Sweet Fight Seguir história

makkachinwriter

Essa Oneshot se passa no episódio 16 da 4 temporada, onde Elena está sem humanidade. No episódio, Caroline e Elena se encontram na floresta e lutam, mas e se em vez de brigarem, Caroline e Elena relembrarem os velhos tempos quando eram adolescentes humanas cheias de curiosidade e hormônios a flor da pele? E elas vão lembrar da forma mais prazerosa possível.


Erótico Para maiores de 18 apenas.

#fight #sex #yuri #erotic #hot #caroline #elena #the-vampire-diaries #tvd
Conto
1
3.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Sweet Fight

Elena estava com a humanidade desligada por causa da morte do Jeremy e vinha fazendo coisas horríveis desde então. Eu e nossos amigos não sabíamos o que fazer.

Eu estava na floresta, procurando por ela, mas não existia um único sinal dela por lá.

-Não me faça lutar com você Elena!- Gritei.- Eu sou mais forte que você e não quero machuca-la.

De repente, senti Elena chegando por trás de mim, me enpurrando contra uma árvore e, logo em seguida, me jogando no chão, ficando por cima de mim.

-Quem vai se machucar?- Perguntou com a voz debochada, erguendo uma sobrancelha.

Tentei chuta-la, mas Elena prendeu minhas pernas com as dela e continuou me prendendo no chão, forçando seu corpo contra o meu.

Como ela podia ser mais forte que eu? Eu tinha me tornado vampira antes, logo eu deveria ser mais forte.

-Você está se perguntando como eu sou mais forte que você.-Disse rindo.- Bom, Caroline, você é mais velha, mas Alaric não treinou você. Você devia estar muito ocupada, se metendo na vida dos outros.

-Pare com isso, Elena, meu Deus! Essa não é você!- Falei, ainda tentando me soltar, mas sem sucesso.- Até onde você vai levar isso?!

Elena me olhou por alguns segundos e sorriu, maliciosamente.

-Até onde eu vou levar isso? Eu não sei... mas agora que estamos aqui, comigo deitada em cima de você, ne lembrei de quando éramos adolescentes. Você se lembra, Care? Quando nós duas ficávamos trancadas no seu quarto? Sua mãe achava que a gente ficava escutando música mas você se lembra o que fazíamos, certo?

Quando ela disse aquelas palavras, imediatamente me lembrei e meu rosto ficou vermelho de vergonha.

-Por que você está falando disso? Não tem nada a ver com a nossa conversa! Cale a boca!- Tentei desviar do assunto.

Elena riu.

-Me obrigue!- Disse, piscando um olho para mim e passando a língua pelos lábios.- Não tem nada a ver e eu não quero que tenha mesmo.

Ela começou a apalpar minhas coxas, enquanto uma de suas pernas ficava entre o meio das minhas, pressionando minha intimidade.

-Elena, não podemos fazer isso!- Falei, tentando para-la.

A vampira pegou minhas mãos e as prendeu a cima de minha cabeça.

-Por que não?- Sussurrou em meu ouvido e mordeu o lóbulo da minha orelha levemente.

Minha pele se arrepiou e eu prendi um gemido na garganta.

-Você já foi namorada do Stefan e agora está envolvida com o Damon e eu ainda estou apaixonada pelo Tyler!- Tentei explicar.

Ela apenas revirou os olhos, bufando.

-Stefan já é passado, assim como o Damon, e quanto ao Tyler... ele não está aqui, está? Ele fugiu! E estar apaixonada não te impede de se divertir.

Eu não acreditava no que estava acontecendo.

Elena e eu, aos nossos quinze anos, éramos adolescentes curiosas e cheias de hormônios e queríamos saber como era fazer sexo. Nós nos beijamos diversas vezes e até já transamos, mas com o tempo, nós crescemos, arranjamos nossos próprios namorados e escolhemos esquecer o que tinha acontecido entre nós. Jamais imaginei que isso viria a tona novamente.

Eu não tinha ideia de como reagir.

Ela sorriu para mim e tirou uma mecha do meu cabelo do rosto e a prendeu atrás da orelha.

-Care, quando nos tornamos vampiros, nossos sentimentos, desejos e vontades ficam duplamente mais fortes. É por isso que vivemos excitados o tempo todo e eu sei que você está excitada agora. Eu também estou. Então vamos logo acabar com isso, pois eu sei que você quer.

Elena começou a beijar meu pescoço, me fazendo esquecer so motivo de eu estar ali.

-Ah, que se foda!- Murmurei.

Abracei a cintura de Elena, enquanto ela enchia meu pescoço de beijos e lambidas.

Sua perna continuava pressionando minha intimidade e ela começou um vai e vem intenso, me fazendo delirar.

Soltei o gemido preso que estava em minha garganta e Elena começou a tirar minha blusa, me deixando apenas de sutiã. Tirei a dela também e logo nós duas estávamos ambas sem nossas roupas, apenas com nossas peças de baixo.

A morena, finalmente, levou sua boca até a minha e me beijou profundamente, sua língua invadindo minha boca sem nenhuma hesitação.

Elena afastou minha calcinha para o lado e penetrou dois dedos em mim, me fazendo gemer alto.

Fiz o mesmo nela e ela também gemeu, demonstrando gostar.

Ela estava tão molhada quanto eu, e eu amava a sensação de ter minhas digitais no interior úmido e quente dela.

Nós duas começamos a mexer nossos dedos para dentro e para fora e as nós duas gemíamos intensamente, implorando por mais.

-Eu não aguento mais. Quero gozar logo, Care.

Eu assenti, pois também estava chegando ao meu limite.

Tiramos nossas calcinhas e sutiãs e abrimos as pernas, encaixando nossas intimidades uma na outra.

Começamos a nos esfregar e o contato delicioso que nossos corpos faziam me deixava alucinada, ao ponto de um orgasmo.

Elena começou a chupar meus seios e eu joguei a cabeça para trás, aproveitando a sensação de sua boca quente no meu peito.

Apertei seus mamilos levemente e ela gemeu em aprovação.

Cada vez esfregavámos mais nossas vaginas uma na outra e nossos clitóris inchados e delicados, em atrito um com o outro, nos dava um prazer único e incrível.

Poucos segundos depois, cheguei ao meu orgasmo e Elena também não demorou muito para ter o dela.

Ficamos paradas por um tempo, acalmando nossas respirações.

-Eu estava com saudade de te mamar, Caroline.- Elena falou de repente, quebrando o silêncio.

Fechei os olhos e coloquei as mãos no rosto, me dando conta do que eu tinha feito.

Eu tinha transado com minha melhor amiga (de novo, depois de longos anos) que estava com a humanidade desligada.

Oh, meu Deus!

Elena riu da minha reação e se levantou, vestindo suas roupas.

Fiz o mesmo, em silêncio.

Me sentia culpada e nem conseguia olhar para ela.

-Caroline, eu sei que você está se sentindo culpada, mas não fique. Eu queria fazer isso com você de novo a muito tempo, desde que eu era humana, eu só não tinha coragem. Ainda bem que agora eu estou sem humanidade e não me importo com nada, se não eu teria ficado só na vontade e nós nunca teríamos tido essa noite tão... quente.

Olhei para Elena e assenti.

Ela sorriu para mim.

-Desligue também, Care. Eu aposto que nós íamos nos divertir muito, viajando por ai, ambas sem a humanidade estúpida para atrapalhar nossa diversão.

-Elena... eu não posso fazer isso e... eu não quero. Eu só quero que você ligue sua humanidade de novo. Todos nós queremos. Sentimos a sua falta, amiga, e queremos você de volta. Por favor.

Elena fechou a cara, imediatamente, e cruzou os braços.

-Que pena, então. Vocês não vão ter o que querem.

E terminando de dizer isso, ela desapareceu tão rápido e de repente quanto apareceu.

Suspirei e me sentei, com as costas escoradas na árvore, sem saber o que fazer.

Poucos minutos depois, Stefan e Danon chegaram, perguntando por Elena.

- E ai, você achou ela ou não, loira?- Damon perguntou, com as mãos na cintura.

-Achei. Nós... lutamos e ela conseguiu me derrubar e fugir.- Menti, sem olhar para eles.

Damon gargalhou.

-Quem diria, a Barbie vampira não conseguiu lidar com Elena.

Stefan fuzilou o irmão com o olhar.

Damon levantou as mãos, se rendendo.

-Não tem problema, Caroline. Não se preocupe, nós vamos achar ela.- Stefan disse, colocando uma mão no meu ombro.

Sorri para ele e balancei a cabeça, concordando.

Os dois foram continuar procurando por Elena e eu continuei sentada, pensando sobre tudo o que tinha acabado de acontecer.

Algum tempo depois, Elena ligou sua humanidade, graças a um plano de Damon e Stefan que envolvia o Matt e todos estavam realmente felizes, eu inclusa, mas mesmo assim, eu ainda pensava naquela noite que eu e Elena tivemos e eu me perguntava se ela pensava nisso também.

Vendo o quão intensamente Elena me olhava quando nos encontrávamos por ai, eu acho que sim, ela pensava.

E isso, por algum motivo, fazia eu me sentir um pouco feliz.



24 de Abril de 2019 às 01:31 0 Denunciar Insira 119
Fim

Conheça o autor

Makkachin Writer Olá pessoas! Eu sou uma garota muito fã de séries e animes e aqui pretendo publicar fanfics e compartilhar pensamentos! Espero que possamos ser amigos! <3 Também tenho contas no Spirit, Nyah e pretendo fazer uma no Wattpad! Em todas essas três, meu nome de usuário é MakkachinWriter, então não se assustem caso vejam minhas fics nesses outros sites.

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Histórias relacionadas