Kimberlly - A Guerreira Seguir história

rafael-matheus1557123136 Rafael Matheus

Uma garota que se veste de menino para entrar em uma das mais conceituadas escolas de guerreiros, onde os maiores "heróis" se graduaram e tinha o prestigio de sempre ser a vencedora dos torneios entre as outras escolas, nunca saindo do topo de primeiro lugar. Em seu caminho a jovem encontra vários obstáculos, tendo que supera-los ou voltar ao seu destino que seu passado reserva.


Aventura Para maiores de 18 apenas.

#tortura #assassinato #Massacres #espionagem #guerra #medieval #machismo #rebeldes #revolta #politica #sangue #estupro #sexo #yaoi #yuri #traição #amor #vingança #superação
0
1.5mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Domingos
tempo de leitura
AA Compartilhar

Violada

O mundo é um lugar cruel e rígido para aqueles que o habitam, desde o mais novo ao mais velho e do mais rico ao mais pobre a morte é a única certeza. Para o povoado de Kiern a morte veio para lembrar a todos que existia, em um ataque devastador das hordas do império Ark. Nesses tempos a vida era mais difícil e cheia de perigos, onde moças temiam a cada dia serem defloradas, até pelos próprios parentes ou amigos e os jovens garotos eram recrutados para lutar nas infindáveis guerras, sendo que alguns eram levados por obrigação e não por que desejavam a glória como cantavam os bardos.

Erick, um nome comum no reino e o escolhido por Kimberlly, nome não tão comum e que fazia dificultar a pronuncia, para ser o seu codinome como menino e ir para o castelo de Korvat, um dos mais reconhecidos centros de treinamentos do reino. Sua decepção veio ao ser jogada fora da carroça depois de chegarem, tinha dormido na viagem e não acordou quando o Capitão da guarda chamou pela primeira vez.

“O que está acontecendo? ” – Disse ela assustada, a voz falhou um pouco mas logo se recompôs. Por sorte os garotos acharam que sua desafinada na voz derivava–se do susto, um motivo de chacota no dormitório alguns minutos depois.

“O que está acontecendo? ” – Remedou um garoto entre os demais olhando para Kim, ou Erick no caso. – “Me diga garoto, você é uma mariquinha? ” – Eles gargalhavam, a garota apesar de estar envergonhada e sem como reagir também se sentia aliviada por não desconfiarem de nada depois daquele deslize.

“Quietos! É hora de dormir, o capitão amanhã quer vocês cedo no pátio, Tierry, você é o líder do agrupamento, é sua obrigação garantir que todos durmam. ” – Disse um guarda passando pela porta do alojamento. Tierry era o mais velho dali, ele recebeu aquela obrigação a alguns anos, apesar de não ser o mais habilidoso era o mais responsável e logo ele também tinha uma posição que fazia os demais o temerem.

“Vai lá. ” – Disse um dos meninos baixinho para Tierry não escutar, ele incentivava um outro menino que estava olhando com olhares maldosos para a Kim que se ajeitava para dormir. A menina se virou na cama ficando de costas para eles, fechando os olhos achando que por estar indo dormir seria deixada em paz, mas sentiu uma mão tapar a sua boca e a bermuda ser abaixada. Suas nadegas agora expostas sentia o toque de algo quente que tentava acerta-lhe o orifício entre elas, Kim se debatia e conseguia evitar sentindo as vezes a pressão do membro quase a invadindo e a dor dessa quase penetração. A pequena sentia medo, não do que estava acontecendo e sim de ser descoberta como garota apesar de também estar apavorada com o que estava prestes a acontecer.

“Se eu ouvir mais um barulho chamarei o oficial e vocês serão expulsos.” – Disse Tierry sem saber o que acontecia, fazendo Kim ficar parada e parar de tentar se soltar o que facilitou para o garoto acerta-lhe o ponto e a penetrar em sua bunda. Ela segurou um gemido de dor nazal ficando com um olhar fixo na parede a sua frente enquanto lágrimas escorriam de seus olhos que tinham a curvatura do ódio que sentia por aquele garoto que se movia dentro dela.

Na manhã seguinte Kim foi chamada por Tierry que segurava em sua mão a puxando da cama para o chão, ele então notou a dificuldade dela de se levantar. – “Que foi, tá fazendo corpo mole é? Sua boa vida acabou mocinha. ” – Disse ele enquanto pegava as próprias coisas e não reparando a face de puro espanto da menina que depois de alguns segundos toma coragem de questionar enquanto pegava suas coisas também e se arrumava.

“Como você descobriu? ” – Perguntou ela depois de estar com a mochila que tinha ganhado no dia anterior e que seria tudo que teria na viagem que fariam.

“Que você é mimado? Hahahahaha, olha a pele de sua mão, os garotos que trabalham no campo não tem mãos assim, você deve ser filho de algum nobre não é?” – Novamente a moça respirava aliviada, acabara que soltando um sorriso. – “Eu sabia, mas aqui não terá tratamento especial, vá logo andando. ” – Disse sorrindo também e acompanhando Kimberlly até o pátio.

"Finalmente chegaram, eu achei que iria se atrasar, por que demorou Tierry?" - Questionou o Capitão em um tom menos rígido que de costume, alguns ali sempre notou que ele tinha uma preferência pelo Tierry mesmo esse não sendo o melhor em combate. - "Apresente o novato as rotinas de treino." - Ele disse olhando para Kim, o olhar de quem sentia nojo. Horas se passaram e depois de muito treino o capitão interrompeu. - "Muito bem, agora que já estão com o sangue quente quero ver o que sabem, os novatos principalmente. Equipem a espada de treino e escolham um veterano para ser seu par, lutem" - Disse em alto e bom som o capitão. Kim via a sua frente vários garotos pegando as espadas sem corte que serviam para treinamento, e apesar de não serem capaz de cortar provavelmente deveria doer muito pelo peso da mesma fazer a jovem sentir dificuldade de ergue-la. Novamente risos dos garotos, Kimberlly nota entre eles a olhando estava o garoto que na noite anterior havia a estuprado.

"Ei, não escolha ele. Escolha a mim, acredite, vai ser melhor para você." - Disse Tierry notando Kim olhar com fúria para o menino de cabelos espetados e negros como a noite.

12 de Janeiro de 2020 às 19:12 0 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo Vingança

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!