0
3.4mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Domingos
tempo de leitura
AA Compartilhar

Perdão

Mitologia: Grega
Personagem: Medusa




Medusa não achava aquilo justo.


Não que ela fosse uma juíza excelente ou que tenha toda a sabedoria para julgar alguma situação, mas aqui, nesse acontecimento, ela tinha certeza. Isso não é justo.


Quando acordara naquela manhã, com o carro de Apolo começando a cruzar a abóbada celeste, o seu objetivo era o mesmo que sempre teve desde que foi encarregada de cuidar do templo de Atena. Ser sacerdotisa era um dos sonhos de muitas garotas, e ser sacerdotisa de Atena talvez fosse o maior, depois de Ártemis e Apolo. A tarefa era simples; prestar culto a deusa, deixar o templo limpo etc etc. Atena apenas dizia ter uma condição: ser virgem e pura, assim como ela.


Medusa até que fazia um bom trabalho, junto com Esteno e Euríale. Ela amava ser sacerdotisa, ela amava e admirava Atena e como a deusa demonstrava a sua personalidade e como não precisava de homem nenhum ao seu lado para ser incrível. Medusa queria ser como ela.


Medusa se lembra perfeitamente. Ela estava no templo em frente ao altar da deusa quando sentiu que alguém havia entrado ali. Se virou para a entrada, mas como não viu ninguém achou que tinha sido coisa de sua cabeça. Quem dera fosse.


Quando finalmente percebeu o que estava acontecendo ele já tinha a prendido. Mesmo assim tentou lutar, escapar, pedir ajuda. Ah, como gritou, como pediu, como implorou por ajuda, para ele parar, parar.


Ninguém veio.


Quando acabou, quando finalmente acabou, Medusa se sentiu suja. Se sentiu quebrada, imunda. Sentiu que tinha pecado o pior dos pecados. Mas depois ela entendeu que não. Ela não tinha pecado, não tinha errado, ela não tinha culpa. Mas Atena não entendeu infelizmente.


Quando a deusa apareceu Medusa contou toda a história, contou a verdade. Foi difícil mas ela falou. Confiou na deusa. Confiou que ela, sim, faria um bom julgamento. Mas, embora fossem deuses, eles ainda agiam como humanos.


Atena não queria ouvir ou não teve tempo para pensar ouvir. Então, Medusa se viu mudando, se transformando. Viu sua pele, antes lisa e bonita virar escamosa e pegajosa, nasceram presas em sua boca, e seus cabelos, seus lindos cabelos, criaram vida e se transformaram em serpentes.


Medusa foi castigada.


E Poseidon, bem, ele era um deus. Ninguém o castigou, ninguém falou um a para ele. Pelo menos não antes de apontar para Medusa.


E agora prestes a ser morta por um homem, Medusa estava perdoando eles. Todos que a julgaram, ou tiveram medo dela, ou a chamavam de monstro pelas costas. Ela perdoou Atena.


Ela se perdoou.

♀🐍


Filha de duas divindades marinhas, Fórcis e Ceto, ela era uma das três irmãs Górgonas: Medusa era a esperta, Esteno, a forte; e Euríale, a que corria o mundo. Medusa é representada tendo serpentes no lugar dos cabelos, presas de bronze e asas de ouro, além de transformar qualquer ser vivo em pedra com seu olhar.


Na mitologia grega existem duas versões de como Medusa foi transformada e "ganhou" sua aparência tão famosa. A primeira diz que ela nasceu assim, e a segunda diz que ela foi castigada por Atena depois desrespeitar seu templo quando Medusa foi estuprada por Poseidon (que tinha uma grande rivalidade com Atena). Embora depois de ter dado esse castigo a Medusa, Atena tenha se arrependido quando soube a verdade.


Medusa, foi transformada em um monstro metade serpente/metade humana que assustava os humanos da região em que vivia. Foi morta por Perseu, um semideus filho de Zeus, que arrancou sua cabeça e entregou-a para Atena. A deusa o fixou em um escudo, transformado-o no poderoso escudo aeges, que se tornou um dos símbolos de Atena.


Medusa ainda foi mãe de Pégaso, o cavalo alado, e do gigante dourado Crisaor. Ela se tornou um símbolo do culto das Amazonas e da luta feminista, por que foi responsabilizada pelo ato de Poseidon e tida como impura e monstro.

-x-x-x-x-x-


Provavelmente os capítulos serão curtinhos assim, vou tentar escrever mais, porém não é nada garantido.


Espero que tenham gostado e podem indicar alguma mulher das milhões de mitologias que existem nesse mundo.


Bjs, até

10 de Maio de 2020 às 17:59 2 Denunciar Insira Seguir história
2
Leia o próximo capítulo A Estrela das Águas

Comente algo

Publique!
Lilac L. Lilac L.
Com toda certeza, é uma das histórias mais injustas de toda a mitologia. Amei sua escrita!
May 10, 2020, 23:29

  • Dhyese Raianne Dhyese Raianne
    Sim! Quando eu ouvi ela pela primeira vez foi esse meu pensamento. Obrigada! 😊 Bjs, até May 11, 2020, 21:19
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 10 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Histórias relacionadas