Marcelo Farnési Seguir

Não sei bem o que flores, cangurus de pelúcia pervertidos e chuvas de guarda-chuvas têm em comum. Talvez, poesia e alucinações. O fato, é que meu psicanalista é bem estranho. https://None. Osasco/SP, Brazil.
167 SEGUIDORES
183 SEGUINDO
75 HISTÓRIAS SEGUIDAS
3.1mil Palavras
ENTROU Out 07, 2022
Inka Wizard+ Nível 8

Minhas Histórias

Os Turvos

Estamos mortos! Todos mortos. Foda-se esse canguru idiota e o resto da porr@ do mundo. Alguém quer descer pra mijar antes que essa merda toda piore?
#1 em Paranormal 50.0mil visualizações 267 43 Novo capítulo A cada 10 dias

Flores na janela de Aghata

Contos impensáveis sobre um cotidiano improvável.
#8 em Histórias da vida 26.6mil visualizações 57 26 História concluída

Sobre o que for e outras coisas

Hoje já não dou tantas risadas. Prefiro comprar guarda-chuvas! Um para cada tipo de chuva. Elas são como as verdades. Nunca se repetem da mesma forma.
#45 em Poesia 20.0mil visualizações 66 5 Novo capítulo A cada 10 dias

Senhora de Todo Breu

Silencie suas orações! O mal guia-se por elas.
19.9mil visualizações 49 7 Novo capítulo Toda semana

Lucidum

A lucidez é só um frasco de Imipramina quase vazio...
#8 em Conto 3.1mil visualizações 12 18 História concluída

Tá... (mas?...)

Hã... sei lá, eu deveria dizer alguma coisa aqui, né?
2.9mil visualizações 8 3 História concluída

Sob as botas do semeador de estrelas

A noite fria é mãe. Gesta. Pari. Devora! O parido é verme. No solo, sob as botas do semeador de estrelas, morrer é semente...
2.4mil visualizações 7 9 História concluída

Pequeno conto sobre coisa alguma

Há um jardim debaixo de minha cama! Nele, um casulo pendurado por um fio de nuvem espera pelas tesourinhas que guardo sob minha língua.
2.2mil visualizações 5 8 História concluída

Pinocchio

A última nave parte. Um planeta moribundo deixado para vagar, feito cova no espaço, agoniza. O pequeno androide busca, no caos, sua própria humanidade!
#6 em Ficção científica 9.3mil visualizações 13 27 História concluída

Sobre lobos e o torpor de toda luz

História não Verificada O inverno demente suja o assoalho com suas botas imundas. Invade o silêncio febril. Devora a parca luminosidade que abriga os farrapos. Lambe os beiços.
1.9mil visualizações 5 7 História concluída

Bruxas

Não durma. A noite gelada saliva. Vigie!
#17 em Paranormal 2.2mil visualizações 6 5 História concluída

Trilhas de centeio

A fome corrói entranhas. A demência adoece a realidade. A boca escancarada da noite abre sua goela e sorve mais do que trevas. Corra, porquinho. Corra!
#5 em Paranormal 3.6mil visualizações 25 45 História concluída

Ofertas de serviços

Este usuário não está oferecendo serviços ainda.

Últimas mensagens de atualizações e anúncios

Listas de leitura

Última atividade pública

Comunidades a que me juntei

Desafios de Escrita que estou participando

Este usuário não está participando de nenhum desafio de escrita ainda. Confira todos os Desafios de Escrita disponíveis.