Why he is so Strange Seguir história

panda_pop Panda Pop

Duas pessoas já morreram no mais recente killing game, porém Kokichi começou a agir de maneira estranha, na verdade desde o começo ele estava, nunca comendo, e sendo extremamente pálido, e a sua reação ao sangue, alarmou principalmente shuichi, o detetive começou a ter mais suspeitas principalmente após esse último assassinato, o estranho líder se trancou em seu quarto, e não atende ninguém, por conta disso, Shuichi decide investigar, só não esperava que o Kokichi escondia algo inacreditável, no meio de tantas mentiras.


Suspense/Mistério Para maiores de 18 apenas.

#vampire #oumasai #saiouma #danganronpa-danganronpav3
0
553 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1: Tem algo errado com o Kokichi

Shuichi Pov:

Faz dois dias desde que o segundo assassinato ocorreu, é difícil acreditar que a kirumi foi capaz de fazer algo assim, mas o que está me intrigando é o kokichi, desde a última class trial ele se trancou em seu quarto e se recusa a sair, me pergunto o que aconteceu pra ele fazer isso, talvez o choque da morte da kirumi tenha dado um grande impacto nele, e ele não quer demonstrar, talvez eu devesse mais tarde tentar falar com ele.

-Ai! -gritei, mas que droga, me cortei com papel.

-Está tudo bem?- Kaito pergunta demonstrando estar preocupado.

-sim, só me cortei com papel.-respondi despreocupado.

-Toma cuidado na próxima vez cara, quer colocar um curativo?- ele pergunta vendo o corte no meu dedo.

-Não precisa… -porém antes de eu conseguir terminar a frase kaito faz um curativo no meu dedo com um pequeno pedaço de gaze que ele possuía com ele por algum motivo.

-toma mais cuidado da próxima vez! -Kaito diz com um sorriso amigável no rosto.

-okay. -respondo de maneira amigável também.

Depois de passar a tarde treinando com o kaito fui para o meu quarto, mas no caminho, decidi ir tentar falar com o Kokichi, ele não come há dias, na verdade, nunca vi ele comer, o garoto sempre deixava o prato intacto no refeitório e saia fazer outra coisa.

Quando cheguei no local dos dormitórios, parei em frente ao quarto do Kokichi, não sabia se deveria ou não tocar mas, depois de debater comigo mesmo por algum tempo, bati na porta e sem abri-la, ele respondeu da maneira mais fria possível:

-o que quer?

-Kokichi? Você ta bem? Digo… você não sai do seu quarto há dias, e não come nada também… -falo tentando convencê-lo a abrir a porta.

- E-eu to b-bem! S-sai d-daqui antes que eu te m-mate! - O garoto me ameaça porém, tem algo de estranho nisso.

-Okay, mas pelo menos abra a porta, quero ver se você está bem. -incisto

Sem demorar muito o Kokichi abre a porta e só mostra sua cabeça, parecendo irritado com a situação, porém percebi que tinha um pouco de receio na expressão dele também?

-Feliz? Agora me deixa em paz!- O garoto tenta fechar a porta mas eu não deixo, mantenho a porta aberta e forço o meu caminho pra dentro.

-O-o que v-você está fazendo?!- Ele tenta me puxar pra fora e acaba abrindo meu ferimento de mais cedo.

Quando o sangue começou a se espalhar pela gaze, Kokichi começou a agir de maneira muito estranha, como se estivesse hipnotizado pelo sangue em meu dedo, ele segura o mesmo e tira a gaze, por algum motivo, o medo começou a me consumir, como se o garoto pudesse me matar a qualquer momento.

-K-Kokichi…? O que você está fazendo…?- perguntei com receio.

-Esse cheiro… é tão tentador… -ele fala ignorando totalmente a minha pergunta, e segura o meu dedo, colocando ele perto da boca dele, porém o Kokichi parecia no momento estar apenas cheirando o ferimento no meu dedo.

-O-o que você está fazendo…?- perguntei porém quando menos esperava o Kokichi lambe o meu dedo?! Que diabos está acontecendo?!

-Faz muito tempo desde que encontrei alguém com o sangue tão bom… nishihi!- depois que ele falou isso, fiquei totalmente sem reação, quer dizer… ele disse que meu sangue é bom, como assim?!

-Como assim Kokichi? I-isso é uma mentira né? -perguntei querendo que isso fosse só mais uma das brincadeiras dele.

Quando perguntei isso, parece que o kokichi acordou do transe, se afastou rapidamente se encolhendo em um dos cantos do quarto, parece que ele não está fingindo, parece surreal ele estar demonstrando uma personalidade tão insegura, quando se mostrou totalmente o contrário.

-D-desculpa S-shuichi!- O garoto parecia assustado por suas próprias ações.- N-não e-era a minha intenção…

-calma, primeiro, o que aconteceu, e segundo, do que vc precisa? eu não posso te deixar assim sabe.- perguntei a ele, mesmo com medo, não queria abandonar ninguém, e mesmo o Kokichi sendo o Kokichi, não vou deixa-lo na mão.

-ãh… e-eu m-meio q-que fiquei tentado p-pelo… cheiro do seu sangue… e acho que isso já responde as duas… -Ele responde, foi bem fácil juntar os pontos, no final das contas, ele precisava de sangue, mas… por que se trancar?

-Okay, eu entendi, mas pra que se trancar no quarto? Todos já estão suspeitando de você por causa disso. -Falei querendo saber a situação em geral.

-Não é óbvio?! Pra não atacar e acabar matando alguém sem querer!!!- Kokichi responde claramente com raiva, parece que ele não queria que ninguém descobrisse, ou que ele mesmo fizesse algo descuidado.- Você não faz a mínima ideia o quão difícil é fingir quando aparece um corpo, quando o cheiro de sangue é tentador e só aumenta cada vez mais minha fome!!!

-Kokichi… fica calmo, eu quero te ajudar, você quer sangue né? eu posso te dar o meu, eu realmente não ligo.- Eu mesmo não acreditei quando eu disse aquilo, mas por algum motivo, era o que realmente queria dizer.

-Não. Eu não posso… Mesmo que isso esteja me matando… Eu não quero... - Ele responde bem inseguro.

-Eu insisto, se você não fazer por bem eu vou fazer vc fazer isso!- Disse decidido ao que estava prestes a fazer, se ele não concordasse iria me cortar pra obrigar ele.

-Okay, Okay, mas não posso prometer que você vai ficar bem depois disso.- Finalmente ele concorda,e mesmo com medo, estou feliz por ajudá-lo.

Depois que ele falou essa frase, Kokichi se levantou e se aproximou de mim, e isso começou a me deixar tenso, mas deixei o Kokichi fazer o que precisava, ele me pediu para tirar a minha blusa e só ficar com a camiseta, no começo achei estranho mas, entendi o porque disso poucos momentos depois entendi o porque, meu pescoço estava desprotegido, e acredito que ele se sinta mais confortável nesta região.

-Okay… Shuichi, só fique parado, se vc se mover só vai doer mais. -ele me avisou já se aproximando de mim.

Fico parado como pediu e o Kokichi e aproxima de mim, me prendendo em uma espécie de abraço, e naquele momento o medo tomou conta de mim, quer dizer, uma pessoa ia beber o meu sangue, melhor, um vampiro ia beber meu sangue, e não sabia o que esperar.

Quando menos esperava uma dor tomou conta do meu pescoço, mesmo não conseguindo olhar direito, conseguia ver a cabeça dele, mesmo sendo um pensamento estranho, vendo ele dessa posição, o Kokichi é bem fofo, o tempo está passando e eu comecei a ficar tonto, eu to ficando com falta de sangue, é melhor eu-

Kokichi Pov:

Quase não percebi quando o Shuichi desmaiou, estava tão distraído com o gosto do sangue que quase não percebi que quase matei ele, que idiota, se eu não tivesse parado eu ia ter matado ele, e teria uma trial, aaaaaaaaaa! Como alguém pode fazer isso tão facilmente, eu literalmente tava bebendo o sangue dele! pelo menos não estou mais com fome, mas não sei quanto eu vou aguentar…

Estava tão distraído com isso que não tinha me tocado que a porta estava aberta, e quando virei, ainda em cima do shuichi que caiu no chão, vi a Maki com uma cara surpresa na frente da porta, era só o que me faltava, em um dia duas pessoas descobriram, e minha boca ainda ta com sangue! Droga, limpei o sangue lambendo meus próprios lábios, pois não queria desperdiçar o incrivelmente delicioso sangue do shuichi.

-O que você fez dessa vez Kokichi?- ela me pergunta com um olhar ameaçador.

-Ãh? Por que eu deveria responder, se era se o Shuichi ta vivo ou não, ele esta, só desmaiou.- Eu respondi no meu tom de sempre

-Desmaiou por que? O que você fez Kokichi?!- A Maki continuou me questionando, mas ela tem razão, eu sou um mentiroso, ela tem razão em desconfiar de mim.

-Entra e fecha a porta.- Digo sem paciência, realmente não queria explicar mas depois disso vai ser difícil esconder.

Saio de cima do Shuichi e deixo ele em cima da minha cama, fico de frente pra Maki que claramente quer me matar, eu poderia mentir, mas dadas as circunstâncias, ela descobriria muito facilmente que não é a verdade.

-Então, o que você fez Kokichi?- Ela já estava sem paciência, que nem eu.

-Ele desmaiou por falta de sangue, o Shuichi ta vivo, mas a culpa foi dele.- eu respondi sem perder tempo- afinal… eu fiz isso porque precisava…-terminei a frase fazendo a minha cara enigmática.

-Você quer morrer? Com certeza essa é só mais uma das suas mentiras, pare de esconder o que seja lá o que aconteceu.

-Okay, okay, você nem deixou eu terminar Maki-Roll… mas já que quer que eu vá direto pra lá, eu falo, nishihi…- quando eu ia falar, ela me interrompe.

-Não me chame de Maki-Roll, você não tem direito disso.

-Tudo bem Maki-Roll~-por costume, eu acabei importunando ela.-Agora continuando… Eu bebi o sangue do Shuichi, nishihi.- sorri do meu jeito infantil.

-Você quer morrer? Com certeza essa não é a verdade, por que diabos você beberia o sangue dele, vampiros não existem Kokichi, essa foi a melhor mentira que conseguiu pensar?- ela fala desacreditada sobre o que eu disse.

-Mas é a verdade, você quer que eu te prove? ainda tenho um espaço vazio, e com certeza o seu deve ser bom, nishihi.- disse sendo sincero, mesmo tendo quase matado o Shuichi, ainda estava com fome, afinal, não como desde que cheguei aqui.- Sabe… aquele urso se recusa a me dar sangue… a única coisa que ele me da é protetor solar…

-Desista Kokichi, essa mentira está indo longe demais. Isso já ta ficando muito estranho.-a Maki tenta ir em direção do Shuichi para pegá-lo e sair do quarto mas eu puxo ela pra perto de mim.

-Como eu faço você acreditar, eu tava em uma situação ruim, não sai do quarto pra não acabar matando ninguém por causa da fome…-eu odeio estar falando isso mas né? Ela viu e eu não posso mentir pra ela por causa das provas.

-Me solta.- Me ameaça com o seu olhar

-Ou o que? Vai me matar? Eu não faria isso se fosse você.- importunei mais a Maki.- nishihi… acho que eu deveria beber seu sangue já que não acredita.- falei com a real intenção de fazer, pois eu vou fazer com certeza.

-O-o que você está fazendo?!

Me aproximo dela e a prendo em meus braços, estou me deixando levar pela fome, porém com ela se mexendo o tempo todo acaba atrapalhando, mesmo assim consegui mordê-la, porém deve ter doído muito mais por ela estar se mexendo o tempo todo, mas depois de resistir tanto, ela cede e para de se debater na esperança de se soltar.

Pouco tempo depois eu solto ela, ainda acordada Maki só coloca a mão onde eu mordi ela sentindo os dois pontos que ficaram por causa das minhas presas.

Maki Pov:

Ele me mordeu, me mordeu mesmo, e ainda bebeu meu sangue, vampiros não existem, deve ser só uma brincadeira bem feita desse cara, mas tipo eu to sangrando, e a boca dele ta com sangue também, que isso só seja uma brincadeira de mal gosto.

-O-o que diabos você fez?- perguntei querendo saber o que aconteceu por que doeu muito.- Isso a doendo muito!

-Claro que doeu mais, você não ficou parada! Se bem que…-quando ele fala isso, ele lambe o sangue que estava nos lábios dele.- Não é tão ruim o seu nishihi… Acho que agora acredita em mim?

Queria não acreditar, mas não parece ser mentira, tudo foi tão real, essa merda de dor é muito real, por que esconder ao ponto de não aguentar? Precisou quase matar o shuichi e um pouco do meu pra ele parar, o que levou o Kokichi a fazer isso?

-Okay, eu acredito em você… Mas por que não contou pra todos de uma vez? Ia ser bem mais simples, e outra coisa, o urso não deveria fazer algo sobre?-questionei o pirralho que fingia que nada aconteceu.

-Bem… ninguém ia acreditar em primeiro lugar, e segundo, o urso se recusou como se quisesse que eu passasse por isso… mas parece que eu resolvi isso de um jeito ou de outro agora…- Kokichi me respondeu do seu jeito enigmático.

-Agora que você está “bem”, eu sugiro você criar uma boa desculpa pra todos.- eu disse querendo acabar com a conversa.

-Ah sim… por causa do sumiço… vou pensar no que fazer maki-roll.-ele responde utilizando o apelido que eu NÃO dei permissão dele usar.

Com isso, saio do quarto do Kokichi e levo o Shuichi para o dele, coloco ele na cama e rapidamente saio, deixando apenas um bilhete pra ele, dizendo sobre o que aconteceu depois que ele desmaiou.

10 de Novembro de 2019 às 01:36 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Capítulo 2: Como Assim?!

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!