chilead Mel Nas. San.

Park Chanyeol é um ex-detento, um homem marcado e excluído da sociedade, que após cumprir a sentença de treze anos, tem a permissão de regressar ao seu lar e retomar sua vida. Mas quem disse que seria fácil? Quem disse que recomeçar seria possível a um homem como ele? Na nova vida cheia de obstáculos, Chanyeol não pode contar com ninguém além da própria sorte... E um jovem no terceiro ano de Jornalismo, com senso de justiça maior do que sua própria estatura, e vontade mais do que suficiente de ajuda-lo a superar todas as barreiras de ser um ex-condenado. Dessa amizade inesperada muitas coisas podem surgir, como um amor furtivo e proibido. Chanbaek| 21 X 34


Fanfiction Romance adulto jovem Impróprio para crianças menores de 13 anos.

#policial #exo #chanbaek #ação #romance
6
3.8mil VISUALIZAÇÕES
Em progresso - Novo capítulo A cada 30 dias
tempo de leitura
AA Compartilhar

Primeiro Capítulo: Os barulhos no porta-malas

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

Francisco do Espírito Santo.

Dirigia por uma via escura em plena madruga. Dedos tremiam como se estivesse hipotérmico, lábios sangravam pelas mordidas insistentes. Chanyeol sentia que seria pego.

Era impossível passar despercebido com o sons vindos do carro, soube de imediato que havia sido descoberto quando o carro da polícia ligou as sirenes.

– Encoste. – O policial pediu uma vez pelo megafone acoplado ao teto da viatura, aproximando-se aos poucos até estar colado a lateral do carro de Park Chanyeol. E tudo que ele tinha que fazer era encostar. Mas a adrenalina queimava as veias como brasa. – Que barulho é esse? – O policial, agora colado a sua janela entreaberta, tombou a cabeça para o lado, sendo capaz de ver o exato momento em que Chanyeol tentou girar a chave na ignição, então sacou a arma. – Abra a mala! – Mas o Park não se moveu.

Era claro que aqueles barulhos não passariam despercebidos pelo policial, Chanyeol se alienou na esperança de passar despercebido. A arma estava apontada em sua direção, o rádio na outra mão era pressionado com força, o policial gritou uma nova vez, abra a mala!, na terceira vez sua mão encontrou a chave na ignição e a puxou, indo ao encontro da mala e a abrindo.

Chanyeol forçou os dentes um contra o outro, fazendo seu maxilar travado estalar.

– Meu Deus! – Horrorizado o policial gritou. A arma tremeu ao apontar uma nova vez para o motorista do carro. Chanyeol ainda não havia se movido, os nós dos dedos brancos envolta do volante. – Não se mova! Você está preso! Tem o direito de permanecer calado, tudo que disser poderá ser usado contra você no tribunal e se não puder pagar por um advogado, um defensor público lhe será indicado.

E ali ele soube. Era seu fim.

9 de Fevereiro de 2019 às 19:37 0 Denunciar Insira Seguir história
120
Continua… Novo capítulo A cada 30 dias.

Conheça o autor

Mel Nas. San. quatros anos sendo @chilead no spirit, vim ser @chilead aqui também

Comente algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~