Conto
0
754 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

O criador dos homens

Eu sou o deus dos homens,

Eu distribuo o amor mas isso não é justo,

Eu demoro neste céu terrestre,

Que eu ansiar por poder voar,

Criei eles e todos os seus sentimentos,

Como acontece eu sinto o que eles sentem,

Acentuado,

Eu crio os homens,

E eu faço eles quem são,

Os dotados são as minhas invenções mais valiosas,

Mas também amo as mulheres que amam os homens,

Pois como eu deveria saber! Eles precisam das mulheres,

É no seu ácido nucleico e sangue,

O qual derrame tudo por meu dizer,

Mas a violência nos meus olhos não é necessária, embora linda,

Talvez é minha fascinação com físicos e vermelho escuro,

Mas eu fiz uma cagada!

Esses homens são na minha imagem,

Então procurei o deus dos deuses,

E ele reuniu a todos nós,

Conversámos, ensaiámos, e dispersámos,

Mas não se pode criar o que já foi criado antes,

-- Você não possui uma mente! -- eles me falaram,

-- Não tem um senso de criação, --

Então eu recomecei,

Imaginei novas entranhas e novas formas,

Dei algo para o mundo que eles nunca tinham visto antes,

E quando eles viram no primeiro me odiavam,

-- Isso é fraude e é absurdo! --

E esses deuses, eles gostam de gritar,

-- Volte logo para onde vinha! -- eles exclamam,

E isso eu fiz,

Eu voltei para o velho desenho,

Por qual minhas criações alegraram e me acolheram com louvor,

Porém pouco depois de saber quem eu era,

Aqueles homens que eu tinha feito antes me colocaram montado e me amarraram,

Bem lá no alto da montanha deles,

Porque eles são os meus filhos e eu gosto de vermelho escuro,

Minhas próprias criações se voltaram contra mim!

Os mesmos seres que eu era dotado por criar,

E eu fui condenado àquela montanha,

Onde a Águia comia os meus órgãos gelados,

O mundo corroía a minha alma,

Mas eu ainda amo eles,

Cada um deles,

Porque estou condenado à montanha,

E está tudo bem como eu sempre estarei lá,

Que estou também condenado a me importar

31 de Dezembro de 2019 às 13:08 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~