kiefan Anna Luisa

Zhang Yixing era um beta que confiava cegamente no fato de que nunca iria engravidar, mas não se importava com isso. Era feliz com seu trabalho cuidando de crianças, com seu esposo e sendo padrinho do pequeno Minseok. Quando a gravidez veio, impossível não ser uma surpresa já que nunca fora planejada, mas ele e Oh Sehun iriam lidar com aquilo junto com a ansiedade que se aproximava conforme os meses se seguiam, junto das inseguranças sobre serem pais e dos sustos, iriam ver que um novo amor nascia deles. Fanfic também postada no Spirit.


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#exo
1
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Life before.

- Fanfic também postada no Spirit


Capítulo 1 ― Life before.


― Obrigado por vir me ajudar. ― Baehyun agradeceu o amigo. ― Eu sei que você deve preferir descansar no final de semana e ficar um pouco livre das crianças, então...


― Deixe de ser bobo, você sabe que eu adoro crianças. ― Yixing negou. ― E além do mais, eu vi Chanyeol chegando com as comidas e meu Deus, eu estou louco para provar tudo e comer um pouco do bolo! ― Não conteve sua animação.


― Claro. ― O ômega estranhou. ― Você não tinha passado mal, esses dias?


― Hm? Ah sim, eu fiquei enjoado e só isso, acho que acabei comendo demais e nem me dei conta. ― Yixing ajeitava os balões. ― Acontece, né?


― Sim, eu lembro que é a segunda vez que acontece isso com você e em menos de dois meses. ― Baekhyun franziu o cenho, enquanto o encarava. ― Tem alguma coisa que você não me contou?


― Sobre o que? ― O Zhang deu de ombros. ― Não tenho nenhuma novidade ou algo que você não saiba, eu lhe conto tudo.


― Ok, eu não vou me controlar e não consigo ficar quieto. ― O ômega largou tudo o que fazia e o puxou o outro, para que sentasse no sofá. ― Já pensou que você pode estar grávido?!


― O que? ― Yixing murmurou e acabou rindo. ― Não, eu não pensei nisso! Até porque, isso não seria possível.


― Não?


― Não. ― Yixing afirmou. ― Eu sou um beta, Baek, não engravidamos.


― Não, sabe que isso não é verdade. ― O Byun negou. ― Hoje em dia, existem muitos tratamentos para que a gravidez possa acontecer, sabe que tem uma chance.


― Mas e os custos disso? ― Yixing suspirou. ― Não, além do mais, eu já me conformei com isso e está tudo bem... Eu gosto de crianças e por isso trabalho com elas, e sou muito feliz sendo padrinho do Minseok.


― Mas... ― Baekhyun ainda não se dava por vencido. ― Pode ter uma possibilidade de acontecer, não é?


― Talvez sim, talvez não. ― Yixing disse sem muita animação e se levantou. ― Agora vamos, temos que terminar de arrumar tudo, pois logo eles vão chegar.


― Certo. ― O Byun concordou, sabia que seu filhinho estava animado com aquele dia.


Afinal, era o seu aniversário! Estava fazendo cinco aninhos e seus papais já tinham dito que ele teria uma festinha para comemorar aquilo, desde o início da semana ele estava louco para que chegasse o sábado para rever os amiguinhos da escola e comemorar.


Depois de conversar com seus amigos e ouvir suas suspeitas, Yixing acabou por ficar pensativo. Tinha certeza de que nunca iria conseguir engravidar, já havia conversado sobre aquilo com seu marido e Sehun não tinha pressa para adotar uma criança assim como ele.


Porém, ambos realmente nunca tinham conversado sobre a ideia do Zhang acabar engravidando, era uma possibilidade mínima, mas poderia acontecer. Balançou a cabeça ao se ver pensando naquilo, tinha que deixar aquele assunto de lado.


. . .


― O que houve, meu bem? ― O Oh se aproximou do menor, depois de conseguir limpar seu rosto e ficar livre da maquiagem de palhaço que havia feito durante a festa.


― Hm? O que? ― Yixing o encarou.


― Você está muito distraído. ― Sehun acariciou o seu rosto. ― Algo de errado?


― Não, eu só estou pensando. ― Ele suspirou.


― Pensando no que?


― Você acha que algum dia, eu poderia engravidar? ― O Zhang perguntou baixinho enquanto o companheiro sentava ao seu lado e levou as mãos até o rosto. ― Isso me deixa nervoso e estressado.


― Acha que aquele seu mal estar, pode estar ligado a uma gravidez? ― Sehun acariciou um de seus ombros.


― Eu não acho, mas Baek sim e não consigo parar de pensar nisso. ― Yixing respirou fundo.


― Meu amor, não fique pensando nisso. ― O alfa segurou em seu rosto, fazendo com que o marido lhe encarasse. ― Nós não vamos pensar nisso... Se algum dia vier, vamos ficar felizes e se não, paciência.


― Me desculpe por fazê-lo passar por isso. ― O chinês murmurou.


― Ei. ― Sehun o chamou. ― Eu ‘te amo e sempre seguirei lhe amando, você me faz feliz e estarei com você no melhor e no pior.


― No melhor e no pior. ― Yixing confirmou e eles trocaram um selinho.


― Quer tomar banho comigo? ― Sehun perguntou ainda contra os lábios dele.


― Sim.


Os dois tinham se conhecido graças a Baekhyun e Chanyeol, sendo os alfas amigos e o ômega melhor amigo do beta desde que ele havia ido para a Coréia do Sul pela primeira vez, fazendo um intercâmbio.


Para o casal foi como juntar o útil ao agradável...


Apesar da timidez e do leve constrangimento que tinha por estar perto de uma pessoa tão linda como o Oh, as coisas que conversavam fazia com que ele esquecesse daquilo. Com a ajudinha de algumas bebidas e ouvindo suas músicas preferidas tocando, os dois ficaram soltos o suficiente e animados para curtirem a pista de dança. Depois do primeiro encontro com os amigos, prometeram que iriam se ver mais vezes e trocaram os números de celular, para que conversassem mais.


Após mais encontros em diversos lugares, se beijaram pela primeira vez. O Zhang sempre preferiu deixar claro que era um beta, que não tinha nem comparações com ômegas, mas Sehun nunca se importou com aquilo.


Era um bobo completamente apaixonado por Yixing.


― Eu amo você. ― Sussurrou contra o pescoço do chinês, ouvindo ele arfar. ― Nunca esqueça disso.


Entraram juntos banheira, ainda trocando beijos e carícias.


― Você não tem intenção e mesmo assim me enlouquece. ― Sehun seguia dizendo entre sussurros e o menor sentia seu corpo ficando quente. ― Posso não estar no cio, mas você me deixa insano.


― Sehunnie... ― Yixing sorriu e sentou no colo dele, sentindo os membros já eretos se encostando e mordeu seu lábio. ― Eu também amo você. ― O beijou.


Sentiu as mãos do alfa descendo até seu quadril e logo depois, sentiu ele apertando suas nádegas.


― Eu sou viciado no seu corpo, Xing. ― Sehun distribuiu marcas em seu pescoço, enquanto lentamente o invadia com um de seus dedos para lhe preparar. O chinês levou suas mãos até os ombros do outro e rebolou, gemendo baixinho com aquilo. ― Poderia fazer isso, o dia todo.


Yixing levou uma das mãos até os membros e começou a masturba-los antes de sentir mais uma falange entrando em seu interior.


― Eu estou sempre pronto, para você. ― Yixing disse baixinho antes de beija-lo de forma intensa. ― Não prolongue nossa tortura, por favor.


― Eu vou lhe engravidar, hoje. ― O Oh o assustou quando levantou da banheira com ele ainda em seus braços.


Em seu íntimo e excitação, aquilo era o que mais vinha desejando. Não passava pelos problemas do cio e só sentia aquela ardência e desejo quando o outro ficava naqueles três dias de puro sexo e ele sempre o ajudava.


― Me foda logo, Hunnie. ― Foi o pedido do Zhang, logo após ser beijado mais uma vez.


― Como você quiser, meu amor. ― Sehun não iria demorar a acata-lo.


Finalmente foi atendido e arranhou as costas do alfa, tentando descontar a mistura de dor e prazer que sentia com a invasão. Apesar de seus corpos ainda estarem molhados pelo banho recente, ao mesmo tempo sentiam calor enquanto se encontravam daquela forma.


― Céus. ― Yixing gemeu. ― Sehunnie. ― Chamou pelo alfa, sentindo-o maltratando seu pescoço e lhe enchendo de marcas. ― Se isso não sumir até domingo à noite... ― Se interrompeu para quase gritar por sentir sua próstata sendo atingida.


― Todos irão ver que você é meu, só meu. ― Sehun continuou lhe estocando.


A cama batia contra a parede e agradeceram mentalmente por não viverem mais em um apartamento e sim em uma casa, não próximas de seus vizinhos.


Quando sentiu os dentes do alfa lhe mordendo, o Zhang deixou um gemido escapar e acabou chegando ao orgasmo devido a excitação que sentia também pela mordida. Não era a típica marca que os ômegas recebiam, já que a marca em seu pescoço acabava sumindo em menos de uma semana, mas Sehun sempre lhe mordia para lembrar que independe de sua condição... Sempre seria seu e somente seu.


― Isso, meu amor. ― O Oh lhe beijou, sem se importar por não ter chegado ao orgasmo.


― Eu... ― Yixing estava com a respiração ofegante. ― Me deixe ficar em cima de você, Hunnie, por favor.


― Como quiser, meu lindo.


E naquela noite, os lençóis foram as únicas companhias de ambos enquanto se amavam de forma intensa até o amanhecer. Fazendo Yixing ter a certeza de que tinha escolhido o parceiro certo, alguém que lhe amava acima de tudo e sempre estaria consigo.


Pegaram no sono abraçados, apenas aproveitando a presença um do outro.

28 de Março de 2020 às 23:11 0 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo The biggest surprise of all.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 7 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Mais histórias

Ghost Ghost
Farsa Farsa
Gentileza Gentileza