invisibilecoccinella Mary

Todo tipo de amor é válido. Toda história de amor sempre vale a pena ser contada, ouvida e jamais esquecida. Não se trata apenas de um casal vivendo aventuras picantes na cama, de uma "receita de bolo" na qual mudam-se posteriormente a ambientação, os nomes dos personagens e mais alguns detalhes banais. Cada história é tão única que apesar de vários pontos de vista convergirem como retalhos, ainda assim, o encanto consiste nessa leitura que não procura problematizar, mas resgatar as sensações mais puras que nos igualam, que nos tornam sempre aprendizes no dom da vida. Cid e Cecília vivem uma história de amor e amizade, em que ambos os sentimentos caminham de mãos dadas. Neste momento de suas vidas, em que já não são mais adolescentes, tampouco jovens universitários, novos desafios surgirão. Verdades, confissões, transições, a sumária importância do perdão para se conhecer as raízes mais sólidas do verdadeiro amor.


Romance Contemporâneo Para maiores de 18 apenas.

#romance #amor #amizade #bissexualidade #curitiba #gravidez #escritora-mary #melhores-amigos #rpn #desavenças-familiares #rivalidade-entre-irmãs
2
2.6mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

D i s c l a i m e r s

(abril de 2020)

Oi! Tudo bem com vocês aí do outro lado? Espero que sim, apesar de tudo. =)

Estes últimos dias foram chatinhos aqui em casa, porém Deus é maior e eu não acredito nos alarmistas que vêm com esse papo de que estamos vivendo o apocalipse.

Que estamos passando por uma fase difícil é inegável, entretanto, presumo também que de todo sofrimento se extrai aprendizado e que vamos sim sair dessa. Minha parte tenho feito, cumprindo a recomendação do isolamento social, lavando bastante as mãos (eu já fazia isso antes da pandemia) e não propagando fake news.

Obrigada por lerem minhas histórias, antes de começar os avisos. Sou grata por todas as leituras nestes dois anos de Inks e espero não ficar dodói nem nada para continuar me esforçando e postar bastante conteúdo para abraçar vocês com palavras porque abraço virtual não infecta ninguém.

MTDQVIE é continuação direta de Cícero e Clara. Se você curtir meu jeito de escrever e se identificar com a Ceci, bem, eu te convido a conhecer Vinte Anos e Primeira e única. Estou voltando a escrever depois de um bom tempo parada, cada dia em que eu consigo escrever nem que seja um pedacinho da história, me dou por satisfeita, portanto, aceite com carinho o que ofereço porque neste momento é o melhor que eu posso fazer.

♥ A Ceci tem me ajudado muito desde o ano passado, como eu já disse em algum disclaimer perdido por aí, queria ter uma amiga que nem ela na vida real ou até virtualmente.

♥ A Ceci escreve a história durante as férias do trabalho que calharam com a pandemia porque ela está passando por uma fase tristinha da vida: a D. Hilda faleceu em janeiro e todas as dores dela vieram à tona, de modo que escrever para o melhor amigo a ajuda. Na verdade, no final de MTDQVIE, vocês entenderão que essas cartas não são só palavras jogadas ao vento, têm um escopo.

Gatilhos: desavenças familiares, linguagem imprópria, cenas de sexo (não o tempo todo) e assuntos que talvez não sejam adequados a leitores mais sensíveis.

♥ O título é inspirado numa música chamada Long time after you're gone, do cantor Chris Jones. Eu não a conhecia, porém de vez em quando tem um carro que passa pela minha rua tocando essa canção. A letra é linda de viver, apesar da pegada triste, diz muito ao coração e eu ainda faço parte da minoria que gosta de músicas que toquem a alma e não façam mexer a bunda, mas, gosto não se discute, (o de alguns) se lamenta.

♥ Mimizentos de plantão, eu não quero ter que ser grossa (mas já sendo), na minha história eu escrevo o que eu quiser, desde que eu não infrinja as regras do site e os direitos humanos, ok... mas eu não sou obrigada a me nortear pelo politicamente correto. Obrigada, de nada!

Então, na minha história as coisas vão acontecer do jeito que EU imagino, os personagens são como EU os imagino e não vou mudar. Nem que eu não tenha nenhum leitor, prefiro ser verdadeira a mudar meu jeito de ser, como aconteceu no passado, aí olhar pra mim, ver que tudo perdeu o sentido e sofrer por isso.

♥ Quem quiser histórias assim ou assado, que escreva... se eu fosse falar cada coisa que já li nessas histórias "politicamente corretas" que me magoaram muito mais do que "gatilhos" que supostamente tenham nas minhas, ficaria aqui a noite inteira. Pelo menos, quando eu escrevo a verdade, não sou hipócrita, eu mostro aquilo que vi e vivi, POIS ESSE MUNDO IDEAL QUE A GALERINHA CRIA PARA FICAR FAMOSINHA, NÃO EXISTE E NUNCA EXISTIRÁ.

♥ E daí se eu imagino a Ceci parecida com a Camila Queiroz? Eu imagino-a assim. Na minha imaginação, eu não consigo fazer o Cid ser assim ou assado, ele é como é. Eu penso nas características morais que eu gostaria que meu futuro amor venha a ter, como ser uma pessoa de atitude, palavra, que não enrola, não manda indireta, pede em namoro, me chama de linda, mas também de gostosa (porque não é crime), me faz feliz, dá pra conversar sobre tudo sem medo de pisar em ovos porque não tem nada mais chato do que gente mimizenta, tem a mente aberta, senso de humor, bom gosto musical, goste de animais, de viajar.

Senso de humor pra mim é fundamental: se a pessoa é muito azeda, metida a intelectual, vem com aquelas teorias da conspiração, se acha melhor que os outros pelos seus gostos peculiares ou porque é vegano (a), faz yoga, medita, lê mil livros por mês, só ouve MPB, tô fora, eu gosto é de gente que não precisa se afirmar fazendo textão no Instagram, que curte as simplicidades da vida, que de vez em quando ouve um pagode dos anos 90 e até um sertanejo das antigas, daqueles românticos com letras poéticas (não essa batida onde o refrão é uma sílaba repetida à exaustão e algumas letras romantizam coisas que são inaceitáveis), gosta de animais, tem personalidade e personalidade não é imitar os outros ou seguir qualquer modinha que aparece, é muitas vezes ser aquela pessoa "do contra", que vê o que ninguém mais vê, que, sim, faz do mundo um lugar melhor, mas não passa o tempo inteiro problematizando tudo, vendo problema e defeito em tudo, também sabe se calar.

Eu quero ao meu lado alguém otimista, que saiba ser realista, mas sonhe, porque sonhar não nos torna inadimplentes, preenche o nosso coração e nos dá ânimo para viver e transformar a nossa realidade. E o Cid é uma pessoa assim. E a Ceci, também.

Vocês vão chorar, eu garanto, quem tiver coração, ler e não ficar procurando erro para me desmotivar ou me diminuir como autora e pessoa, vai sair dessa história diferente de quando começou a lê-la.

♥ Como diriam as meninas do Fanfics Brasil: cada um sabe o que lê.

♥ Quem quiser ler, que depois não reclame, eu avisei!

♥ Geralmente eu penso na capa depois que terminei a história, mesmo que devesse ser o contrário, mas sou o tipo que prefere escrever, colocar tudo para fora e feito isso, ler, reler e aí procurar elementos que cheguem perto daquilo que imagino. Ainda não posso pagar alguém para fazer esse serviço por mim, porém acredito que o Canva é uma boa ferramenta para quem tem uma mente criativa e gosta de se aventurar, combinar estilos... eu tento, tento, mas acabo me enjoando das capas que fiz...

♥ Fiquem em casa, lavem as mãos e aproveitem para lerem bastante coisa boa que tem aqui no Inks. Beijos e até mais! ♥

16 de Agosto de 2020 às 20:15 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo 1

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!