Um visionário ansioso Seguir história

atherabeckman Ruana Aretha Beckman

Um jovem e seus dias contados por sua mente ansiosa que busca trabalhar na sua melhora física e mental. Mas que para isso terá que escapar do seu próprio perigo em formato de 'L', para poder se engajar no que realmente almeja, a saída do seu próprio mundo.


Conto Impróprio para crianças menores de 13 anos.
0
617 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Pumped Up Kicks

Todos os dias há aquela melodia ao acordar, são coisas da minha cabeça, é como se o meu despertador fossem vozes da minha mente, por vezes até ouço músicas aleatórias. Hoje acordei com som do Foster the people, posso dizer que isso foi bem do nada, e sempre penso que isso me diz como será o meu dia conforme a música que me desperta.

É um tanto notório a minha loucura interna. Sou louco mesmo. Quando despertei naquele som, olhei para o meu quarto que parecia organizado, mas sempre consigo ver uma poeira, consigo ver o minimo naquele quarto miúdo. As janelas estão abertas, batia um vento forte que fez até o copo de água cair. Parecia mesmo armação da natureza para atiçar minha síndrome de limpeza, tenho uma enorme agonia por coisas muito bagunçadas ou sujas, diria que sujas é pior para mim, algo que realmente me incomoda.

Levanto e fecho a janela para evitar mais alguma afronta contra minha própria estação ' louca', sim, perdão por pensamentos rápidos ou que eu realmente me corte nas palavras, para mim é complicado concluir um pensamento, são muitos , há muito o que pensar, ou o que a minha mente precise trabalhar.

No quarto miúdo há uma televisão conectada ao notebook onde vejo as séries da netflix, mais abaixo como é um quarto pequeno, há uma pia para escovar os dentes, e no fundo um banheiro pequeno incluso, como uma suite. Meu quarto é em formato de 'L', mas confortável, na janela tenho dois vasos, um com pequenas flores brancas que brotam, acredito que sejam flores de cravinhos e um outro vaso possui algo que ainda almejo que cresça, sempre falo a esse vaso que desejo forças a ele.

Naquela manhã haviam nuvens foscas , mas parecia que queria ensolarar. Aprecio o sol, mas se dependesse de mim, todos os dias seriam de pouco sol, acredito que o tempo fechado combine mais com o meu estado mental. O quarto me conforta tanto, enquanto o resto da casa apenas utilizo por fazer presença.

Não me sinto confortável no restante, é bem complexo esse pensar. O meu mundo se fecha naquele 'L', e quando tento sair dali, tem dias que não consigo encontrar vestes adequadas para os famosos dias 'ruins', mas me esforço o suficiente com a minha camisa do 'Mordecai e do Rigby' , ou alguma camisa que simbolize algo feliz a mim. Tento me apegar a sensações e o que me conforta tanto fisicamente como mentalmente. Talvez o meu refúgio seja eu mesmo e o 'L', mas aquela manhã iniciava calma, com uma escala 'richter' assegurada.


17 de Fevereiro de 2020 às 02:58 0 Denunciar Insira 0
Continua… Novo capítulo A cada 10 dias.

Conheça o autor

Ruana Aretha Beckman Um mero ser neste planeta que escreve o que vem a mente, aprecia o pequeno ao maior ser puro, protetora da sociedade fofinea, temida entre eles, pois quer apertar todos, possui grande amor pela natureza , sempre ao dispor dos sonhos e da fantasia. *Ps. Espero que sigam e curtam as histórias e poesias, agradecida por toda gentileza.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~