2minpjct 2Min Pjct

No aniversário do segundo mais velho do grupo, Jimin decide que seria uma boa ideia fazer daquele momento ainda mais especial, então, com toda a loucura de pré-comeback, o rapaz começa a se virar para dar conta de cumprir sua agenda e seu desejo de tirar um sorriso sincero de Yoongi.


Фанфик Группы / Singers 13+.

#yoonmin #yoongi #universo-real #sujim #suji #sugamin #suga #Minminz #minmin #minimini #minie_swag #minie #jimin #2minpjct #2min #álcool
4
831 ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

You Know I know

Escrito por: minie_swag/ minie_swag


Notas iniciais: Hey babies, estava sentindo falta de aparecer por aqui, de postar algo, e essa fanfic mostra oficialmente meu retorno, o capítulo novo de APD está já em andamento, e eu espero postar bem cedo para vocês estou com saudades dos boiolas.

Essa fanfic tá pura boiolagem do jeitinho que eu gosto e espero que gostem também.

Aviso: Assistam essa live depois, os diálogos no decorrer são reais.

Aviso²: Não me responsabilizo pelo açúcar no sangue.

Boa leitura!


~~~~


Jimin olhava incansavelmente para o relógio da sala de prática. Ele havia comprado um bolo para o aniversário de seu hyung, mas como estavam todos na sala ensaiando para o comeback de Fire, ele não podia sair para receber a encomenda.

Mesmo que tivesse pedido a um staff para que pegasse a encomenda e escondesse, ele ainda estava preocupado, não queria que Yoongi soubesse que ele teria um bolo; havia escutado seu hyung falar sobre isso mais cedo, por isso ligou para uma padaria de última hora.

Ele se sentiu totalmente alegre quando o coreógrafo finalmente os liberou naquele momento, mas pretendia sair depois de todo mundo. Observou os membros começarem a se preparar para sair, e como ele sabia que Yoongi faria uma live, porque ele havia comentado com os membros, não se assustou ao vê-lo sair correndo da sala de prática, imaginou que ele iria tomar banho.

— Jimin-si — Hoseok o chamou, parando ao seu lado. — Você conseguiu? — questionou, vendo o mais novo assentir. — Ótimo. Você entra com o bolo faltando dez segundos pra 00h, pode ser?

— Tudo bem, hyung, e obrigado — agradeceu com um sorriso envergonhado, pois havia contado apenas para ele e para Namjoon que havia comprado o bolo, imaginou que um dos dois rappers estariam na live com o Suga e precisava que um deles o avisasse, porque, se assistisse a live, se enrolaria todinho e não chegaria a tempo.

Namjoon o desejou boa sorte quando passou por si, e Jimin logo se viu sozinho com o Taehyung na sala de prática. Ele esperava ser o último a sair para conseguir ir até o staff e pegar o bolo sem que vissem, mas Taehyung parecia focado em não deixar Jimin sozinho, pois ele já estava com a mochila nas costas.

— Taehyung-ah, você não vai sair? — perguntou, mirando o mais alto que o encarou de volta.

— Estou te esperando, não queria te deixar sozinho — respondeu, aproximando-se do mais velho. — Mas aparentemente você não quer companhia.

— Nhá — resmungou, porém pensou melhor e percebeu que Taehyung seria de uma grande ajuda. — Na verdade, é ótimo ter sua presença, eu pedi um bolo simples pro Suga hyung, preciso ir à loja comprar velas. Você pode vigiar o bolo e não deixar o hyung ver?

— Claro, espera eu tomar um banho e você vai, assim temos a certeza de que o bolo não ficará sozinho.

Jimin concordou, sentindo suas mãos suarem de nervoso; ele sabia que não era nada demais e que ele poderia apenas estar fazendo uma tempestade em copo d’água, mas ele queria fazer algo especial para seu hyung. Claro que ele não achava que apenas um bolinho era algo muito especial, porém ele sabia que Yoongi ficava feliz com gestos pequenos e nada muito chamativo.

Foi pensando dessa forma que ele se dirigiu à loja de conveniência da esquina — após pegar o bolo com a staff e deixá-lo com Taehyung —, sem nem tomar banho, para comprar as velas e algo que decorasse o bolo simples, optando por amoras que escolheu a dedo, observando suas cores e cheiro. Ele teria um certo trabalho e tinha dúvidas de que conseguiria chegar no momento certo, mas estava confiante.

Quando retornou à empresa, Taehyung estava deitado sobre o sofá, encarando fixamente o bolo de cor branca. Acabou rindo baixinho e deixou as sacolas sobre a mesa, preparando-se para decorar.

Estava colocando as amoras no bolo de forma tão concentrada que nem escutou seu telefone tocar, havia chegado notificação de uma mensagem no grupo deles. Taehyung — que agora estava ao seu lado — ficou o observando em silêncio; Jimin achou fofo, considerando que Taehyung não conseguia ficar quieto por muito tempo.

Ao finalizar seu serviço, que foi feito com rapidez, porém com muito carinho, Jimin deixou Taehyung vigiando o bolo enquanto tomava seu banho. Entretanto, para seu desespero, ele ouviu o mais novo gritar que a live já havia começado, e ele deveria admitir que nunca havia tomado um banho e secado seus fios de forma tão rápida quanto naquele momento.

— A contagem começou — Taehyung avisou, levantando-se e vendo Jimin pegar o bolo. A mensagem do Hoseok havia chegado, e Jimin ficou ainda mais desesperado quando notou que a vela não estava acesa.

— Taehyung do céu, a vela — falou, parando no meio do corredor, vendo o moreno o encarar confuso.

— Tá no bolo, oras — respondeu, vendo Jimin revirar os olhos e sentar-se no banco.

— Não — disse, passando as mãos pelo rosto. — Não tá acesa, traz o isqueiro, sei lá, rápido!

Quando Taehyung entendeu o que Jimin queria dizer, ele saiu correndo e o mais baixo ficou ali sentado, contando os minutos. Ele estava frustrado; já havia passado a contagem, sabia disso. Sabia que talvez não conseguiria nem entrar na live com o bolo, porque tinha noção de que a live não duraria muito, pois era tarde e a maioria dos fãs estaria se preparando para dormir, pois tinham que ir a aula ou trabalhar em algumas horas.

Taehyung apareceu eufórico no exato momento que o telefone de Jimin tocou. O menor encarou o aparelho confuso quando notou o número do seu hyung na tela.

— “Correspondente Jimin, você é o correspondente Jimin em Daegu?” — Jimin ouviu do outro lado da linha, enquanto via Taehyung tentando acender a vela.

— O que está dizendo? — questionou confuso. Seu hyung estava doido? Ligar errado não era opção, pois ele havia dito o nome certo, então ele estava doido.

— “Nós ficamos sabendo que você está em Daegu” — Yoongi respondeu, e Jimin conseguiu ouvir a risada do Hoseok no fundo.

— O que está dizendo? — repetiu a pergunta, olhando para Taehyung, que ainda brigava com a vela que apagava toda hora. Jimin já estava mais nervoso do que estava antes.

— “Não está em Daegu?” — Yoongi perguntou novamente, e Jimin estava tentando andar enquanto falava ao telefone sem derrubar o bolo, com medo de apagar a vela. — “Jimin-si?”

— Estou no seu coração — respondeu de forma automática e olhou para Taehyung, que o encarou assustado, perdendo o resmungo que Yoongi havia dado. — Por que ligou? — questionou curioso.

— “Jimin, estou na rádio.” — Jimin ouviu e pensou muito rápido. Yoongi estava ao vivo naquele momento! Quando respondeu, achou que ele havia desligado, afinal, já havia passado a contagem, mas ele ainda estava ao vivo e, agora que sabia, Jimin não podia falar nada demais. — “Diga três razões pelas quais você gosta de mim” — Yoongi pediu, e Jimin gelou, como ele pedia algo assim ao vivo?

— Isso é… — Não soube o que dizer, seria difícil demais dizer aquelas coisas.

— “Esse é um programa de rádio” — Yoongi disse, mas longe do celular, então Jimin suspeitou que ele estava falando com Hoseok.

— Não está ao vivo? — Quis saber, mesmo que já soubesse a resposta. Yoongi realmente queria saber aquilo durante a rádio? Estava nervoso. Tão nervoso que não notou quando finalmente conseguiram manter a vela acesa.

— “Sim, estou ao vivo.” — Ouviu Yoongi responder. Tinha que pensar rápido, tinha um percurso meio curto durante o caminho até o estúdio que Yoongi estava fazendo a live, mas, por estar segurando o bolo com cuidado, ele demoraria mais.

— Posso começar dizendo coisas para nossos fãs? — questionou esperançoso, ele sabia que precisava falar algo para que distraísse seu hyung da pergunta que ele não queria responder.

— “Claro, vá em frente” — foi a resposta que obteve. Já tinha uma ideia do que dizer, então apenas olhou para Taehyung, confirmando que ele estaria atento ao bolo também, para começar a falar.

— ARMYs, podem me ouvir? — quis confirmar e, quando recebeu a confirmação do Hoseok, continuou a falar: — Sabem que dia é hoje?

— “É o aniversário do Suga” — Hoseok respondeu, e Jimin olhou para frente, estava chegando perto da porta.

— Sim, mas isso não é importante — falou para implicar com seu hyung. — Ontem foi nosso 1000º dia.

— “Não é importante?” — Yoongi questionou, mas Jimin não respondeu, pois estava fazendo sinal para Taehyung abrir a porta.

— Eu sou muito grato e… — foi interrompido por Yoongi dessa vez.

— “Não é importante?” — Yoongi parecia tentado a fazer Jimin responder aquilo, mas ele optou pelo silêncio, estava só esperando Taehyung reacender a vela e abrir a porta. — “Jimin, esse é o meu programa de rádio” — Yoongi tentou chamar atenção de Jimin para a ligação, mas ele já tinha visto Jimin e Taehyung pelo vidro da porta quando olhou para o lado.

Jimin entrou cantando parabéns para o mais velho junto com Taehyung; ele estava morrendo de vergonha, porque ainda estava com o telefone na orelha, mesmo tendo o olhar de Yoongi em si. Céus, ele poderia morrer por dentro! E para melhorar, uma das velas havia apagado novamente.

Mas mal sabia ele, que Yoongi estava tão envergonhado quanto, desligando a chamada com um sorrisinho enquanto falava coisas bobas para não notarem o quanto ele ficou envergonhado e feliz com aquele simples gesto.

— Ao menos finja surpresa — Hoseok reclamou, ele sabia que Jimin tinha tentado de tudo para dar certo e esperava uma reação mais animada do hyung.

— Como vou parecer surpreso quando posso ver? Foi muito óbvio. — Ele não havia mentido, Hoseok olhava para a porta a cada instante, e aquilo de certa forma o deixou curioso para que encarasse a porta também.

— Você nos viu ali? — Taehyung questionou, apontando para o vidro, e Yoongi confirmou as suspeitas de Jimin. Eles realmente deveriam ter escolhido o outro corredor.

Jimin começou a explicar, mesmo que sem necessidade, por que havia comprado o bolo, e ver Yoongi negar que havia falado algo foi muito divertido, pois ele ficava muito fofo quando estava envergonhado, e Jimin adorava ver Yoongi envergonhado, principalmente se fosse ele a pessoa que causava a vergonha no mais velho.

Jimin encarou Yoongi por um tempo considerável, enquanto Taehyung falava que iria fazer uma postagem para o Yoongi, mas que ainda não tinha feito e que era para os ARMYs aguardarem ansiosamente pela publicação. Entretanto, como se tivesse lendo pensamentos, Taehyung se levantou, e Jimin sentou-se ao lado do seu hyung, como queria desde o início, não dando tempo nem para a cadeira se acostumar a não ter peso sobre ela.

Ele deveria admitir: ficou extremamente satisfeito quando Yoongi notou as amoras que ele havia escolhido, e mesmo que envergonhado por isso, ele ficou feliz. Yoongi pareceu alegre com seu gesto, e isso bastava para que seu coração ficasse quentinho. Mesmo que depois os membros pudessem implicar com esse detalhe, ele não negou que havia comprado as amoras, mas também não admitiria que escolheu uma a uma com todo cuidado do mundo.

Jimin agradeceu mentalmente a chance que teve para mudar de assunto e tocar no ponto especial: presentes. No ano de 2016, os membros decidiram que trocariam presentes entre si; havia já comprado para Hoseok, que havia feito aniversário semanas anteriores, e agora era aniversário do seu hyung preferido, então estava ainda mais nervoso por isso, porque queria que Yoongi gostasse muito de seu presente.

Mas Jimin não estava preparado para a resposta que teve para uma simples pergunta: “Sua existência é meu presente”. Poxa, ele tinha questionado se Yoongi havia ganhado presente dos membros, ele só queria um sim ou não, mas sabia que não podia dar bandeira, principalmente porque Hoseok e Taehyung nem estava de frente para a câmera, estavam apenas no mesmo local, mas não falavam nada.

Porém, quando Hoseok parou ao seu lado, Jimin olhou para seu hyung rapidamente quase implorando que ele ficasse ali. Como se conseguisse entender o que Jimin queria, Hoseok apenas se apoiou, esperando o assunto desenrolar e o mais novo começar a dizer que tinha outro presente para Yoongi, que, no mesmo instante, olhou para o bolo. Ele era tão fofo de achar que realmente o bolo era o presente que ele ganharia, quando, na verdade, era apenas um bolo de aniversário, e não um presente. Pelo menos Jimin não considerava como um.

Quando a hora de dar o presente chegou, mesmo com Yoongi soltando umas piadinhas, tentando mostrar que não se importava muito, Jimin sentiu o nervosismo voltar para dentro do seu corpo. A verdade é que ele nem achava que havia saído, tinha apenas se acalmado com a presença do Yoongi. Afinal, era sempre assim, Yoongi lhe trazia calma, mesmo que ele fosse a causa do seu nervosismo.

— É pequeno, mas brilhante? — Yoongi questionou, olhando diretamente para o mais novo, que demorou dois segundos para processar a pergunta e ter a reação. Yoongi estava cobrando indiretamente um anel de noivado, ou ele estava doido? Preferia estar doido.

— O que você está dizendo? — indagou, deixando um leve tapa no peito do mais velho, rindo nervosamente. Ele havia sido tão óbvio assim com seus sentimentos e desejos mais profundos? Ele não conseguia fazer uma surpresa decente, ele definitivamente era um fracasso.

— Jimin, vamos começar — Hoseok disse, colocando a mão no mais novo, talvez tivesse notado o nervosismo dele e queria lhe dar um tempo para respirar. E, também, ele havia notado que Yoongi não percebeu o que uma simples pergunta causou ao mais novo.

Jimin aproveitou realmente o tempo fora da sala para poder respirar um pouco e pensar na forma que ele iria entregar o presente que havia comprado. Deveria dizer "Hyung, comprei para você", ou apenas entregar e não falar nada?

Ele estava nervoso demais por algo tão simples... Não era a primeira vez que iria dar algo a Yoongi, mas seria a primeira vez que faria isso para alguém assistir, e não apenas entre os dois, isso era o que preocupava Jimin. Não podia dar um deslize qualquer, porque seria motivo para ele não dormir a noite toda pensando que deu algum indício de que Yoongi era, para si, muito mais que apenas seu hyung.

Ao retornar para sala, sua intenção era literalmente ir até Yoongi e lhe entregar o presente, mas Taehyung e Hoseok pareciam mais interessados no embrulho do que Yoongi. Quando os dois olharam para a embalagem e gritaram, Jimin não pôde esconder sua vergonha e se encostou na primeira coisa que encontrou: a parede.

Achou que, quando eles pegassem o pacote de sua mão, entregariam ao dono, mas eles ficaram apenas o envergonhando cada vez mais e não conseguiu esconder isso quando literalmente jogou a embalagem para o seu hyung, nem pensando direito em como aquele gesto seria visto pelos fãs.

Quando Yoongi questionou o que era, Jimin quis se aproximar; ele sempre queria se aproximar do mais velho — quanto mais perto dele ficava, melhor era para si, e ele sabia disso. E sabia que possivelmente outras pessoas notariam sua necessidade de tocar em Yoongi ou de estar próximo a ele, mas em alguns momentos ele não se importava.

Aquele era um desses, por isso não se importou em tirar Taehyung da reta e faria o mesmo com Hoseok se ele não tivesse se levantado por conta própria; e mais que isso, novamente desaparecesse, deixando os dois conversando sozinhos.

— Eu pensei muito sobre seu presente — comentou, sentado ao lado do seu hyung e observando ele abraçar o presente. Ele precisou, e muito, segurar o sorrisinho, por isso evitou olhar na direção do Yoongi. — Eu pensei nas coisas que você gosta. — Ouviu Yoongi dar uma risadinha e encarou ele. — Você gosta de coisas práticas, então eu estava pensando….

Iria continuar seu raciocínio, mas um dos posters que estavam na parede caiu sobre si e, por reflexo, levou a mão até o braço de Yoongi, talvez para se apoiar, talvez para se certificar de que estava tudo bem com ele, ou apenas para o tocar mesmo.

— Eu pensei que roupas seriam práticas — disse, levando a mão até a embalagem. — Eu comprei algo preto, então abra — pediu, vendo Yoongi abrir de imediato, sentindo a presença de Taehyung próximo a si.

— É seu preto favorito — comentou o mais alto, que se encostou na cadeira atrás de Jimin. Ele também estava curioso para saber o que Yoongi acharia do presente comprado por Jimin, mesmo que soubesse que Yoongi gostaria de qualquer coisa vindo dele.

— Você sempre usa preto — Jimin comentou, aproveitando para tocar a blusa de Yoongi, possivelmente para comprovar sua afirmação, ou apenas porque queria tocar o mais velho novamente.

Ele observou Yoongi abrir o pacote e colocar a blusa sobre seu corpo, e sua reação não poderia ser melhor na opinião de Jimin, afinal, ele conhecia os barulhos e murmúrios que Yoongi soltava quando estava animado, por isso sorriu — provavelmente como um idiota — olhando para seu hyung.

E mesmo que não tivesse contemplado essa animação por muito tempo, pois era a vez dos meninos entregarem seus presentes, ele ficou muito feliz por ter feito a escolha certa de presente.

Ele gostava de ver seu hyung animado, por isso, Jimin também ficou animado quando Hoseok surgiu com uma caixa para dar de presente ao Yoongi, afinal, se o mais velho estava, Jimin também estava.

Porém, ele não estava esperando que os meninos iriam zoar Yoongi no aniversário dele e em live, por isso, por um momento, quando Yoongi havia ficado sem graça, mesmo tentando não demonstrar, tentou tocá-lo, mas a distância no momento era maior que ele achava e não deu muito certo.

Enquanto os meninos brincavam sobre o peixe que Taehyung e Hoseok haviam dado a Yoongi, Jimin teve uma ideia. Ele queria ver Yoongi vestido com a blusa que ele havia dado e sabia que não conseguiria esperar para ver Yoongi usando a peça, porque como eles raramente saíam em época de comeback, ele sabia que demoraria para finalmente poder vê-lo com a blusa.

— Sabe o quanto eu andei para comprar isso para você? — questionou, encarando o mais velho. — Anda logo e vista — disse, encostando em seu braço para que ele se levantasse e fizesse o que havia pedido ou mandado, vocês escolhem.

E como Jimin havia pensado, Yoongi realmente se levantou e foi vestir a blusa que ele havia comprado, porém ele não foi ao banheiro. Ele apenas começou a tirar a roupa no mesmo cômodo que eles estavam gravando, e Jimin teve que se segurar muito para não olhar na direção do seu hyung.

Mas ele não precisou disfarçar tanto assim que queria olhar, porque logo os meninos começaram a fazer comentários sobre o tanquinho do mais velho e olhando na direção em que ele estava, por isso Jimin aproveitou para olhar e, também, comentar que o tanquinho de Yoongi era ótimo.

Quando Yoongi retornou, Jimin esperou que ele ficasse de frente para ele, mas ele ficou do seu lado, algo que ele não pôde reclamar, pois usou daquele momento para acariciar as costas do mais velho, que retribuiu ao seu toque colocando o braço no ombro dele, quase em seu pescoço — como sempre fazia. Mas quando Hoseok entregou o peixe para Yoongi, ele o soltou, e Jimin quase reclamou.

Porém, era importante ressaltar que, por alguns segundos, tanto Yoongi, quanto Jimin pareceram esquecer que estavam ao vivo, porque Jimin segurou na cintura de Yoongi, quase o puxando para sentar-se em seu colo, e o mais velho quase cedeu. Mas logo Jimin o soltou, expulsando Taehyung da cadeira para Yoongi sentar-se ao seu lado novamente.

Aparentemente ambos tiveram a mesma ideia, Jimin puxou a cadeira de Yoongi para mais perto da sua, e Yoongi ajudou, colando as cadeiras mais ainda. E mesmo que ele tenha levantado para pegar o telefone, o mais velho retornou para o mesmo lugar, fazendo mais uma ligação, dessa vez para Namjoon.

Apenas quando Namjoon atendeu que Jimin descobriu que o correspondente de Daegu era uma brincadeira de Yoongi. Ainda não tinha entendido o que Yoongi estava falando, mas ao menos ele havia tirado uma dúvida. Afinal, o que ele faria em Daegu sozinho?

Por incrível que pareça, a ligação não durou muito e logo o mais velho decidiu finalizar a live, pedindo que os meninos dissessem algo curto para ele.

Jimin deveria admitir que ele conseguiu desconversar quando Suga o pediu que dissesse três coisas que gostava nele, mas dessa vez ele não teria como fugir, por isso sua mente travou, pensando demais. Chegou à conclusão que nada que ele dissesse seria suficiente ou discreto para que Yoongi entendesse, e ninguém mais. Ele estava se preocupando com o que diria, porque também não queria demonstrar nervosismo em falar algo, já que seus fãs eram bem perspicazes, mas quando Yoongi olhou para si esperando sua resposta, ele só conseguiu dizer o óbvio.

— Você sabe — falou baixinho, porque estava envergonhado e olhando para seu hyung, esperando que ele entendesse o que queria dizer com aquilo.

— Eu sei — Yoongi respondeu de volta, tão baixo quanto, como se fosse um segredo dos dois, e o coração de Jimin falhou por alguns segundos, mesmo que o foco de Yoongi já fosse outro.

Quando começaram a se despedir e Taehyung começou a dizer que queria algo igual no seu aniversário, uma staff chamou Jimin, e ele teve que sair sem nem se despedir direito, o que o fez se sentir horrível, mas sabia que tinha suas obrigações, ele precisava repassar uma parte da música antes de ir para casa. Antes de entrar na live, ele havia visto Jin entrar no estúdio e sabia que seria o próximo, pois Taehyung e Jungkook estavam marcados para gravar no dia seguinte.

Já era 1h15min da manhã quando Jimin saiu do estúdio; como foi direto para casa e era relativamente perto, não demorou a chegar. Ele sabia que todos já estavam no apartamento que dividiam, pois encontrou os seis pares de sapatos do lado de fora da porta.

Jimin estava muito cansado, mas também estava bem faminto. Havia comido na BigHit, mas já tinha um tempo e sentia uma fome consideravelmente normal pelo tempo que havia ficado sem comer.

Caminhou para a cozinha, sabendo que estava sozinho e não seria julgado por comer antes de tomar banho, mas, quando abriu a geladeira, se surpreendeu porque o bolo de Yoongi ainda estava ali e inteiro. Jimin se questionou se Yoongi não havia gostado e por isso não comeu. Apenas por pensar naquela hipótese, seu coração pesou e toda sua fome foi embora, fazendo ele apenas fechar a porta da geladeira e ir até o quarto que dividia com Hoseok.

— Jimin — Hoseok chamou quando a porta foi aberta. — Que horas são? — questionou, coçando os olhos.

— Volta a dormir, hyung, são 2 horas da manhã e temos que ensaiar cedo — respondeu, pegando seu pijama que estava sobre a cama, e caminhou até o banheiro.

Hoseok era um bom companheiro de quarto, sempre que Jimin ficava até mais tarde na empresa — o que era normal —, o Jung chegava e separava o pijama de Jimin e esticava seu edredom para manter a cama dele quentinha.

Jimin mentiria se dissesse que estava bem, porque ele estava realmente chateado com aquilo. Ele achou que Yoongi havia gostado do bolo, mas ele não ter comido nem um pouquinho o deixava triste. Contudo, ele não tinha como pensar nisso, afinal, precisava dormir, por isso se jogou na cama e apagou, mesmo que sua barriga desse sinal de que ele estava sem vontade de comer, porém ela queria alimento.

[...]

Yoongi e Jimin só se viram naquela manhã quando estavam na sala de prática, mas, mesmo assim, não falaram direito um com o outro, apenas o básico, porque a ideia era adiantar tudo durante o dia para que ficassem livres durante a noite para pedirem um jantar ou irem a um restaurante. Ainda não haviam decidido o que fariam, pois a decisão era unicamente de Yoongi.

Por mais que Jin fosse pagar — por ser o mais velho —, Yoongi escolheria o que queria fazer. Sabiam que ele, muitas vezes, preferia o conforto de ficar em casa, ainda mais quando estavam em preparação para comeback e o fluxo de atividades era muito mais intenso e isso os cansava muito. Então, eles já imaginavam que Yoongi iria escolher pedir algo para comer em casa mesmo, só precisavam da confirmação dele, que não demorou a chegar.

— Podemos comer em casa? — o platinado questionou, ele sabia que alguns meninos já contavam que ele fosse escolher essa opção.

— Acho que podemos comer no terraço, assim fica algo mais ao ar livre e não saímos de casa também, sei lá — Namjoon sugeriu, encostando no espelho do elevador.

— Hum, pode ser. Vamos dividir quem vai com quem? — perguntou Yoongi, torcendo para que Jimin e ele fossem no mesmo carro, afinal, queria agradecer ao mais novo direito pelo presente e pelo bolo.

— Eu vou com Taehyung — Jimin disse, atraindo a atenção dos outros rapazes que, mesmo achando estranho, não falaram nada. Jimin era sempre o que ia no carro que dava.

— Eu, Jimin e Taehyung vamos com o primeiro carro, e o restante, no segundo, pode ser? Assim a gente já prepara o terraço — Jin falou e encarou Hoseok. O mais novo adorava essa parte de montar e decorar, mas Jin sabia que ele estava mais cansado e não queria que Hoseok fosse contra sua sugestão, mesmo que o segundo carro já estivesse sendo estacionado e que eles provavelmente chegariam juntos.

— É, pode ser — Yoongi respondeu, dando de ombros. Ele havia notado que Jimin não havia falado com ele nem quando foram beber água ao mesmo tempo, mas achou apenas que o mais novo estava cansado, porém agora estava com uma pulguinha atrás da orelha e sabia que não conseguiria descansar até que ela fosse arrancada.

Assim como planejado, Jimin, Taehyung e Jin foram num carro separado, o primeiro que já estava estacionado os esperando, mas havia um grande problema em conviver com pessoas por tempo demais: elas te conhecem até mais do que você mesmo.

Exatamente por saber disso que Jimin entrou no carro colocando os fones de ouvido, demonstrando que não queria conversar com ninguém. Jin acreditou que ele estava cansado, mas Taehyung achava que tinha outro motivo por trás daquela carinha pensativa, porém ele realmente achou que tudo seria resolvido com um longo banho e um bom jantar. Jimin sempre ficava muito mais alegre quando eles comiam juntos.

Jin ficou de escolher o restaurante que eles pediriam comida e, enquanto Jimin tomava banho, Taehyung subiu para preparar o terraço. Eles possuíam algumas mesas dobráveis que, com toda certeza, ajudariam naquela tarefa, pois a única coisa que o terraço possuía era um sofá e alguns puffs, além dos vasos de plantas e flores que Namjoon havia colocado ali. Ele gostava de subir para escrever as músicas num ambiente calmo e arejado.

Quando Jimin saiu do banheiro, Yoongi estava na porta, esperando para entrar no cômodo e também tomar seu banho. O que Jimin não sabia era que ele estava apenas tentando o encurralar, e exatamente pelo mais novo não saber disso, que ele não tentou disfarçar a cara de assustado que fez ao notar Yoongi.

— Que foi? — Yoongi o questionou confuso, arqueando a sobrancelha. Jimin estava fugindo dele, e ele sabia disso, mas fingiria que não, queria ver até onde ele conseguiria fingir também.

— Jin hyung está tomando banho? — respondeu com uma pergunta, pois, na verdade, não sabia por que tinha se assustado, afinal, moravam na mesma casa, mas ele só pretendia encarar o mais velho durante o jantar.

— Sim, por isso vim para esse banheiro — disse como se fosse óbvio, mesmo que fosse uma mentira, porque Jin já havia subido com os outros para arrumar o terraço e estavam todos de banho tomado.

— Certo — foi apenas o que Jimin disse, começando a secar os cabelos com a toalha e se preparando para entrar no próprio quarto. Contudo, ele sabia que não seria fácil demais, por isso, quando foi impedido pela mão de Yoongi no seu braço, ele apenas parou de andar.

— Jiminie — chamou suave, percebendo que o corpo do mais novo deu uma leve estremecida e sorriu com isso. — O que está acontecendo? — questionou, dando a volta e ficando de frente para ele, quase o prendendo entre a parede e seu corpo.

— Como assim? — perguntou confuso, olhando de um lado para o outro, procurando os meninos.

— Você não falou comigo hoje, Jimin — sussurrou e encarou o mais novo, que novamente desviou o olhar. — Nem tente mentir, Park.

— Eu só estava ocupado o dia todo, hyung, eu juro, mas agora já estamos em casa. E eu falei com você hoje, sim, é impressão sua. — Jimin parecia querer convencer mais a si mesmo do que a ele, por isso o mais velho suspirou.

— Se você diz — Yoongi disse, soltando-o.

Contudo, antes que ele pudesse entrar no banheiro, Jimin o segurou.

— Eu tenho outro presente para você... Te entrego mais tarde, pode ser? — questionou, meio envergonhado, e Yoongi notou aquilo.

— Outro presente? — falou, sorrindo fraco enquanto encarava o mais novo, e procurou sua mão, deixando um selar sobre ela. — Desde que não seja tão mais tarde... Eu já estou curioso agora.

— Não é nada demais, não precisa ficar curioso, hyung. — Jimin sorriu, caminhando até o quarto e vestindo uma roupa mais confortável, sem se preocupar com maquiagem ou roupas chiques. Raramente postavam algo em grupo quando não era nada específico, então não precisava se preocupar com aparência ou se estaria vestido mais adequadamente.

Quando saiu do quarto, ele foi direto para o terraço. Todos os meninos — exceto Yoongi, que ainda tomava banho — estavam reunidos, sentados na cadeira que haviam levado.

— Eu demorei tanto no banho assim? — questionou, sentando e pegando uma garrafa de cerveja que estava no cooler, vendo Jin colocar carne na brasa.

— Você ficou mais de trinta minutos no banheiro, Jimin — Taehyung respondeu. Ninguém havia o apressado porque notaram seu comportamento estranho durante o dia e esperavam que um banho demorado poderia relaxá-lo, então apenas o deixaram gastar toda a água do apartamento.

— Yoongi demorou mais ainda, porque ele decidiu tomar banho no banheiro do corredor — comentou Jin, vendo Jimin arquear a sobrancelha. O mais novo achou estranho, mas não deu muita ideia, pois o mencionado abriu a porta, atraindo a atenção, afinal, ele estava com o bolo que Jimin havia levado para sua mini rádio em mãos.

— Nossa, até que enfim, vamos poder comer esse bolo — Namjoon disse, dando espaço para Yoongi sentar ao seu lado, de frente para Jimin, que encarava a cena de forma curiosa, porém decidiu disfarçar, afinal, Yoongi mantinha o olhar sobre si.

— Hyung sendo malvado, e não surpreende ninguém — Jungkook reclamou, e Jimin, que ainda estava confuso, fingiu que estava lendo o rótulo da cerveja para disfarçar sua expressão de confusão.

— A culpa é do Jimin, oras. — Yoongi chamou a atenção do mais novo, que estava se preparando para se defender, mas se interrompeu quando notou o sorriso de lado que Yoongi havia dado. — Ele demorou a chegar em casa ontem, e eu não iria, de maneira alguma, deixar vocês comerem o bolo, sendo que obviamente o primeiro pedaço deveria ser dele.

Jimin não conseguiu prestar atenção em mais nada, nem conseguiu ouvir Taehyung reclamando que ele também havia ajudado no bolo, seu foco era apenas no mais velho que estava na sua frente, mantendo a troca de olhares. Porém, Jimin sabia, Yoongi desviaria o olhar primeiro, e ele estava certo.

E ele até agradecia por isso, pois precisava mesmo assimilar a informação jogada na sua cara. Então Yoongi não havia comido o bolo porque estava esperando por ele? O primeiro pedaço seria dele? Yoongi ficou tão tocado assim por um simples bolo? Jimin, com certeza, iria fazer o bolo do próximo ano, pois se isso fizesse Yoongi sorrir, ele estava pronto para aprender a fazer bolos e virar o melhor confeiteiro de Seul.

— Jimin, tudo bem? — Hoseok questionou, e Jimin assentiu, tomando mais um gole da cerveja.

— Eu só estava pensando na coreografia — mentiu. — Repassando para ver se eu não esqueço nenhum detalhe sobre ela.

— Park Jimin, eu juro que, se você falar sobre coreografia nessa mesa, eu te jogo desse terraço — Jin disse, apontando o garfo que usava para virar a carne na direção de Jimin.

— Tudo bem, eu me rendo — falou, levantando os braços, sinalizando seu rendimento, abrindo a boca quando Jin levou um pedaço de carne na direção dos seus lábios.

Como Jin havia pedido comida e eles só precisavam se preocupar com a carne, logo eles começaram a jantar, conversando sobre os diversos assuntos, mas, mesmo que estivessem em grupo, acontecia de ter aqueles que se identificavam mais.

Hoseok mantinha um assunto baixo com Jimin, enquanto Taehyung e Jungkook falavam, do outro lado, sobre o jogo que iriam começar assim que terminassem o jantar. Jin e Namjoon conversavam animadamente sobre a comida, e Yoongi respondia vez ou outra; ele apreciava o silêncio, principalmente durante a comida.

Mas vez ou outra, Yoongi olhava para Jimin, que sorria animado por algo que Hoseok havia dito. Ele sabia que sorria de volta, pois ele sempre fazia isso: se Jimin sorria, automaticamente Yoongi sorria de volta. Ele sabia que parecia um bobo assim, era sempre zoado pelo líder por isso, mas ele — sinceramente — pouco se importava, porque Namjoon fazia o mesmo quando olhava para qualquer um dos meninos, principalmente se eles estavam se divertindo.

Após cantarem parabéns — novamente — e brigarem com as velas que não acendiam — mais uma vez —, Yoongi realmente deu o primeiro pedaço do bolo para o Jimin. Mesmo quando os meninos insistiram que era injusto, porque eles sabiam do bolo, Yoongi permaneceu irredutível.

A cerveja foi trocada pelo vinho quando as garrafas da bebida acabaram, afinal, como eles precisavam trabalhar no dia seguinte, não podiam se dar ao luxo de beberem mais cerveja, por isso optaram por vinho para finalizar aquela noite.

Em determinado momento, quando estavam cansados demais para ficarem sentados na cadeira de madeira, Hoseok sugeriu que fossem para o outro lado, e ninguém se opôs, apenas se sentaram nos puffs, deixando Yoongi, Jimin e Taehyung no sofá, pois os dois mais novos estavam vendo algum vídeo no celular e sentaram lado a lado.

— Você conseguiu finalizar aquela faixa, Namjoon? — Yoongi quis saber, chegando para o lado e dando mais espaço para Jimin e Taehyung, que riam de alguma coisa no celular do mais alto.

— Na verdade, não. Eu acho que deveria começar a escrever outra canção, não consigo me concentrar nessa — o mais novo respondeu, observando Hoseok e Jungkook se levantarem para começar a jogar uma peteca.

— Quer que eu dê uma olhada amanhã? Mas eu acredito que você trocar de música pode ser uma boa ideia também — Yoongi comentou, olhando que Taehyung havia se levantado para juntar-se aos dois jogadores de peteca.

— Namoral, se vocês continuarem a falar sobre trabalho, eu juro mesmo que eu vou levantar e me jogar desse terraço — Jin reclamou, jogando a almofada em Yoongi, que apenas se jogou para o lado, na intenção de desviar. Porém, ele esqueceu que Jimin estava ao lado dele e quase derrubou o mais novo, que estava distraído.

— Desculpe — pediu Yoongi, vendo Jimin assentir e negar com a cabeça em seguida, sussurrando um "Tudo bem". — Por sinal, você não tinha me dito que tinha mais um presente? — questionou ao mais novo, que se virou levemente para ele.

— Eu disse? — sussurrou. — Você tem certeza, hyung? Porque eu não me lembro de ter dito isso — falou, bancando o desentendido, apenas porque estava envergonhado demais.

— Eu me lembro muito bem, senhor Park, vai realmente fingir que não sabe do que estou falando? — indagou, arqueando uma sobrancelha e sorriu quando o mais novo levou a taça de vinho aos lábios, para não o responder, porém achou muito fofa a forma como o rosto do mais novo estava ficando avermelhado.

— Não é que estou bancando o sonso, mas estou claramente tentando desconversar. Você poderia permitir isso, o que acha? — perguntou, olhando para frente e vendo que Jin e Namjoon estavam conversando sobre qualquer coisa, e não prestando atenção neles. — Eu só não quero dar seu presente aqui, sabe?

— Por Deus, Park Jimin, o que é esse presente? — falou, rindo, porque estava pensando mil e umas coisas.

— Eu não sei o que você está pensando, mas não é isso — disse, rindo, deixando um tapa na perna do mais velho, e olhou para ele.

— Você ao menos pode me falar por que estava fugindo de mim? — Virou-se rapidamente, encarando o mais novo melhor. — Jiminie, você fugiu de uma pergunta ontem e fugiu de mim hoje. Me dê ao menos uma resposta, ainda é meu aniversário, vai.

— Hum, certo. — Dando-se por vencido, Jimin passou a pensar qual pergunta era mais fácil dele responder. — Eu vi o bolo na geladeira e achei que você não tivesse gostado, e eu achei que você estava sem graça de me contar, mas eu realmente não fugi de você — sussurrou. — A gente só não se encontrou tanto.

— Jimin, como eu não ia gostar do bolo? Principalmente quando você planejou tudo com tanto carinho, só isso já é motivo suficiente para eu amar — disse, calmo, e quis muito segurar a mão de seu Jiminie, ele era tão precioso.

— Não diga essas coisas — respondeu encabulado. — Eu, realmente, fico feliz que tenha gostado, Yoongi hyung — sussurrou e pegou a taça de vinho, levantando-se e fazendo sinal para que o mais velho lhe seguisse.

Yoongi prontamente fez o que lhe foi indicado, mesmo que estranhasse o pedido do mais novo. Quando chegou ao seu lado, encostou-se no parapeito, encostando seu ombro no do mais novo, que sorriu levemente.

— A vista daqui sempre é muito linda — Jimin comentou, depois de um tempo em silêncio, notando pela visão periférica que Yoongi olhava para seu rosto. Então, Jimin virou a face na direção do mais velho, que desviou em tempo recorde, fazendo o mais novo sorrir ladino.

— Eu realmente não sei distinguir o que é mais bonito, a vista ou você, mas eu acho que a junção dos dois daria uma melodia perfeita — Yoongi falou, levando a taça que segurava até a boca. Jimin apenas negou com a cabeça. — Sabe o que faria essa vista ainda mais perfeita? — o de cabelo platinado perguntou, e o mais novo negou com a cabeça novamente. — Se você me dissesse qual o presente, Jiminie. — O mais velho notou rapidamente que Jimin se segurou muito para não rir alto e apenas lhe deu um tapa no ombro.

— Tá, olha, seu presente é algo bobo que eu não poderia dar em uma live — Jimin começou, tirando do bolso de sua roupa dois ingressos para um jogo de baseball. Sabia que Yoongi gostava, mas ele não podia dar aquilo numa live, o jogo encheria de ARMYs e não dariam privacidade a ele.

— Dois ingressos pra final dos jogos? — Yoongi sorriu animado. — Espera, são dois, realmente, isso quer dizer que você vai comigo?

— Sim, essa é a parte três do presente. — Jimin riu, revirando os olhos. Yoongi já havia o chamado umas dez vezes para assistir jogos com ele, mas o mais novo sempre negava porque não entendia bulhufas de baseball e não queria atrapalhar o mais velho. — Eu assisti uns dez jogos, fiz pesquisa, assisti aulas no YouTube, prometo não te perguntar nada.

— Jiminie — Yoongi sussurrou. — Eu não me importo que você me pergunte, me sentiria útil se fizesse.

— Sabe que eu não gosto de te incomodar, hyung, você tá sempre cheio de trabalho e cheio de coisas a se fazer... quando você sai assim, eu quero que você se divirta, e não que fique se preocupando ou respondendo perguntas bobas que eu poderia ter pesquisado antes.

— Você é muito fofo, mas eu me recuso a aceitar que você acha que me incomoda, Park — o mais velho falou, sorrindo fraco. — Você é o único que tem acesso livre ao meu estúdio, você acha que teria se me incomodasse?

— Eu tenho exatamente porque eu evito te incomodar, hyung.

— Não, Jiminie, você tem porque eu gosto da sua companhia — sussurrou, segurando o queixo do mais novo, obrigando-o a lhe olhar. — Por sinal, o que eu deveria saber? — perguntou, notando que o olhar do Namjoon estava sobre eles, assim como o do Jin, por isso, soltou Jimin.

— Não entendi — Jimin disse, confuso, fazendo um bico um tanto pensativo. O mais velho sorriu fraco, Jimin era adorável.

— Na rádio, você disse que eu sabia, mas… — Yoongi parou a frase no meio do caminho apenas para observar o mais novo desviar o olhar envergonhado.

— E como você respondeu que sabia, sem saber? — Jimin riu, chegando mais perto do mais velho, se aquilo era possível.

— Eu quero ter certeza de que entendi certo, não é nada demais — sussurrou acanhado, e Jimin quase cedeu seus instintos de abraçar o mais velho, mas ele não podia, não quando não sabia se Yoongi estaria à vontade com o toque. — Não me enrola, Park.

— Eu achei que era uma forma mais fácil de dizer tudo que eu sentia sobre você, sem realmente dizer, sabe? — O mais novo sorriu. — Eu não podia falar numa live tudo o que eu penso sobre você.

— Mas você pode falar agora, não pode? — Não queria botar Jimin contra parede, nem nada do tipo, apenas queria saber se era realmente o que ele havia pensado.

— Na verdade, eu não sei se consigo — Jimin admitiu. — Mas eu acho que você pode entender se notar como meu coração fica acelerado quando você está próximo, ou mesmo quando você apenas chega perto.

— É, então eu realmente entendi certo, e isso é muito bom, Jiminie, porque eu devo admitir que você me causa tudo isso e muito mais — Yoongi confessou, e mesmo que não olhasse para o mais novo, ele sabia que Jimin tinha um sorriso fraco no rosto e bochechas na cor avermelhada.

— É, eu sei — Jimin respondeu, notando o exato momento em que Yoongi a mão do mais velho segurou a sua, que estava sobre o parapeito.

Namjoon observou a cena com um sorriso no rosto e, quando uma inspiração surgiu, ele fez sinal para os meninos descerem e deixarem os dois sozinhos conversando. Talvez ele precisasse agradecer aos dois por lhe darem inspiração para escrever, e muito certamente, precisava assistir uns filmes de romance.

Quando Yoongi notou que eles estavam sozinhos, ele aproveitou que já segurava a mão do mais novo e caminhou com ele até o sofá que estavam antes. Sentaram lado a lado, mesmo que o mais novo estivesse grudado em si, afinal, ele estava com a cabeça em seu ombro.

E depois de um tempo, Jimin acabou sorrindo ao perceber que, mesmo sentados, o mais velho não soltou sua mão; pelo contrário, permaneceu a segurando e acariciando sua pele. Ainda que não falassem nada, era confortável apenas estarem na presença um do outro... mas Jimin queria mais. Por isso, ele se ajeitou, olhando o mais velho.

— Você quer algo — Yoongi disse —, mas não sabe pedir — sussurrou. — O que você quer, Jiminie?

— Só fecha os olhos, hyung — Jimin respondeu, e quando Yoongi o fez, ele se aproximou, encostando seus lábios num selar simples, demorado o suficiente para que sentisse bem os lábios finos do mais velho.

Antes que se afastasse, Yoongi entreabriu os lábios, indicando que Jimin poderia aprofundar o beijo, e o mais novo fez sem nem pensar duas vezes. Ele sempre ficava ansioso para os momentos em que poderia beijar seu hyung sem parar.

Era horrível ter que esperar, às vezes, horas e horas para poder ficar beijando Yoongi até que tivessem que ir dormir para trabalharem no dia seguinte; esses momentos sempre eram preciosos para os dois, porque nem sempre podiam fazer isso.

Quando Jimin separou o beijo com três longos selares, ambos sorriram, sem falar nada. Yoongi acariciou o rosto do mais novo, deixando um beijinho em seu nariz, fazendo Jimin rir.

— Bobo — falou, sorrindo fraco, antes de selar seus lábios novamente. Dessa vez, subiu nas pernas do mais velho, para que pudessem se beijar melhor pelo resto da noite, ou até que Namjoon os chamasse.

E o líder os chamou algumas horas depois, para que saíssem da friagem. Os mais baixos decidiram que continuariam juntos na sala enquanto assistiam alguma coisa, já Namjoon, de repente, sentiu-se inspirado demais e correu para o estúdio que possuía no dormitório.

Ele estava assistindo a live do Yoongi mais cedo e alguns detalhes ficaram presos em sua mente. Juntando com o que podia assistir nos dias de convivência, Namjoon escreveu uma linda música.

Claro que, naquele momento, ele não a usaria, pois não encaixava no álbum, mas, futuramente, ele esperava que pudesse lançá-la. Então, ele guardou, no meio dos seus papéis, a letra de Serendipity que, no fundo do seu coração, ele esperava ouvir Jimin cantando um dia. Ela era perfeita para ele.


~~~~


Notas finais:

E aí, o que acharam? Estou curiosa, espero que tenha adoçado o dia de vocês.

Obrigada @tmessi / ThalieMessi pela capa e jupteryoon/ jupteryoon pela betagem

Corram para a live do nosso Suga, e vamos de chorar!

XoXo

Minie_swag

17 января 2022 г. 19:55:51 0 Отчет Добавить Подписаться
2
Конец

Об авторе

2Min Pjct Projeto de fanfics do shipp Yoonmin (Yoongi & Jimin) do grupo sul coreano BTS. Nos encontre também no Wattpad (https://www.wattpad.com/user/2MinPjct), Spirit (https://www.spiritfanfiction.com/perfil/suji05), ao3 (https://archiveofourown.org/users/2minpjct) e twitter.

Прокомментируйте

Отправить!
Нет комментариев. Будьте первым!
~