fromkais honey .

Para Kim Seungmin ele era apenas um cara normal, nada de muito espetacular, tinha notas boas, tinha um hobby, gostava de comer fora todas as sextas, e gostava de tomar suco natural depois de correr pela manhã. Como uma pessoa normal. As vezes ele não percebia exatamente o que tinha ao seu redor, e por se achar normal demais nunca imaginou que iria achar um amor para chamar de seu, muito menos conquistar Seo Changbin.


Fanfiction Bandas/Cantores Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#straykids #seungmin #changbin #Seungbin
0
932 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

capítulo único; i'll be your until the stars fall from the sky

Para Kim Seungmin ele era apenas um menino normal, nada de muito espetacular, tinha notas boas, tinha um hobby, gostava de comer fora todas as sextas, gostava de tomar suco natural depois de correr pela manhã e essas coisas comuns que todo mundo gosta de fazer.

Nos seus parâmetros ele era a definição de pessoa normal, mas como dizem por aí, nem sempre conseguimos ver o que as outras pessoas enxergam em nós. E as vezes ele não percebia exatamente o que tinha ao seu redor, e por se achar normal demais nunca imaginou que iria achar um amor para chamar de seu, muito menos conquistar Seo Changbin.

(...)

Seungmin voltou para casa depois de sua corrida matinal, conseguiu correr quase 10km e ainda iria para a aula das nove. Quando entrou no apartamento que dividia com mais três rapazes, não esperava ver Changbin sentado tomando café com as roupas do dia anterior.

Pelo menos era isso que ele se lembrada do outro estar usando, uma camisa preta sem estampa e uma daquelas calças de moletom confortáveis.

— Bom dia.— Seungmin disse já indo em direção a geladeira começar a fazer sua vitamina, aquele dia estava com vontade de algo com maçã e banana.

— Como você tem disposição de fazer isso todo o dia? — Changbin disse apoiando sua cabeça na mão enquanto via o rapaz de um lado para o outro arrumando os ingredientes. — Quero dizer, acordar cedo, correr e ainda planejar o que irá tomar de café.

Seungmin sorriu, achava engraçado e um pouco fofo quando o outro estava com sono e sua voz ficava três vezes mais graves, não que ele fosse admitir isso em voz alta, claro, quando se virou apenas levantou a sobrancelha encarando o rapaz sentado no balcão.

— Eu sigo meus horários. Diferente de você, minhas noites são para dormir não ficar por aí noite adentro na frente de um computador fazendo não sei o que você faz, — Assim que terminou ligou o liquidificador, o ambiente foi tomado pelo barulho do utensílio, então o mais novo não soube se Changbin havia respondido ou simplesmente decidiu esperar para que o aparelho fosse desligado para continuar a conversa.

Decidiu pegar dois copos o deixando na sua frente, logo que desligou serviu ambos os copos na metade. — Toma, vai fazer bem.

Viu o outro agradecer silenciosamente, os dois ficaram assim.

Cada um em seu canto, o que não era incomum, Seungmin até gostava para falar a verdade, ele não era alguém que fazia amigos facilmente e as coisas com Changbin eram estranhamente fáceis. Por mais que quando conversassem, seu tom sempre tivesse uma pitada de provocação, ele gostava do rapaz.

Talvez até demais.

Mais tarde naquele dia ele viu uma nota com uma caixa do chocolate que ele mais gostava esperando por ele em cima da mesa quando voltou da universidade. Reconheceu aquela letra em qualquer lugar, meio apressada demais para ser de Hyunjin e meio certinha demais para ser de Felix.

Naquela noite ele não conseguiu não sonhar com um certo alguém de cabelos negros, um talento muito grande para fazer músicas e uma habilidade de o fazer sentir coisas que não deveria.

(...)

A segunda vez que tomou conta de como Changbin tinha tamanha importância para si foi quando ele e os colegas de divisão de casa foram convidados a irem em um dos shows do grupo que Changbin fazia parte com mais dois colegas.

Chan, o namorado de Felix e Jisung, um rapaz do departamento de música que lembrava muito um esquilo, porém, dessa vez foi a certeza que faltava para todos os seus questionamentos.

Seungmin se achou bem descolado naquele clube, as luzes neon estavam muito fortes para seu gosto e o som alto não era o dos melhores. O cheiro de cigarro era bem forte, e as pessoas usavam roupas estranhas, talvez com muita influência da cultura ocidental.

Enquanto os amigos foram pegar uma cerveja ele ficou ali em pé na pequena mesa esperando o tal show começar, se alguém tomasse o tempo para analisar ele ali, com toda certeza iriam achar que ele era o ponto diferente no meio daquela gente.

Era engraçado como ele só veio aqui para ver Changbin, e talvez porque ele tenha sido convencido a ir com dois livros que ele estava morrendo para comprar, mas, ele estava ali como prometido.

No fundo no fundo ele sabia que tinha ido porque achava que o moreno ficava charmoso demais no palco já que todas as vezes que teve a chance de ver o outro no palco ele tinha, sem sombra de dúvidas, ficado sem palavras.

Felix o irritou o caminho inteiro falando que eles tinham que parar de ser idiota e aceitar o amor um pelo outro. O que foi ignorado até o ato principal começar, quando as luzes se abaixaram e ele pode ver os três amigos no palco ele ficou hipnotizado.

A única coisa que ele podia ver era Changbin, com suas roupas pretas de sempre e seu jeito marrento que era apenas pose, qualquer um que fosse mais próximo dele sabia que Changbin era uma das pessoas mais sensíveis que alguém poderia conhecer, claro, logo depois de Chan.

E isso passou pela cabeça do jovem Kim naquele momento, todos ali viam o rapper apenas como um jovem meio agressivo em suas letras e mal encarado. Um jovem que provavelmente iria brigar com você caso alguém o olhassem torto, mas na realidade aquilo era somente um personagem.

Ele mandava mensagens para que Seungmin não ficasse estudando demais quando estavam em época de provas, ou até mesmo para que ele não esquecesse de tomar as vitaminas diárias. Ou apenas para simplesmente saber se ele estava bem.

O rapaz ainda em cima do palco assim que terminou pareceu procurar alguém no meio da platéia e no momento que os dois encontraram o olhar, Seungmin sentiu o coração acelerar ao ver o sorriso do outro direcionado para si.

Era como se apenas os dois estivessem ali, nada de gritos enlouquecidos, ou Felix gritando com sua voz grossa demais para sua aparência, ou o cheiro forte de bebida e cigarro.

Tudo ainda ficou mais mágico quando o segundo ato começou justo com um ato do moreno, e dessa vez ao invés de falar seu típico rap, ele começou a cantar uma música lenta.

Seungmin não pode evitar de prestar atenção no que era dito. Cada palavra, cada verso, o fazia se perder mais e mais na fantasia dos dois, quando se deu conta estava chorando com um Felix o amparando preocupado.

Afinal ele havia acabado de receber uma declaração de amor alí.

(...)

Os dois estavam sentados no capô do carro do Seo. Haviam saído do bar enquanto os amigos continuaram a comemoração do sucesso do show. Changbin puxou o mais novo de lado e disse que precisava falar com ele a sós em um lugar diferente daquele.

O caminho foi confortável, durante todo o trajeto o mais novo não soltou a mão do outro. Talvez por medo dele desaparecer e aquilo ser apenas um sonho, logo ele acordaria sentado no balcão da cozinha depois de uma corrida e não ali sentindo o calor da mão que agora lhe trazia um conforto inacreditável.

Estavam um pouco fora da cidade, não haviam muitas luzes em volta, porém as ruas não chegavam a ficar totalmente escuras. Agora o silêncio entre os dois o deixava levemente ansioso mas pelo jeito que via Changbin engolir várias vezes sabia que o outro estava tão nervoso quanto e isso de alguma forma o deixou mais calmo.

— Sabia que você me intriga Kim Seungmin.

— Como? Eu não sou uma pessoa tão interessante assim.

O Seo gargalhou baixo olhando para o menor.

— Como não? Você é a pessoa mais sensacional que eu já conheci, tirando o Jisung, ele é a pessoal mais estranha mesmo.

O comentário do mais velho fez os dois desataram em risadas. Changbin ficava lindo rindo dessa maneira, Seungmin pode notar.

— Sei lá, não sou tão interessante como você acha que eu sou.

Changbin soltou da mão do outro e ficou de frente para ele em meio a suas pernas, naquela posição Seungmin ficava do tamanho do rapper. Por um momento o mais novo esqueceu de como se respirava, o mais velho estava tão perto.

— Posso?

Seungmin não soube achar sua voz para responder apenas acenou positivamente com a cabeça, o outro então começou a se aproximar e logo os lábios se encontraram e nesse momento Seungmin realmente achou que estivesse em um sonho, se é que isso era possível.

Quando os dois se separaram o mais novo podia sentir suas bochechas queimarem enquanto o Seo o olhava com tamanho carinho no olhar.

— Você é com certeza a pessoa mais interessante que eu já conheci na minha vida.

E talvez por uma noite ele acreditou nas palavras do outro, ainda mais quando elas eram seguidas por selares cada vez mais demorados e ambos eram banhados pelos primeiros raios da manhã.

(...)

Às vezes Kim Seungmin achava que era um estudante normal demais, nada de muito espetacular, tinha notas boas, tinha um hobby, gostava de comer fora todas as sextas, e gostava de tomar suco natural depois de correr pela manhã.

Nos seus parâmetros era uma pessoa bem comum, por assim dizer, mas graças a Seo Changbin ele também se sentia a pessoa mais sortuda do mundo.

Fosse com as pequenas músicas que recebia durante a madrugada ou quando o namorado decidia ir buscá-lo para um encontro surpresa. Ou até mesmo o pedido de namoro feito como a declaração, no meio daquela casa de show onde tudo havia tido seu pontapé inicial.

Mas dessa vez os neons e o cheiro forte de álcool não incomodava tanto, era apenas algo que lembrava a melhor pessoa da vida de Kim Seungmin.

Talvez, só talvez mesmo, ele não fosse tão normal assim, se ele esquecer disso com toda certeza Changbin estaria ali para lembrá-lo.

5 de Abril de 2020 às 01:24 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

honey . 🚀 𝖿𝗅𝗒 𝗆𝖾 𝗍𝗈 𝗍𝗁𝖾 𝗆𝗈𝗈𝗇 ✩ decidi criar isso aqui para deixar todas minhas histórias em um lugar só, talvez. ✩ ss. kinobam ✩ ss. mooochi

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Mais histórias

Ghost Ghost
Farsa Farsa
Gentileza Gentileza