Короткий рассказ
0
4.6k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Senhorita Sarkis: A ferramenta de Deus

Não consigo me lembrar ao certo qual foi a primeira vez ou quando eu vi aquela garota de traços orientais, mas a conheci no instituto da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dias, um tanto horrorosa, não, eu não me apaixonaria por tal garota tão feia como aquela, mas foi ali que tudo começou.Após começar a segui-lá no Instagram (eu não a odiava), tive contato com o perfil de umas de suas seguidoras (que ela também seguia de volta) após ela postar um "storie", com o trecho de um vídeo, contendo cenas do show de talentos que ocorrera na escola onde elas duas estudavam, no palco? ela, Senhorita.Sarkis, sim, agora realmente de fato é ela, aquela deusa, não me recordo ao certo o que ela cantava, mas foi ali a primeiro "contato".

Eu não me apaixonei por ela, nem nada, mas confesso que ela chamou atenção, por incrível que parece, por outras coisas, não exatamente por sua beleza física, mas eu como músico, fiquei um tanto entusiasmado ao vê-lá cantar e tocar, ela pecava em algumas coisas é claro, mas de um modo geral tinha seu jeito original e sincero de cantar, uma naturalidade que eu busco quando estou fazendo música ou qualquer tipo de arte.Não havia grande material de suas obras disponibilizada em seu perfil do Instagram, mas havia um link que levava direto para seu canal no You tube, com bom número de visualizações até, entre 200 e 250 em cada vídeo, mas um me chamou a atenção por conter um número que exorbitava o padrão, contendo 13 mil visualizações, logo tratei de assistir os videos que ali estavam postados, que não eram muitos, mas me fizeram alegre, com covers de músicas de Selena Gomes, Taylor Swift entre outros da cultura pop, mas o qual mais me chamou a atenção, foi o cover de New york city, do Chainsmokers, uma canção extensa com mais de cinco minutos de duração, lembro de  logo de imediato querer baixar os áudios daqueles videos em formato mp3, e assim o fiz naquele mesmo dia, e os coloquei no meu celular, onde eu costumava, ouvi-los, enquanto lia cifras daquelas canções.

Não tardou alguns dias depois eu enviar uma mensagem para o email dela, que estava também disponível no perfil dela do Instagram, queria dizer algo, demonstrar a ela uma centelha de como ela havia feito eu me sentir ao ouvir suas canções, até indo mais longe que isso, não é realmente possível exprimir tais sentimentos em palavras, seria como explicar uma cor, ela demorou cerca de uma semana até me responder, cheguei a comentar um vídeo dela, mas depois deletei tal comentário, ela respondeu de uma forma bem alegre, não usei meu email habitual, mas uma das coisas que ela disse, e me perguntou, foi se eu possuía Instagram, logo disse que sim, já lhe enviando uma outra mensagem com meu nome de perfil, uma dia depois ela começou a me seguir, eu não havia começado a segui-lá logo de imediato, então comecei a segui-lá também.

As coisas que me chamavam a atenção nela, eram o contraste, o balanceamento das coisas, a identificação em alguns aspectos com ela, e de repente pontos onde nós nos divergíamos de maneira absurda, ela era a clássica garota de classe média, mas não "patricinha", ela apenas tinha um padrão de vida estável, contando até mesmo com viagens ao exterior, não posso falar muito da vida dela, pois não sei muito da vida dela, não sei como ela se sente, mas esses são alguns pontos que eu vejo que são explícitos, mas cada pessoa é um infinito, a simplicidade estava nela, ela possuía um violão do mesmo modelo que eu já havia tido anos antes, um modelo simples de violão, mas que me fez muito feliz (me arrependo de ter o quebrado), seu primeiro violão ela dissera, que era o mesmo que ela utilizou em todos os vídeos.

Ela era uma garota linda, bem cuidada, cabelos loiros mesclando com partes escuras e claras, meio encaracolados, ela não era a mais linda do mundo para todos, e eu tenho noção de que ela não é especial para todo mundo, mas pra mim sim, e isso já bastava, um detalhe que eu adorava é que ela possuía um espaço entre os dentes da frente, assim como eu, eu achava demais, já não havia mais dor, não havia pesar, quando se lembrava dela, por muito tempo eu limitei minha visão de mundo, perdendo tempo com pessoas descartáveis, relações aprisionantes, uma vez que há um mundo tão imenso do lado fora, é loucura se prender a alguém como se aquela pessoa fosse a melhor do mundo, quando na maioria das vezes, ela é simplesmente um pedaço de cocô flutuante, eu estive nessa loucura por muito tempo e isso só me fez mal, mas com a Senhorita Sarkis não, logicamente eu não iria cair nessa cadeia de dor mais uma vez, especialmente  com relação a ela, mas ela era sim alguém especial, ela não era alguém de merda, sabe?, era como sair de uma clareira em uma floresta escura, e se deparar com um lugar novo, jamais visto antes, e vislumbrar. 

Ela era só uma garota que tinha entre 16 e 17 anos, não sei, nunca tive o desejo de falar muito com ela, pois o sentimento diante do indescritível era tão grande, que eu não queria corrompe-lo com alguma das minhas bobagens, na verdade nem sabia o que dizer direito, ela não era perfeita, pela primeira vez eu eu estava gostando de alguém pelo o que a pessoa era, não por algum vislumbre ilusório, eu simplesmente gostei do que senti, nem ao menos havia ali uma paixão romântica, uma atração física, era o que era.

Não havia mais medo, só de lembrar dela, quaisquer sentimentos ou pensamentos malignos se extinguiam, ela era simplesmente uma ferramente de Deus na minha vida, quem poderia dizer o contrário?, ela não precisou fazer algo demais pra me ajudar, ou para ter meu amor incondicional, pois o amor é assim mesmo, incondicional, não havia nada estipulado para eu ama-lá, o amor vem de graça, não carece de apelos ou condições.

Ou vai ver, isso tudo é só qualquer coisa, e tudo o que eu disse possa ser irrelevante, quem pode negar!?, que no fim tudo será simplesmente esquecido, eventualmente até mesmo por mim, que perde o gosto pelas coisas e pessoas, como uma criança que se enfadou de seu brinquedo.

"A música conecta o homem a Deus".


10 декабря 2018 г. 21:27:12 0 Отчет Добавить 0
Конец

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Больше историй

THE PROMISE THE PROMISE
The forgotten old man © The forgotten old man ©
Uncontrollable © Uncontrollable ©