sweet-mary Mary

Cid e Cecília enfrentaram a primeira prova cabal para a amizade deles: o embarque do rapaz para o exterior. Os meses se passaram e Ceci precisou se acostumar com a ausência de Cid, apesar da tristeza ocasionada pelo afastamento de seu melhor amigo, das incertezas do futuro e da angústia massacrante do último ano de graduação porque somando-se à saudade também há o estágio, o trabalho de conclusão de curso e o temor da apresentação para a banca avaliadora. Nesse entremeio surgiu Lucas, um amigo em comum de Ceci e Cid, designado para proteger a moça, a pedido de Cid. Lucas se apaixonou por Cecília e desde a primeira investida, a futura jornalista tencionou que o afeto não era correspondido, entretanto, a pior bomba veio pelo correio: Cid está namorando. Se a amizade é um amor que nunca morre, como dizia o poeta, Ceci e Cid superarão os entraves e seguirão sendo grandes amigos?


Romance Contemporâneo Para maiores de 18 apenas.

#curitiba #perda #recomeço #romance #melhores-amigos #distância #amizade #avós #universidade #relacionamento-abusivo #namoro #desencontros #coração-partido #reviravoltas #escritora-mary
0
1.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

D i s c l a i m e r s

Oieee! Mais um dia de quarentena. Mais uma tentativa de voltar à ativa, como nos velhos tempos. Tento não pensar que pode vir alguém maldoso e criticar meu trabalho com base nos achismos dele, pois escrever é minha forma de resistência e críticos são parciais, então eles que se danem, não preciso da opinião deles.

Sou como o meu querido Rubão (personagem meu, o tiozão dos domingos), produzo meu conteúdo para aqueles que me curtem e se identificam com o meu jeito de ser, ver o mundo, escrever, não escrevo para agradar ninguém e quem não me curte não tem que vir aqui.

Para evitar "críticas" que não pedi, já deixo claro que não quero "críticas construtivas", especialmente de quem tem o prazer de ler o texto dos outros só para caçar erros, é uma direta. Eu odiaria ser perfeita e escrever textos perfeitos, seria uma chatice, eu nunca teria nada para aprender, consertar, acabaria morrendo de tédio. É bom ser imperfeita, pessoas imperfeitas podem aprender. Eu mesma reviso, tomo cuidado com tudo, agora se acontecer de eu enxergar uma palavrinha repetida ou talvez um trecho de que não gostei, vou e arrumo, tenho prazer nisso.

♥ Vocês entenderão o motivo do título conforme a história se desenvolver.

♥ Pertencente à série de histórias aleatórias sobre os amores de Cecília.

♥ A trama se passa entre 2003 e 2005.

♥ Contém palavras de baixo calão e outros conteúdos que podem não ser adequados a todos os públicos.

♥ Teremos conversas de MSN (siiiiim, amores, daquele tempo dos emoticons, de indiretas musicais no subnick), mas faço um adendo para dizer que apesar de durante as conversar nem sempre os personagens escreverem na norma culta, eles se fazem entender.

Ai gente, credo! Até meu professor Lipe, um cara poliglota, professor como poucos, disse que quando a gente envia mensagens e tal, sem problemas não escrever tudo perfeito, lógico que em caso de erros muito crassos, vale a pena dar um puxão de orelha, mas eu só não sou doutora em letras. Escrevo porque amo e necessito.

♥ Como sempre repito em todas as minhas histórias que tenham personagens LGBTQI, não fecho com homo/bi/transfóbicos, então se vocês pensam como Malafaia, Feliciano, Pe. Marcos e a galera que estudou comigo no ensino médio, procurem por romances "hétero", belezinha? Porque eu me envergonharia de ter uma cabecinha com tantos pensamentos retrógrados do que de me relacionar com alguém do mesmo sexo. Tenho mais o que fazer do que fiscalizar a genitália alheia, quero é que todo mundo seja feliz, gente feliz não incomoda! =)

♥ Um ponto importante que não é spoiler, é realidade, pois representatividade não é só focar na casca e forçar um politicamente correto que não existe e eu não sou politicamente correta, galera, representatividade é fazer com que a minha voz possa ajudar alguém a falar com outro alguém e lembrá-lo de que não está só, fazer com que a mensagem se difunda e alcance um contingente maior de pessoas que continuem retransmitindo isso, é empenhar amor e romper com preconceitos, não apenas encher de pessoas cuja aparência agora é o padrão, com falas forçadas, só para vender livros, é dialogar com o que há de mais profundo na alma de cada um, falar sobre os sentimentos que nos igualam como seres humanos e pensantes.

♥ Se quiserem ler mais histórias sobre a Ceci, recomendo Vinte Anos e Primeira e única porque em Vida, a Ceci demora mais para aparecer e em razão da tal crítica destrutiva do ano passado, não consegui voltar a escrever nada relacionado ao universo ST, a repostagem do Nyah corresponde à antiga versão (2012-2015, com partes da de 2017) e apesar de estar em falta com a galera por lá, espero que com o tempo eu retome o meu ritmo de trabalho de outrora para cumprir com os meus deveres.

♥ Sobre Vinte Anos, terá uma continuação. Se determinados fatos forem citados nas outras histórias, é para que os leitores possam se lembrar do que aconteceu, caso tenham se esquecido, afinal de contas, ninguém é obrigado a se recordar de tudo.

♥ Boa leitura.

25 de Março de 2020 às 17:01 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo 1

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 12 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Mais histórias

Destino Traçado Destino Traçado
Jamais Vu Jamais Vu
Heart of book Heart of book