O que você sente por mim? Seguir história

sweet-mary Mary

Você fez eu me sentir especial. Suas palavras conquistaram um coração difícil de adentrar, porque não sou de amar fácil, de me entregar sem antes ponderar todos os prós e contras envolvidos. Você acendeu em minha pobre alma a esperança de ser amada como jamais fui em toda a minha vida. Você me convenceu de que eu teria tudo que era rotina para as outras, que minha espera tinha chegado ao fim, eu finalmente estava nos braços de alguém que me queria do jeito que eu era... Se desde o início era apenas diversão, por que você mentiu? Por que você preferiu estraçalhar minha dignidade, sumir, me deixar angustiada, deprimida, humilhada, cheia de dúvidas, amargando a rejeição? Eu tinha amor de sobra para te dar, mas você escolheu ser minha pior lembrança. (o texto faz parte de mim, por mais que eu me odeie por ter acreditado nessa pessoa, por isso em vez de excluir, como fiz com outros, prefiro encarar a dor, talvez eu me perdoe, enfim... eu preciso me perdoar porque quatro anos atrás eu não via as coisas como elas são, eu acreditava em tolas ilusões porque elas eram tudo que eu tinha e abrir mão delas era sobremaneira doloroso)


Não-ficção Todo o público.

#2015 #esperança #saudade #desejo #paixão #amor #pensamentos #sentimentos #escritora-mary
Conto
1
1.4mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Para você, antes de você estraçalhar meu coração.


Eis que dentro de mim ocorre um impasse moral. Você quer que eu te conte acerca dos meus sentimentos e desejos. Não me parece uma má ideia, tampouco atrevimento. Tenho tanto para te contar, ainda que passe boa parte do tempo apagando tudo, contendo-me, chorando em silêncio por ter que esconder, por não julgar conveniente, porque mesmo escrevendo com toda a minha essência contida, me sinto insegura. Meus sentimentos e desejos envolvem você, o meu primeiro e último pensamento de todos os dias há alguns meses.

Sei que gosto muito de você, tanto que dói o meu peito, ele queima de vontade de te abraçar e não falar mais nada. Tudo é novo no meu mundinho. Antes de você eu nunca havia passado por nada parecido, nada na mesma intensidade, nunca havia gostado de alguém a ponto de não poder nem sequer mentir para mim mesma ou fugir pela primeira saída, pelo caminho mais fácil que sempre é o da indiferença.

Eu não pude. E não me desculpo porque não fui culpada.

Passo tanto tempo pensando no que te escrever e fico assim com esse olhar tonto, perdido em uma direção qualquer, morrendo de medo não das borboletas no estômago, do coração acelerado e de todo o resto. Apago o que gostaria de dizer, fazendo de tudo para não parecer boba ou chata ou mesmo infantil.

Pode ser cedo para falar de amor, mas já passou da hora de dizer que eu gosto demais, que a minha inspiração é você.

12 de Agosto de 2019 às 02:39 0 Denunciar Insira 1
Fim

Conheça o autor

Mary Curitibana, futura jornalista, escritora em constante progresso, escorpiana com ascendente e lua em peixes. Apaixonada por todas as singelezas da natureza, onde se encontra o olhar compassivo de Deus. Em matéria de livros, filmes e músicas, minha lista tende a crescer, mas sempre há aqueles que têm um espacinho especial no meu coração. Prazer, eu sou a Mary.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~