Not for You Seguir história

theblossomgirl The BlossomGirl

O problema de Mary Jane foi se apaixonar pelo ex-namorado de sua melhor amiga morta. E o problema de Peter Parker foi amá-la também.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#amor #morte #drama #peterparker
Conto
1
554 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo único

O mundo estava pegando fogo ninguém poderia me salvar além de você
Estranho o que o desejo faz as pessoas tolas fazerem
E eu nunca sonhei que eu conheceria alguém como você
E eu nunca sonhei que eu perderia alguém como você
(Wicked Game – Stone Sour)


Mary Jane Watson segurou a vontade de chorar após Peter Parker encostar a porta da sala de literatura e pedir desculpas para a professora enquanto a ruiva tentava não molhar as páginas de O Grande Gatsby.

Já escutou tantas vezes que era durona, algumas vezes sendo chamada de insensível também, mas agora sentiu que havia voltado para o primário. Chorar por coração partido? Era mais fácil ela fazer isso a alguém, mas não... Dessa vez, experimentava a sensação de ser rejeitada por quem amava.

Sentiu as unhas longas rasparem próximas aos olhos quando passou seus dedos no rosto, secando as lágrimas bandidas que lhe escapavam, revelando a dor que habitava dentro de si.

Lembrou-se do trabalho de química que fizeram juntos na casa dela, em um momento bom em que seus pais estavam trabalhando, então não havia brigas em casa. Responderam as questões, a maioria ele soube fazer com facilidade enquanto ela não entendia nada ou então ficava prestando atenção em como Peter ficava bonito quando se concentrava...

Então, após ele exclamar a resposta com certa animação, MJ o segurou com suas mãos e o beijou, esquecendo-se por um breve momento das consequências que isso traria. E, por apenas alguns maravilhosos segundos, ele agiu também, embora logo tivesse percebido o erro que cometiam. Pobre Gwen...

─ Senhorita Watson, se precisar tomar um ar...

Não esperou a professora terminar de falar, estava cansada da piedade que sentiam dela há tantos meses. Se levantou às pressas e praticamente correu até a porta, vendo que Peter observada os movimentos da ruiva. Queria manda-lo para o inferno, mas apenas continuou calada e saiu da sala, finalmente deixando as lágrimas escorrerem como bem entenderem.

Parou de andar quando encontrou a janela mais próxima. Como ela já estava aberta, Mary Jane apenas se apoiou nela e olhou para baixo, sentindo o vento gelado bater contra seu rosto e seu cabelo, bagunçando os poucos fios que escaparam do rabo de cavalo.

Era uma péssima amiga, provavelmente a pior do mundo, pelo menos em sua cabeça. Mas como poderia controlar um sentimento daqueles? Não tinha como, mesmo que isso significasse ser a grande traidora que ela era.

Já havia cansado de pedir perdão a Gwen, afinal do que adiantava continuar naquilo se persistia no erro? Estava destinada a permanecer naquilo, pelo menos por algum tempo. Talvez até se formar, o que aconteceria no fim do próximo ano, ou até conhecer alguém melhor do que o Peter certinho Parker.

Por falar no diabo...

─ MJ?

A ruiva não desviou o olhar do chão, vendo o gramado seco balançar também, com algumas folhas caídas espalhadas por ele. Não esperava que Peter fosse atrás dela, e odiou a surpresa.

─ Me deixa...

─ Mary Jane...

Já irritada com a preocupação idiota de Peter, a moça finalmente se virou para olhá-lo, fazendo-o estremecer com o olhar de ódio que recebeu.

─ Me deixa em paz, caralho!

Peter se aproximou mais da ruiva, parando há apenas alguns centímetros dela. Ele tocou no braço direito dela com delicadeza antes de falar.

─ Eu sei que o que aconteceu semana passada te magoou, eu entendo... Mas não posso te deixar sozinha.

─ Já me deixou semana passada, Parker. Que diferença vai fazer?

Peter demorou em responder, pensando no que poderia dizer. É verdade, ele deixou, literalmente fugiu. Mas como poderia reagir? Sentiu que estava traindo Gwen... Não podia fazer aquilo.

─ São situações diferentes. Eu não posso... É como se eu tivesse traindo ela.

Mary Jane voltou a olhar para a janela, dessa vez para frente, contemplando o céu e alguns prédios mais afastados da escola. Sabia bem como era aquele sentimento... Sentia sempre que lembrava o que fez, mas não conseguiu evitar.

─ Eu já traí. ─ Respondeu melancólica. ─ Mas comecei com ela viva... Eu queria você, mesmo com vocês dois namorando... Eu queria que terminassem, que não tivessem se conhecido...

Pausou sua fala enquanto chorava, respirando fundo para poder continuar. Peter ouvia e esperava silenciosamente, guardando para si a surpresa de receber mais detalhes do sentimento que descobriu recentemente.

─ Não quis que isso tivesse acontecido, eu queria ela aqui...

Sentiu os braços dele envolta de si, algo que, por mais que ela quisesse, a fez se afastar.

─ Não faz isso... Não me abrace, diga que está tudo bem e depois... E depois...

─ E depois você percebe que não é verdade.

MJ olhou para Peter novamente, imaginando o que ele sentia. Havia perdido a namorada, e agora a amiga dela estava apaixonada por ele... Parando para pensar no lado dele, se sentia ainda pior pela pressão extra que havia colocado...

─ Sinto muito... ─ Murmurou.

O garoto não respondeu nada. Demorou em pensar se dizia a verdade para ela ou não.

─ Queria que as coisas fossem diferentes.

Não revelou a verdade completa, mas parte dela estava ali, e queria que ela questionasse sobre, mas não houve a atitude esperada.

─ Eu também.

Como queria. As coisas seriam maravilhosas se Gwen Stacy não tivesse apresentado o amigo nerd gato dela, que depois virou o namorado nerd gato dela... Ou se MJ tivesse conhecido primeiro. Ou se eles ainda estivessem juntos enquanto a ruiva tentava superar sua paixonite conhecendo gente nova...

─ Vou ao banheiro, você devia voltar pra sala antes que leve bronca.

Mary Jane saiu do corredor lentamente, sem vontade para acelerar o passo, mas sem esperança de que Peter a segurasse, coisa que realmente não foi feita.

Peter observou a moça sumir de seu campo de visão e abaixou a cabeça, sentindo seu coração partir. Amava Gwen, lembrava bem do sentimento que quase explodia seu peito, mas havia beijado a melhor amiga dela três meses depois de sua morte.

Três meses. Levou três meses para esquecer a garota que morreu por sua causa. Se tivesse lançado a teia um segundo antes... Nada disso teria acontecido, Gwen estaria sorrindo para ele e MJ continuaria com seu segredo intacto.

Deu um soco na parede, não surtindo nenhum efeito exceto o pouco de dor que sentiu, amenizada pelos poderes que tinha. Sentia-se tão imundo, ao mesmo tempo um baita azarado...

Estava apaixonado pela única pessoa que não podia, pela única Mary Jane Watson, que parecia especial demais para sequer sentir algo tão profundo por alguém como ele... O cara que salvava a todos, menos aqueles que amava.

25 de Fevereiro de 2020 às 22:36 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

The BlossomGirl Bem-vindo :) 16 anos; sagitário que aparentemente vive fora das delimitações do signo; Fã de Harry Potter, Brooklyn 99, Marvel e tentando ser fã e entender sobre a DC; A favor da igualdade de gênero, cor e amor.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~