ventoepoesia Rafael Ferreira

Sou de alguém e de um lugar antes mesmo de chegar


Poesia Todo o público.

#ventoepoesia
Conto
3
4.7mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Pertencido

Atravessei desertos de areia e de gelo para chegar até aqui

Oceanos? Passei por eles como poças num dia de chuva

Densas florestas, grandes árvores e matos a perder de vista

Longas estradas, de baixo de sol e lua, a pé!

Olhei do alto do Everest e do baixo do mar morto

Corri pelas muralhas da china e pelo chifre do Congo

Arrumei confusão por todo o Brasil e depois na Argentina

Fui até a faculdade, depois numa grande empresa

Fui para o céu, as nove esferas celestes de Dante

Descobri a música e ela me descobriu

Achei as palavras e elas me encantaram

Joguei basquete e futebol pelas ruas da cidade

Mesmo tão pequeno, achei um grande amor

Ela me achou também, do tamanho que eu sou

Juntos achamos outro, um amor maior e mais puro

Andei de Kombi pela praia

Subi os montes de Minas

Comprei um montão de coisas, casa, mesa e banho

Fui no cinema, no teatro e no circo

Lutei duas ou três guerras, perdi e ganhei

Li histórias, vivi histórias, ouvi histórias

Ainda não está completo mas posso dizer que achei

Pelo menos uma parte, eu achei

Aquilo que eu sentia falta mas não sabia dar o nome

Algo bom, poderoso e confortável, direito de todos e qualquer um

Descobri que sou pertencido

Sou de alguém e de um lugar antes mesmo de chegar

Quando não tinha dinheiro alimento não me faltou

Cobertor, cuidado? Foram abundantes

Sonhos e bons planos, um banquete

Como explicar tanto amor de que fui alvo sem nada fazer?

E os móveis, roupas, enfeites de uma casa que me foi dada?

Achei o meu lugar e ele é simples e pequeno

Sou pertencido pelos meus, não tenho escolha

E que outra? Haveria melhor caminho?

Tantos passos, tantas notas, mas não preciso ir mais

Hoje é só ficar, é só ser, pois sou pertencido

Não sou de mim mesmo, sou escravo da maravilhosa verdade plural

Meus encontros foram planejados, não acasos

Meu lugar de direito, de esquedo e de todos os lados é aqui

Antes mesmo de saber, de dar palavras a poesia já ressoava

A canção apenas continuou, sou um compasso, não mais que isso

Fui a lugares para achar sentido quando o colo da minha mãe o era, sou dela

Não me lembro dos primeiros dias de vida, mas eles existiram

Hoje minha saudade cessa, minha alma se aquieta, achei um lugar de descanso

Pertencido em amor, posso descansar, posso viajar

Sei de onde vim, sei de quem sou

Que os que eu tenha se deleitem em conforto e paz

Pertencido









8 de Janeiro de 2021 às 15:44 2 Denunciar Insira Seguir história
7
Fim

Conheça o autor

Comente algo

Publique!
Luã Oliveira Luã Oliveira
Ficou muito bom
January 14, 2021, 02:47
Silvana Léa da Silva Ferreira Silvana Léa da Silva Ferreira
Lindo ,muito profundo
May 10, 2020, 20:21
~