cupcake_ruivo Lory Cake

Era fim de ano. Bokuto e Akaashi haviam passado por inúmeras coisas e, talvez, tivessem a oportunidade de começar o próximo ano de uma forma melhor do que esperavam


Фанфик Всех возростов. © Todos os direitos reservados

#Yaoi #Akaashi/Bokuto #Haikyu!!
6
7.2k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

Neve

O sangue que corria quente nas veias contrastava com o ar gélido daquela noite.

Nevava pouco àquela hora, mas os flocos brancos caíram durante todo o dia e a cidade estava toda coberta de gelo. Não fossem os enfeites natalinos brilhantes, estaria tudo monocromático.

Os cabelos de Bokuto se misturavam a neve e Akaashi observava a alegria infantil do rapaz um ano mais velho, como se brincar no quintal de casa fosse a coisa mais divertida do mundo. Koutarou hora ou outra olhava para si, com os olhos dourados, grandes e redondos brilhando e tentava instigar Keiji a fazer alguma coisa com ele, fosse amontoar neve pra construir algum boneco patético ou iniciar uma guerra de bolas de neve.

Mas Akaashi estava bem quieto, apenas observando a alegria do amigo. Não sabia o que Bokuto tinha visto em si, mas desde sempre o ás de Fukurodani lhe dava atenção demais. Perguntava o tempo todo se estava sendo um bom senpai, ao que Akaashi sempre respondeu de maneira educada, ainda que confuso. Não gostava muito de toda aquela atenção, preferia ele mesmo entrar nos assuntos e se fazer notar quando fosse necessário, mas Koutarou não parecia se importar com isso.

Com o tempo, parecia que cada coisa que Bokuto fazia não seria boa o suficiente se Keiji não aprovasse. Quando Akaashi, finalmente, o confrontou sobre aquele comportamento, Koutarou sorriu antes de responder:

É meio difícil impressionar você. Por isso eu sei que seus elogios são sinceros.

Talvez ele pudesse ter negado. Poderia dizer que apenas o elogiava para que ele parasse de perturbá-lo, mas isso seria mentira. Das coisas mais tolas até as jogadas na quadra de vôlei, Akaashi admirava Bokuto de verdade. Reconhecia todas as suas falhas e todos os seus complexos, mas também enxergava todo o seu potencial. O mais velho sabia bem disso.

Akaashi – Bokuto chegou mais perto – você viu quão longe eu joguei a bola de neve dessa vez?

Um-hum.

Você ‘tá com frio? - perguntou, se aproximando ainda mais – Venha, eu vou te esquentar.

Koutarou abriu o casaco e tentou envolver o corpo poucos centímetros mais baixo que o seu com as próprias vestes. Keiji deu apenas um passo pra trás, mas ao receber insistência pela parte do outro, revirou os olhos e continuou ali. Bokuto sorriu e virou um pouco a cabeça, fazendo sua respiração quente se chocar contra o pescoço do moreno.

Estou fazendo um bom trabalho? - perguntou num sussurro, provocando o mais novo.

Mas em jogos de provocações entre os dois, o ganhador era sempre óbvio. Akaashi virou-se também, observando a boca sorridente do amigo antes de roçar seus lábios devagar. Chegou a encaixar as bocas de ambos e observou os olhos dourados se abrirem, chocados, antes de responder.

Está, Bokuto-san. Não sei o que eu faria sem você.

Afastou-se lentamente, sorrindo, deixando o outro parado no lugar. Akaashi sempre fazia questão de elevar sua moral, era verdade. Era sempre atento, sensível, analítico e prático. Bokuto sabia que ele podia ver cada um de seus defeitos e buscou incessantemente pela admiração.

Seu relacionamento, no entanto, já havia passado disso havia algum tempo. Os dois sabiam, mesmo sem dizer nada. Era uma daquelas coisas que eles não precisavam falar pra ter consciência. Mas era a primeira vez que chegavam até aquele ponto.

Com o rosto queimando, Koutarou seguiu Keiji. As mãos tremiam levemente e, dessa vez, não era um de seus dramas habituais. Suas pernas se apressaram para alcançar o moreno antes de entrarem em casa. Akaashi ofegou quando sentiu seu braço ser puxado e seu corpo ser prensado contra a parede ao lado da porta dos fundos.

Dessa vez houve um beijo de verdade e quem iniciou foi Bokuto. Estava frio e havia muitas roupas impedindo-os de manterem um contato satisfatório, mas a boca era quente. Isso era o que importava.

Era fim de ano. E tinha tudo para que próximo começasse bom como nunca antes havia sido.

-----------------------

Essa bebe foi só uma lembrancinha de ano novo.

ESPERO QUE TENHAM CURTIDO

BEIJO NO KOKORO E JA NEE

26 февраля 2018 г. 19:28:52 1 Отчет Добавить Подписаться
2
Конец

Об авторе

Прокомментируйте

Отправить!
Lady Vitya Lady Vitya
Finalmente li esse bebê, e me arrependo e muito de não ter lido antes. BokuAka é muito amorzinho, Haikyuu tem ótimos shipps, mas esses dois são os mais fofos. Obrigada por compartilhar essa belezinha conosco. Beijinhos e até mais.
~

Больше историй

Ode to Living Things Ode to Living Things
The Fall Of His Heart The Fall Of His Heart
Time Loop Time Loop