A Piece of Art Seguir história

monachopsis Amanda Figueiredo

Jimin não é apenas namorado de Jungkook, mas também sua obra de arte especial e exclusiva entre lençóis. Jikook | PWP | JM!bottom


Fanfiction Para maiores de 18 apenas.

#pwp #k-pop #bts #kookmin #jikook
Conto
5
4.6mil VISUALIZAÇÕES
Completa
tempo de leitura
AA Compartilhar

Capítulo Único


Jimin tremelicava sob seu corpo enquanto Jungkook escorregava a língua em seu mamilo direito. Os ofegos do menor eram sôfregos e quase dolorosos, enquanto dois dedos de sua mão dominante o fodiam com intensidade. Ainda mantinha a mão livre percorrendo o corpo macio, acariciando com todo o carinho e apreço que possuía pelo mesmo. Jimin era uma obra de arte prestes a gozar e Jungkook um admirador apaixonado.

Se dependesse do mais novo aquela situação ocorreria todos dias, toda hora, mas Jimin precisava de certo repouso após a foda. Cada vez era uma nova promessa a si mesmo, se segurar mais para que não destruísse o de cabelos rosados, mas ele se tornava uma besta selvagem toda vez que tinha o namorado nu ao alcance de seus dedos, boca e pau. Ambos saíam esgotados, mas a quantidade de vezes que Jimin derramava lágrimas de descontrole enquanto gozava mostrava quem precisaria de mais tempo para se recompor após o sexo.

Era simplesmente impossível manter algum tipo de controle quando se era tão obcecado e viciado pelo namorado; ele gastaria horas de todos os dias louvando o mesmo com a língua e toques, mas mesmo Jungkook precisava de um tempo pra se preparar para a intensidade com que viviam dentro daquele quarto. Jimin nunca reclamava, pelo contrário, poderia ficar com a voz rouca de tanto gemer por mais e mais do mais novo. A relação de ambos poderia ser classificada como sobrenatural todas as vezes que se trancavam naquele cômodo e saíam apenas quando o dia raiava, invasivo, pelas janelas.

Os dedos escorregaram facilmente do ânus bem preparado e molhado do menor, o tubo de lubrificante deveria estar perdido em algum lugar com as roupas bagunçadas no chão. Jimin já gozara uma vez antes quando não soube lidar com os mesmos dedos e Jungkook chupando seu pau ao mesmo tempo; o garoto apenas engolira a porra com satisfação por ter sido o causador da mesma.

Quando finalmente penetrou Jimin, Jungkook quase lançou um agradecimento aos céus por sentir as pregas e músculos do mesmo o envolvendo em seu calor e pressão, enquanto Jimin apenas enfiava as unhas curtas nas omoplatas do outro, tentando descontar em algum lugar o leve desconforto da invasão. Ele nunca demorava para se acostumar, de tão bem cuidado e preparado que era pelo namorado, mas também nunca deixaria de marcar Jungkook da forma que queria. Arranhões e arroxeados eram o mínimo dos sinais da luta que travavam entre lençóis.

Jungkook sempre alternava e testava os ritmos em que fodia Jimin, ora rápido e extenuante, ora lento e enlouquecedor, a única que coisa que importava era no fim render ambos exaustos e satisfeitos. E os gemidos de Jimin eram seu combustível para cada forma que comia o mais baixo, quanto mais altos e alterados, melhor. Beijar enquanto transavam exigia uma certa destreza por ser complicado enfiar a língua na boca do outro ao mesmo tempo quando tinham que manter um certo foco no ritmo e masturbações ocasionais. Mas a grande meta de Jungkook era fazer Jimin gozar sem precisar levar a mão pequena e adorável ao próprio pênis, e era a meta daquela vez.

As lágrimas acumulando nos olhos, no início, faziam Jimin ficar frustrado por ser tão malditamente sensível, mas quando soube que o mais novo adorava levá-lo a elas, não se importou mais. E naquele ponto elas já corriam livremente à medida que o pau do outro colidia tão firme em sua próstata, enviando choques por todo seu corpo. Chegar ao segundo orgasmo não exigiu a desesperada masturbação, para o orgulho de Jungkook que observava satisfeito a cena de Jimin corado, chorando e dando um pequeno grito angustiado. Os fios cor de rosa grudados à testa, empapados pelo suor que escorria entre ambos, emoldurava aquela pintura que ficaria eternizada na memória do garoto. E sorrindo ele pode enfim alcançar o próprio ápice, gozando fortemente dentro do menor que ainda soltou um gemido manhoso por ainda estar tão sensível e recebendo estímulos.

Sua obra de arte especial e exclusiva para si.

19 de Setembro de 2018 às 00:13 0 Denunciar Insira 4
Fim

Conheça o autor

Amanda Figueiredo monachopsis: o sutil, mas persistente sentimento de estar fora de lugar. Jimin bottom e gravidinho squad🐣

Comentar algo

Publique!
Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a dizer alguma coisa!
~