anycoolbae isabel

Durante um tempo, Olivia achou que sua vida estava indo maravilhosamente bem, conseguia ver um futuro brilhante, sentia que sabia o seu propósito... E então ela perdeu tudo. Perdeu quem ela achou que um dia amou, seus amigos, sua inocência, sua reputação. Não tinha em quem se apoiar, não sabia no que acreditar. Mas ela seguiu em frente fazendo a única coisa que poderia fazer: juntando suas peças até que conseguiu ver a claridade da saída do poço. Porém, ela mal podia imaginar o que lhe esperava na superfície.


Фанфик 13+. © todos com exceção das músicas

#Shawn Mendes
3
6.8k ПРОСМОТРОВ
В процессе - Новая глава Каждую пятницу
reading time
AA Поделиться

I - Prologue

Estiquei o braço para frente e peguei o papel mal dobrado que Thomas passava pra mim. Dei mais uma olhada no professor de biologia para garantir que ele não estivesse olhando e desdobrei o papel de baixo da mesa. Não entendo porque tenho tanto medo que alguém pegue esse papel, ninguém vai descobrir o que está escrito nele de qualquer jeito, já que eu e Thomas inventamos um alfabeto novo com vários símbolos, justamente para impedir que alguém descubra o que estamos falando.

Demorei alguns instantes para decifrar os códigos, usamos essa linguagem há tanto tempo que não nos damos mais o prazer de fazer símbolos caprichosos, então as vezes fica meio complicado de ler:

"É impressão minha ou esse professor parece com a Natalie?"

Esse comentário foi realmente muito maldoso, só porque não gosto muito de Natalie não posso mentir e dizer que ela é feia, e quanto ao professor... Digamos que como modelo ele é um bom comediante. Peguei minha caneta e respondi:

"Ela pode até ser uma vaca, mas vamos concordar que ela é linda"

Cutuquei Thomas e estiquei o papel, depois de um minuto ele respondeu:

"Você é a única pessoa que eu conheço que é capaz de elogiar uma pessoa que quase destruiu sua vida"

Eu estava pronta pra responder quando o professor apareceu do meu lado e estendeu a mão, entreguei o papel sem nem olhar para a cara dele e o mesmo tentou ler o que estava escrito, e então, frustrado, amassou o papel e jogou a bolinha no lixo, logo voltando para a sua explicação totalmente entediante.

Até o final da aula eu fiquei fingindo que estava anotando algo em meu caderno, mas na verdade eu fiquei fazendo bolinhas e rabiscos na folha. Quando o sinal soou eu comecei a me animar, mas a animação logo acabou quando eu percebi que minha mesa estava uma bagunça, todos os materiais estavam espalhados e eu teria que guardar tudo.

— Eu já falei pra você guardar as coisas cinco minutos antes da aula acabar, senhorita Olivia. Não vai dar pra te esperar, hoje eu vou de carona. Até amanhã. — Thomas me deu um beijo na bochecha e saiu andando. "Que belo amigo você, Senhor Sanders", pensei enquanto o observava sair da sala, quase fiz um comentário sobre como ele era baixo em relação aos outros garotos, mas ele saiu da sala antes que eu tivesse a chance.

Comecei a guardar meus materiais, quase todos saíram da sala, exceto Natalie e seu namorado que tem cara de lerdāo (provavelmente é um), Shawn.

Eles são tão lindos que chega a doer, ela é ruiva, magra, tem os olhos castanhos, o rosto de uma boneca de porcelana e deve ser uns cinco centímetros mais alta que eu. Ele é muito alto, tem os cabelos castanhos, os olhos da mesma cor e as bochechas rosadas que lhe até lhe deixariam fofo, se não fosse por seu maxilar marcado que lhe dá uma masculinidade indescritível.

Os dois estavam conversando em um tom normal, mas como a sala estava vazia, eu conseguia ouvir o que eles diziam claramente, não que eu tivesse outra opção a não ser escutar.

— Eu estou muito nervoso. — a voz grossa de Shawn soou pela sala — Não faço a mínima ideia do que fazer quando eu chegar lá. — ele passou a mochila pelas costas, ela fez o mesmo.

— Relaxa, quando você chegar lá provavelmente algum funcionário vai te ajudar. Você está desgastando seus neurônios a toa. — Ela entrelaçou sua mão com a dele e eles começaram a ir em direção a porta — Além do mais, eu tenho certeza que eles não vão ficar tão em cima de você, é seu primeiro dia.

Não consegui ouvir a resposta dele pois os mesmos saíram da sala. Coloquei minha mochila nas costas e segui em direção a saída do colégio, e depois ao shopping, que ficava a dois quarteirões. Meus pés estão tão acostumados com esse caminho que só fui notar onde estava quando cheguei lá, fui andando em direção à DiscoFever, a loja em que eu trabalho desde o ano passado, deixei minhas coisas na sala de trás do balcão e falei com todo mundo.

— Alguém sabe o que o chefe decidiu fazer nessa quinta? — um dos funcionários que entrou faz pouco tempo perguntou.

Aqui na DiscoFever, toda quinta-feira a loja fica com algum tema em específico, e normalmente nós temos que nos fantasiar. Consequência da loja ter parceria com a loja de fantasias do shopping.

— Não. Mas ele está trancado na sala dele ouvindo música estrangeira tem mais ou menos umas 4 horas. — Adele, a funcionária mais velha da loja, que fica no caixa, falou.

— Eu vou almoçar, alguém quer alguma coisa? — perguntei pegando minha carteira na bolsa, duas mulheres me pediram para comprar à elas sundae na volta, peguei o dinheiro e saí.

(...)

Eu estava arrumando os CD's em uma prateleira quando ouvi o sino da porta, olhei rápido e nem prestei atenção no que tinha visto, então olhei novamente e pisquei mais algumas vezes pra tentar assimilar.

Shawn estava entrando, usando o uniforme da loja e parecia muito sem graça. Eu até ficaria com pena se não tivesse tentando não rir. Não dele, é claro. É só que eu acho coincidência até demais o namorado da maior víbora que eu conheço vir trabalhar na mesma loja que eu. Pra aturar ela, eles no mínimo devem ser igualmente insuportáveis, então terei que ter paciência.

— Bem vindo... — Adele se aproximou dele e estendeu a mão enquanto esperava ele completar a frase dela com seu nome.

— Shawn Mendes. — A voz dele quase vacilou.

— Bem vindo, Shawn. Eu vou pedir pra alguém te explicar como a loja funciona e fazer o seu crachá. Eu sou Adele, a gerente anciã. — ela brincou e ele sorriu. — Olivia, pode vir aqui, por favor?

Você só pode estar brincando.

26 февраля 2018 г. 0:33:15 0 Отчет Добавить Подписаться
0
Прочтите следующую главу II

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~

Вы наслаждаетесь чтением?

У вас все ещё остались 2 главы в этой истории.
Чтобы продолжить, пожалуйста, зарегистрируйтесь или войдите. Бесплатно!

Войти через Facebook Войти через Twitter

или используйте обычную регистрационную форму