000000001 Seguir história

0
000 000


Algo anda errado, mas o protagonista Arthur não sabe muito bem o que é que anda causando essas sensações incômodas, como uma espécie de imã, ele começa a atrair os problemas que assombraram ele por toda sua vida, ou será que ele que os persegue? O homem olha ele todas as noites antes de dormir.


Suspense/Mistério Para maiores de 18 apenas.

#000-000 #000000001 #0 #1
0
449 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 10 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

00001

Abro os olhos, percebo que estou no fundo do mar. Há tubarões por todos os lados querendo arrancar minha carne, mas por algum motivo não avançam, apenas ficam me olhando de longe, como se quisessem me matar pelo medo de uma forma agonizante e dolorosa. Eles ficam girando ao meu redor até todo o meu folego acabar, e quando acaba eu abro os olhos, era outro sonho, de novo, um atrás do outro em um loop infinito, não entendo muito bem como tudo isso começou, mas me lembro de uma coisa; os olhos. Os olhos, ali, bem ali, me olhando, tão grandes com cílios enormes, de uma dimensão tão grotesca que poderia ser facilmente confundido com árvores. Eles não param de me olhar, não importa onde eu esteja, não importa quantas vezes eu feche e abra meus olhos, eles estão sempre ali, e quando me dou conta estou indo em direção a eles, como se tivesse uma força me puxando levemente aos olhos, não, essa força me puxa até um olho; o olho. Enquanto eu me aproximo sinto minha espinha arrepiar, mas não dura muito até eu entrar em um estado vegetativo. Não sinto nada, não penso em nada, e nem conseguiria se eu sequer tentasse. Aquelas iris enormes, aquela pupila escura, é como se fosse um buraco negro, me sugando aos poucos. Não consigo respirar, não sei bem aonde eu estou, se é o espaço, se é uma parte escura do oceano, ou se é simplesmente o nada, não sei, juro que não sei, sequer sei como vim parar aqui, há poucos instantes eu estava cercado de tubarões, famintos e assustadores, e do nada apareço aqui, tenho uma leve impressão de que é um sonho, mas como posso saber se é um sonho? E se isso for o real e o que chamamos de real for um sonho? Juro que não sei, juro que não faço a mínima ideia de como vim parar aqui, mas eu vim parar aqui, e agora só me resta aceitar que meu corpo seja sugado em direção àqueles olhos, enormes, escuros, assustadores. Eles seguem meu corpo milimetricamente, são muitos, mas o principal é o que esta mais próximo a mim, e é o que me suga, o resto estão atrás, longe, quase se apagando na escuridão, se é que isso é o escuro. Chego cada vez mais perto, bem perto, quase sinto tocar meu corpo naquela pupila enorme, do tamanho de uma pedra de uns 5 metros de altura? Não, uns 50 metros de altura, e então meu corpo toca nele, logo em seguida acordo.

16 de Agosto de 2019 às 03:38 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo 01110011 01101111 01101110 01101000 01101111 01110011 00100000 01101101 01100101 00100000 01100001 01110011 01110011 01101111 01101101 01100010 01110010 01100001 01101101 00001010

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!