Papel de appas Подписаться

kyungbear Manu Almeida

Kyungsoo já atuou em muitos filmes, mas o melhor papel que ele já interpretou não tem nada a ver com filmes... +18 só pelo yaoi Fluffy AU | Mpreg | EXO Kids!


Фанфик Группы / Singers 18+.

#exokids #mpreg #gay #bl #yaoi #exo #kadi #kaisoo
1
3.5k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Um

— Nini, você pode me trazer sorvete, por favor? — KyungSoo perguntou ao seu marido, enquanto este colocava seu casaco.


— Claro. — Jongin sorriu, beijando a testa de Kyungsoo e descansando a mão na protuberância alheia. — Você precisa de mais alguma coisa Jagi? — ele tornou a perguntar, quase tendo que gritar por causa do grande barulho feito por seus outros quatros filhos pequenos — embora soubesse que a maior parte do tumultuo estava sendo causado por dois garotinhos em específico — que brincavam ruidosamente na sala de estar.


— Bem, nósprecisamos de alguns legumes para o jantar e eu preciso de mais frutas para que possa fazer o lanche do Baekhyun e do Chanyeol para a escola amanhã...que tal eu escrever uma lista?— Kyung sugeriu, já começando a dirigir-se à cozinha, no próprio ritmo, para pegar um bloco de papel e caneta.


Instantaneamente, Jongin que estava logo atrás do marido, correu para ajudá-lo a andar. Kyungsoo estava esperando o quinto filho deles, outro menino, que nasceria em menos de dois meses e estava realmente se sentindo mais desconfortável fisicamente do que qualquer outra coisa. Uma decisão mútua foratomada entre eles, de que depois que o menor tivesse o quinto, eles não teriam mais filhos.


Os quatros garotos que eles tinham já davam trabalho suficiente para cuidar e, tão empolgados quando receber outra criança em sua família, eles tinham certeza que suas habilidades de pais e de multitarefa estariam um pouco mais perto de seus limites, se tivessem mais de cinco filhos para criar.


Jongin ajudou Kyung a sentar-se à mesa e trouxe caneta e um papel quadrado verde-amarelo, um desses post it que viviam espalhadas pela geladeira e por toda a casa, para que seu amado pudesse listar todas as coisas que deveria trazer do mercado. A casa do casal parecia estranha e abençoadamente calma, de modo que Kyungsooquase conseguiuterminar a lista, quando de repente...


— VROOOOM!!!


Alguémque não morasse ou convivesse com a família Kim Do provavelmente teria ficado bastante surpreso com a explosão de som e a aparência excêntrica de um pequeno garotinho, com seu carrinho de polícia na mão. Mas Jongin e Kyungsoo eram capazes de apostar todo o dinheiro que tinham com os olhos fechados e as costas viradas, que o indivíduo que tinha acabado de entrar no ambiente era seu travesso filho, Baekhyun.


— Baek, querido. Por favor, dirija com cuidado seu carrinho na mesa da cozinha. Você vai arranhar a madeira. — Kyung repreendeu, sem nem levantar a visão da lista que ainda estava na metade, apostando que o pequeno estava com seu carrinho de metal a ponto deescorrega-lopela mesa de madeira chinesa que tinha ganhado de Zitao, e prontopara acrescentar mais alguns riscos a pobre e indefesa mesa.


Ouvindoseu appa Soo, em vez disso,Baekhyun se jogou de joelhos no chão de cerâmica e retornou a sua perseguição a um carrinho imaginário, com muitos efeitos sonoros altos. Deixando tanto KyungSoo quanto Jongin aliviados por terem conseguido poupar sua mesa caradessa vez. Mas o alívio dos dois durou pouco, pois nem dois minutos se passaram quando...


— BEEP! BEEP! BEEP!


O segundo filho mais velho do casal, de cinco anos de idade, Chanyeol ou mais conhecido como a sombra de Baekhyun, foi rápido em imitaras ações do irmão, com seu próprio carrinho de bombeiros, brincando de passar com ele perigosamente próximo da borda da mesa cara.


— Chan, cuidado com a mesa filho. — Jongin disse ao pequeno.


— Desculpa Appa. — seu filho desculpou-se antes de se juntar ao irmão no chão do local.


KyungSoo respirou fundo enquanto olhava o quase imperceptível e recente arranhado, causado por Chanyeol, no seu móvel. Então sorriu vendo seus dois garotinhos mais velhos correrem para fora da cozinha para continuarem sua brincadeira e provavelmente indo incomodar seus outros dois irmãos. Embora Chanyeol e Baekhyun, que eram tão irmãos quanto melhores amigos, gostassem de causar problemas, eram garotos fofos e ouviam-o bem...na maior parte do tempo.


O grávido deixou suas mãos repousarem no ventre visivelmente inchado e esfregou-o afetuosamente, vendo Jongin se ajoelhara ao seu lado e repetir seus movimentos. Mesmo que já tivessem quatro filhos eles estava tãoempolgados com um quinto bebê quanto estiveram com cada um dos outros quatros.


— Eu te amo Soo. — Jongindisse após deixar um beijinho na sua barriga.


— Eu também te amo Nini. — Kyung fez o marido esticar-se um pouquinho para poder beija-lo nos lábios.


No entanto o momento íntimo do casal foi interrompido por um grito estridente vindo da sala.


— APPA SOO! APPA NINI!


Kyungsoo e Jongin se entreolharam e suspiraram. Eles se acostumaram ao terceiro filho, Jongdae, e seus pedidos de socorro costumeiros, que só podia significar uma coisa: Chanyeol e Baekhyun estavam sendo umas pragas de novo com os mais novos.


Jongin ajudou o maridoa levantar e juntos, a frente unida, os appas se prepararam para resolver mais um conflito que seus meninos conseguiram causar.

11 марта 2019 г. 15:42:18 0 Отчет Добавить 119
Прочтите следующую главу Dois

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 3 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму