Lolita Gótica Seguir história

yuzistein Yuzi Stein

Com seus 20 anos, a lolita gótica nutre uma paixão pela amiga mais nova loira, Lucy. Com medo da rejeição da moça e da sociedade, Serina escondia seus sentimentos e pensava que jamais iria poder declarar o seu amor, mal sabia Mana, que Lucy também nutria um forte sentimento pela moreninha gótica.


LGBT+ Para maiores de 18 apenas.

#nudez #sexo #orange #lgbt #yuri #Mana-x-Lucy #FemMana-FemGackt #Gackt #Mana #Malice-Mizer
Conto
0
1657 VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A Camisola do Snoopy

Os cabelos negros presos em duas Marias Chiquinhas altas, a farda japonesa de cor azul que consistia em uma camisa de mangas compridas e uma longa saia, estava sentada em frente ao espelho checando pela última vez a sua maquiagem, a menina com o estilo lolita gótica e de aparência infantil, desceu as escadas lentamente, avistou os pais com as malas prontas, olhou para mãe que se aproximou da moreninha beijando o topo da cabeça.


ㅡEu e seu pai recebemos uma ligação que sua avó está passando mal, iremos passar alguns dias na casa dela até que ela se recupere, não vamos demorar muito, tudo bem? Vá logo senão irá se atrasar, Lucy a espera!ーDisse a mãe apressada que beijou o topo da cabeça da lolita novamente e se foi junto com o pai.

Saindo da casa, Serina Manabu Satoru com seus 20 anos (apesar da aparência todos acharem que tinha 12 anos), se depara com a sua melhor amiga, Lucy. Uma moça mais nova e muito bonita, seus longos cabelos louros escuros, os olhos de lentes de contato azul e de seios fartos, esperava a amiga mais velha. Ao ver Mana, Lucy correu em direção a amiga a abraçando, apertando a lolita contra os seus seios fartos contra o rosto da mais velha que era mais baixa que si, Mana não se importava, inclusive, amava o gesto de sua amiga.

Desde o dia que conheceu Lucy, Mana (como era apelidada pela moça mais alta) se apaixonou pela loira, e por medo de ser rejeitada, nunca quis revelar seus sentimentos a sua amiga.

Sempre se comparava a amiga que tinha um corpo muito mais desenvolvido que o seu (apesar de Lucy ser mais nova que si), sempre tentava encher o sutiã com papel higiénico chamando a atenção de sua amiga que achava fofa a situação que a veterana se encontrava. Mal sabia a tímida Mana, que Lucy também nutria sentimentos deveras fortes pela mais velha, e por conta do medo da rejeição e da sociedade, também tinha medo de se declarar.

ㅡMana-sama! Por que demorou? Estava preocupada.ㅡPerguntou Lucy fazendo Mana corar pela preocupação de sua amiga.ーEstá tudo bem? Parece febril.ㅡFalou Lucy pondo a mão sobre a testa da lolita de lábios em formato de coração, fazendo o coração da moreninha acelerar.

ーNão há o que se preocupar.ㅡSussurrou com a costumeira voz doce e rouca por conta do mau uso.

ーVamos? Estamos um pouco atrasadas e precisamos nos apressar!ㅡAlertou a mais nova alegremente estendendo o braço a amiga que enrolou o seu braço em Lucy assentiu timidamente e as duas se foram apressando os passos em direção ao colégio.

Já dentro da escola, Mana e Lucy se despediram brevemente, Mana indo para a sala do terceiro ano C e Lucy para o primeiro ano A. Com as aulas passando lentamente, Lucy não cansava de pensar na veterana lolita gótica, sempre pensava no jeito tímido e delicado da moreninha, o corpinho magro e leitoso, os seios pequeno porém lindos que a loira sonhava em apertar, em todas as aulas era sempre assim, muitas vezes saindo prejudicada por conta de sua paixão quente pela moreninha.

Já era quinta vez que recebia a atenção do professor de língua japonesa, porém não parava de pensar na melhor amiga e seus sonhos nada castos, fazendo a loira corar porém sustentando um sorriso malicioso, sempre sonhava que estava pegando a melhor amiga, muitas vezes se via querendo realizar esse sonho, mas o medo e a realidade a trazia de volta.

ーLucy, é a sexta vez que chamo sua atenção, na próxima irá para direção e só entrará em minha sala com os seus pais! Estou sendo claro?!ㅡGritou o homem de aparência velha e abatida com seus óculos de armação quadrada batendo o livro na mesa, chamando a atenção de Lucy e fazendo os outros alunos olharem para a loira.

ーSim, mestre! Sinto muito pelo meu desvio de atenção.ㅡDisse Lucy se erguendo e curvando em sinal de respeito e desculpas para o homem.

ーQue não se repita.ㅡDisse o homem novamente pegando o giz e voltando a escrever no quadro.

Enquanto isso no último ano na sala C, Mana como era bastante perfeccionista, estava lendo o livro de história, e seguindo os conselhos do professor em prestar atenção em alguns parágrafos do livro. A moça de aparência delicada, corria com os olhos de lentes de contato azul sobre o livro, até sua mente se distrair levando-a para a amiga mais nova a qual era apaixonada.

"Se eu convidar a Lucy para assistirmos filmes, ela iria? Como eu poderia chamá-la? Oras, Serina, não seja covarde, vamos chame!" ㅡManabu se encontrava em uma discussão dentro de si sobre chamar ou não chamar a melhor amiga para assistir um filme, a sua grande e terrível timidez sempre travava a lolita gótica. A menina respirou fundo e decidiu chamar a amiga para assistir o tal filme.

Na hora do recreio, Lucy e Mana estavam no refeitório conversando sobre trivialidades, até Mana conseguir reunir toda sua coragem e chamar Lucy para sair.

ㅡLucy, o que acha de assistirmos um filme em casa essa noite? Sabe, eu fui numa locadora esses dias e achei um filme ótimo sobre vampiros. O que acha?ーPerguntou Mana tímida falando baixinho e meigo como de costume.

ㅡAcho perfeito! Qual é o filme?ーQuestionou Lucy empolgada.

ㅡAs Damas do Drácula.*ーRespondeu Mana com seu típico sussurro fazendo Lucy se empolgar.

ㅡEstou ansiosa para assistir esse filme!ーFalou Lucy contente.

Após as aulas, Lucy e Mana se dirigiam juntas pelas ruas calmas de Hiroshima com os braços entrelaçados, enquanto Lucy conversava com Mana sobre alguma revista de moda gótica. Mana e Lucy são amigas desde crianças, haviam se conhecido na escolinha e desde então, Mana e Lucy não se desgrudaram mais. Desde muito jovens, as moças já amavam uma a outra e escondiam essa paixão por muito tempo.

Mas apesar do medo e da possível rejeição, Lucy planejava quebrar as correntes do medo e se declarar para a lolitinha gótica durante o filme. Ao chegarem em casa, Mana percebe que a casa está vazia e lembrou-se que seus pais foram passar alguns dias na casa de sua avó doente, e então pensou que a casa sem seus pais iria ser perfeito para assistir um filme de terror sem sua mãe ficar chateada com as meninas em assistir um filme grotesco.

Mana resolve preparar os lanches para o filme enquanto Lucy procurava a fita vhs nas estantes para pôr no aparelho e assistir. Com tudo pronto, Mana chama Lucy para tomar um rápido banho e se aprontar para o filme. As duas correram para o quarto e Lucy como era mais rápida e menos sedentária que Mana, conseguiu chegar no banheiro primeiro.

Assim que a loira mais nova trancou-se no banheiro, Serina procurava os pijamas no guarda-roupa, por Lucy ser considerada quase parte da família Satoru, a loirinha tinha algumas roupas reservas guardada em uma das gavetas que lolita separou para a amiga. Era quase sempre assim, os finais de semana a Lucy ficava na casa da moreninha e vice e versa.

ㅡVamos Mana, apresse!ーExclamou Lucy chamando a atenção da morena que a olhou, Lucy sem o mínimo de timidez, tirou a toalha em frente a amiga a deixando rubra e levemente excitada ao ver o corpo da amiga nu, apesar de Lucy ter feito isso diversas vezes, Mana sempre teria a mesma reação.

Envergonhada, Mana se apressou deixando Lucy se vestir sozinha no quarto. Mana tentava a todo custo esquecer o corpo esbelto e sedutor da amiga, mas era quase impossível. Apressou-se em ensaboar todo o corpo e logo em seguida entrou debaixo da água, deixando a água levar embora toda a impureza do seu corpo pálido e magro. Enrolada na toalha negra e felpuda, Mana sai do banheiro entrando no quarto, se deparando com a amiga deitada na sua cama com a camisola rosa de bolinhas deveras curta enquanto lia um mangá esperando pela moreninha.

ㅡVamos, se apresse! Vista logo o pijama!ㅡExclamou Lucy se levantando e abrindo o guarda roupa da lolita procurando pelo pijama de Snoop da moreninha a deixando rubra.

ーLucy, me espere lá fora.ㅡPediu Serina rubra e a loira se virou para encarar a amiga envergonhada.

ーOras, o que houve?ㅡQuestionou a amiga ao vê-la rubra.ーNão vai me dizer que estar com vergonha de ficar nua na minha frente?! Somos meninas e tudo o que você tem, eu tenho.ㅡDisse Lucy com uma malícia discreta que não passou despercebido aos olhos da amiga.

Respirando fundo, Mana foi até o guarda-roupa ao lado da amiga, e pegou a camisola de Snoopy, e em frente a Lucy tirou a toalha preta felpuda, mostrando o corpo pálido e nu, deixando Lucy rubra e excitada com a visão do corpo da amiga.

Fingindo estar bem e esperando a morena, Lucy sentou-se na cama negra de solteiro macia da amiga, e se pôs a observar o corpo magro e esbelto da amiga. Os seios pequenos com aureolas rosadas, a barriga lisa e bonita, e a pélvis bonita com poucos pelos e bem ralinhos, excitava a amiga que tinha pensamentos nada castos sobre Mana.

ーVamos?!ㅡSussurrou Serina já vestida e com um cobertor quente do cachorrinho Snoopy chamando a atenção de Lucy que a olhava estática em completa admiração. ーLucy?ㅡChama Serina novamente e Lucy olha para a mão erguida em sua frente fazendo pequenos gestos para sair do quarto da lolita gótica mais velha. Suspirando, Lucy levanta com a morena e as duas vão a sala.

Mana vai a cozinha trazendo a pipoca e os copos com coca-cola os colocando sobre a pequena mesinha entre a televisão e o sofá. Sentadas e com os lençóis sobre as penas, Lucy toma a liberdade pegando o controle e apertando o botão do play iniciando o filme.

Com o desenrolar do filme, mostra a cena do Drácula seduzindo uma das moça a levando para cama, despejando beijos nada castos sobre o peito nu da moça iniciando então uma cena de sexo, as duas olham uma para outra, se surpreendendo com a visão. Ambas excitadas com a calcinha molhada e com as mãos sobre o sexo envergonhadas.

ーMana-sama, você já fez isto antes?ㅡQuestionou Lucy curiosa sobre a vida sexual da amiga, sabia muito bem que a morena era virgem, mas queria provocá-la mais ainda.

ーO que tal nós duas experimentarmos?ㅡSussurrou próximo ao ouvido da amiga com uma voz seduzente excitando mais ainda a moreninha pequena.

ㅡTens certeza disso? Afinal, somos meninas.ーDisse Mana gaguejando e Lucy riu pela inocência da amiga.

ㅡAcredite, minha língua irá fazer você gozar milhares de vezes do que um pau e com um homem.ーRespondeu Lucy mordendo o lóbulo da orelha da amiga que estava rubra e ansiava por aquilo mais do que a própria Lucy.ㅡO que acha Mana-sama?ーQuestionou Lucy lambendo o pescoço da moreninha. Como forma de resposta Mana apertou os seios fartos da amiga, fazendo Lucy sorri em excitação e beijar os lábios bonitos e finos da lolitinha a fazendo tremer soltando um pequeno gemido de prazer.

Os beijos antes calmo para não assustar a baixinha, aos poucos se tornavam selvagem. Mana com a ajuda de Lucy, tirou a camisola preta do Snoopy descendo os beijos até o pescoço Lucy mordia e deixava chupões que deixariam marcas roxas, descendo com ansiedade, foi até os pequenos seios da amiga, chupando o peito direito o encaixando por inteiro enquanto com a outra mão, Lucy apertava e brincava com as auréolas do peito esquerdo de Mana fazendo-a gemer.

ㅡLucy, eu também quero fazer isso.ーPediu Mana totalmente excitada porém ainda hesitante e ansiosa para dar o mesmo prazer que sentiu a amiga. Lucy se afastou minimamente tirando a camisola do pijama mostrando os grandes peitos que excitava tanto a amiga moreninha, sem delongas, Mana pegou os grandes seios com as duas mãos e aproximou a boca no peito esquerdo e chupou fazendo Lucy gemer de prazer.

O rosto rubro chupava e mordia delicadamente com gosto, enquanto com a outra mão repetia o mesmo gesto que a loira fez em si. Lucy aproximou a mão na sexualidade de Mana e com os dedos médio e indicador juntos, passou a acariciar o clitóris da moreninha a surpreendendo, Mana olhou para a loira que também estava rubra e ansiosa por mais daquilo. Mana apesar de ser virgem e nunca ter feito algo sexual na sua vida, não era nada inocente, começou então colocar em prática tudo que sabia, chupou pela última vez os seios fartos da loira e se afastou minimamente.

Mana afastou as pernas grossas e roliças e com o sorriso malicioso passou a língua por cada uma delas surpreendendo a loirinha que acreditava piamente sobre a inocência da amiga, com as mãos sobre a calcinha de renda rosinha de Lucy, Mana ajudou a tirar a calcinha molhada e logo em seguida a cheirou.

ㅡEu me escondi por tanto tempo por medo de sua rejeição ou que não me aceitasse. Vendo você aberta e tão entregue para mim, faz meu coração palpitar.ㅡDisse Serina sussurrando sensualmente deixando a loira surpresa e mais excitada.ーEu mal podia esperar por esse dia, de você aqui comigo, eu sentindo o seu gosto em minha boca.ㅡContinuou Serina passando os dedos na boca sensualmente excitando ainda mais Lucy.

Sem dizer mais nada, Mana se aproximou da intimidade rosada e molhada da amiga, e com os dedos acariciava lentamente o clitoris da loira como forma de provocação fazendo Lucy gemer um pouco alto pelo toque.

ーMana-sama, por favor, me chupe!ㅡPediu Lucy com os dedos abrindo os lábios da vagina dando liberdade a lolita para que desse prazer a si. Olhando para as lentes azuis e suplicantes da amiga, Mana muito ousada e provocativa, passou a língua macia pelo clitoris da amiga sem desviar os olhos da face bela da loira a fazendo gemer.

Com os dedos acariciando levemente o clitoris, Mana lambia e chupava os lábios e penetrava Lucy com a língua fazendo a loira gemer alto e apertar os próprios seios fartos. Mana penetrava com mais intensidade os dedos pequenos e gordinhos dentro da amiga enquanto se lambuzava no clitoris da amiga sentindo sabor agridoce na boca que a deixava ainda mais excitada.

ーSerina-sama, vamos gozar juntas, me deixe sentir o seu gosto!ㅡPediu Lucy muito excitada com a face suada e com o clitoris muito enchado. Vendo o estado da loira, Mana se afastou brevemente aproximando a bunda macia e redonda no rosto da amiga e novamente voltou a se aproximar da intimidade da amiga.

Ansiosa e excitada, Lucy com os dedos abriu os lábios tendo a visão privilegiada da vagina e do clitoris intocavel da amiga, sem hesitar, Lucy passou toda a língua sobre a vagina de Mana e chupando o clitoris no final sentindo o gosto do líquido transparente, o gosto era maravilhoso para Lucy. Serina e Lucy davam prazer uma a outra em um belo 69.

O gosto, a língua macia tocando as intimidades, fazia com que as duas gozarem diversas vezes sobre o sofá de couro negro, o filme não chamava mais atenção das jovens e servia mais para abafar os sons dos gemidos provocantes das moças, do que para entreter as colegiais japonesas.

ーMana-sama, vamos para o chão. Quero fazer uma coisa.ㅡPediu Lucy tendo uma breve ideia enquanto dava prazer à amiga. Concordando com a ideia da loira, Serina se afastou da loira, que foi ao chão e afastou a pequena mesinha que ficava no centro, aproximando o móvel da televisão.

ーSabe fazer tesoura?ㅡQuestionou Lucy e Serina assentiu sem dizer nada fazendo a loira se surpreender.

Batendo com as mãos no tapete de cor acinzentado, Lucy chama Serina para deitar-se junto a si, obedecendo a amiga, Mana faz como pedido erguendo uma das pernas, Lucy se aproxima da moreninha deixando uma das pernas da lolita sobre os ombros e começando a roçar as intimidades fazendo ambas gemer, as duas tentavam se conter por conta dos vizinhos, mas o prazer falava mais alto.

Lucy passou a intensificar os movimentos para obter mais prazer fazendo a moreninha gozar diversas vezes não só com o prazer mas com a visão dos seios fartos da loira balançando, na tentativa de não gemer, Serina mordeu as costas de uma de suas mãos, enquanto a loira mordia os lábios para também não gemer de tamanho prazer ao sentir sua intimidades chocando-se com a de Mana fazendo as duas gemerem ainda mais alto até gozarem deixando uma pequena poça no tapete.

Com os corpos trêmulos por conta do prazer, Lucy caiu sobre Mana. Uma encarando a outra, ofegantes, com as faces e corpos suados, se encaravam apaixonadamente.

ㅡMana-sama, eu te amo muito. Sei muito bem que pode me rejeitar por minha orientação sexual ou por não ter gostado disso (o que eu duvido muito), mas... Por favor, namore comigo! Prometo que jamais partirei o seu coração e te amarei de corpo e alma.ㅡDisse Lucy com os olhos lacrimejados com o medo de ser rejeitada .

"É agora ou nunca!" ーpensou Lucy.

ㅡEu confesso que também compartilho do mesmo sentimentos que você, e também temia a rejeição. Meu coração se alegra em saber que você me ama, compartilho as mesmas promessas... Porém algo ainda me hesita... A sociedade e nossos pais não aceitarão o nosso amor.ーDisse Serina cabisbaixa.

ㅡA sociedade e nossos pais não nos interessam, o que importa somos nós. Confesso que queria demonstrar a todos o quanto te amo e que você é amada por mim, mas pelo medo da sociedade e dos nossos pais, poderemos amar sozinhas, no escuro, em nossos quartos, sem ninguém para saber ou interromper o nosso amor.ーDisse Lucy que logo beija Mana encerrando a noite nuas sobre o tapete acinzentado se amando mais uma vez.



21 de Junho de 2019 às 02:35 0 Denunciar Insira 0
Fim

Conheça o autor

Yuzi Stein Hi, I'm YuziStein and welcome to my profile. 💜

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~