De perder o ar Seguir história

agomechan Thais L.

Kim achava irônico a Violette querer fazer natação, mas ficar sem jeito até com só ela a vendo de maiô. Muitos a veriam com o maiô esportivo, era inevitável. Mas se ela estava tentando explorar atividades novas além de jardinagem e pinturas, quem era Kim para lhe impedir? Daria seu apoio. Mal percebia que Violette estava fazendo aquele sacrifício para poder admirar Kim de perto. Kim era sua musa que só de olhar ficava sem ar. • Desafio do Esquadrão da Escrita|| DE NOVEMBRO - UNIVERSO ALTERNATIVO: ESPORTE • Kimolette | Yuri| Kim x Violette


Fanfiction Jogos Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#shoujo-ai #femmeslash #yuri #Violette #kim #kimolette #amordoce
Conto
0
1.0mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único

Essa oneshot eu fiz para o desafio do grupo do facebook: Esquadrão da Escrita

[DESAFIO DE NOVEMBRO - UNIVERSO ALTERNATIVO]

O tema que escolhi foi ESPORTE

e como esporte a natação, como aqueles animes de esporte que tem the gay vibe? Então... kkkkkk

Coloquei as meninas até num clube de natação!


◦╳╳╳╳╳╳╳╲◇╱╳╳╳╳╳╳╳◦


Kim movia seu pescoço e braços, aquecendo seus músculos. Conferia se a toca estava firme escondendo seu cabelo e tudo parecia ok. Vestiu seu óculos de mergulho, estando entre Rosayla e Priya na beira da piscina olímpica da escola. Rosalya saltitava animada, falando alegre como estava feliz de terem clube de natação finalmente e Priya concordava. Melody vestia o maiô como elas, mas ficou sentada na arquibancada usando o moletom por cima para ser a juíza.

Não entravam na água. Esperavam chegar quem deveria culpar o lugar vazio ao lado de Kim.

Violette que veio correndo do vestuário, timidamente, segurando um dos braços, o que fez Kim rir orgulhosa como as demais meninas. Ela estava bastante tímida, mas finalmente teve coragem de sair. Kim achava irônico a Violette querer fazer natação, mas ficar sem jeito até com só ela a vendo de maiô. Muitos a veriam com o maiô esportivo, era inevitável. Mas se ela estava tentando explorar atividades novas além de jardinagem e pinturas, quem era Kim para lhe impedir? Daria seu apoio.

Deu tapinhas no ombro de Violette a encorajando. Resultando nela sorrindo levemente vermelha agradecendo.

— Aff, guria, por que você é tão fofa? — provocava apertando as bochechas dela com uma mão.

Violette adquiriu cor escarlate e esperava que fosse passo despercebido por todas ali, porém não foi. Ao menos não comentaram sobre, não queriam deixar ela ainda mais sem jeito.

Melody fez a contagem, apitou e elas saltarem na piscina, enquanto a representante de turma cronometrava o tempo delas.

Kim venceu, deixando Priya frustrada ao chegar logo ao seu lado e Rosayla em seguida. Violette quando alcançou a beirada novamente ficou ali, a encarando, enquanto ela conversa com as outras meninas. Elas tiram e se provocavam, mas o som não tinha significado para Violette, ela não prestava a atenção, só ficava contemplando Kim. A forma como a água percorria sua pele escura que brilhava contra o sol quente de verão, assim como seu sorriso largo nas gargalhadas que dava, e seus olhos sem os óculos, verdes ainda mais claro contra a iluminação natural.

Sacudiu a cabeça e saiu da piscina.

— Mas já, Violette? — perguntou Rosayla.

— Nós vamos ir mais uma vez! — avisou Priya.

E Kim que estava surpresa, passou a olhar com preocupação:

— Está tudo bem, guria?

Mas Violette as assegurou:

— Sim, sim, é que não estou acostumada a me exercitar. — sorriu sem jeito. — Eu vou descansar na arquibancada com a Melody.

Melody ouvindo isso bateu no espaço ao seu lado do banco como um convite.

Foi difícil ignorar o rostinho que Kim fez de chateada, mas a pobre Violette tinha que parar um pouco, ela queria ver mais do que participar agora.

Por fim foi se sentar, agradecendo quando a colega lhe deu a sua toalha roxa como seus cabelos que soltou ao retirar a toca e o óculos. Vestiu o roupão branco com o slogan da escola e animada pegou sua mochila da mesma cor da toalha e de lá tirou seu caderno de desenho. Lá ela pode contemplar a vista. Poderia ser inocentes sua intenções para aprender mais com suas amigas, mas não eram. Queria contemplar uma em específico e essa era Kim.

Ela mergulhou na água com graça, alta e definida em seus músculos, na água movendo com destreza. Cristalina cobria seu corpo, refrescando a si mesma só de olhar.

Quanto agilidade Kim tinha. Parecia que tudo que pensava em fazer resultava naquela imagem de perfeição diante dos olhos acidentados de Violette. No vôlei, no basquete, na corrida, na patinação, na dança… a consciência corporal de Kim era absoluta.

As pupilas dilatas de Violette Devi focavam no percurso da figura de Kim a se banhar. A cada braçada rápida de Kim, era um traço ágil seu no papel suficiente, um rascunho que terminaria mais tarde na privacidade de seu quarto.

Melody lhe fez se avermelhar ao elogiar o esboço de sua obra. A colega comentava impressionada como Violette era perspicaz, e como imaginaria Rosayla e Priya no desenho. Violette só lhe sorria, passando os dedos pelo seu cabelo tingido na cor que condizia seu próprio nome, roxo violeta.

Só lhe cabia sorrir, pois Rosayla e Priya eram muito simpáticas e ótimas companhias, meninas doces e belas, era verdade.

Mas naquela obra até seu último toque só teria uma deusa a luta, brincar, se mesclar nas águas.

Fez o esboço de Kim ao tirar os óculos de mergulho e a toca. Os cabelos bem enrolados contra o vento, raspado nas laterais, as cutículas de água caindo sobre ele, mas ela não se importava desde que passou a o usar ao natural. E o penteado lhe caia bem. Era mais curto que o anterior e ela parecia mais solta e livre. Não se sentia a vontade que lhe perturbassem querendo toca suas madeixas. Não, esses terceiros com suas mão sujas? Não.

Mas para Violette ela deitava a cabeça em suas pernas no campo, no parque, no jardim ou na quadra, a fitava com suas esferas hipnotizantes de verde cristalino, e pedia:

— Pode me fazer cafuné se quiser.

E era o que Violette amava. Como amava!

Sorria e soltava riso, ouvindo o suspiro profundo de Kim fechando os olhos, enquanto aproveitava a sensação de ter seus cabelos massageados levemente. Violette sabia o cuidado para não desfazer o penteado, não passar os dedos nos fios dos cabelos e deixa-los presos ali, só o toque, pegando as mechas como se fossem bolinhas.

Desejava fazer o cafuné novamente, pensava olhando a bela garota foco de sua atenção andando para o vestuário.

E foram todas as garotas para lá. Pegou seus materiais, os pôs na mochila e correu para lá.

Quando estava sentada no banco do vestuário e as demais meninas tinham já ido embora, Kim que ainda iria se secar foi pega de guarda baixa ao sentir a grande toalha contra sua pele quando Violette a envolvia por trás em seus braços, escondendo o próprio rosto em seu pescoço, as mãos tremulas em sua por cima da toalha sobre sua barriga, passando para envolver em seus finos braços. A ouviu dizer em murmúrio dizer seu nome.

Não só pela surpresa, mas pelo toque, pela sua respiração contra sua pele, o coração de Kim batia com força a deixando afoita. Nervosa, já suava pelas mãos. As outras tinham ido embora mesmo? Estavam a sós? O que importava? Era o misto de sua coragem em não ligar em relação a opinião dos outros, com ainda assim ter receio, preocupações. Com Priya estaria tudo bem de vê-las assim, mas não saberia dizer quanto as outras.

Que se dane, pensou vendo como sua querida estava tão necessitada.

Deixou a toalha lhe cobrir e puxou Violette para seu colo, balançando as pernas desnudas em que Kim ficou no meio, cobrindo o rosto com a longa mangá do moletom. As suas maças do rosto queimavam, não sabia o que fazer. Queimava como as de Kim, delicadamente pegou em sua mão para lhe trazer mais perto e colarem seus lábios.

Um beijo sôfrego e necessitado. Violette apertava com um das mãos a cintura de Kim e a outra subiu para sua nuca, passando delicadamente a ponta dos dedos, dando arrepios a sua musa, que lhe aconchegava com as mãos segurando suas costas. A forma que Kim acariciava sua língua com a dela, lhe sugava, passava pelos seus lábios, lhe fazia suspirar.

Em estado delirante, Violette assumia um pouco mais de atitude, mordendo levemente os lábios carnudos dela que ficariam ainda mais inchados, beijava seu queixo, passava para seu pescoço que ainda escorria a água da piscina. Antes sentiam um pouco de frio, naquele momento era como se queimasse por uma paixão, um amor avassalador que lhes devorava e exigia contato e mais contato.

Os olhos acidentados semifechados lhe encarando. Pupilas dilatas.

— Desculpa, Kim. Eu devia ter esperado mais…

Por um momento estava sem palavras, ainda voltando em órbita para ser capaz de responder:

— Não, tudo bem.

A viu morder a própria bochecha desviando o olhar.

Violette lhe perguntou:

— Não vai tomar banho?

Arqueou a sobrancelha.

— Vou…

E a viu ficar ainda mais vermelha.

Não entendeu o que estava implícito naquela pergunta, mas quando ela se virou e a olhou ainda mais desconcertada, se levantando com dificuldade e segurando sua mão, entendeu. Ficou boquiaberta e pensou que teria um ataque cardíaco. Suou frio e estremecia.

Era um convite.

Kim era boa em exercícios, pois era boa em relação a coordenação, em manter a respiração e auto controle. Violette que lhe tirava tudo com um toque, deixava sem chão. Podia ficar horas na natação contendo a respiração. Nada tirava seu fôlego como a mais quieta e bela artista, Violette.

Se levantou.

A artista guiou a sua musa, sua sereia.

23 de Novembro de 2019 às 22:56 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Thais L. Meu nome é Thais, também conhecida como "Kagome chan" por ser fã de InuYasha e ter um canal com esse nome, além de minhas outras contas ter esse nome como usuário, e como na versão dublada fica "Agome", deixei assim por aqui. Escrevo sobre: InuYasha, Spideypool, Amor Doce Pretendo explorar Detroit: Became Human Leio esses citados acima e Harry Potter Minhas outras contas (❍ᴥ❍ʋ) Nyah!; SocialSpirit; AO3; Fanfiction.net

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~