Anjo Seguir história

cherry-bomb91 Cherry Bomb91

Anjos são seres divinos, iluminados e puros que vivem no paraíso e protegem os mortais que vivem na terra. Sasuke é um anjo que não compreende muito bem as atitudes humanas. Ele é enviado a descer os céus em missão com mais dois anjos para impedir que um grande mal retorne a terra novamente. E numa cidadezinha pequena como Konoha, ele foi designado a observar uma certa humana incomum de cabelos estranhamente cor-de-rosa, que possivelmente é a reencarnação de um espírito maligno que causou vários desastres num passado distante. Mas o que Sasuke não contava, era que a humana fosse uma pessoa encantadora, que o fazia sentir coisas que nunca, jamais sentiu. E mesmo com a sua mente consciente de que teria que se manter livre dos pecados, para poder voltar aos céus no final, ele descobriu de um jeito apaixonadamente de que seu corpo humano era fraco o bastante para ficar longe dos pecados da carne, colocando em risco a perda de suas amáveis asas de anjo.


Fanfiction Anime/Mangá Para maiores de 18 apenas.

#sobrenatural #fanfiction #naruto #sasusaku #Cherry-Bomb91
1
3530 VISUALIZAÇÕES
Em progresso
tempo de leitura
AA Compartilhar

Prólogo

PARAÍSO DOS CÉUS – 7 DIAS ANTES

"Os humanos são seres incompressíveis, frágeis, sujos, cruéis, e totalmente ignorantes."

O anjo dizia em pensamentos a outro anjo que estava ao seu lado. Ambos olhavam as pessoas da terra por detrás das nuvens brancas do paraíso.

"Não seja tão duro com eles, Daniel." O anjo que estava ao seu lado o repreendeu por pensamentos. "Você nunca esteve entre eles para saber o quanto eles sofrem por serem assim."

O anjo denominado Daniel, virou seu corpo totalmente feito de luz genuinamente branca e brilhante para o anjo ao seu lado.

"Mas isso não é motivo para tratar outro ser de sua espécie daquele jeito, Gabriel."

 O tom luminoso do corpo de Daniel intensificou mais o seu brilho. Um brilho que cegaria um humano a um quilômetro de distância.  Ele continuou:

"Eles são feitos do mesmo pó. Da mesma carne.  E da mesma substância. A lei deles não é justa, uns com muito e outros com menos. Eles não percebem que quando a morte chegar e levarem suas almas através do véu, nada daquilo que eles desejam e cobiçam levará consigo. Estes atos de mesquinharias só pesarão para eles na balança no dia do juízo final."

Daniel não admitia a forma como os humanos viviam, o jeito sujo e podre que eles faziam para sucumbir seus desejos internos. Ele nunca em toda a sua existência esteve entre os homens, sempre passou a sua existência observando a terra e os seres que habitavam nela. Não entendia por que os homens tinham necessidades de possuir certas coisas, objetos insignificantes.

"Entenda, meu irmão, eles não sabem o que fazem."

 O anjo Gabriel continuou, em tirar sua atenção da terra.

"Você é um anjo jovem, acabara de completar recentemente seu milênio de existência. Está mais do que preparado para ter missões na terra, perto dos humanos."

A luz que emanava do corpo de Gabriel intensificou-se quando ele se virou para Daniel, que parecia não compreender como os humanos eram.

"Viver entre os humanos é mais difícil do que parece. Além de sermos anjos, somos puros, livre de maldades e pecados. E quando estamos em missão entre eles, temos que ser cuidadosos para não cometer muitos pecados e ficarmos impuros. Nós não temos um livre arbítrio. Somos criados para adorar e servir a Deus, e ajudar os humanos que estão em agonia. Não podemos cometer pecados."

Gabriel se lembrava das vezes que desceu a terra dos homens. Ele havia recebido um nome diferente e um corpo frágil de um ser humano. E logo percebeu que possuindo aquele corpo, havia de lutar contra as tentações. Ele tivera que manter a mente sempre limpa e fugir dos desejos que sentia pelo tempo que ficava na terra dos pecados. Era tentador, e ele sabia que se entregasse aos desejos humanos, ele perderia suas asas e viraria como um decaído. Viveria entre os humanos, vagando pela eternidade como um ser insignificante.

"Mas mesmo assim não entendo." Daniel falou por fim, sua luz brilhou mais. "Você nunca dissera qual o nome que você era chamado quando tinha um corpo humano."

Gabriel saiu de seus devaneios, e seus corpo de luz flutuante começou a se movimentar.

"Para quem não queria saber das vidas dos homens, você está bem curioso, Daniel."

Daniel o acompanhava.

"Pare de bobagem, Gabriel. Não que eu tenha algum interesse em vidas humanas, mas só estava curioso. Não entendo por que não podermos usar nossos nomes quando descemos na terra, e sim outro."

A luz corpórea em torno de Gabriel brilhou mais, quando se voltou para o outro anjo.

"Nós recebemos outro nome, pois nunca em hipótese alguma podemos revelar o nosso nome para um humano."

"E por que não?" Daniel quis saber, ele não compreendia.

"Por que seu nome é a sua essência. É derivada da estrela em que você nasceu." Gabriel explicou. "Quando dois anjos nascem na mesma estrela, seja ela qual for, recebemos um nome parecido. É como se nascêssemos do ventre da mesma mulher. Somos denominados irmãos. O que acontece com nós dois. Se revelar seu nome a um ser mortal, sua estrela se apaga e você se apagará com ela."

"Entendi." Disse Daniel em pensamentos para seu irmão ao lado. "Mas você ainda não disse seu nome quando está entre os humanos."

"Itachi."

Daniel se virou para seu irmão, sua luz cintilava mais do que tudo. Ficou imaginando, tentando entender algum significado daquele nome estranho, mas nada vinha em sua mente. Nenhuma estrela vinha à deriva daquele nome tão... diferente.

Gabriel começou:

"No dia quando estiver entre os homens da terra, você também receberá um corpo e um nome humano, dependendo da região onde você for enviado. Vai ter responsabilidades diante da missão que receber."

Gabriel virou novamente seu corpo de luz para Daniel.

"Os tempos são outros agora, meu irmão. Nós, os anjos de Deus, sentimos que um grande mal está para cair sobre a vida daqueles pobres seres mortais. E temos que estarmos preparados para livrarmos os quem tem fé das coisas ruins."

Daniel fitou as nuvens brancas, cheia de neblina e vento. Ele também pressentia o mal se aproximando. Sabia que devia estar preparado para a batalha contra as forças das trevas que se aproximava sorrateiramente. Nunca havia entrado numa missão perigosa. Se sentia... estranho. Uma sensação de desconforto diante daquela situação.

"Também sinto que algum mal está por vir..."

Daniel foi interrompido por uma voz que soava telepaticamente:

"Ah, vocês estão aí."

Tanto Daniel quanto Gabriel ergueram o olhar para o corpo de luz que se aproximava. E ele não estava sozinho. Dois anjos o acompanhavam.

"Arcanjo Pedro, aconteceu alguma coisa?"

"Sim Gabriel." O arcanjo voltou para o anjo ao lado de Gabriel. "Daniel, você será enviado a terra em missão com Miguel e Luciana."

Daniel voltou sua atenção para os dois anjos atrás de Pedro, retornando à atenção ao arcanjo novamente.

"Missão?"

"Sim." O Arcanjo Pedro disse em pensamentos para os anjos. "Tanto você como Luciana são anjos jovens. Será a primeira missão de vocês. Mas não se preocupe, vocês dois não irão sozinhos. O anjo Miguel vai junto e os guiará."

Daniel assentiu, o que fez sua luz corpórea se intensificar ainda mais seu brilho. Estava nervoso, isto era fato, mas iria fazer de tudo para fazer desta missão - sua primeira missão -, um sucesso.

O Arcanjo continuou:

"Mandamos alguns anjos para vários cantos da terra e colher informações sobre o mal que está por vir. E recentemente, percebemos uma regularidade em certo canto da terra, especialmente em uma humana no auge de sua adolescência."

"O que tem a humana, Arcanjo Pedro?" Perguntou Gabriel postado ao lado de seu irmão.

"A humana é amaldiçoada, Gabriel." Explicou o arcanjo. "Ela é a reencarnação de um espirito maligno que causou muito caos no mundo em eras passadas. Estamos sempre a vigiando desde seu nascimento. Seu anjo-da-guarda está sempre à espreita a protegendo e observando se alguma coisa de errado está acontecendo. Mas até agora nada de suspeito, mas creio que ela possa ver seu próprio anjo-da-guarda."

Os anjos prestavam atenção em cada palavra proferida em suas mentes por aquele arcanjo.

"Mas isso é sério, Arcanjo Pedro." Questionou Gabriel.

"Sim." O arcanjo se virou para os quatro anjos. "Por isso enviarei vocês dois, Luciana e Daniel, para monitorarem os passos da humana. Miguel irá com vocês, e tome muito cuidado. Não permita que sua essência de anjo transpareça, pois, esta humana é diferente."

Os dois anjos jovens se postaram, um ao lado do outro. Miguel também ficou ao lado de Luciana.

O Arcanjo Pedro ficou à frente de Miguel.

"Miguel, como das outras vezes, você se chamará Kakashi em seu tempo que estiver na terra." Miguel assentiu, e o arcanjo voltou-se para o outro anjo. "Luciana, você agora se chamará Hinata. E você Daniel, se chamará Sasuke."

Todos se prontificaram com seus nomes, e Pedro continuou:

"Vocês receberão um corpo humano assim que chegarem a terra. Mantenham a mente sempre limpa e livre de sentimentos ruins. Evite cometer muitos pecados, pois quando retornará aos céus, ficarão mais tempo em processo de purificação. E por tudo quanto é mais sagrado, não sucumbam os prazeres carne e nem deseje, pois assim que o fizer, irão perder as asas e decairá. Vagarão pela terra como seres insignificantes como castigo pela eternidade."

O anjo Miguel que estava junto aos dois anjos jovens estava calmo. Aquela não era a sua primeira missão em terras humanas, sabia muito bem como se portar. Sabia que no começo iria ser muito difícil para os dois anjos jovens se acostumar com um corpo humano. Ele também sentiu dificuldades no começo, mas conseguiu se acostumar. E depois que está acostumado, o corpo humano se tornava uma espécie de vício.

Os anjos não tinham um livre arbítrio, eles eram criados só por um propósito. E o corpo frágil e humano dava uma sensação de mais, de ser uma coisa que eles nunca serão... humanos. Ele temia por aqueles anjos jovens e inexperientes. Temia que eles se viciassem na vida humana e não desejasse mais voltar aos céus. Pediria internamente a Deus para tudo der certo nesta missão, e que resolvesse o problema o mais rápido, para que assim retornasse aos céus.

Gabriel também pensava a mesma coisa, sabia que seu irmão repudiava a vida humana. Ele era muito confuso naquele assunto. Não sabia como será a reação de Daniel quando ver de perto como é estar num corpo de ser um humano.

A voz do Arcanjo Pedro em seu pensamento o tirou de seu devaneio:

"Não se preocupem, vamos nos comunicar através de um anjo mensageiro. Creio que já está na hora de vocês três partirem. Estão prontos?"

Os três anjos assentiram, concordando.

"Muito bem. Boa sorte, e vão com Deus."

O Arcanjo Pedro estendeu uma grande luz azul que ofuscou a luz branca dos três anjos, antes deles descerem do céu.

5 de Fevereiro de 2019 às 17:19 0 Denunciar Insira 0
Leia o próximo capítulo Humanos

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~

Você está gostando da leitura?

Ei! Ainda faltam 6 capítulos restantes nesta história.
Para continuar lendo, por favor, faça login ou cadastre-se. É grátis!