lireas tiago líreas

Sobre o fim e recomeço de tudo logo após o último respirar da humanidade. [Créditos a Kai {Twitter: @CrypticArtifact} pela pintura da capa.]


Poesia Impróprio para crianças menores de 13 anos.
Conto
5
5.1mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A Dança do Fim Inicia-se No Êxito da Morte

"Enfim veio a cavalaria",

Assim disse ninguém,

Pois ninguém era, ou havia.

Veio do longe, do além.

Enviada pelo poder máximo

Para varrer toda a criação;

Limpar o antigo cenário,

Que neste já não há ação.


Os pés dourados dos soldados,

dançando, assim, sem sincronia,

pisavam o vácuo que sumia

em direção ao que foram comandados.

Saídos todos do portal,

espalham-se para trabalhar.

Uns fugiam do silêncio mortal,

Outros tocavam os homens sem olhar.


Estrelas escureceram;

Cometas enegreceram;

Planetas estremeceram;

Águas endureceram.

Tesouros escondidos há milhares de milênios

Reduzidos a escassos restos de hidrogênios.


Galáxias desmancham-se.

Os tempos desmantelam-se.


A culpa é do Homem,

Que não soube mensurar-se,

Tampouco censurar-se.

Agora seus anjos lhes consomem.


Lhes consomem até ao fio.

Finda a matéria, seguem pelo leito.

Seu trabalho aqui está feito.

O palco negro e vazio.


Agora cabe apenas ao Autor,

Reescrever a nova peça.

Algo melhor do que esta;

Sem protagonista autodestruidor.


22 de Agosto de 2019 às 12:24 6 Denunciar Insira Seguir história
7
Fim

Conheça o autor

tiago líreas Meu sonho é passar as mensagens certas às pessoas certas e erradas através da minha imaginação tresloucada e poder viver disso. Ficção científica e Fantasia me fascinam e, por isso, são o meu foco, sem contar a Poesia, que me completa.

Comentar algo

Publique!
Álisson Lima Álisson Lima
Muito bom, gostei!
September 15, 2019, 19:55

  • tiago líreas tiago líreas
    Obrigado por comentar, e fico feliz que tenha gostado! Pretendo fazer mais do gênero mas vai ter de ser um bocado mais á frente por conta de falta de tempo minha, no momento. September 15, 2019, 20:14
Fernando Avendanha Fernando Avendanha
E assim vamos nós, em nossa ganância, ao fim
September 10, 2019, 17:25
Fernando Avendanha Fernando Avendanha
Uma crítica à ambição do homem, do furor agressivo, e um pensamento acerca de um muito possível futuro! Muito bom, muito bom. E, no final, uma crítica a si próprio por criar um poema de eu lírico autodestrutivo kkk Parabéns
September 10, 2019, 17:23

  • tiago líreas tiago líreas
    Na verdade a parte final se refere ao criador desse mundo (o que pode se remeter tanto a Deus quanto a mim próprio por ter fabricado no poema um universo semelhante ao nosso, apesar de ser no futuro), mas não sou eu próprio o autodestruidor, é o protagonista, e esse é o Homem. Obrigado por comentar! September 10, 2019, 18:52
~