Elite Seguir história

niadular Debora Emanueli

Woojin nao apoia a união de seu pai com o seu amor verdadeiro - segundo ele - o que tornou a convivência do moreno com a família um horror, simplificando, uma bosta. Mais isso muda com apenas mais uma das discussões semanais fazendo o Kim ir para o seu refujo, porem o que ele nao esperava e que estava sendo seguido.


Fanfiction Bandas/Cantores Todo o público.

#woojin #woochan #straykids #skz #palavrao #oceano #kimwoojin #familia #christopherbang #boyxboy #bangchan #amor
Conto
0
1.5mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Maresia do Mar

- foda-se vocês e essa união de merda, eu nao concordo com nada disso - Woojin esbraveja encarando o pai, a futura madrasta e o possível meio-irmão

- sua opinião já nao e mais importante a anos Woojin - o patriarca diz encarando o moreno com raiva - e se nao vai falar algo que preste e que possa mudar o nosso julgamento sobre você. Saia dessa casa imediatamente, e nao pense em voltar aqui

- por mim tudo bem - o moreno concorda e se levanta do sofá indignado - mas nao pense em vir depois para mim dizendo que eu avisei. Adeus porra passar bem

O Kim estava indignado e irritado. Nao esperava que seu pai reagi-se dessa maneira com sigo, sendo que a unica coisa que fez foi o avisar de um possível golpe do bau, pois estava na cara que a Stephannie Bang nao o ama e só liga para o seu dinheiro. E sendo o único que realmente amava o pai, o moreno queria protege-lo e sem querer começar uma guerra com gente que nao sabe perder bateu a porta da casa frustado e andou ate seu carro.

Visivelmente alterado pela discurçao anterior, Woojin ligou o carro e dirigiu em alta velocidade em direção a praia, seu lugar preferido para esfriar a cabeça - tipo o seu forte secreto. Ja estava escuro e as lindas estrelas brilhavam no céu noturno iluminado o lugar, a areia estava quentinha por conta do sol forte da tarde e um vento gelado cortava o local. O clima estava perfeito e Woojin agradecia mentalmente por estar assim. E sem duvida, incerteza ou vergonha, o moreno começou a tirar a roupa que nesse instante pareciam o sufocar, ficando apenas com a sua boxe preta.

- VÃO A MERDA CARALHO

Grita enquanto corria em direção as pequenas ondas, a água salgada bate em seu rosto e ele mergulha em direção ao fundo se deliciando com a sensação unica. Com certeza nao existia pessoa no mundo mais apaixonada pelo oceano e pela praia do que Kim Woojin. Nele ele se sentia completo, animado e excitado - tudo ao mesmo tempo - a possibilidade do oceano ser um lugar misterioso, guardar inúmeros segredos e ser atraente ao mesmo tempo com uma grande quantidade de pessoas tendo medo dele, fazia Woojin sonhar em um dia poder visita-lo, sendo que sempre teve uma enorme curiosidade em relação a ele, nunca sentiu medo pois esse foi o lugar em que o moreno escolheu como seu refujo então nao tinha o porque de tal ato.

Um pouco cansado de nadar, o Kim sai da água e se senta na areia encarando a lua cheia que preenchia o céu. Ele ama ficar em paz, e ainda nao entendia o porque do pai nao ter acreditado em si. Mas como dizem por ai, nos nao escolhemos quem amamos. E isso o moreno com certeza entendia, por que ele mesmo escolheu amar o homem mais drogado, babaca, filho da puta e gostoso existente. Christopher Bang, o seu meio-irmão que nao parava de lhe jogar cantadas indiscretas, piadinhas escrotas e fumaça de cigarro. Mas o que Woojin podia fazer amava o jeito desleixado, cuidadoso, bad boy, maconheiro do meio-irmão e isso ninguém poderia mudar, nem mesmo as regras estupidas que a sociedade impôs ao mundo.

Falando no diabo.

- vei só me observar ou dizer algo ? - pergunta o mais velho dos dois ainda encarando a lua

- os dois - responde o loiro com a voz rouca, coisa que faz o moreno se arrepiar

- então ande logo, sei que sou bonito mais provavelmente você vai gastar a minha beleza praga - murmura

- por que tao convencido maninho ? - o Bang se senta ao lado do outro e solta uma risadinha diante da resposta do outro, nao estava nem um pouco surpreso com a atitude do mais velho diante da sua provocação

- primeiro: nao me chame de maninho seu babaca, e segundo: por que nao me da o que me pertence ?

- o que lhe pertence ? dignidade ?

- muito piadista você.... - ele fica um tempo em silencio só ouvindo o barulho das ondas - mas e serio eu quero

- isso nao e bom pra você Woojin-Ah - repreende o australiano

- eu apenas te pedi um cigarro e nao um beijo - resmunga o mais velho - porra nem pra isso você presta merda

- sabe que e muito palavrão pra uma só frase, nao ? - questionada o loiro tirando do casaco um maço de cigarro e entregando um para o mais velho e logo o acendendo - por que esta sendo contra o casamento da minha mãe com o seu pai Hyung ?

- eu nao sou contra nada, só que sua mãe nao ama o meu pai - o moreno da uma dragada - e se ela o matar eu a mato também, simples... mas e você ?

- eu estou indiferente, minha cabeça esta em outra coisa ultimamente

- se me permite saber, o que seria essa coisa ? - pergunta curioso

- você. Woojin fica vermelho e vira o rosto, nunca pensou que um dia poderia corar diante de uma unica palavra que o seu meio-irmão lhe disse, e la no fundo ele espera que nao seja a ultima e nem a primeira vez - Hyung, você esta nos meus pensamentos a meses e eu nao faço a minima ideia de como fazer isso parar e de como entender. Meu coração bate mais rápido cada vez que você apareceu, as vezes coro com apenas um sorriso seu e fico todo bobinho quando você age de um jeito fofo, e eu realmente nao sei o que esta acontecendo comigo por que isso jamais me aconteceu quando eu ficava com alguma mulher....

- metida a hétero - sussurra o maior revirando os olhos, por que sempre a masculinidade desse ser, vulgo Bang Chan, tinha que aparecer em momentos errados dizendo o quão incrível foi ficar com três mulheres em uma noite só

-....mas se você me permitir te beijar pra eu saber o que acontece e eu nao morrer de amores, eu paro de ser um cara brega e horrendo e volto pra Austrália - essas ultimas palavras fizeram o coração do mais velho apertar, nunca gostaria de acordar um dia e saber que o homem que deixou os seus pensamentos bagunçados foi embora

- isso também esta nos meus pensamentos ultimamente, isso e a vontade de matar a sua mãe.. sem ofensas - diz o Kim dando um pequeno sorriso, fazendo os seus olhos se transformarem um um risco - mas eu só deixo você me beijar, se sua boca nao tiver o gosto de cigarro

- impossível - geme o loiro - eu sempre estou fumando

- então que pena nao ?- Woojin se levanta da areia e da uma dragada no cigarro que já estava acabando - o fumou quase todo e nem percebeu - e no pensamento do moreno, ele nunca deveria perder a chance de atentar o australiano - beijos flor do dia - e sai andando em direção ao seu carro com suas roupas na mão, nao as vestiria tao cedo, e os seus vizinhos fofoqueiros de seu apertamento no meio da cidade que se fodam

O Kim estava prestes a entrar no carro quando uma mão áspera e forte segura o seu ombro e o vira, e inesperadamente o moreno sente os lábios macios e cheios do meio-irmão nos seus. O beijo em si nao foi profundo, apenas um selar superficial de lábios, mas para os dois que ainda nao sabiam o que esse sentimento incomum significa, foi um dos melhores beijos que eles já haviam dado em toda a sua vida, e logo depois de se separarem se encararam com os olhos brilhando e com a vontade de continuar só que com mais intensidade. Porem nenhum dos dois tomou a iniciativa, e logo depois do beijo cada um foi pra casa. Sem ter os desejos realizados e com ainda mais perguntas.






21 de Novembro de 2019 às 21:01 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~