Короткий рассказ
2
4.8k ПРОСМОТРОВ
Завершено
reading time
AA Поделиться

CONECTADO

Minha vida é um tormento.


Meu celular comprado há uma semana já me causa vergonha. Seu designer já é coisa do passado; imagine que ele não está conectado à nuvem... como posso ser feliz assim, tão alienado?


Meu notebook, mesmo com seu processador de última geração, anda tão lento que posso até piscar antes de carregar a página do Facebook ou do Inkspired.


Mas, o que posso esperar de alguém como eu, que não tem iPad ou iPhone? Que ainda assiste a uma TV sem 4k?


Ainda não deixei meu nome na lista de pré-venda do Smartfone chinês mais esperado (em verdade não sei se é bom de verdade, mas isso é o que menos importa...); como posso vacilar assim?


Tenho serviço de streaming raqueado do vizinho, prática comum hoje em dia. Afinal, preciso comentar as lutas do UFC e acompanhar o BBB; quem sabe pode até cair no Enem...


Tenho viajado muito ao redor do mundo, nas páginas da web, mas acho que estou saindo pouco do quarto. Já fiz muitas namoradas digitais, e as conheço profundamente, mas em verdade não sei se são altas ou baixas; nos próximos chats, vou me lembrar de pedir a elas para se levantarem da cadeira. Mas, pensando bem, pelo reflexo da telinha, não posso exigir muito...


Meu melhor amigo mora na Indonésia; nunca nos encontramos, mas ninguém joga Fortnite como ele; o tradutor do Google elimina todo e qualquer problema em nossa comunicação (ou quase todo). É certo que... esqueci o nome dele... o cara tem um pouco de dificuldade com a geografia, pois acha que tenho que me proteger dos tigres de bengala daqui.


Bom, acho que estou um pouco esquisito após vinte e cinco horas conectado; na verdade tenho umas protuberâncias estranhas aqui no quadril, que vem aparecendo nos últimos meses; nem me lembro se me alimentei hoje... esses spams acabam me tirando a fome.


Amanhã mesmo vou pedir por e-mail um china in box ou um Pizza Hut...


Fui! Na verdade, fiquei...

5 июня 2021 г. 17:16:37 3 Отчет Добавить Подписаться
3
Конец

Об авторе

Max Rocha Um Fantasma literário ou alguém que apenas gosta de escrever... me interesso por ficção histórica e científica, suspense, misticismo e mistério com um toque de humor. Às vezes enveredo pelo tom crítico e motivacional do cotidiano. Escrevo ouvindo música instrumental relacionada com o tema no Spotify, ao lado da Duda, minha cadela australiana de 5 anos. The Phantom (O Fantasma) foi criado por Lee Falk, em 1936.

Прокомментируйте

Отправить!
DE Diva Emanuela
Nossa... Foi meio que um desabafo, mas foi engraçado, me divertiu kk

  • Max Rocha Max Rocha
    Que bom. Precisamos todos de mais leveza, em tempos tão sombrios... June 19, 2021, 18:45
~