Enigma Seguir história

ayanee Aya Nee

Viver a realidade ou desistir? São escolhas difíceis quando tudo o que vejo são os meus milhões de pedaços ao chão.


Fanfiction Anime/Mangá Todo o público.

#sasusaku #drama #naruto
Conto
2
3.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

A decisão final

Eu me admiro, nas águas profundas e translúcidas deste rio, lembrando do meu passado infame e das esperanças que guardei. Ele estava em todas elas. 

“Espere por mim”. Foi o que me disse, eu fiquei verdadeiramente feliz, então esperei e esperei e esperei... 

Hoje já não sei quem sou, espera-lo fez minhas cores irem embora: o verde dos meus olhos, o rosa dos meus cabelos, tudo se foi com suas palavras vazias.  

Todos esses anos eu estive brincando com fogo e, como esperado, eu me queimei. Meu coração estava em cinzas e minha alma negra de solidão. Não restou nada do que eu fui, então só me bastava decidir. 

Devo ir e enfrentar à realidade? Ou devo apenas me atirar na calmaria dessas águas e sentir o furor das suas profundezas?  

O céu estava lindo, o crepúsculo havia chegado, mas eu ainda estava em tons de cinza. Deveria, então, espera-lo até o fim?  

Não... Já era tarde demais, não havia solução. Eu me desfiz em muitos pedaços, algo irreparável. Mesmo que ele voltasse agora, me olhasse nos olhos e dissesse tudo o que preciso ouvir não seria suficiente.  

Apesar disso, eu tinha esperança de ouvir um grito e uma declaração, até mesmo um “eu te amo”, mas nenhum deles veio. Me desfiz uma vez mais, sendo sufocada no meu próprio enigma.  

Assim, em lágrimas, eu selei o meu destino. Escolhi findar meu sofrimento e saltei. A queda era longa, a correnteza forte e os seus olhos, os olhos que eu esperava ver segundos antes, me fitavam com uma expressão que eu nunca tinha visto. 

Eu sorri, não por vê-lo sofrer, mas por sentir-me bem. Naquele olhar pude finalmente entender. Fechei meus olhos e me deixei ser levada.  

Nos meus últimos momentos, quando já me faltava ar e meus pulmões eram inundados por aquela água salgada, tive minha redenção. Eu não sentia medo, não estava sozinha.  

Ele estava comigo.

29 de Dezembro de 2018 às 02:54 0 Denunciar Insira 4
Fim

Conheça o autor

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~