J
Jônatas Miranda


Um inimigo sombrio e voraz viaja pelo multiverso em busca de sangue e poder. Alguns jovens, (mesmo que por acidente) ávidos por aventuras, serão testados até seus limites (e além deles) para detê-lo. Um vórtice os separa de seus larese, sempre podem voltar, mas você voltaria se soubesse que nenhum lugar está seguro o bastante? A magia ou tecnologia para viajar entre os universos está sob controle de facções e povos isolados. Humanos de vários planetas Terra, além de dominar a tecno magia, conseguem quebrar as barreiras do tempo e do espaço. Há planos para uma expansão, mas estes mesmos humanos, em busca de fama, riquezas e poder, acabam libertando um mal capaz de destruir a todos em quaisquer pontos do tempo onde se materialize. Após inúmeras guerras, o mal prevalece. Por sorte, a maldade é também sádica e, por um capricho, prende a Jovem Nara em um loop temporal em um asteroplanetóide à beira de um buraco negro. E é lá que ela conhece alguns dos heróis que lhe ajudarão a retomar o controle de sua vida.


Fantasia Viagem no tempo Todo o público.

#viagem-no-tempo #vórtice #terraformação #singularidade #sci-fi #prisão #parsec #multiverso #mechas-gigantes #holograma #guerra #gigante-gasoso #espaçotempo #crossover #buraco-negro #bit-time #anomalias #alienígena
2
8.3mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

00 - Prólogo

Não se têm relatos de quando exatamente começou, o que se sabe é que foi durante a madrugada. Os festejos começariam pela manhã, era feriado nacional, mas o que se obteve foi uma chuva de meteoros radioativos, metal retorcido e muito, muito lixo espacial, alguns mais entendidos dizem que reconheceram até mesmo partes do velho Hubble e James Webb. Boatos à parte, a América do Norte estava lá, forte e corrupta e em questão de minutos foi reduzida a uma colossal pilha de destroços. O muro de contenção cumpriu bem seu papel evitando a fuga do país. Alguns minutos depois o mesmo mal se repetiu em outras partes do planeta.

Em meio ao caos membros de um grupo desconhecido espalham-se pelas cidades em chamas, pequenos rodamoinhos luminescentes surgem acima deles girando cada vez mais rápido tingindo os céus de vermelho, verde e azul:

— Não dá mais para impedir soberana, ele venceu, mesmo se tivéssemos milhares de exaustores, retirar toda a radiação seria impossível!

— Acha mesmo que é isso que viemos fazer, salvar essa gente?

— Ué, não viemos?

— Essa nunca foi a intenção, garota. Nossa missão acaba aqui, viemos trazer a espada, a forma como vão usá-la são outros 500.

Nos dias, meses e anos que se sucederam pessoas, animais e até mesmo plantas começaram a mudar. Os primeiros sinais foram encontrados entre os sobreviventes. Alguns consideraram como doença outros como benção.

Pouco ou nada podia ser feito pois o mal era altamente contagioso e os infectados passaram a viver isolados.

O que restou? Maldade e corrupção. São elas agora as únicas constantes, mas pelo que veremos não foram as únicas sequelas daquele dia fatídico.

Sobreviver se tornou a nova ordem mundial. Grupos distintos uniram forças, dando origem às grandes cabalas. Consequências? Como já era de se esperar o terrorismo renasce com força total. Guerras cruéis e intermináveis são travadas sobre as cinzas do velho mundo.

Os poucos territórios férteis mudavam constantemente de mãos, o mar de sangue parecia nunca ter fim, nesse cenário um grupo de enjeitados se levanta com a humilde missão de proteger dos saqueadores aqueles que pagassem mais. Com o tempo e os ataques se intensificando decidiu-se que afugentar somente já não era o bastante, eliminar todos os membros das cabalas se mostrou a única solução. Ficaram conhecidos pela alcunha de ADM.

None 0 Denunciar Insira Seguir história
1
Leia o próximo capítulo A chegada

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 43 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!