Confissões de um assassino cruel e inocente Seguir história

adry Adryelle Albuquerque

Poderia um assassino confesso ser inocente? Mesmo que ele próprio se condene? Nem tudo que pensamos saber está correto, nem tudo que parece claro é, de fato, a verdade absoluta e o que se deve fazer quando ate mesmo sua memória o trair? Entregar-se à insanidade sempre foi o caminho mais fácil, indolor e sem indagações ao qual um homem desesperado e sem saída recorre. Com ele não foi diferente.


Suspense/Mistério Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#misterio #assassinato #loucura #295 #enlouquecido
0
1389 VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 15 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prefácio

Poderia um assassino confesso ser inocente? Mesmo que ele próprio se condene?

Nem tudo que pensamos saber está correto, nem tudo que parece claro é, de fato, a verdade absoluta e o que se deve fazer quando ate mesmo sua memória o trair?

Entregar-se à insanidade sempre foi o caminho mais fácil, indolor e sem indagações ao qual um homem desesperado e sem saída recorre.

Com ele não foi diferente.

Contou-me tudo o que fez - o que ”fez”?- durante minhas visitas a ele naquele inferno ao qual ele mesmo se acorrentou e, de forma incrédula no inicio, ouvi suas verdades que não faziam sentido algum e que me faziam rir por acha-lo com tamanha criatividade e desonestidade, mas logo pude perceber a seriedade nos olhos daquele homem, pois o que tinha ele a perder me dizendo a verdade? O que protegeria criando tais mentiras insensatas e absurdas, estando ele já no limite de sua existência e no lugar mais detestável que poderia estar?

Posso parecer também um louco, contudo acredito em cada palavra dita por ele.

- Edward J. Gray.

Londres, 1740.

30 de Março de 2019 às 11:44 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Capitulo I - Talvez eu seja o insano

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 2 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!