Watashidake - The Unknown Isekai Seguir história

nogitsunebr Nogitsune_Pride

Numa manhã em pleno dia de aula, Sabishi Okami, uma garota tímida e insegura, se sente infeliz pelo fato de ter uma vida sem emoções e por não ter amigos, apesar de seu senpai, o deslumbrante Akira Akabane, falar com ela de vez em quando, gerando os olhares ciumentos das outras garotas. Porém, tudo isso muda quando ela e toda a sua classe são levados através de um portal para um mundo de fantasia. Mas o que poderia ser um sonho, acaba se tornando um pesadelo ao receber uma classe de suporte. E agora? O que mais aguardará essa jovem nesse novo mundo?


Fantasia Épico Para maiores de 18 apenas.

#harem #demônios #deuses #status #steampunk #outro-mundo #258 #isekai #monstros #fantasia-sombria #fantasia # #ficção
0
391 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Sextas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Num piscar de olhos



Numa manhã ensolarada, começa-se mais um dia normal(ou não) na Akame High. É claro que para um dia começar com chave de ouro, nada melhor do que por o papo em dia com os amigos. Porém esse não era o caso da jovem Sabishi Okami, uma garota de cabelos castanho escuros, que nesse momento se encontrava em sua mesa lendo seu mangá de fantasia preferido, Overlord.

Ela usa óculos e nesse momento se encontra sozinha enquanto lê seu mangá em silêncio até que aos poucos mais e mais colegas de classe chegam para tirar a calma do local.

Logo, uma figura conhecida caminha em direção a sua mesa, um garoto alto, musculoso e loiro chega até ela e diz:

ㅡ Olá Okami-san, como vai você? ㅡ perguntou com gentileza.

ㅡ B-bem, e-eu acho! ㅡ gagueja a garota, sentido um certo incômodo com as pessoas olhando pra ela.

"Por que o Akira-senpai está falando com ela?", "Isso mesmo! Ele nem devia estar perdendo tempo como uma sem vida social como ela!", "Garotas santinhas assim por fora só mostram o quanto são interesseiras por dentro!", pensaram os colegas com pura malícia em seus corações.

Isso mesmo, a garota além de não ser popular também não possuia uma boa reputação por parte dos alunos, já muitos consideram-na como uma Neet que perde seu tempo jogando ou lendo mangás a toa por não ser capaz de se socializar com os outros. Fora isso, muitas das suas "rivais" criam boatos falsos sobre ela dizendo que ela não passa de uma vadia que quer dar para Akira como dizem as garotas. Porém apesar de tudo, Akira nunca levou essas notícias a sério, pois de acordo com ele, acreditava que havia bondade em Okami.

ㅡ Então Akira-senpai? O que vai fazer de bom? ㅡ fala desviando o olhar por timidez.

ㅡ Eu? Ah, o mesmo de sempre! Vou ao karaokê com os amigos, quer ir também? ㅡ perguntou o rapaz.

ㅡ T-tá, por quê não? ㅡ diz sorrindo e passando a mão na cabeça.

O clima começou a cair quando uma garota ruiva e desengonçada com cara de tsundere estava vindo em direção aos dois, puxando Akira para si à fim de afasta-lo de Okami. Seu nome era Bakemono Rias, uma garota popular pela sua beleza e sua personalidade de piriguete, conhecida por sua confiança e por seu temperamento irritante, mas costuma a ser gentil quando precisam de sua ajuda.

Então novamente Okami estava prestes a voltar a se sentar quando Hayato, um delinquente a puxa para debaixo do seu braço.

ㅡ Eae gatinha! Eu soube que andou dando uns pegas num aluno do segundo ano, então eu meus brothers aqui estamos interessados em saber como você manda ver na cama, ainda mais se for com a gente é claro! Hahahahaha!!!!! ㅡ intimidou Hayato.

ㅡ Me solta Hayato... me solta... ㅡ tenta se soltar quase chorando.

Logo o cara leva um soco no meio da cara desferido por ninguém mais ninguém menos que Akira.

ㅡ Ui! Ui! Lá vem o príncipe encantado defender a nerd dele! ㅡ provocou Hayato.

ㅡ Escuta aqui seu babaca! Eu não sei como ainda tem coragem de voltar pra escola depois do que você aprontou semana passada, e ainda por cima assediar uma das minhas amigas bem na frente de todo mundo! ㅡ enbravejou Akira serrando os punhos.

ㅡ Mas o quê está acontecendo aqui? ㅡ perguntou a professora.

ㅡ Nada que te interessa vadia! ㅡ gritou Hayato de forma grossa e rude.

ㅡ Como é que é senhor Hayato? ㅡ perguntou a professora de forma ameaçadora.

Enquanto a discussão se acirrava, um circulo estranho e reluzente com vários símbolos estranhos tomou conta da sala, criando uma feixe de luz sugando todos que estavam ao redor.

Era como num piscar de olhos...

A discussão havia terminado, mas um novo problema chegou para atormentar a vida dos estudantes. Todos sem exceção, incluindo até mesmo a professora, estavam em frente ao salão de um castelo, e logo a frente havia alguém sentado em um trono, ou seja, o rei do castelo.

ㅡ Q-quem é você? Onde estamos? ㅡ perguntou a professora surpresa e perplexa com o que havia acabado de acontecer.

ㅡ Eu sou o rei Egid Milenium! Sejam bem-vindos bravos heróis, vocês todos estão aqui porque foram escolhidos pelo deus Luminus para nos protegerem dos Onis, monstros que aterrorizam nosso mundo a gerações! ㅡ disse o rei seriamente.

ㅡHãaaa??? Quem você pensa que é seu rei de merda? Nos leve de volta agora mesmo!ㅡ disse Hayato puto da vida.

ㅡÉ como eu disse: quem vos envocou foi Luminus e não eu... então não posso fazer nada em relação a isso! ㅡ disse decepcionado com a recepção.

ㅡ Então o que devemos fazer?ㅡ perguntou Akira curioso.

ㅡ Primeiro de tudo, peguem esses cartões que os servos vão dar para cada um de vocês, em seguida coloquem uma gota de sangue de vocês sobre eles. ㅡ disse o rei.

Okami

Após ouvir as palavras do rei, cada um de nós furou o dedo com uma agulha e derramamos o sangue sobre os cartões. Para a nossa surpresa o cartão na verdade era uma espécie de card de status, que diz seus atributos físicos e suas habilidades mágicas, além de também termos a nossa... classe?

Espera, então nesse momento percebi que as classes são escolhidas de acordo com nossas personalidades.

ㅡ Eba, eu sou uma maga! ㅡ diz uma baixinha de cabelo laranja e seios fartos.

ㅡ Bárbara? Por quê uma bárbara? ㅡ questionou Rias, a ruiva que está sempre me incomodando ou dando em cima do senpai, isso é apenas um dos motivos por não nos darmos bem.

ㅡ Isso é muito pica caralho! Eu peguei o ladino porra, vou roubar todo mundo nessa merda! Muahahahahaha!!! ㅡ diz Hayato rindo maldosamente.

ㅡ Tente alguma gracinha e vai se ver comigo! ㅡ disse o senpai ㅡ E a propósito... eu peguei um tal de paladino, alguém sabe o que significa? ㅡ perguntou confuso, deixando claro as minhas suspeitas de que ele não entendia nada sobre rpg se confirmarem.

ㅡ Um paladino?! Não pode ser... ele... é o escolhido! ㅡ o rei se curva a ele ㅡ Oh, jovem herói, você foi abençoado com a mais poderosa das classes, por isso peço humildemente que se esforce ao máximo, para aumentar e seu poder, para que no fim alcancemos a vitória sobre o clã dos Onis! ㅡ disse chorando de tanta emoção.

Cara... por que só eu não tô surpresa? Além disso, agora devo tomar cuidado para ninguém ver o meu sta-

ㅡ E-ei!! ㅡ gritei quando puxaram meu card da minha mão.

ㅡ Gente, gente, dá só uma olhada no status dela pessoal! Todos os atributos dela são baixos! Ha! Ha! ㅡ provocou Rias.

ㅡ Só uma pergunta ai o Npc fodão! O que que um ferreiro faz exatamente? ㅡ perguntou Hayato segurando a risada.

ㅡ Um ferreiro como próprio nome diz, cria armas e equipamentos mágicos, porém a criação depende muito do nível em que você está atualmente! ㅡ diz o rei.

ㅡ Ah, então ninguém aqui vai querer comprar os itens da Okami mesmo! Até ela fazer equipamentos bons nós já estar em níveis mais altos que o dela! Kyahahahaha!!! ㅡ Rias induziu a todos tirarem sarro de mim, mas havia apenas uma pessoa que não estava gargalhando, e era o senpai.

Ele diferente dos outros não me olhava com desprezo, mas sim com pena... pena por eu ser a mais fraca e mesmo assim...

ㅡ Os quartos são pelo corredor à esquerda, então descansem bastan-

No momento em que ele o rei falou dos quartos, eu sai dali correndo aos prantos enquanto todos apontavam para mim, chamando-me de puta inútil, ferreira de plástico e outros apelidos sem originalidade. Mas infelizmente não era isso que me afetava, mas sim o fato de que agora eu já não mais ser vista apenas como uma garota reservada, mas sim uma inútil sem classe de combate cujo o suporte é muito fraco.

Naquela noite eu chorava de tanta raiva que eu estava sentindo, rasgando os lençóis da cama e destruindo o travesseiro de penas, e logo volto a chorar de com o rosto no travesseiro, enquanto me veio em mente "talvez esse seja meu fardo, então apenas conviva com esse fardo, sua inútil".

20 de Outubro de 2019 às 20:11 3 Denunciar Insira 1
Leia o próximo capítulo Treinamento de Combate

Comentar algo

Publique!
Karimy Karimy
Olá! Escrevo-lhe por causa do Sistema de Verificação do Inkspired. Caso ainda não conheça, o Sistema de Verificação existe para ajudar os leitores a encontrarem boas histórias no quesito ortografia e gramática; verificar sua história significa colocá-la entre as melhores com relação a isso. A verificação não é necessária caso não tenha interesse em obtê-la, então, se você não quiser verificar sua história, pode ignorar esta mensagem. E se tiver interesse em verificar outra história sua, pode contratar o serviço através de Serviços de Autopublicação. Sua história foi colocada "Em revisão" pelos seguintes apontamentos retirados dela: 1Pontuação: Mas o que poderia ser um sonho, acaba" em vez de "Mas o que poderia ser um sonho acaba"; falta de pontuação para separar vocativos, como em "Olá Okami-san, como vai você?" em vez de "Olá, Okami-san, como vai você?"; "que quer dar para Akira como dizem as garotas" em vez de "que quer dar para Akira, como dizem as garotas"; "Porém apesar de tudo, Akira" em vez de "Porém, apesar de tudo, Akira"; "quando Hayato, um delinquente a puxa" em vez de "quando Hayato, um delinquente, puxa-a" 2)Acentuação: "por o papo em dia" em vez de "pôr o papo em dia"; "possuia" em vez de "possuía"; "a toa" em vez de "à toa"; "por quê não?" em vez de "por que não?" — existem quatro tipos de porquês e cada um deles é usado de uma forma específica. "à fim de" em vez de "a fim de"; "afasta-lo" em vez de "afastá-lo"; "logo a frente" em vez de "logo à frente". 3)Verbo: uso de dois tempos verbais na narrativa, como em "era o caso" e "se encontrava" — no pretérito — e "É claro" e "se encontra" — no presente. É importante que escolha apenas um tempo verbal para a narrativa e que se mantenha nele. Observação: os apontamentos acima são exemplos, há mais o que ser revisado na história além deles. Aconselho que procure um beta reader; é sempre bom ter alguém para ler nosso trabalho e apontar o que acertamos e o que podemos melhorar, e os betas do Inkspired, quando contratados, fazem uma análise detalhada da sua história e a enviam através de um comentário. Caso se interesse, esse recurso também é disponibilizado pelo Inkspired através do Serviços de Autopublicação. Além disso, também temos o blog Tecendo Histórias, que dá dicas sobre construção narrativa e poética, e o blog Esquadrão da Revisão, que dá dicas de português. Confira! Bom... Basta responder esta mensagem quando tiver revisado a história, então farei uma nova verificação. Também gostaria de saber se sua história é mesmo original; se os nomes dos personagens e o mundo em que eles vivem foi inventado por você ou se está escrevendo usando algum jogo, anime, livro, etc como base. Obrigada.

  • Nogitsune_Pride Nogitsune_Pride
    Interessante.. Mas respondendo sua pergunta: Sim,a obra é original, apesar de ter me inspirado em alguns animes de isekai. Os nomes também foram criados por mim, não todos necessariamente tendo algum significado. 1 week ago
  • Karimy Karimy
    Huhhh! Muito interessante. Gosto demais de originais como o seu. 1 week ago
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!