stefen-livro1577364442 Stefen Livro

"Uma paixão pode ser passageira, mas como toda tempestade, deixa marcas que jamais serão esquecidas". Após mais uma desilusão amorosa, Stefen trava uma batalha contra seus próprios sentimentos. Dentro de si, mora um parasita que consome seu amor e lhe transforma no mais novo Trouxa Apaixonado. O período em que ficou apaixonado por uma garota que não sentia o mesmo por ele, fez descrever com muita sensibilidade, tudo que sentia por ela durante seus dias, através de textos e poemas. Esses textos, demonstram todos seus pensamentos, agonias, tristezas e soluções que encontrou para tentar amenizar as dores de uma decepção amorosa. A cada segundo, dia e mês apaixonado, Stefen desabafava em um diário que definiu mais tarde como CONFISSÕES DE UM TROUXA APAIXONADO, e nos mostra como uma paixão veloz e avassaladora pode nos levar do céu ao inferno. Transformando as mensagens que enviava e recebia da garota em textos, Stefen tenta se livrar desse parasita que lhe aprisiona a esse amor que só traz dor, decepção e solidão. CONFISSÕES DE UM TROUXA APAIXONADO foi feito para todos que já foram ou ainda são Trouxas Apaixonados e para quem não quer se iludir mais com promessas, expectativas e todas outras ilusões relacionadas a uma paixão.


Romance Todo o público.

#love #teen #amor #depressão #239 #301 #jovens #poeisas
6
5.3mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Garota Loira

Em um dia comum como todos, estava escutando música, sentado em um banco. Não estava triste e nem feliz, apenas respirando e vendo o mundo passar.

Jamais imaginaria que naquele mesmo dia que categorizava como normal, conheceria o amor de minha vida.

Ao ver ela pela primeira vez, ao ouvir sua voz e sentir seu perfume, fui contagiado por uma mágica e um espírito que se apossou de meu coração.

Desde o primeiro dia em que a vi, meus olhos começaram a enxergar o mundo de outra maneira. Descobri o lado bom da vida e reconheci que havia perdido muito tempo se isolando das pessoas.

A cada dia, meses e momentos que ficava ao lado dela, construía uma amizade. Essa amizade escondia a minha paixão por ela, era o único modo de se aproximar e ficar ao seu lado.

Não suportando que essa paixão ficasse dentro de mim, sem que ela soubesse, comecei a jogar indiretas nas redes sociais e também pessoalmente. Claro, ela logo percebeu e isso me trouxe coisas boas e inesquecíveis.

A cada beijo que dava nela, sentia que o mundo era meu. Era a primeira vez que estava feliz. Era a primeira vez que sentia ser amado por alguém.

Antes de se apaixonar por ela, não acreditava que alguém pudesse gostar de minha pessoa. Sempre fui fechado, tímido, não gostava de se socializar e era um nerd. A chegada dessa nova paixão me fez mudar, ficar mais solto, menos tímido e mais aberto as mudanças.

Consequentemente, essa paixão avassaladora foi tomando conta de mim por completo e não conseguia fazer outra coisa além de pensar nela.

Tentava escrever e só vinha em minha cabeça a imagem de seu rosto, seus olhos, sua boca e sua voz.

Passava a maior parte de meu tempo mandando mensagens para ela. Na minha cabeça, estava convencido que éramos um casal, mas esqueci que existe algo no mundo dos jovens que se chama FICAR.

Apenas estávamos ficando, pra ser sincero, só tinha rolado um beijo entre a gente e isso me deixou animado.

Minha mente estava tão convencida que ficaríamos juntos, que comecei a sentir ciúmes. Por sentir isso, comecei a pressioná-la e pedir explicações de várias coisas sobre sua vida.

Por ela possuir muitos amigos do sexo masculino, me mordia de ciúmes e ficava remoendo cada ato que achava errado.

Ela, coitada, sempre dava um jeito de dar uma explicação, e as vezes era ignorante por não aguentar minhas crises.

Sabia que estava errado, mas, no fundo, algo me corrompia e pedia para continuar, pois ela tinha que ser minha.

Esse sentimento estava me deixando possessivo. A cada mensagem que não respondia ou demorava para mandar resposta, me enlouquecia e me espancava.

Todas as noites que não conversávamos e que não se víamos, ficava mal, chorava e sentia dores. Dores que pareciam ser causadas por meus sentimentos, pois eles me espancavam a cada segundo.

Considerava ela uma deusa, algo divino que veio para mim das mãos de Deus. Um presente eterno que veio de outro planeta para fazer meus dias felizes.

Sentia a beleza, a paz e todas as maravilhas que o mundo não podia me proporcionar, quando estava ao seu lado.

Um beijo seu me deixou apaixonado e paralisado. Era assim que me sentia, estava paralisado, esperando ela dizer que sentia o mesmo por mim.

Meus amigos, ao saberem da minha situação, vieram até a mim com a intenção de alertar. Fiquei um pouco chateado com o que ouvi da boca deles e logo fui tirar satisfação com ela.

Por causa de toda a minha pressão e chiliques, a paciência dela foi se desgastando e isso nos atrapalhou e muito.

Não deveria ter dado ouvido a pessoas que diziam querer meu bem, mas sempre fui fraco e inseguro. A insegurança atrapalha muito um relacionamento, principalmente quando está no começo.

Essa minha situação era tão louca, que não sabia se estava em um relacionamento. Queria chamar ela de Amor, mas, ao mesmo tempo, tinha medo de ser apenas um amigo. As vezes ela demonstrava gostar de mim, outras vezes me dava “oi” como se eu fosse um desconhecido.

Uma paixão avassaladora que me fazia ser um príncipe e ao mesmo tempo se sentir um monstro.

4 de Janeiro de 2020 às 13:42 0 Denunciar Insira 4
Leia o próximo capítulo Esperando ela chamar

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 12 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!

Mais histórias

Marcada Marcada
Pássaro Tropical Pássaro Tropical
Herdeiros Herdeiros