misterlolla Lolla S.

O que aconteceu depois que Loki foi julgado por Odin? Os Deuses esqueceram o seu nome, sua família lamentou a falta do mentiroso, e os amigos... Bom, Loki não tem amigos. A questão é, ele foi exilado de Asgard diretamente para Terra, perdido e sem poder algum, Laufeyson irá viver ao lado dos humanos que ele tanto odeia, e vai ter que aprender a viver humildemente para ser digno ao se auto denominar um Deus. Em seu ato de fúria pelo pai adotivo, o trapaceiro irá enganar a todos para que possa subir aos céus novamente, ele só não esperava enganar o próprio coração de uma mera humana tão mentirosa quanto ele.


Fanfiction Filmes Para maiores de 18 apenas.

#romance #suspense #fantasia #drama #amor #aventura #thor #asgard #comic #marvel #ficção #loki #ódio #quadrinho #adulto #ação #mitologia-nórdica #ragnarok #avengers #vingadores #herói #vilão #tom-Hiddleston #Jotunheim #o-mundo-sombrio #deus-da-trapaça
6
3.9mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

Se o mundo estava louco o suficiente? Não.

Loki situava-se num julgamento em frente à todo o povo de Asgard, podia até mesmo dizer que estava quase envergonhado do que havia feito. Sua mãe, olhava tudo de longe, chorando enquanto observava o filho adotivo sendo vaiado pelo povo, sem poder interferir.

Odin nem ao menos tentou negar o acontecido, sabia que o caçula não tinha mais solução, mesmo amando-o, seus pensamentos eram totalmente contraditórios aos de Asgard. A mente podre de um Jotunheim.

Enquanto Thor, seu irmão, se manteve com a cabeça baixa no canto do proscênio junto com sua mãe, o Deus do trovão sabia que era necessário julgar o trapaceiro, Loki nunca tomava jeito mesmo. Talvez agora, com a nova sentença ele aprenderia ser uma boa pessoa.

No entanto, ele fora julgado pelo próprio pai, Odin.

Com as mãos e o pescoço presos por uma única corrente de ferro, nunca abaixando a cabeça, suas orbes hoje se mantendo num verde tão brilhante quanto uma esmeralda polida. O semblante sério e a roupa preta de couro ajudaram para seu suor frio.

Em frente ao povo e o pai, foi expulso, não do trono como da última vez.... Agora, expulso de Asgard. Ninguém queria vê-lo ali, logo após destruir o reino de sua família e acabar com boa parte de Nova York, Odin decidiu que seria melhor jogá-lo para fora do seu reino, do qual era tão obcecado.

Loki no começo não se importou em ser mandado para Midgard, afinal, se fosse para lá com certeza acharia um jeito de comandar o lugar novamente. Um meio sorriso foi exposto pelo moreno, e em menos de um segundo, Odin presumiu o que o filho planejava.

– Nada de trapaças, mentiras ou julgamentos. Nesse novo mundo, nada isso será necessário, aprenda a viver sem seus dons, meu filho.

A declaração. O Deus da Trapaça agora ficaria como o irmão na última vez... Sem nada.

Agora, nem mesmo seus poderes ele seria capaz de usar. Novamente sua face fechou e sua boca entreabriu, um choque, Loki fitou com certa raiva o pai e o irmão mais velho que continuou cabisbaixo.

Gritou, ele gritou dizendo ser um Deus poderoso tão quanto um titã, afirmou que todo os súditos deveriam honra-lo devidamente. O pai de todos nem ao menos se importou com o que ele berrou, não adiantava discutir com Loki, estava irado o suficiente para ser dado como irracional.

Thor foi atrás do moreno de pé a sua frente, tocou seu ombro e tentou falar com o mesmo, no entanto ele não aceitava, pelo contrário, Loki virou-se ainda mais nervoso, puxando seu ombro, rangeu os dentes. Sua mãe veio em seguida, passando a mão pela bochecha do filho, chorando com lamúria e desgosto. O moreno fitou o chão, envergonhado pela mãe o ver assim, vulnerável, a única pessoa com quem se importava dentre todo o universo agora chorava de tristeza.

Assim, o Deus do trovão a tirou dali, adentrando o palácio com a mesma olhando de relance para o mentiroso do filho caçula.

Odin ergueu a cabeça e encarou o céu por segundos antes de ae virar e observar Loki novamente. O moreno solto das correntes, tentou correr para longe, mas seu pai o fez sumir como vapor quente. Desaparecendo de Asgard em menos de dez segundos, era para o em de todos.

Uma luz tomou conta do reino nórdico, levando o Deus da Trapaça junto.

Gritou em desespero quando viu o que estava lhe acontecendo, caindo como se não houvesse fim. Talvez estivesse caindo à trinta minutos.

Foi então que a queda teve um fim.

Laufeyson caiu perdido no meio do nada, num deserto. Distante o suficiente para enxergar somente árvores verdes com uma plantação vasta.

Agora, não podia negar, o Deus que habitava em si sumiu por inteiro, e em seu lugar vivia um humano desprezível e repugnante.

Um homem frio e desamparado pela família.

18 de Abril de 2020 às 09:16 1 Denunciar Insira Seguir história
3
Leia o próximo capítulo 1

Comente algo

Publique!
LR Larissa Rodrigues
A referência dos trinta minutos me matou de rir! Amo um Loki sofredor dando piti!
April 20, 2020, 07:48
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!