New writing contest available! #AParallelUniverse. Читать далее.
atiny rie

Você promete à Morte que será uma pessoa melhor no dia seguinte; você definitivamente não quer morrer, embora fale da boca para fora que “não queria nunca ter nascido”.


Драма Всех возростов.

#drama #angst #ironia #ansiedade #contradição
Короткий рассказ
3
7.1k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

[Único] - Estou me esvaindo e está tudo ok!

Já teve aquela sufocante sensação de acordar ‘na madrugada, com o coração a mil, querendo pular boca a fora?


Aí você se senta na cama pouco confortável, sua respiração está ofegante e o seu estômago quer se diluir junto do sangue — uma dor insuportável, uma sensação de desgosto. Olha para os lados, mas só vê a penumbra perfurante lhe engolindo; você sente medo. Você sente a Morte chegando para lhe dar um cálido abraço de paz, sucumbindo a sua Vida, pondo um fim na sua agonia e no seu vazio.


Mas você não quer aquilo. Você leva as mãos, desesperado, ao peito, onde dói e onde pulsa excitadamente — você não quer morrer. Na sua mente conturbada, um rastro de memórias passa como um fio; você não quer morrer! Você começa a pedir perdão a qualquer coisa, a qualquer divindade que se lembre; você não quer morrer!


Você promete à Morte que será uma pessoa melhor no dia seguinte. Você definitivamente não quer morrer, embora fale da boca para fora que “não queria nunca ter nascido”. Você sussurra que era brincadeira — e era mesmo. Você sente que está diminuindo naquela escuridão à medida que o coração lhe trai e é angustiante e é desesperador e é tão frio e é tão horrível.


A ideia de morrer era horrível. A garganta se fecha, seca, impedindo o ar de passar, confirmando cada vez mais o seu fim. Seu corpo está estático, imóvel, petrificado, apesar dos dedos dos pés e mãos tamborilassem freneticamente num “flip, flop, flip, flop, flip”.


E, no segundo seguinte, como se estivesse se libertando de correntes, seus batimentos se acalmam; o corpo fica mole, relaxado e um suspiro de alívio, sonoro, escapa dos seus lábios.


Você murmura: “Cristo...”, e volta a se deitar nos travesseiros duros, esquecendo-se das promessas que fez às divindades, à Morte, à Vida...


Todo mundo se esquecia de promessas ditas no calor do momento.


Era só um ataque qualquer de ansiedade.

27 февраля 2018 г. 13:38:37 2 Отчет Добавить 2
Конец

Об авторе

rie Ué.

Прокомментируйте

Отправить!
j d j d
Idolem, bom dia. Interessante ler o Martírio e este também. Principalmente por você colocar, como colocou, a Morte. Em um dos meus livros, ela é personagem principal, ainda que apareça pouco. Um abraço. H. Wolf
~

Больше историй