Dalila Seguir história

lynebds

Ao completar 18 anos, Dalila sai do bordel onde foi criada sem saber nada sobre a origem de seus pais e como foi parar naquele lugar. Contudo, esse momento de sair do lugar, não se torna exatamente a experiencia que ela esperava. Quando é comprada por André, sua vida começa a se tornar pior do que os momentos vividos dentro do bordel.


Drama Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#prsotituição #dor #sensações #drama
1
3.6mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo Todos os Sábados
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo 1

Sinto como se meu corpo fosse explodir de tanta alegria, amanhã completarei 18 anos, vou finalmente poder sair do lugar onde cresci.

Nasci e fui criada em uma pobre cidade de Portugal, Cinfães. Não moro com meus pais e nem com ninguém de minha família, nunca soube o motivo. Madame Florença sempre me disse que eu vivia naquele lugar pela razão de não ser digna de viver com ninguém de meu sangue. Apesar do fato de que eu já não sei mais qual é o meu sangue.

Já me machucaram tanto, de tantos jeitos diferentes e depois me furavam com duas agulhas. A madame dizia que uma delas tirava o sangue ruim junto com todas as coisas ruins que tinham dentro de mim, e a outra injetava uma liquido que doía, mas ela dizia que era o meu corpo tentando rejeitar as purezas após eu estar corroída.

Nunca soube se isso era verdade ou não, nunca tive nenhum tipo de conhecimento sobre nada além do meu nome e do nome das outras pessoas que viviam ao redor de mim.

Mas isso ira mudar. Amanhã assim que eu acordar as coisas serão totalmente diferentes.




//-//

Se estiver gostando e estiver muito ansioso para os próximos capítulos, venha conferir a historia oficial no link a seguir:

https://www.wattpad.com/story/185334655-dalila

18 de Maio de 2019 às 00:54 0 Denunciar Insira 2
Leia o próximo capítulo Capítulo 2

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 4 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!