Se For a Um Encontro Duplo, Não Beba Seguir história

teffychan Lilith Uchiha

Bancar o cupido parece divertido, mas pode trazer consequências. Afinal, se aquele empurrãozinho que você deu para tentar apressar as coisas entre os seus amigos também te afetar, as coisas podem ficar perigosas. Foi o que aconteceu com Naruto e Sasuke. Enquanto estavam em um encontro duplo, o garoto teve a "brilhante" ideia de embebedar os amigos, mas acabou em pior estado. E agora quem sofreria as consequências seria Naruto.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas. © Todos os direitos reservados

#vinculo #lemon #homossexualidade #sexo #nudez #alcool #yaoi #sasuke #naruto
Conto
11
650 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único - Quando Você Atendeu Meus Desejos

Notas Iniciais:


Essa Oneshot é um spin off da história "Vínculo". Ela mostra o que aconteceu depois que o Naruto e o Sasuke foram embora do restaurante.


_________________________



Bancar o cupido pode ser uma tarefa difícil. Principalmente quando se é uma pessoa impaciente. O casal que Naruto e Sasuke estavam tentando ajudar era terrivelmente lento. Naruto gostava de fazer interrogatórios embaraçosos, mas Sasuke não tinha paciência para esse tipo de coisas. Então teve a brilhante ideia de colocar sake na bebida deles sem que os dois percebessem para tentar dar um empurrãozinho.

Só tinha um problema: Sasuke tinha bebido sake também, e muito mais do que eles.

Estavam em um encontro duplo, e infelizmente Sasuke ficou embriagado antes que pudesse ver o resultado de sua experiência, de modo que ele e Naruto precisaram voltar para casa. Quando se afastaram alguns quarteirões do restaurante, Sasuke puxou de volta o braço que estava apoiado no ombro de Naruto e perguntou:

— Será que deu certo?

— O que?

— “Batizar” o chá deles — Sasuke explicou — Se aquilo não funcionar eu desisto de tentar ajuda-los.

— Sasuke… você está shipando eles? — Naruto abriu um sorriso zombeteiro.

— Eu não — Sasuke amarrou a cara — Mas eles são lentos demais, e isso me irrita.

— É um pouco irritante mesmo… ei, espera aí — Naruto interrompeu-se — Seu cretino, você só estava fingindo que estava bêbado? — ele só percebeu agora.

— O que você acha? — Sasuke parou de caminhar.

— Acho que você está me enrolando…

Naruto foi interrompido novamente, dessa vez por Sasuke, que o agarrou subitamente e roubou-lhe um beijo. Naruto não teve tempo de reagir, e como estava no meio de uma frase, sentiu a língua do namorado adentrando sua boca, explorando cada canto que já conhecia tão bem. Atirou uma das mãos ao redor de seu pescoço enquanto envolveu a cintura de Naruto com a outra. Quando começou a descer um pouco mais, Naruto conseguiu reunir forças para afastá-lo.

— Ei, calma aí! — Naruto exclamou ofegante — Já entendi, pode fazer o que quiser hoje. Mas tente aguentar mais um pouco, estamos quase chegando em casa — ele pediu, vendo Sasuke rir e passar a língua pelos lábios de forma luxuriosa. É, aquela noite prometia.

Foi difícil controlar Sasuke até chegarem em casa. Faltavam poucos quarteirões até concluírem o percurso, mas, no estado em que o rapaz estava, parecia querer agarrar Naruto ali mesmo no meio da rua. O que só comprovava que estava embriagado; Ainda que falasse várias obscenidades, geralmente Sasuke ficava desconcertado quando Naruto simplesmente o abraçava na frente de outras pessoas, mas agora era ele quem queria fazer obscenidades ali mesmo, pouco se importando se tinham ou não plateia.

Felizmente chegaram em casa antes que Naruto acabasse se empolgando demais também. Não se deram ao trabalho de acender as luzes. Seguiram direto para o quarto do pequeno apartamento que agora pertencia aos dois. Sasuke o empurrou na direção da cama, ficando de joelhos em cima dele.

— Sabe, se você não estivesse agindo desse jeito eu poderia jurar que só está fingindo para conseguir o que quer — Naruto comentou — Ainda está conversando comigo normalmente.

— Eu não quero conversar agora. Quero fazer uma coisa mais divertida… quero fazer várias coisas — Sasuke inclinou-se até selar seus lábios com os de Naruto.

O garoto teve sua boca invadida pela língua do namorado novamente sem aviso prévio. Sentia o gosto agridoce de Sasuke misturado com álcool em sua boca enquanto suas línguas se entrelaçavam e desceu as mãos pelo corpo do rapaz, acariciando as costas. Porém, antes que alcançasse sua cintura, Sasuke as puxou de volta, segurando ambas as mãos de Naruto acima de sua cabeça. Encerrou o beijo e segurou o queixo dele com a outra, forçando-o a encará-lo.

— Nada disso. Você disse que eu podia fazer o que eu quisesse hoje — Sasuke lembrou — Então me deixe brincar com você.

Naruto sentiu um arrepio na barriga, e não era por causa do frio da noite que entrava pela janela enquanto Sasuke tirava sua camisa. Tinha se esquecido de como o namorado ficava quando estava naquele estado. Perdia a noção de tudo, e a única forma de acalmá-lo era Naruto deixa-lo “descontar as consequências da embriaguez” com sexo.

— Tudo bem, vá em frente. Faça o que quiser — Naruto se rendeu.

— Não vai resistir dessa vez? Assim não tem graça — Sasuke reclamou.

— Por quê? Queria me amarrar na cama de novo?

— Queria — ele admitiu enquanto tirava a calça de Naruto, junto com a roupa de baixo — Bem, não importa — ele retirou suas roupas também, ficando nu em poucos segundos.

— Ei Sasuke, a janela está aberta…

— E daí?

— Daí que os vizinhos podem te ver pelado, seu idiota — Naruto não conseguia acreditar que precisava lembrá-lo disso. O quanto ele tinha bebido? Fez menção de levantar-se para fechá-la, mas Sasuke o empurrou de volta para a cama.

— Deixe que vejam. Assim vão saber o que estão perdendo.

— Sim, elas vão saber o quanto você é lindo e que não podem tê-lo. Mas não quero que vejam o que é só meu — Naruto enlaçou a cintura dele com mais força e sentou-se, fechando a janela.

— Você é realmente sem graça — Sasuke reclamou, empurrando-o de volta para a cama — Mas eu te amo mesmo assim — ele voltou a beijar Naruto, as mãos passeando pelo seu corpo.

Encerrou o beijo e foi descendo, sua língua serpenteando pelo corpo do namorado. A verdade é que estava sendo movido pelo desejo e principalmente pelo álcool. Geralmente era Naruto que fazia aquilo. Sentiu o rapaz tocá-lo e voltou a segurar seus braços acima da cabeça, impedindo-o de fazê-lo. Ouviu um gemido em forma de protesto como resposta e deixou escapar um sorriso maldoso. Não sabia muito bem porque, mas gostava de brincar com Naruto daquele jeito. Soltou-o apenas quando chegou perto de sua virilha.

— Ei, Naruto… como vamos fazer hoje?

— Eu disse que te deixaria fazer o que quisesse, lembra? — Naruto respondeu — O que você quer?

Era uma decisão difícil. Ele queria as duas coisas, sentir Naruto por inteiro, mas também queria senti-lo dentro de si.

— Eu quero você — ele beijou Naruto novamente e foi descendo outra vez, distribuindo beijos pelo seu tórax e abdômen.

Sorriu satisfeito ao notar que Naruto também estava excitado e abocanhou seu membro, começando a chupá-lo, provocando-o com a língua ocasionalmente, arrancando gemidos mal contidos do rapaz. Parou antes que Naruto atingisse o ápice, ouvindo um protesto do namorado e soltando uma risada maliciosa.

— Calma. Eu só estou começando — ele esticou a mão, alcançando o lubrificante na cômoda ao lado da cama. Afastou ainda mais as pernas de Naruto pelas dobras dos joelhos e passou mais lubrificante do que era necessário.

— Sasuke, o preservativo — Naruto lembrou.

— Ah, é — sua memória tinha falhado de novo. Ele colocou o preservativo e encarou Naruto por um instante, com uma mistura estranha de nervosismo e excitação.

Penetrou Naruto com um dedo, ouvindo-o soltar um gemido abafado. Inseriu o segundo e continuou com os movimentos de vai e vem por mais algum tempo, para então penetrá-lo com o membro devagar, soltando um gemido abafado. Sabia como proceder quando se estava naquela posição, pois já tinha sentido isso várias vezes. Começou a se movimentar o mais lentamente que conseguia. Estava excitado demais já tinha algum tempo, mas ainda se lembrava de que Naruto não estava acostumado a sentir aquilo. Foi acelerando os movimentos aos poucos e logo perdeu a noção do que estava fazendo, sendo tomado pelo desejo. Os gemidos do namorado apenas o atiçavam a acelerar os movimentos de fricção. Segurou o membro de Naruto e começou a masturba-lo, com mais velocidade do que geralmente fazia. Não demorou muito para que ele gozasse. Poucos segundos depois Naruto atingiu o ápice também.

Sasuke retirou-se de dentro do namorado, jogando-se ao lado dele, ofegante.

— Você é incrível quando invertemos os papéis, sabia? — Naruto sorriu — Está satisfeito?

— Ainda não — ele respondeu, para a surpresa de Naruto — Quero você, Naruto. Quero sentir você dentro de mim.

— Você está insaciável hoje — Naruto comentou — Não que eu esteja reclamando — acrescentou, se levantando e colocando-se em cima de Sasuke.

Voltou a beijá-lo e sentiu Sasuke puxá-lo para mais perto pelos cabelos, enfiando a língua quase até sua garganta e mordendo seus lábios. Parecia querer devorar a boca do namorado. Naruto encerrou o beijo antes que ele se tornasse mais selvagem (literalmente) e passou beijar e chupar a pele pálida do namorado, indo do pescoço para o ombro, descendo para o tórax enquanto acariciava seu corpo, arrancando gemidos nada contidos de Sasuke. Ele arranhava suas costas, acariciava seu corpo e quando começou a pedir que Naruto se apressasse ele não se conteve.

Pegou o lubrificante e repetiu o mesmo processo. Penetrou o namorado com um dedo e começou a fazer movimentos de fricção, mas Sasuke reclamou sobre a demora eo mandou se apressar. Narutoestava em dúvida se deveria ou não pular a parte em que precisava prepara-lo, mas com todo aquele escândalo que o garoto estava fazendo, era melhor fazer o que ele pedia. Retirou o dedo e penetrou Sasuke com o membro de uma vez só, que de fato não sentia dor nenhuma. Pelo menos não agora. Naruto envolveu o membro do namorado, começando a masturbá-lo no mesmo ritmo em que o penetrava,acelerando os movimentou de vai e vem, deixando escapar gemidos cada vez mais altos.

— Mais rápido Naruto — ele murmurou com a voz rouca — Anda…vai mais rápido.

— Sasuke… se eu for mais rápido que isso você vai reclamar horrores amanhã…

— Dane-se amanhã, eu disse para ir mais rápido! Com força! — ele mandou.

Bem, se era ele que queria, quem era Naruto para discordar? Ele mesmo tinha prometido atender todos os desejos de Sasuke naquela noite, então foi o que fez. E a forma como o garoto enlaçava o quadril de Naruto com as pernas só contribuía para o ato. Não demorou muito para que Sasuke gozasse primeiro novamente. Naruto o fez instantes depois. Retirou-se de dentro do namorado, mas continuou deitado em cima dele.

— Você é pesado — Sasuke reclamou quando recuperou o fôlego.

— E você é um pervertido — Naruto respondeu.

— Um pervertido que te ama — ele não negou.

— Eu também.

— Você também é pervertido? — Sasuke perguntou.

— Não, seu idiota. Eu também te amo — Naruto respondeu, saindo de cima dele e deitando ao seu lado.

— Ah. Isso é ótimo. Mas você podia ser as duas coisas.

— Acho que você já tem malícia demais por nós dois — Naruto observou. Sasuke riu, mas estava sonolento. Naruto segurou a mão dele e o puxou para mais perto com a outra, apoiando a cabeçado rapaz em seu peito. Os dois logo adormeceram de exaustão.



__________________________


Notas Finais:


História postada também no Nyah! Fanfiction.



16 de Novembro de 2019 às 14:45 0 Denunciar Insira 3
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~