drittx Lucas

Ren é o tipo de pessoa que chamam de... suicida. Agora ele foi fazer seu último café.


Suspense/Mistério Para maiores de 18 apenas.

#295 #378 #suicide
Conto
2
4.9mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Unico.

Eu estou totalmente quebrado. Mais um dia nesse quarto velho, sem dinheiro, sem amigos e sem companhia. Eu costumava ser um músico, estava finalmente melhorando, finalmente conseguindo um pouco de atenção. Mas quando meu filho se foi, tudo desabou; meu casamento, minha carreira e minha vida. É incontável as vezes que eu tentei me matar, mas sempre surgia algum desconhecido e me impedia... Mas está tudo realmente acabado. Estou morto por dentro, mas já que não posso me matar, vou viver de qualquer forma.

Desço as escadas e vou fazer um café. São três da manhã, água fervendo, vento e folhas batendo nas janelas, uma faca em meus pulsos. É inevitável, eu não consigo parar. Tudo isso, essas merdas na minha vida, aconteceram há três anos.

O telefone está tocando. Eu o atendo calmamente enquanto deixo a faca no balcão da cozinha.

- Alô – Achei que já haviam cortado minha linha telefônica há semanas, por falta de pagamento.

Tudo oque eu ouço do outro lado da linha é um pouco de interferência, e uma respiração fraca, como se alguém esperasse eu falar algo.

- Alô? Quem é?

A linha permanecia em silencio, com a mesma respiração.

- Olha – Começo com um suspiro e continuo com uma voz calma – Se isso for um trote, já é bem tarde para uma criança estar acordada brincando no telefone dos pais.

- Boa noite, Ren – Era uma voz grave e firme, transmitia confiança e segurança.

Seja lá quem fosse, aparentemente me conhecia, a pessoa do outro lado da linha tinha usado um apelido que me deram colegial, meio que para abreviar meu nome ‘’Renan’’.

- Quem é? – O apelido tinha puxado minha curiosidade, eu admito. Já tinha me esquecido da água para fazer café.

- Está na hora, faça suas malas. Não esqueça o teclado, Ren.

- ... – Apesar de acreditar que era um trote, parecia ter realmente algo errado ali... Ele falava como se estivesse frente a frente comigo, o clima estava totalmente pesado sobre mim – Do que está falando? Hora de quê?

- Já tomou o seu café? Vamos, ande logo com isso. Estou te esperando na porta. Seu filho está ansioso pela sua chegada.

Desliguei o telefone. Eu já havia entendido. Andei para a cozinha, tomei café com bolachas. Troquei de roupa, peguei o meu teclado e abri a porta.

- Estava ansioso pela sua chegada há um tempo – Falei olhando a figura em minha porta.

Andei, estava muito claro lá fora, apesar de ser três da manhã.

Meu corpo imóvel continuava no chão da cozinha, com meus pulsos e pescoço sujos de sangue, assim como a faca que eu havia usado anteriormente.

4 de Dezembro de 2018 às 01:40 11 Denunciar Insira Seguir história
8
Fim

Conheça o autor

Lucas Tudo é literalmente relativo. O amor, a raiva. o desprezo. Qual deles você mais usa contra seu inimigo?

Comentar algo

Publique!
Isís Marchetti Isís Marchetti
Olá, tudo bem? Faço parte do Sistema de Verificação e venho lhe parabenizar pela Verificação da sua história. Eu sempre falo que acho que falar sobre suicídio é um tema muito difícil de ser abordado, mas a forma que você retratou ficou bem suave até. Eu achei intrigante a maneira que ele recebe o telefonema dizendo que estava na hora e tal, chegou a ser arrepiante. Eu particularmente me sinto triste pelas pessoas que ocorrem a isso, claro que a vida não é um mar de flores para todos, mas creio que todos temos um propósito e que só precisamos encontrá-lo para poder seguir adianta, mesmo que haja diversas dificuldades ao longo do caminho. Enquanto um pensa em tirar a própria vida, outro morre mas queria continuar vivendo, entende? Bom, a coesão e a estrutura do seu texto estão ótimas, porém, houve uma pequena mudança na faixa etária da sua história, de acordo com as regras comunitárias o tema de suicídio se encaixa a 16 anos pra cima, e como não temos a opção de 16 anos, ela foi mudada para 18, não é nada para que se preocupar, é só para que possa ficar de acordo com as regras mesmo. Quanto o personagens, eu imagino como deve ter sido difícil para ele, ele praticamente perdeu todo o sentido da vida, que era a música e depois o filho, eu imagino o quão desgastante é para um pessoa tentar se reerguer após perder tudo aquilo que mais prezava, mas talvez se ele tivesse esperado um pouco mais, o café que ele faria daqui um tempo seria recheado de coisas boas. Quanto à gramática, você escreve muito bem, eu não encontrei nenhum erro que pudesse prejudicar a sua história de alguma maneira, foi uma leitura muito interessante e intensa. Desejo a você sucesso e tudo de bom. Abraços.
July 29, 2020, 15:51

  • Lucas Lucas
    Olá! Fico feliz que gostou! Vejo que tem um ponto de vista interessante, e que absorveu a história muito bem. Seria ótimo se pudesse me ajudar colocando uma Review sobre a mesma. Obrigado de novo, fique a vontade para ler outras obras minhas. Havia projetos interessantes, porém estou com problemas em meu computador e não posso escrever no momento. Então... Espero que goste das antigas July 29, 2020, 16:15
CA Claudineia Alves
Eu uso o desprezo.
May 06, 2020, 04:02
Kauan Delgado Kauan Delgado
Olá, FreedieHorror! Falo em nome da Corporação Masrani, um lugar para leitores e escritores aperfeiçoarem sua escrita. Meus sinceros parabéns! Você conseguiu me levar para um cenário meio casa velha de esquina, pessoa mal amada e tediosa com uma aspiração ao suicídio. E ouso dizer que são poucas as histórias que fazem eu me sentir tão criativo e que me fazem viajar, meus parabéns! Caso esteja interessado em entrar para a corporação pode falar.
April 09, 2019, 22:08

  • Lucas Lucas
    Que bom que gostou! Obrigado por ler. Agora sobre a corporação, como funcionaria, exatamente? April 09, 2019, 22:19
  • Kauan Delgado Kauan Delgado
    Então, a Corporação Masrani vem ao Inkspired com o objetivo de ajudar os escritores com os erros de gramática, com as fotos de perfil, com o porte artístico, com as capas dos livros e muito mais. Nós estamos aqui para incentivar a leitura e a escrita, de uma forma saudável. Então o escritor que entra em nossa academia virtual ganha muitas dicas de escrita para desenvolver sua história, ganha uma foto de perfil nova para atrair seguidores, ganha também capas originais para todas as histórias que escrever e muito mais. Ou seja, a Corporação Masrani é um lugar onde você pode ficar famoso e desenvolver a sua escrita, nós literalmente apresentamos você para cinco mil pessoas ou mais que visitam nossas páginas por mês. April 10, 2019, 09:54
  • Lucas Lucas
    Já fiz parte de um projeto assim, em outro site. Eu era Beta Reader, mas estou com pouco tempo comparado com antes... April 10, 2019, 11:34
MiRz MiRz
Olá, eu sou a MRz do Sistema de Verificação do Inkspired. O sistema de verificação atua não só para ver a qualidade da história, como também para observar se a história está de acordo com as normas do site. Sua história está “em revisão” porque há alguns errinhos de escrita, por exemplo, o uso da letra errada na palavra que altera o sentido da sentença, como em “[...] Eu costumava sem um musico [...]”. Acredito que você queria dizer “ser” ao invés de “sem”. Também tem palavras faltando alguns acentos, por exemplo, “ultimo” na sinopse, “musico”, um “do que” que vem seguido do ponto de interrogação também precisa do acento circunflexo no “que”. Tem um verbo que também está conjugado errado, na frase “[...] para uma criança está acordada [...]”, o correto seria “estar”. São erros bem pequenos, que acredito que uma revisão ajudará a saná-los. De resto, a história está ótima, parabéns! :)
April 05, 2019, 17:04

  • Lucas Lucas
    Olá! Que bom que gostou! :D Os erros foram corrigidos, obrigado. April 05, 2019, 21:36
Autora Ortiz Autora Ortiz
Isso realmente me lembra Renan Garden, mas gostei do ambiente que a história criou em minha mente *^*
April 05, 2019, 00:53

  • Lucas Lucas
    Ksks obrigado! Leia outras histórias se quiser! April 05, 2019, 01:10
~

Mais histórias

Mistérios de Bannack Mistérios de Bannack
O Ano da Raposa - COMPLETO (SEM REVISÃO) O Ano da Raposa - CO...
A ganância A ganância