Tenebris Seguir história

C
Cloyd


O que fazer quando um buraco aparece do nada no meio de um dos centros mais movimentados de uma cidade no Brazil? E quando esse buraco parece que sempre esteve ali?


Suspense/Mistério Para maiores de 18 apenas.

#suspense #misterio #Tenebris #coisa #monstro #criatura #joy #Paula #buraco #meracico
1
393 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todas as Sextas-feiras
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Buraco Gigante

1

Era noite, não se via ninguém na avenida Paulo Antunes, os destroços dos prédios estavam cada vez piores, o cheiro de carne podre estava começando a ficar insuportável e o buraco parecia respirar, parecia querer expelir tudo que tinha entrado.

Não sabemos o motivo e tampouco sabemos como aconteceu, no dia que o “buraco gigante” apareceu no meio da avenida Paulo Antunes sugando todos os prédios próximos ao Museu Social Pedro Américo, o famoso MSPA, eu tinha acabado de chegar na cidade de Joy. Joy era uma das capitais do Brazil, era famosa por seus museus e por suas avenidas movimentadas, famosa também por sua vida noturna e seus bares que muitas vezes passavam da meia noite e entravam madrugada a dentro, era conhecida como a cidade que não parava, uma coisa viva que se movia rapidamente e sugava todos os seus habitantes. Eu e Carlos tínhamos acabado de chegar de Oiecam, uma cidade do nordeste do Brazil, somos pesquisadores do Estado e estávamos indo fazer uma análise de algumas obras no MSPA, pinturas francesas que foram encontradas dentro do Château de Chambord, um castelo francês. Nós estávamos na fila esperando para pegar nossas bagagens quando tudo tremeu, e o aeroporto não ficava nem um pouco perto da avenida Paulo Antunes. Pensávamos que tinha sido um terremoto ou alguma coisa parecida, durou pouco tempo, coisa de cinco ou seis minutos, algumas pessoas começaram a correr, outras começaram a gritar, Carlos olhou para mim como quem dizia “E agora? ” e eu apenas o olhei com a minha cara de “não faço a mínima ideia”, Pensamos em nos jogar no chão mas Carlos ficou com medo de que fossemos pisoteados, perto dos dois minutos de tremor a energia caiu, foi quando tivemos a brilhante ideia de encostar na parede e esperar que a coisa passasse. Quando o tremor finalmente passou e a energia no prédio voltou a circular as esteiras finalmente voltaram a rodar, algumas pessoas que haviam corrido estavam voltando com cara de espanto e com medo do que aconteceu, algumas pessoas estavam pegando suas malas e saindo dali o mais rápido possível, eu só queria saber o que passava na cabeça dessas pessoas, o que elas achavam? Que o tremor tinha sido DENTRO do aeroporto? Enfim, enquanto Carlos pegava nossas malas eu não conseguia tirar o olho da TV, algo estava me dizendo que dali iria sair alguma coisa, como um Alien quando pula no rosto de alguém. Não demorou muito para que o segurança sintonizasse a TV no jornal local e lá estava a notícia, um buraco gigante, do nada, havia aparecido, como se sempre estivesse lá, como se ali fosse a casa dele todo esse tempo. Vários prédios foram sugados para dentro dessa cratera, milhares de pessoas morreram. Algumas pessoas que não foram sugadas disseram que foi como magica, sim, magica, essa foi a palavra que usaram para descrever o que aconteceu. Uma jovem disse que se tivesse dado mais dez passos teria sido sugada pelo vento e nem perceberia. As pessoas estavam ao redor, a repórter falava coisas como “Com exclusividade, mostramos aqui em primeira mão o buraco gigante que apareceu no meio da avenida Paulo Antunes, ele parece respirar”.

2

Jorge Garcia, o Meracico

Em outra cidade do Brazil, homens de jaleco branco e um velho de terno se reúnem em uma sala e em volta de uma mesa redonda. Estes esperam pela presença do ilustríssimo presidente do Brazil, um homem que não entendia o que estava acontecendo, nem entendia o que estava fazendo, a única coisa que esse homem sabia era que gostava do que estava fazendo.

Jorge Garcia, um Meracico que havia se naturalizado Brasileiro com 12 anos de idade não sabia que quando se tornasse um homem na faixa dos seus 40 anos, se tornaria presidente do Brazil. E esse mesmo homem ainda não entendia como aquilo tinha acontecido, só sabia que era chamado pela direita conservadora do país de “comunista”, sim, era assim que ele era conhecido, como o comunista que tinha tomado o poder do país porem poucos sabem que o que o fez sair de Meracica aos 9 anos de idade foi o próprio comunismo. Jorge Garcia tinha assumido o Brazil depois de quase 17 anos da direita no poder, ele gostava disso, gostava do poder, talvez esse momento tenha sido o único que ele não tenha gostado, queria jogar todo o poder fora, queria nunca ter sido eleito, mas era tarde demais.
Quando Jorge Garcia entrou por aquela porta, os homens de jaleco branco e o velho de terno se levantaram, todos saudaram Jorge, que sentou no seu lugar habitual, com um quadro do escudo do Brazil a suas costas.

- Senhor, a situação é alarmante. Disse um dos homens de jaleco branco, ele continuou. – Como o senhor já deve saber, um buraco gigante enorme apareceu no meio de Joy, pessoas morreram e o caos está instaurado. Enquanto o homem ia falando, o velho de terno encarava Jorge com um ar feroz, um ar de quem vai arrancar sua cabeça a qualquer momento e servir em um jantar para os inimigos. A luz da sala apagou, o homem de jaleco branco que estava falando se levantou e foi para perto de um telão que descia pela parede lateral, na tela imagens do buraco gigante no meio de Joy, pessoas dando depoimentos, pessoas chorando, pessoas gritando, caos. – O que o senhor sugere, Sr. Presidente?
- Sendo sincero, não tenho ideia do que podemos fazer agora, vamos seguir com o protocolo padrão de segurança e, chamem a força nacional, convoquem mais médicos e bombeiros para Joy, alerta máximo, reforcem o exército também. “Reforcem o exército também” essas palavras fizeram com que um frio na espinha corresse pelas costas de Jorge, ele não sabia por qual motivo tinha ordenado aquilo, mas sabia que era necessário.

As luzes voltaram a acender e o velho de terno se levantou, seu nome era Eduardo Gomes, primeiro ministro de segurança do governo anterior, era um desses conservadores hardcore que vemos na internet e achamos que é “meme” ou qualquer que seja a palavra.

- Sr. Presidente, o senhor tem certeza de que somente o protocolo de segurança seja suficiente para suprir essa catástrofe? Não ouviu as pessoas dizendo que o buraco apareceu do nada? Talvez seja necessário que o senhor f- e interrompendo o homem, Jorge disse.
- Eduardo, com todo respeito, você é o primeiro ministro de segurança e eu o Presidente, alerta máximo foi dito além do protocolo geral de segurança, faça seu trabalho.

O homem murchou, mas a cara de raiva ainda era perceptível, esse sentou e, com o celular na mão, começou a enviar ordens para seus subordinados

- Temos mais informações sobre essa... coisa? Perguntou o presidente.

- Senhor, tudo que sabemos é o que as pessoas que estavam no lugar falam, que o buraco apareceu do nada, que o centro da avenida foi completamente sugado, levando prédios, museus e pessoas juntos. Disse um dos homens de jaleco branco.

- Número de mortos?

- Ainda é indefinido, senhor, só sabemos que o menor prédio empresarial tinha 6 andares.

Céus, aquilo era tudo que Jorge não queria ouvir, ele iria ficar conhecido na história pela maior catástrofe já registrada no Brazil.

- Eduardo vai tomar conta da segurança no local, vamos prosseguir com o –

Um baque na porta e essa abriu com muita força, uma mulher extremamente nervosa e segurando um tablete entrou gritando “BOTEM NO JORNAL AGORA MESMO”. Todo mundo ficou sem entender o que estava acontecendo, mas quando a mulher gritou a frase pela segunda vez e mais alto, o homem de jaleco branco tateou a TV em busca do botão para procurar o canal, após alguns segundos tateando ele encontrou, mas preferiu não ter encontrado

18 de Setembro de 2019 às 05:06 6 Denunciar Insira 2
Leia o próximo capítulo CAPITULO 1 - 2

Comentar algo

Publique!
Davi Morais Davi Morais
Até o momento se encontra interessante, vc só tem que se atentar nos erros de português. Como por exemplo, redundâncias (Parecia querer expelir tudo que tinha entrado dentro). Nessa frase, vc já havia dito que tinha entrado, e não se entra pra fora sabe kkkk. Outra coisa, é no nome do seu país. Tipo, Brasil é com S, você escreveu com Z em vários momentos. Teve um outro momento também quando você apresentou o presidente do Brasil, no primeiro instante você o havia apresentado, e posterior a isso você colocou novamente ele como "Presidente do Brasil" em outra frase. Uma vez que você o havia apresentado, não era necessário chama-lo de "Presidente do Brasil" novamente, apenas de "Presidente" seria o suficiente. Enfim, espero que não leve pra o lado pessoal kkkk, estou apenas informando. Em todo caso, passarei a ler, eu achei o conceito interessante.

  • Davi Morais Davi Morais
    E espero que não se desanime com esse comentário :/ 3 weeks ago
  • C Cloyd
    Brazil com Z é proposital. A frase que você destacou passou despercebido mesmo. 3 weeks ago
  • C Cloyd
    Leia Oiecam de trás para frente. haha 3 weeks ago
  • Davi Morais Davi Morais
    Po essa aí eu não tinha pego a referência kkkkk oloco 3 weeks ago
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 1 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!