Sincretismo e Sincronicidade Seguir história

jpsantsil Jp Santsil

Acredito na Mãe Terra e nas suas forças No equilíbrio do equilíbrio equilibrado das suas coisas Na junção espírito-matéria, bem e mal Nas coisas da vida como um som de uma cuíca num fundo de quintal Sim, eu acredito!


Poesia Oda Todo o público.

#povo-de-santo #candomblé #umbanda #sincretismo
Conto
1
581 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sincretismo e Sincronicidade

Sim, eu acredito!
Eu acredito e não mistifique
Eu acredito e não burocratize
Sim, eu acredito!


Acredito na Mãe Terra e nas suas forças
No equilíbrio do equilíbrio equilibrado das suas coisas
Na junção espírito-matéria, bem e mal
Nas coisas da vida como um som de uma cuíca num fundo de quintal
Sim, eu acredito!


Acredito no Evangelho de Cristo e no Axé do Orixás
Acredito na força de seu Crucifixo e na energia de seus Otás
Acredito que o Cristo vindo foi o Orixalá Oxalá
O número um, filho de Olorum e pai dos Orixás
Grande Obatalá, Rei do Pano Branco que veio e há de voltar
Sim, eu acredito!


Acredito nas forças das águas do mar
Na grande e matriarca Odoiá Iemanjá
No Rei de Kossô que fundindo-se a terra surgiu trovão
Kawô Kabiesile Xangô! Venha das montanhas como um tufão
Na tempestade guerreira que sopra o vento por todo lugar
Epa Hei Oiá, Epa Hei Yansã! Tu que nada temes vem me abençoar
No grande ferreiro, vencedor de toda guerra, Rei de tecnologia
Ogum iê, olá Ogum! Traga em sua espada a grande harmonia
No segredo misterioso que habita a escuridão das matas
Okê Aro Oxossi! Chefe dos Caboclos, Rei da Caça
Na riqueza que traz os rios e o perigo de suas correntezas
Ora Iê Iê ô Mamãe Oxum! Me mostre sua beleza
Na união da mata e do rio que trouxe mais um guerreiro
Logum filho de Oxossi e Oxum, de Oxalá queria ser herdeiro
Nas pragas e pestes que de tempos em tempos vem ao mundo equilibrar
Obaluaiê meu velho, Atotô! Sei que no chão nunca há de pisar
Na cura pelas plantas, na beleza que emana todo poder
Ossaim meu curandeiro, solitário guerreiro o teu Axé ninguém pode ter
Acredito no Tempo, pois o Tempo é sábio não se pode duvidar
Tempo venha! Venha Irôko, o homem que fala pouco vem me ensinar
Venha também a mais velha Mãe das Águas, vem me carregar
Sou constituído por ti Nana Burukê e a ti vou voltar
Sou de Nanã eu sou e sei que Nanã é minha
Foi na tua festa minha velha que na roça pisei em primeiro dia


Acredito na minha terra sou fruto da Bahia
Onde impera Todos os Santos a Grande Terra da Magia
Lugar de grande beleza quem vem de longe sente o Axé
Sincretizada junção do Cristianismo e Candomblé
“Tudo, tudo na Bahia faz a gente querer bem, a Bahia tem um jeito”
Caetano também tem!
O baiano tem também!


Sou negro, sou de raça conhecedor do bem e do mal
Sou da favela, sou do quilombo conheço o som do berimbau


As sementes da sabedoria em minha terra hei de plantar
No meu povo, na minha gente, no gueto, em todo lugar


Tenho em minha boca as palavras de Oxalá
Sim, eu acredito no poder dos Orixás!


Sim, eu acredito!
Na voz que ecoa pelo gueto
Sim, eu acredito!
No poder do povo preto
Sim, eu acredito!
Então vamos sarava
Sim, eu acredito!
Sarava os Orixás

12 de Novembro de 2019 às 08:04 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Jp Santsil Nasceu em Salvador, capital do Estado da Bahia, tendo se dedicado mais da metade de sua vida a projetos de ativismo social, educacional, cultural e ecológico com crianças e jovens em estado de risco e extrema pobreza nas favelas e comunidades carentes do Brasil e Ecuador. Atualmente vive e é cidadão do Estado de Israel, oriente médio asiático, onde se dedica a projetos ecologicamente sustentáveis. ​

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~