Objeto Cortante Seguir história

jessicavieira Jessica Lourenço

"Caros todos vocês que me injustiçaram, eu agora faço o que tanto pediram, cortando-me em lugarem específicos, dando-me a dor e dando ao diabo o prazer vendo-me sofrer..."


Poesia Para maiores de 18 apenas.

#morte #poesia #sangue
Conto
0
553 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Meu objeto cortante, pequeno e pontiagudo que rasga a minha pele com facilidade e tanta ardência.

Deito minha cabeça de mente quebrada, perplexa, sobre o azulejo branco do banheiro, espantada, indecisa.

Caros todos vocês que me injustiçaram, eu agora faço o que tanto pediram, cortando-me em lugares específicos, relembrando as lembranças que irei descartar, pelos amigos que irei deixar, pelo amor que irei deixar, com meu pequeno objeto cortante em mãos.

Eu estou apenas os ajudando, dando-me a dor e dando o prazer ao diabo vendo-me sofrer.

Me beije, meu amor, beije por favor minha ardente ferida.


Com o fogo, eu irei queimar na melhor das hipóteses, não pare minha cabeça de cair, todos os amigos que perdi, eu serei lembrada novamente.

Eu posso ser o que você perdeu, eu posso ser o que nunca foi teu.

Eu deixo o sangue se alastrar apenas para se adaptar, para o piso, para o meu rosto.

Eu sinto a porta de vidro mais rápida e as luzes apagadas, estou de volta para as sombras, para os meus pensamentos.

14 de Janeiro de 2020 às 14:46 0 Denunciar Insira 2
Fim

Conheça o autor

Jessica Lourenço Me esforço nos meus objetivos, e se eu tenho uma ideia, garanto transforma-la em algo bom e realizável, não gosto de projetos que não se executam com o tempo que desejo e da forma que desejo. Instagram: https://www.instagram.com/jesssica_vieiraa/

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas