Already Gone Seguir história

P
Paola Girão


"Ensinou-me o que era amor, agora tenho que desaprender." "Agora, todas as lembranças estão assombradas Nós fomos feitos para dizer adeus" (Kelly Clarkson - Already Gone)


Fanfiction Todo o público.

#elizabeth-olsen #tristeza #triste #tragedia #sleeping-at-last #saudade #relacionamento #originais #morte #liam-payne #kelly-clarkson #Histórias-Originais #drama #dor #deathfic #death-fic #casal #Barbara-Palvin #angst #amor #already-gone
Conto
0
652 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Feitos pra dizer adeus

"Lembre-se de tudo que queríamos. Agora, todas as lembranças estão assombradas, nós fomos feitos para dizer adeus"

Elizabeth e eu tínhamos poucas coisas conciliatórias quando nos conhecemos. Éramos apenas dois jovens perdidos buscando uma vida diferente dos demais, inconformados em aceitarmos a seguir o ciclo do senso comum (estudar, trabalhar em um lugar detestável, pagar contas, ficar sem dinheiro e morrer).

Em nossas primeiras conversas, percebi que havia algo excepcional, que me despertou a atenção. Não era como todo mundo. Assim como eu, era a peça do quebra-cabeças que não tinha encaixe em nenhuma outra.

Mas agora, todas as lembranças que construímos estão assombradas. A cada vez que respiro, me recordo de seus olhos luminosos, seu sorriso inebriante e sinto dor. Desde que a conheci, não queria me envolver, pois sabia que fomos feitos para dizer adeus.

"Mesmo com o rosto erguido, isso nunca teria funcionado do jeito certo. Nós nunca fomos feitos para fazer ou morrer"

Ainda me lembro de seu rosto coberto com lágrimas, seus lábios pálidos e trêmulos implorando por sua vida, enquanto aquele homem apontava um revólver em sua cabeça, transformando seus últimos momentos em um show dos horrores.

De joelhos implorei que trocasse nossas posições. Expliquei que daria a ele o que quisesse desde que a deixasse viva. Não queria nada, apenas queria matar por prazer. Percebi isso quando sorriu ao puxar o gatilho.

Os policiais tentaram intervir, mas independente do que fizéssemos nada teria funcionado do jeito certo. Nunca estamos preparados para morrer ou ver a morte de alguém que amamos.

"Eu não queria que nos consumíssemos, eu não vim aqui para te machucar, agora eu não consigo parar"

Não era meu desejo que nos entregássemos ao amor, que fôssemos consumidos por ele. Sabia que isso resultaria em catástrofe, sempre estivemos destinados a nos separarmos.

Nunca quis machucá-la, nem fazê-la sofrer. Porém, tínhamos nossas divergências que resultavam em brigas diárias. Ela era a emoção e eu sempre fui a razão. Sei que muitas vezes a magoei com meu jeito frio. Só queria ter mais um dia ao seu lado para me redimir de todos esses conflitos.

"Eu quero que você saiba, não importa onde nós tomamos esta estrada, mas alguém tem que ir"

Não importava nosso ponto de partida, nem se pudéssemos começar essa história de outro jeito... Alguém tinha que ir. Em meu âmago, sempre estive preparado para o término do relacionamento, todavia não para a morte.

"E eu quero que você saiba, você não poderia ter me amado melhor. Mas eu quero que você siga em frente, então eu já fui"

Gostaria que soubesse que ela nunca poderia ter me amado de melhor maneira. Sempre será a única que me amou de verdade, com sinceridade, carinho.

Todavia, preciso seguir os sonhos que arquitetamos juntos, obliterá-la. Por isso, eu já fui. Fui sem previsão de volta, sem intenções de retorno. Eu apenas parti.

"Olhando para você torna isso mais difícil, mas eu sei que você encontrará outra que nem sempre o faça querer chorar"

Olhando para seu corpo finado pela última vez dentro de um caixão, foi muito difícil pensar em continuar vivendo. Não queria. Relutei contra isso. Deveria ter encontrado outro alguém que não a fizesse chorar antes de partir desta forma.

"Começou com o beijo perfeito, então podíamos sentir o veneno se instalar. A perfeição não pôde manter este amor vivo"

Nosso amor começou de modo singelo. Um beijo perfeito durante os trailers de um filme que só aceitei assistir, pois ela gostava. Nunca provei nada melhor que aqueles lábios, pois pareciam terem sido desenhados para mim.

Contudo, ao nos beijarmos o veneno se instalou em nossos corpos. Esse mesmo amor nos provocaria dor e padecimento. E nem a perfeição pôde nos manter juntos. Nada poderia manter este relacionamento vivo.

"Saiba que te amo tanto. Eu te amo o suficiente para te deixar ir"

Gostaria que Elizabeth soubesse que a amo. Amo muito. Amei o suficiente para deixá-la ir. Muitas vezes desejei que terminasse comigo para namorar alguém que lhe desse o futuro, o carinho, o afeto que merecia.

"Eu quero que você saiba, não importa onde nós tomamos esta estrada, mas alguém tem que ir"

Não importa como tudo isso iniciou, não importa quanto tempo eu tenha resistido para me entregar por completo à ela, não importa onde nós tomamos esta estrada... Nosso destino nunca quis nos deixar juntos. Alguém teria de partir.

"E eu quero que você saiba, você não poderia ter me amado melhor. Mas eu quero que você siga em frente, então eu já fui, então eu já fui"

Ninguém teria me amado melhor que ela. Ninguém teria me tratado melhor que ela. Ninguém teria me acolhido melhor que ela. Nunca mereci tais sentimentos...

Entretanto, preciso ir agora, esquecê-la, viver sem sua presença! Então eu já fui. Já fui e não intenciono regressar.

"Lembre-se de todas as coisas que queríamos. Agora, todas as lembranças estão assombradas, sempre fomos feitos para dizer adeus"

Agora só me restam as memórias do que vivemos e a passagem para o país no qual queríamos nos casar, construir nossa família. Recordações que agora estão assombradas, marcadas por uma tragédia. Fomos feitos para nos separarmos, sempre fomos feitos para isso. Porém, não deveria ser dessa forma.

"Eu quero que você saiba, não importa onde nós tomamos esta estrada, mas alguém tem que ir"

Nada do que aconteceu poderia ter sido diferente. Talvez se de outra maneira fosse, não tivesse sido tão incrível. Não importa o prelúdio, nosso fim sempre seria o mesmo. Alguém teria de partir.

"E eu quero que você saiba, você não poderia ter me amado melhor. Mas eu quero que você siga em frente, então eu já fui, eu já fui"

Não haverá ninguém melhor para mim. Ninguém será tão boa como ela foi. Todavia, preciso continuar com os planos que construiu ao meu lado. Por isso eu já fui. Embarcarei no avião com apenas uma passagem de ida e nunca mais retornarei.

"Lembre-se de todas as coisas que queríamos. Agora, todas as lembranças estão assombradas, sempre fomos feitos para dizer adeus"

Almejávamos tantas coisas em comum. Mas não tínhamos muitas semelhanças. Agora tudo está obscuro, porque sempre fomos feitos para dizer adeus. Com lágrimas rolando pelo meu rosto, encarei seu túmulo pela última vez, depositei uma rosa vermelha, pois era sua favorita, virei as costas e me despedi.

A partir de hoje, juro que nunca mais vou amar outra pessoa. Por isso sempre temi esse maldito amor. Ele nos destrói, tira tudo o que temos em milésimos de segundos. E uma história tão bonita e contraditória como a nossa termina assim: com um vazio, um pesar imenso, um triste final.

Ensinou-me o que era amor, agora tenho que desaprender. Adeus Elizabeth.

14 de Janeiro de 2020 às 00:30 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas