Bonequinha Seguir história

samara-fritzen1548974282 Samara Fritzen

Pressão impregnada pela sociedade e pela família são os aspectos principais. Como nos comportamos soofrendo pressão? Por que exigem perfeição? Somos bonequinhos que todos querem moldar


Histórias da vida Todo o público.

#perfeição #alienados #sociedade #pressão
Conto
1
3.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sempre Perfeita

Somos alienados como todos os seres, pela sociedade, pela família, pelos amigos, pelos instrutores ao longo da vida.

Temos que ser sempre o que nos dizem para ser! Quando pedem nossa opnião, não devemos falar o que queremos, devemos dizer o que querem ouvir.

Não temos voz nesse mundo globalizado, tudo o que queremos e sentimos são coisas proíbidas de serem expressadas.

Os erros nunca são passados em vão. Quando você erra, é julgado por dias, meses, ou até anos. Somos bonecos controlados por superiores, e não temos poder para se opor, pois existe a punição.

Como não podemos mudar nada disso, nós aceitamos, porém cada um de um jeito diferente.

Uns vivem com isso, dizem "eles tem razão" e se adaptam a realidade de não ter voz para gritar. Guardam sempre o que sentem. Ódio, tristeza, felicidade, ânimo, ansiedade... Tudo é guardado em um pote muito bem lacrado na cabeça, para quando estiverem sozinhos poder finalmente aliviar o peso da mente em lágrimas que parecem nunca acabar.

Outros ainda fumam, se drogam, pois isso alívia a pressão que sofrem ao dia- a- dia. Por serem incapazes de ser o que querem, ou porque cometeram algum erro certa vez, os olhos tortos eram os únicos que se miravam, sem pedir uma explicação, sem querer realmente saber, apenas julgar até seu folêgo não ser suficiente para falar mal do que sequer sabem.

As pessoas não querem saber se você está bem, querem estar melhores do que você, e de fato, muitas pessoas estão, mas isso não quer dizer que você não pode sorrir também.

Quando você não consegue ser o destaque da turma em todas as provas você já se torna uma decepção, temos que ser sempre perfeitos.

" Se não for perfeita, não está bom". Cresço ouvindo tais palavras, ambição é o que me ensinaram a ter. Se não sou perfeita, não sou nada.

A família pode ser íncrivel, mas me escraviza psicológicamente. É difícil sair sem os olhos lacrimejarem, mas então olho para o chão, e percebo que um dia isso vai acabar, então disfarço com sorrisos e gracinhas divertidas até o meio da madrugada. Para depois chorar até ser impossível respirar e me dopar com qualquer comprimido que encontro, na ilusão de isso tirar a minha dor.

Pressão! Sou a bonequinha mal- educada, aquela que nunca faz nada certo. Esperavam que eu fosse perfeita, e eu tentei, como tentei... Não desisti, porém metas não foram alcançadas, como ser perfeita?

Uma boa filha, uma boa irmã, uma boa aluna. Sempre boa, nunca perfeita.

As pessoas veem a garota estranha andando na rua com um moletom maior do que ela, cabelo bagunçado e o batom azul expressando seu jeito único. Acha que a sociedade vai aprovar? Ou será que vão olhar para a outra garota do outro lado rua, com um shorts jeans desfiado nas bordas, usando uma blusa de alcinhas leve e confortável com um crocs branco recém lavado, o cabelo loiro muito bem arrumado e a maquiagem discreta e bonita? Elas são muito parecidas, então por quê a do outro lado é a preferida?

Sou apenas uma bonequinha mal feita, mesmo tentando ser o que querem não consigo ser perfeita, a ambição que colocaram em mim jamais será expulsa.

Sempre perfeita. Pressão!

Bonequinhas devem obedecer, sem cometer erros.

15 de Maio de 2019 às 00:57 3 Denunciar Insira 2
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Mary Mary
Nossa, senti vontade de dizer que apesar de eu não ser adolescente, sofri pra caramba com isso e na minha época (isso entrega que já passei dos 25) eu era chamada de esquisita porque nunca fui a bonequinha perfeitinha, sempre preferiam a loirinha, por mais que ela fosse só a casca e nada mais. Em razão de tantas coisas que ouvi quando estava entrando na adolescência, bullying feito pelos meninos e todos aqueles padrões inalcançáveis que a mídia impõe goela abaixo, ainda hoje tenho bastante mágoa da minha adolescência, sofro por tudo que perdi e deixei de fazer por não me sentir o bastante, pois eu era aquela guria questionadora, sabe, do tipo que não se conformava com as coisas e expunha os pensamentos, era chamada de problemática, esquisita, estranha. Quantas vezes eu esperei todo mundo ir dormir pra poder chorar? Perdi a conta. Quantas vezes chorei em frente ao espelho odiando o reflexo que ele me mostrava? Nem sei te dizer. Quantas vezes me senti incompreendida e mal-interpretada? Na época não tinha gente que nem você e a Netuno, com coragem, que entenderam que os valores a serem ensinados para meninas e mulheres deveriam incluir mais amor próprio, amor pelo próximo, empatia, compaixão, bondade, justiça, cuidado, cultivar a beleza interior (que não é papo de arquiteto não, como já ouvi piadinhas desse tipo de gente escrota), ensinam as meninas a competirem por notas, beleza, atenção dos meninos, como se conquistar meninos fosse a nossa maior missão por aqui, sendo que não é. A comparação mata por dentro. As pessoas nem deveriam ser comparadas por serem únicas, como se notas definissem sua inteligência e atributos físicos fossem tudo que você tem a oferecer. Se você se sente satisfeita em ser do jeito que é, é o que importa, sério, danem-se os outros. Seja feliz. Cuide de você, da sua saúde mental, você não precisa ser perfeita. Na boa, pessoas "perfeitas" são chatas. Pessoas reais são mais legais. Pessoas reais erram, tropeçam, aprendem, vivem e podem compartilhar o que aprenderam. Que graça tem ser perfeita? O que tem para se viver, se aprender, se compartilhar? Compreendo as inquietações de estar vivenciando essa fase complicada que é a adolescência, sobretudo porque você cruzou a ponte que te separa da infância e está executando o percurso que te conduzirá para a idade adulta. Espero que até lá você possa levar sua mensagem para muitas outras meninas e fortalecê-las. O mundo precisa de vozes ativas como a sua e a da Netuno. Na minha época faltou isso. Eu não tinha referencial. Toda vez que você se sentir triste, desmotivada e chateada, lembre-se de que não está sozinha, que muitas outras meninas mundo afora se sentem como você e que se você for a voz delas, elas se sentirão encorajadas a fazerem a parte dela para melhorar o mundo. Você faz parte desse processo e que a escrita seja sua forma genuína de expressão.
Netuno Chase Netuno Chase
Sei como é isso, essa revolta, nossa, como sei! Me sinto assim sempre que vejo uma bonequinhas perfeita do outro lado da rua, enquanto eu sou uma descabelada remelenta que nem tira a roupa que dormiu para sair. Mas sabe, uma hora essa frustração e vontade de se comparar diminui, até que um dia bem distante, ela some. Não somos perfeitas, nunca seremos. Eles nos ensinam a buscar a perfeição errada; nós deveríamos nos preocupar em aperfeiçoar nossa alma, nossa essência como seres humanos. Deveriam nos ensinar bondade e justiça, bom senso, amor próprio, amor ao próximo. Mas não, fazem tudo ao contrário. Sem amor próprio, sem amor ao outro, sem evolução e sem saúde mental porque isso fode nosso psicológico... É uma merda. Mas quer saber? SOMOS LINDAS DO NOSSO JEITO, TÃO LINDAS QUANTO A LOIRINHA DO OUTRO LADO DA RUA. Não se perca procurando essa perfeição que você não vai alcançar. Só precisamos aprender a nos amarmos, o resto vem de brinde desde que nós possamos evoluir!
July 21, 2019, 18:32

~