um menino grande como adorava dizer quando os pais perguntavam se queria ajuda no banho ou para cortar algo da comida. Coisas que ele já conseguia fazer sozinho, as vezes.


Mesmo indo para a escola naquele dia tão especial, ele não se importava, sabia que a professora iria pedir para seus colegas cantarem parabéns para ele e adorava receber toda aquela atenção.


― E os meus presentes, papai? ― Perguntou a Baekhyun após terminar de escovar os dentes.


― Você irá receber todos, após voltar da escola. ― O Byun lhe respondeu. ― Estou de folga hoje, então eu também irei lhe buscar.


― Sério? Que legal, papai! ― Sehun celebrou, adorou ouvir aquela notícia. ― E o meu bolo? ― Os olhos dele brilharam.


Se tinha uma coisa que ele simplesmente amava em seu pai coreano era o fato de Baekhyun ser confeiteiro e sempre fazer seus bolos preferidos em todos os aniversários. Amava doces e seu pai fazia melhor como ninguém mais, ele conseguia ganhar até mesmo das vovós!


― Você também irá receber ele quando chegar, junto dos presentes e com uma surpresa. ― Baekhyun sorriu largo e beijou uma das bochechas do menino. ― Eu amo você, meu lindo, feliz aniversário.


― Obrigado, papai. ― Sehun sorriu largo, exibindo alguns buraquinhos na boca já que havia perdido vários dentinhos naquele ano. ― Também amo você.


. . .


― Amor, você está falando sério? ― LuHan arregalou os olhos.


― Claro que sim. ― Baekhyun afirmou. ― Eu estou de folga hoje, então também estou de folga do fogão, das massas, doces e bolos.


― Mas, hoje é o aniversário do Hunnie. ― O chinês estava com os olhos arregalados. ― E você sempre faz os bolos para ele.


― Hoje não. ― O coreano sorriu convencido. ― Eu disse que ele terá uma surpresa junto do bolo, e essa surpresa será você fazendo o bolo e não eu!


― Baek... ― LuHan resmungou. ― Isso não irá dar certo.


― Ora, Hannie, não seja tão pessimista. ― Baekhyun se aproximou do marido. ― Vai dar tudo certo, confio em você e estarei lhe supervisionando.


― Para ver se eu vou acabar botando fogo na cozinha?


― Exato, já até estou com os extintores preparados. ― Baekhyun brincou, vendo o maior continuando lhe encarar de modo sério. ― Confie no confeiteiro aqui, você irá conseguir.


― Me diz que você fez um bolo reserva. ― LuHan quase implorou.


― Se você não conseguir fazer o seu, eu farei um reserva. ― Baekhyun disse, escondendo o fato de que seu plano B já estava pronto. ― Mas, você irá conseguir e vai arrasar.


― Queria ser positivo como você. ― LuHan suspirou.


― Não seja dramático, amor! ― Baekhyun já ria baixinho. ― Você vai conseguir! ― Repetiu.


― Certo...


. . .



― Meus braços doem. ― Ele reclamou pela terceira vez.


― Eu disse que fazer bolo não é algo fácil. ― Baekhyun comia uma fruta.


― Você já tem anos de prática, essa é a minha primeira vez fazendo isso. ― LuHan respirou fundo. ― Pelo menos ele quer um recheio simples, só chocolate.


― Não esqueça que o bolo será enfeitado com bombons. ― O Byun lembrou e o outro arregalou os olhos.


― Como assim, enfeitado? ― LuHan perguntou enquanto o menor ia até a geladeira e pegava as caixas de bombons. ― Qual é!


― Você sabe que esse ano, eu iria fazer um bolo assim para ele e até já tinha lhe mostrado as fotos. ― Baekhyun deu de ombros. ― Então, meu bem, é assim que o nosso filho quer o bolo dele e você como o maravilhoso pai que é, pode ir começando a arrumar!


― Você também é um pai maravilhoso, segundo o Hunnie. ― LuHan retrucou.


― Eu sei, mas eu estou de folga. ― Baekhyun riu, estava se divertindo com aquilo. ― Ainda tem mais três horas até ele voltar, vai dar tempo.


― Claro que vai... Vai sim... ― LuHan disse, sem muita animação.


Depois de horas tentando focar naquela tarefa, o chinês já estava quase pronto para gritar sobre como era um fracasso ao tentar fazer aquilo e como o filho iria lhe odiar por estar arruinando o seu aniversário.


― Eu sou horrível. ― LuHan suspirou, falhando em arrumar os bombons.


― Amor, está ficando ótimo. ― Baekhyun ficou atrás dele e o abraçou. ― Só precisa ter mais cuidado e calma para fazer isso, não pode ficar tendo pensamentos negativos agora, isso irá atrapalhar sua arte.


― Está mesmo ficando ótimo? ― LuHan encarou o marido. ― Pelo menos, está bonitinho? ― Desviou o olhar.


― Meu lindo, amor. ― O menor lhechamou pelo apelido que ele adorava ouvir. ― Está muito mais que bonitinho, para alguém que nunca tinha feito isso antes, você está indo bem demais.


― Só porque você está me ajudando e muito. ― O chinês sorriu fraco quando o outro beijou uma de suas bochechas.


― Logo você vai conseguir fazer sozinho, não se preocupe.


. . .


― Qual é a surpresa, papai? ― O menino perguntou pela quarta vez.


― Filho, isso a gente não pode revelar se não, estraga a surpresa, você sabe. ― Baekhyun o ajeitou em seu colo, enquanto caminhavam na volta para casa.


Como o pequeno tinha se comportado muito bem naquele dia até durante a festinha improvisada que a professora preparou, claro que Baekhyun não negou quando o filho pediu por seu colo e aceitou de bom grado.


― Mas, papai, me fala só um pouquinho dela. ― Sehun voltou a pedir. ― Bem pouquinho mesmo! E eu sei fingir cara de surpresa, também!


― Mesmo assim, eu não vou revelar. ― O Byun tentava não rir.


Sehun conseguia ser exatamente como LuHan naqueles momentos.


― Mas e quando eu chegar em casa, vou ver a surpresa? ― O pequeno perguntou com um fofo biquinho nos lábios.


― Claro que vai, ela já está lá esperando por você. ― Baekhyun atiçou. ― É só chegar e pronto.


― Certo, certo. ― Sehun balançou as perninhas. ― Vamos mais rápido, papai, por favorzinho. ― Pediu dando até um beijo na bochecha do pai.


― Não se preocupe, neném, estamos quase chegando. ― O Byun retribuiu o beijo e o abraçou ainda mais.


E realmente, não demorou mais dez minutos para que os dois começassem a ver a fachada da casa que moravam. Já naquele instante, o menino pediu para descer do colo do pai e se apressou a ir na frente dele.


― Vamos, vamos! ― Sehun pedia.


― Calma, filho. ― Baekhyun tentava não rir enquanto focava em conseguir abrir a porta.


― Pai! ― O menino gritou assim que entrou na casa.


― Aqui, meu bem. ― LuHan disse da cozinha e a criançatratou de seguir o som da sua voz.


― Pai, cadê o meu... ― Sehun ia perguntar sobre seu bolo enquanto chegava ao cômodo, porém parou de falar e abriu a boca surpreso ao ver o bolo de chocolate que estava sobre o balcão.


Enfeitado com muitos bombons e chocolates coloridos junto de algumas velas e uma em especial, mostrando a idade que estava completando.


― Caramba... ― Sehun balbuciou. ― É o meu bolo?


― É sim, meu lindo. ― LuHan estava um pouco nervoso. ― E então, você gostou?


― Eu amei, pai. ― O pequeno disse e sorriu largo. ― Ah, que legal! ― Gritou. ― Ele deve estar tão gostoso.


― Foi o pai Han que fez. ― Baekhyun disse e o menino encarou o pai chinês.


Ele correu até o pai e o mesmo lhe pegou no colo, para lhe dar um forte abraço e mais uma vez lhe desejar feliz aniversário.


― Obrigado, pai. ― Sehun beijou o rosto dele. ― Amo você.


― De nada, neném. ― LuHan sorriu, enquanto o Byun se encontrava da mesma forma. ― Você merece.


― Feliz aniversário. ― Baekhyun beijou as bochechas do filho, fazendo o menino rir. ― Parabéns!


― Obrigado, mas e cadê os meus presentes?! ― Sehun ainda estava ansioso, desejando ver o que havia ganhado.


― Tenha calma. ― O chinês disse rindo fraco. ― O que quer fazer primeiro, comer o bolo ou ver os presentes?


― Hmmm, eu não sei. ― Sehun murmurou. ― O que eu escolho?


― Não sei, meu amorzinho, mas nós faremos o que você preferir. ― Baekhyun sorriu. ― O aniversariante que manda.


― Então. ― Sehun riu. ― Eu quero ganhar um monte de beijinhos!


― Ah, mas isso você não precisa nem pedir. ― LuHan disse e os papais prontamente atenderam o pedido do filho.

27 мая 2019 г. 2:02:03 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Anna Luisa 💕💕 Sou a kiefan do spirit 💕 💕• Ficwriter • 💕 ••EXO-L•• 💕

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Больше историй